Escatologia_Parte1_IBADEP
Próxima SlideShare
Cargando en...5
×

¿Le gusta esto? Compártalo con su red

Compartir

Escatologia_Parte1_IBADEP

  • 7,763 reproducciones
Uploaded on

Aula ministrada pelo Ev. Natalino das Neves– ...

Aula ministrada pelo Ev. Natalino das Neves–
IBADEP - Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais
Curso sob a responsabilidade da CIEADEP – Convenção das Igrejas Evangélicas Assembleias de Deus do Estado do Paraná

Más en: Educación
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    ¿Está seguro?
    Tu mensaje aparecerá aquí
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

reproducciones

reproducciones totales
7,763
En SlideShare
3,254
De insertados
4,509
Número de insertados
18

Acciones

Compartido
Descargas
141
Comentarios
0
Me gusta
0

Insertados 4,509

http://pointrhema.blogspot.com.br 3,465
http://www.pointrhema.blogspot.com.br 491
http://pointrhema.blogspot.com 346
http://www.pointrhema.com.br 167
http://pointrhema.blogspot.it 8
http://pointrhema.blogspot.com.es 6
http://pointrhema.blogspot.pt 6
http://pointrhema.blogspot.dk 5
http://pointrhema.blogspot.jp 2
http://www.pointrhema.blogspot.com 2
http://pointrhema.blogspot.fr 2
http://feeds.feedburner.com 2
http://pointrhema.blogspot.be 2
http://pointrhema.blogspot.ca 1
http://pointrhema.blogspot.in 1
http://pointrhema.blogspot.nl 1
http://pointrhema.blogspot.fi 1
http://pointrhema.blogspot.mx 1

Denunciar contenido

Marcada como inapropiada Marcar como inapropiada
Marcar como inapropiada

Seleccione la razón para marcar esta presentación como inapropiada.

