Radiologia torax
Próxima SlideShare
Cargando en...5
×

¿Le gusta esto? Compártalo con su red

Compartir
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    ¿Está seguro?
    Tu mensaje aparecerá aquí
No Downloads

reproducciones

reproducciones totales
38,296
En SlideShare
38,286
De insertados
10
Número de insertados
4

Acciones

Compartido
Descargas
999
Comentarios
1
Me gusta
15

Insertados 10

http://ignasitorax.blogspot.com.es 4
http://ignasitorax.blogspot.com 4
https://ignasitorax.blogspot.com 1
https://www.blogger.com 1

Denunciar contenido

Marcada como inapropiada Marcar como inapropiada
Marcar como inapropiada

Seleccione la razón para marcar esta presentación como inapropiada.

Cancelar
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Métodos de Diagnóstico por Imagem aplicados ao Tórax Carmem Lúcia Fujita Médica Assistente do Instituto de Radiologia do HCFMUSP
  • 2. Modalidades de Diagnóstico por Imagem em Tórax • Radiografia • Ultra-sonografia • Tomografia Computadorizada • Ressonância Magnética • Cintilografia pulmonarTópicos importantes: • princípios físicos • indicações/ custo-efetividade de cada modalidade • anatomia • terminologia empregada nos laudos • interpretação dos achados
  • 3. OBJETIVOS DESTE MÓDULO: 1. Apresentar as diferentes modalidades em diagnóstico por imagem em tórax 2. Fornecer noções básicas em relação a:  princípios físicos do método  indicações / limitações e contraindicações  custo-efetividade de cada modalidade  anatomia básica  terminologia empregada nos laudos  interpretação das imagens
  • 4. Radiografia do Tórax
  • 5. Radiografia do Tórax• método de diagnóstico mais utilizado• geralmente é o 1º método de imagem• baixo custo• amplamente disponível• todo médico deve estar capacitado a interpretar umaradiografia simples do tórax
  • 6. Radiografia do Tórax• princípios de formação da imagem• indicações e limitações do método• anatomia e sistematização da análise• terminologia utilizada nos laudos• alterações radiográficas que devem ser reconhecidaspelo médico de qualquer especialidade
  • 7. Radiografia do TóraxPríncipios da formação da imagem: Incidência póstero-anterior
  • 8. Radiografia do TóraxPríncipios da formação da imagem: • utiliza radiação ionizante • a ampola emite os raios que são absorvidos (mais ou menos de acordo com a densidade das estruturas do corpo) antes de atingirem o filme • 4 densidades: ar, gordura, água (partes moles) e cálcio
  • 9. Radiografia do TóraxIndicações e limitações do método: • primeiro método de avaliação • baixo custo e ampla disponibilidade • diagnóstico de situações de urgência
  • 10. Radiografia do TóraxAnatomia básica e sistemática da análise:
  • 11. Radiografia do TóraxSombras ou silhuetas mamárias
  • 12. Radiografia do TóraxPartes moles do arcabouço torácico
  • 13. Radiografia do TóraxEstruturas ósseas
  • 14. Radiografia do TóraxRecessos ou seios costofrênicos e cavidades pleurais
  • 15. Radiografia do TóraxRecessos ou seios costofrênicos e cavidades pleurais Obliteração do seio costofrênico direito
  • 16. Radiografia do TóraxSombra ou silhueta cardíaca Índice cárdio-torácico
  • 17. Radiografia do TóraxMediastino VEIA BRAQUIOCEFÁLICA DIREITA VEIA CAVA SUPERIOR ÁTRIO DIREITO
  • 18. Radiografia do TóraxMediastino ARTÉRIA SUBCLÁVIA ESQ BOTÃO AÓRTICO ARCO MÉDIO VENTRÍCULO ESQUERDO
  • 19. Radiografia do TóraxAlargamento do mediastino por aorta alongada AORTA DESCENDENTE AORTA ASCENDENTE
  • 20. Radiografia do TóraxMediastino superior Grosseiramente, os limites do mediastino acima da croça da aorta não ultrapassam a largura do corpo vertebral
  • 21. Radiografia do TóraxHilos pulmonares
  • 22. Radiografia do TóraxHilos pulmonares:  Artérias  Veias  Brônquios  Linfonodos
  • 23. Radiografia do TóraxHilos pulmonares  o hilo direito é mais baixo que o esquerdo  é mais fácil de ser visibilizado  os dois tem a mesma densidade
  • 24. Radiografia do TóraxHilos pulmonaresAumento hilar: brônquio: Carcinoma broncogênico Tumor carcinóide vasos: Dilatação da artéria pulmonar Insuficiência cardíaca linfonodomegalias: sarcoidose metástases linfonodais linfoma
  • 25. Radiografia do Tórax Hilos pulmonaresTumor pulmonar no hilo D Tumor pulmonar no hilo E
  • 26. Radiografia do TóraxHilos pulmonares Aumento hilar: Dilatação das artérias pulmonares na Hipertensão pulmonar
  • 27. Radiografia do TóraxHilos pulmonares Aumento hilar bilateral: Insuficiência cardíaca congestiva
  • 28. Radiografia do TóraxHilos pulmonares Aumento hilar bilateral: Linfonodomegalias (hilos “em batata”)
  • 29. Radiografia do TóraxTraquéia e Brônquios fonte
  • 30. Radiografia do TóraxPulmões
  • 31. Radiografia do TóraxIncidência de perfil
  • 32. Radiografia do TóraxIncidência de perfil ESPAÇO RETROESTERNAL TRAQUÉIA AORTA ARTÉRIA PULMONAR ESQUERDA COLUNA VEIA CAVA INFERIOR
  • 33. Radiografia do TóraxIncidência de perfil Sinal da coluna
  • 34. Radiografia do TóraxFissuras LSD LM LID Pulmão direito: - fissura horizontal - fissura oblíqua
  • 35. Radiografia do TóraxFissuras Pulmão esquerdo: LSE - fissura oblíqua LIE
  • 36. Radiografia do TóraxOutras incidências: Lordótica
