2013 3 tri lição 12 - a reciprocidade do amor cristão
Próxima SlideShare
Cargando en...5
×

¿Le gusta esto? Compártalo con su red

Compartir

2013 3 tri lição 12 - a reciprocidade do amor cristão

  • 6,969 reproducciones
Uploaded on

Aula ministrada pelo Ev. Natalino das Neves - Programa IEADSJP_EBDTV ...

Aula ministrada pelo Ev. Natalino das Neves - Programa IEADSJP_EBDTV
IEADSJP - Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais
Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva
Pr. Vice-Presidente: Eurico Deraldo Santana
Co-Pastor da Sede: Josué Barros Abreu
Sup. EBD-Sede: Ev. Ismael Nascimento de Oliveira

Más en: Educación
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    ¿Está seguro?
    Tu mensaje aparecerá aquí
No Downloads

reproducciones

reproducciones totales
6,969
En SlideShare
5,990
De insertados
979
Número de insertados
5

Acciones

Compartido
Descargas
181
Comentarios
8
Me gusta
7

Insertados 979

http://ebdadtaqnorte.blogspot.com.br 656
http://assembleiano.com.br 311
http://ebdadtaqnorte.blogspot.com 7
http://ebdadtaqnorte.blogspot.pt 4
http://www.blogger.com 1

Denunciar contenido

Marcada como inapropiada Marcar como inapropiada
Marcar como inapropiada

Seleccione la razón para marcar esta presentación como inapropiada.