Cancelar
    No notes for slide

Transcript

  • 1. IBADEP – Instituto Bíblico daAssembleia de Deus Ensino e Pesquisa ESCATOLOGIA LIÇÃO 3 – Escatologia – 1ª parte Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  • 2. INTRODUÇÃO• Escatologia= Estudo/tratado das últimas coisas.• A humanidade sempre se preocupou com o seu futuro e o futuro das coisas.• Existe vida após a morte? Para onde iremos após a morte? O mundo vai acabar?
  • 3. INTRODUÇÃO• Revelação dos grandes eventos escatológicos (At 1:7).• Para os ímpios o quadro futurístico é assustador (Mt 25:46; Lc 16:19-31).• Principais temas: estado intermediário, arrebatamento da igreja, grande tribulação, milênio, juízo final e estado eterno.
  • 4. I – ESCOLAS DE INTERPRETAÇÃO ESCATOLÓGICA
  • 5. I – ESCOLAS DE INTERPRETAÇÃO ESCATOLÓGICA• Métodos de interpretação da escatologia • Alegórico ou figurado; • Literal e textual.
  • 6. I – ESCOLAS DE INTERPRETAÇÃO ESCATOLÓGICA• PRETERISTA – Pós-milenismo • Esta escola afirma que todo o Apocalipse cumpriu- se no passado, ou seja, especificamente nos dias do Império Romano; • O objetivo dos preteristas é compreender e interpretar as difíceis situações pelas quais passou a Igreja daquele tempo; • As quedas de Jerusalém em 70 d.C. e a de Roma no século V são vistas como cumprimento de parte dos eventos encontrados no livro. • Jesus Cristo voltará após um duradouro período de expansão e prosperidade espiritual de sua Igreja, levada a cabo através da pregação do Evangelho.
  • 7. I – ESCOLAS DE INTERPRETAÇÃO ESCATOLÓGICA• FUTURISTA – pré-milenismo • Cristo voltará antes do milênio, para arrebatar sua igreja, e depois se manifestará em glória. • A vinda de Cristo em glória será precedida de sinais precursores já preditos, como guerras, fome, terremoto, etc. • Os eventos escatológicos a partir do arrebatamento da igreja serão sobrenaturais, isto é, fora de qualquer controle humano. • O reino de Cristo (o milênio) será instaurado na terra de modo cataclísmico.
  • 8. I – ESCOLAS DE INTERPRETAÇÃO ESCATOLÓGICA• HISTORICISTA – pós-milenismo • O milênio é espiritual; ele ocorre agora. • O milênio e Cristo reinando invisivelmente nos corações, mediante a pregação do Evangelho e do seu ensino. • Cristo virá após o Milênio, quando então os mortos ressuscitarão e haverá juízo final.
  • 9. I – ESCOLAS DE INTERPRETAÇÃO ESCATOLÓGICA• IDEALISTA – amilenismo • Não haverá milênio nenhum. • O termo Milênio em Apocalipse 20:6 não quer dizer mil anos, Ele apenas comunica a ideia de plenitude, totalidade. • O reino de Deus está agora mesmo presente no mundo, através das Igrejas, pela Palavra de Deus e pelo Espírito Santo. • O bem e o mal crescem juntos até a vinda de Jesus, quando então os mortos ressuscitarão e haverá o juízo final. • O reino de Deus será o céu.
  • 10. II – DIVISÃO DISPENSACIONAL DA HUMANIDADE
  • 11. II – DIVISÃO DISPENSACIONAL DA HUMANIDADE• Os judeus • Descendentes de Abraão, Isaque e Jacó (Is 51:2; Jo 8:39); • Também chamados hebreus (2 Co 11:22); Israelitas (Ex 9:7); Filhos de Israel (Is 27:12); simplesmente Israel (Rm 11:26).• Os gentios • Todos que não são judeus; • Também chamados de gregos (Rm 2:9); nações (Sl 9:20); estrangeiros (Is 14:1; 60:10).
  • 12. II – DIVISÃO DISPENSACIONAL DA HUMANIDADE• Igreja de Deus • Todos convertidos a Cristo; • Judeus e gentios (Jo 1:11,12; At 2:47; At 15:14).
  • 13. III – ISRAEL NO PLANO DIVINO
  • 14. III – ISRAEL NO PLANO DIVINO• Romanos 9 a 11 relata o plano para Israel em três gerações: • Passado – Eleição de Israel; • Presente – Israel e sua rejeição ao evangelho; • Futuro – salvação futura de Israel.• Eleição de Israel: • Rm 9:6-13 – promessa de Deus não falhou, pois era condicional à obediência (somente aos fiéis); • Rm 9:14-29 – Deus tem o direito de rejeitar a Israel devido à desobediência, bem como usar de misericórdia com os gentios e conceder-lhes a salvação.
  • 15. III – ISRAEL NO PLANO DIVINO• Rejeição ao evangelho: • Incredulidade (Rm 9:30-10:21); • Desobediência (Rm 10:3).• Salvação futura de Israel: • Um remanescente permaneceu fiel a Deus, em Cristo (Rm 11:1-6); • A maioria não quis aceitar a Cristo (Rm 11:7-10); • Salvação nacional de Israel no futuro (Rm 11:11- 36).• “Justificação pela fé”.
  • 16. IV – AS SETENTAS SEMANAS DE DANIEL (DN 9:24-27)
  • 17. V – A MORTE E O ESTADO INTERMEDIÁRIO
  • 18. V – A MORTE E O ESTADO INTERMEDIÁRIO• A morte: • Morte física – separação entre parte material e espiritual (Gn 3:19; Lc 16:19-31; Jo 11-14); • Morte espiritual – separação de Deus (Gn 2:17; 3:6,7; Ef 2:1); • Morte eterna/segunda morte – parte material e espiritual reunida e separada eternamente de Deus (Ap 20:11-15; 21:8).
  • 19. V – A MORTE E O ESTADO INTERMEDIÁRIO• Estado intermediário: • Primeiro cristãos – justos mortos diretamente para o paraíso e os ímpios para o inferno. • Purgatório: • Concebido por Agostinho, reforçado pelo Papa Gregório, o Grande, redefinido e dogmatizado pelo Concílio de Trento em 1563. • Acreditava que ficava na fronteira entre o Hades e o inferno.
  • 20. V – A MORTE E O ESTADO INTERMEDIÁRIO• Sheol: • AT – lugar dos mortos (Nm 16:30; Sl 9:17). • Equivalente ao vocábulo grego Hades – mundo invisível. • Mundo subterrâneo, onde ficavam tanto almas dos justos como dos injustos, separadas por um abismo (Rico e Lázaro - Lc 16:20-25). • Cristo, após sua morte, desceu ao Hades e levou cativo o cativeiro – transferiu as almas dos justos para o céu (EF 4:8-10).
  • 21. V – A MORTE E O ESTADO INTERMEDIÁRIO• Hades: • Na septuaginta, tal palavra é usada como sinônimo do vocábulo hebraico sheol. • Na mitologia grega era o deus do submundo. Filho de Cronos, dominava a região para onde iam os mortos. • Com o passar dos tempos, passou a ser sinônimo de inferno (Mt 11:23; Lc 10:15; 16:23)
  • 22. V – A MORTE E O ESTADO INTERMEDIÁRIO• Geena (Mt 10:28): • Vale que ficava no sudoeste de Jerusalém, onde os judeus idólatras sacrificavam suas crianças a Moloque (2 Cr 28:3; 33:6). • Era mantido, constantemente, um fogo ardente para consumir o lixo de Jerusalém e das cidades vizinhas. • Devido estas características passou a ser a imagem do inferno (Mt 18:8-9; Ap 20:10). • Lugar de tormento eterno e de fogo inextinguível (Mc 9:43,48).
  • 23. V – A MORTE E O ESTADO INTERMEDIÁRIO• Tártaro: • Significa encarcerar no suplício eterno, o mais profundo abismo do Hades (2Pe 2:4 – forma verbal). • Refere-se à prisão dos anjos caídos (Jd 6). • Mitologia grega – ficava sob o Hades, onde Zeus havia encerrado os titãs. • Judeus helenistas = sinônimo de Geena.
  • 24. V – A MORTE E O ESTADO INTERMEDIÁRIO• Estado dos mortos:• Justos • Conscientes (Mt 22:32). • Em descanso (Ap 14:13). • Entre a morte e ressurreição de Jesus mudança do Hades (paraíso) para o céu (Mt 27:52-53Lc 23:43; Ef 4:8-9; 2 Co 12:1-4)).• Ímpios • Não houve alteração de seu estado (Hades). • Conscientes e separados de Deus (Lc 16:23). • Punidos e aprisionados (1 Pe 3:19; 2 Pe 2:4,9).
  • 25. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  • 26. CONSIDERAÇÕES FINAISO texto bíblico estudado demonstrou que: 1. A vida não termina com a morte; 2. Na escatologia aprendemos sobre estado intermediário, arrebatamento da igreja, grande tribulação, milênio, juízo final e estado eterno. 3. Na eternidade você poderá estar na presença de Deus ou no lugar de tormento, depende unicamente de você!
  • 27. GABARITO LIÇÃO 3
  • 28. GABARITO LIÇÃO 31. d) É o estudo dos eventos que estão para acontecer, segundo as Escrituras.2. c) Inicialmente, Deus escolheu a Igreja para revelar a sua vontade.3. b) Interpretar os textos proféticos da Bíblia.4. E5. C6. a) 490 anos7. d) A contagem das semanas proféticas parou na 69ª com ao nascimento do Messias8. b) O papa Gregório, o Grande9. E10.C
  • 29. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICASHALE, B. D. INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO. SÃO PAULO:HAGNOS, 2001.HENDRIKSEN, WILLIAM. MAIS QUE VENCEDORES. SÃO PAULO:CULTURA CRISTÃ, 2001.HORTON, Stanley. As Últimas Coisas. Teologia Sistemática. 4.ed. Riode Janeiro: CPAD, 1997IBADEP. Apocalipse/Escatologia. 4ª Edição. Guaíra: IBADEP, 2005.KISTEMAKER, S. APOCALIPSE. SÃO PAULO: CULTURA CRISTÃ,2004.LADD, G. E. APOCALIPSE: INTRODUÇÃO E COMENTÁRIO. SÃOPAULO: VIDA NOVA, 1982.OLIVEIRA, João Joaquim de. O Milênio. 14.ed. Rio de Janeiro: CPAD,1998