Cancelar
    No notes for slide

Transcript

  • 1. LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD 3º TRIMESTRE DE 2013 Lição 12 22 de setembro de 2013 A RECIPROCIDADE DO AMOR CRISTÃO Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  • 2. ACESSE O VÍDEO COM OS COMENTÁRIOS REFERENTE A ESTE ARQUIVO EM UM DOS ENDEREÇOS ABAIXO: www.redemaoamiga.com.br www.natalinodasneves.blogspot.com.br SUGESTÃO: 1) Assista o vídeo; 2) Baixe este arquivo; 3) Assista novamente o vídeo, acompanhando com este arquivo de slides.
  • 3. REFERÊNCIA TEXTO/TEMA Texto áureo (Lições bíblicas do professor, p. 81) "Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.13). Verdade prática (Lições bíblicas do professor, p. 81) A igreja de Cristo deve zelar pelo bem-estar dos que a servem, a fim de que não haja necessitados entre os filhos de Deus.
  • 4. LEITURA BÍBLICA – Filipenses 4:10-13 10 – Foi grande minha alegria no Senhor, quando por fim vi florescer de novo o seu interesse por mim. Verdade é que estava sempre alerta. Mas vocês não tinham oportunidade. 11 – Não falo assim como se estivesse incomodado pelas privações. Aprendi a passar necessidade. 12 – Sei viver na penúria como na abundância. Estou acostumado a toda e qualquer situação: viver saciado e passar fone, ter abundância e sofrer necessidade 13 - Posso aguentar tudo naquele que é minha força. (Tradução: COMBLIN, 1992, PP. 60)
  • 5. OBJETIVOS PROPOSTOS* Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: 1. Saber que as dádivas dos filipenses era resultado da providência divina.* 2. Compreender que o cristão tem o contentamento de Cristo em qualquer situação.* 3. Explicar a respeito da principal fonte de contentamento do cristão.* 4. Aplicar na sua prática diária o conteúdo aprendido. * Objetivos propostos na revista Lições Bíblicas da CPAD.
  • 6. INTRODUÇÃO • Importância da generosidade na vida de Paulo, que estava na prisão, assim como das pessoas necessitadas em nossos dias. • A alegria de Paulo era maior pelo amor demonstrado pelos filipenses, do que pelo que recebia deles. O amor é permanente. • Paulo demonstra sua confiança na providência divina. • Filipenses 4:13, um dos versículos mais polêmicos da Bíblica, devido à falha na interpretação. • Fp 4:10-20: uma breve carta?
  • 7. I. AS OFERTAS DOS FILIPENSES COMO PROVIDÊNCIA DIVINA
  • 8. 10 – Foi grande minha alegria no Senhor, quando por fim vi florescer de novo o seu interesse por mim. Verdade é que estava sempre alerta. Mas vocês não tinham oportunidade.
  • 9. I. AS OFERTAS DOS FILIPENSES COMO PROVIDÊNCIA DIVINA 1. Paulo agradece aos filipenses: • “Por fim” – Paulo aguardava sem um retorno? • Os filipenses estavam constantemente preocupados com a manutenção de Paulo (v 10). • A atitude dos filipenses alegrava o coração de Paulo, que precisava de atenção como os demais seres humanos. • Entende o donativo material como fruto espiritual dos filipenses. • Por traz de tudo isso, via a mão/provisão de Deus.
  • 10. I. AS OFERTAS DOS FILIPENSES COMO PROVIDÊNCIA DIVINA 2. Reciprocidade entre o apóstolo e a igreja: • Primeira cidade da Europa a ser evangelizada e que causou muito sofrimento à Paulo pela iniciativa. • Igreja que Paulo aprendeu a amar, a exemplo das demais que fundou. • A igreja também aprendeu amar ao líder que dava sua vida por ela (Fp 4:10-18).
  • 11. I. AS OFERTAS DOS FILIPENSES COMO PROVIDÊNCIA DIVINA 3. A igreja deve cuidar dos seus obreiros: • O obreiro não deve buscar riquezas às custas da igreja, mas esta deve tratá-lo com dignidade (1 Tm 5:17-18). • Exemplo de sofrimento de Paulo por falta de sensibilidade das demais igrejas ( Fp 4:15).
  • 12. Aplicação prática Como a igreja tem tratado seus líderes (não somente pastores presidentes)? Qual a sua sensibilidade em relação às necessidades dos outros?
  • 13. II. O CONTENTAMENTO EM CRISTO EM QUALQUER SITUAÇÃO
  • 14. 11 – Não falo assim como se estivesse incomodado pelas privações. Aprendi a passar necessidade. 12 – Sei viver na penúria como na abundância. Estou acostumado a toda e qualquer situação: viver saciado e passar fone, ter abundância e sofrer necessidade.
  • 15. II. O CONTENTAMENTO EM CRISTO EM QUALQUER SITUAÇÃO 1. O contentamento de Paulo: • Paulo aprendeu um grande recurso para a vida humana, contentar-se em qualquer situação. • Expressão típica dos filósofos gregos como ideal x força do evangelho. • Paulo atribui esta experiência à Deus. • Os cristãos de nossos dias tem muito a aprender com Paulo de como lidar com os bens materiais. • A paz e felicidade de Paulo não dependia de posses materiais.
  • 16. II. O CONTENTAMENTO EM CRISTO EM QUALQUER SITUAÇÃO 2. "Sei estar abatido e também ter abundância" (v.12): • Paulo tinha convicção do cuidado de Deus. Nos momentos de abatimento caía aos pés de Deus. • Entretanto, talvez o mais difícil é saber ter abundância! • Evangelho da cruz X evangelho da publicidade comercial. • A prosperidade costuma ensoberbecer e a adversidade costuma deprimir = Paulo estava isento.
  • 17. II. O CONTENTAMENTO EM CRISTO EM QUALQUER SITUAÇÃO 3. O contentamento desfaz os extremismos: • O exemplo de Paulo não significa que os obreiros tem de sofrer deliberadamente por descuido da igreja. • O extremismo da avareza e ganância de muitos líderes. • “Aprendi a contentar-me com o que tenho” (v. 11). • Que a piedade não seja causa de ganho (1 Tm 6:5). • Dinheiro, para Paulo, está a serviço do evangelho (WEINGÄRTNER, 1992, p. 108).
  • 18. Aplicação prática Você sabe estar abatido como também ter em abundância? Peça que Deus lhe ensine!
  • 19. III. A PRINCIPAL FONTE DO CONTENTAMENTO (4.13)
  • 20. 13 - Posso aguentar tudo naquele que é minha força.
  • 21. III. A PRINCIPAL FONTE DO CONTENTAMENTO (4.13) 1. Cristo a principal fonte de contentamento: • A força na maior fraqueza x paradoxo de Fp 2:6-11 “Hino a Cristo”. • A suficiência de Paulo, independente das circunstâncias, sempre esteve em Cristo, aquele que tudo pode. Suficiência plena somente em Cristo. • A experiência de salvação de Paulo em Cristo, dava- lhe segurança para confiar sempre em Cristo. • Paulo sabia tanto estar humilhado como ser honrado. Porque lhe foi revelada a “suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus” (Fp 3:8).
  • 22. III. A PRINCIPAL FONTE DO CONTENTAMENTO (4.13) 2. O cumprimento da missão como fonte de contentamento: • Paulo tinha um prazer imenso em ganhar almas para Jesus. • A privação material e social era facilmente superada por ele, devido ao seu objetivo principal. • As reações de Paulo são guiadas pela sua responsabilidade apostólica. • Muitos não conseguem se realizar porque tem priorizado o poder e as coisas materiais (Hb 13:5-6; Lc 3:14; Mt 6:25-34)
  • 23. Aplicação prática Qual tem sido a principal fonte de seu contentamento? Contente-se em Cristo, aquele que tudo pode!
  • 24. CONSIDERAÇÕES FINAIS)
  • 25. CONSIDERAÇÕES FINAIS Nesta lição aprendemos que: 1. A igreja de Cristo deve zelar pelo bem-estar dos seus obreiros, a fim de que não venham a passar privações. 2. Entretanto, o líder não deve servir a igreja em busca de recompensas materiais, mas priorizar a salvação das almas. 3. Devemos aprender com Paulo, contentar-se estando abatido ou tendo em abundância. 4. Devemos ficar na dependência do Senhor.
  • 26. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ARRINGTON, French L.; STRONSTAD, Roger (Eds.). Comentário Bíblico Pentecostal: Novo Testamento. 4ª edição. Vol. 2. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. BARTH, Gerhard. A carta aos Filipenses. São Leopoldo: Sinodal, 1983, 93p. CABRAL, Elienai. FILIPENSES: a humildade de cristo como exemplo para a Igreja. Rio de Janeiro: CPAD, 2013. CALVINO, João. Gálatas, Efésios, Filipenses e Colossenses. São José dos Campos – SP: Editora Fiel, 2010. COMBLIN, José. Epístola aos Filipenses. 2ª edição. Petrópolis – RJ, VOZES/SINODAL, 1992.
  • 27. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS LIÇÕES BÍBLICAS. Filipenses: a humildade de cristo como exemplo para a Igreja. 3º trimestre de 2013. Edição do professor. Rio de Janeiro: CPAD, 2013. MARTIN, Ralph. Filipenses: Introdução e Comentário. São Paulo: Vida Nova, 1985, 186p. RICHARDS, Lawrence O. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. 1. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2007. WEINGÄRTNER, Lindolfo. A Carta de Paulo aos Filipenses. Curitiba e Belo Horizonte: Editora Encontrão e Missão Editora, 1992. ZUCK, Roy B. Teologia do Novo Testamento. 1 ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2008.
  • 28. IEADSJP – Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais www.adsaojosedospinhais.com.br www.redemaoamiga.com.br Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva Pr. Vice-Presidente: Eurico Deraldo Santana Co-pastor da sede: Josué Barros Abreu Sup. da EBD: Ev. Ismael Nascimento Oliveira Comentários: Ev. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094 / 3076 3589