  • 37. Radiografia do Tórax Lordótica Póstero-anterior Lordótica Nódulo pulmonar no ápice direito
  • 38. Radiografia do Tórax Decúbito lateral com raios horizontais Derrame pleuralsubpulmonar esquerdo
  • 39. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • opacidade: aumento da densidade
  • 40. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • opacidade: aumento da densidade Opacidade mal definida Opacidade arredondada bem delimitada
  • 41. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • hipertransparência: diminuição da densidade Cisto no pulmão E Enfisema pulmonar
  • 42. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • cavidade:
  • 43. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • cavidade:
  • 44. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • consolidação do parênquima: aumento da densidade sem perda significativa do volume e eventualmente com broncogramas aéreos
  • 45. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • consolidação:  Pneumonia  Edema agudo de pulmão  Hemorragia pulmonar  Contusão pulmonar  Carcinoma bronquíolo-alveolar
  • 46. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • atelectasia: colapso, perda de volume Sinais diretos:  Opacidade  Deslocamento da fissura  Aproximação dos vasos Sinais indiretos:  Hiperinsuflação compensatória  Elevação da cúpula  Aproximação dos arcos costais  Desvio do mediastino
  • 47. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • atelectasia:Colapso do pulmão E- velamento completo doHTE- desvio do mediastinopara a esquerda
  • 48. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • atelectasia: Atelectasia do LSD - opacificação do campo pulmonar superior direito delimitado pela fissura horizontal - elevação da fissura horizontal
  • 49. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • atelectasia: - atelectasia do lobo médio: opacificação do campo pulmonar inferior direito delimitado pelas fissuras horizontal e oblíqua
  • 50. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • hiperinsuflação:  Hipertransparência (Hiperluscência)  Pobreza de silhuetas vasculares  Cúpulas rebaixadas e retificadas  Aumento do diâmetro antero-posterior
  • 51. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • hiperinsuflação:Hipertransparência difusa dos campos Aumento do diâmetro ântero-posterior do pulmonares tórax
  • 52. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • hiperinsuflação:
  • 53. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • sombra (ou silhueta): imagem de uma estrutura anatômica Sombras mamárias Silhuetas vasculares Silhueta cardíaca
  • 54. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • sinal da silhueta:  Sombra cardíaca direita – lobo médio  Sombra cardíaca esquerda – língula  Cúpulas – lobos inferiores
  • 55. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • sinal da silhueta:Opacidade mal definida no campo médio esquerdo, com borramento dasilhueta cardíaca indica comprometimento da língulaPerfil mostrando consolidação na língula, delimitada pela fissura maior
  • 56. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • sinal da silhueta: Síndrome do lobo médio: atelectasia obstrutiva do lobo médio
  • 57. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • sinal da silhueta:Opacidade mal definida no campo inferior esquerdo. Não borra o contornocardíaco mas faz silhueta com o diafragma: comprometimento do lobo inferior.Opacificação do lobo inferior, delimitado pela fissura maior
  • 58. Radiografia do TóraxTerminologia empregada nos laudos: • sinal da silhueta:Massa pulmonar no lobo inferior esquerdo – não faz sinal da silhueta
  • 59. Radiografia do TóraxPrincipais alterações:• consolidação do parênquima: aumento da densidadesem perda significativa do volume e eventualmente combroncogramas aéreos
  • 60. Radiografia do TóraxPrincipais alterações:• pneumotórax
  • 61. Radiografia do TóraxPrincipais alterações:• derrame pleural Sinal do menisco
  • 62. Radiografia do TóraxPrincipais alterações:• derrame pleural
  • 63. Radiografia do TóraxPrincipais alterações:• nódulo pulmonar:opacidaderazoavelmentecircunscrita menor que3,0 cm
  • 64. Radiografia do TóraxPrincipais alterações:• massa pulmonar:opacidaderazoavelmentecircunscrita maiorque 3,0 cm
  • 65. Radiografia do TóraxPrincipais alterações:• alterações parenquimatosas difusas:reticulado,micronódulos, faveolamento
  • 66. Radiografia do TóraxPrincipais alterações:• alargamento do mediastino
  • 67. Tomografia computadorizada
  • 68. Tomografia Computadorizada
  • 69. Tomografia Computadorizada• princípios de formação da imagem• indicações, contraindicações e limitações do método• anatomia• terminologia utilizada nos laudos• principais alterações
  • 70. Tomografia ComputadorizadaPrincípios de formação da imagem
  • 71. http://www.sprawls.org/resources/CTIMG/classroom.htm#1
  • 72. http://www.sprawls.org/resources/CTIMG/classroom.htm#1
  • 73. http://thayer.dartmouth.edu/~bpogue/ENGG167/14%20Computed%20Tomography.pdf#search=%22computed%20tomography%20physics%22
  • 74. http://thayer.dartmouth.edu/~bpogue/ENGG167/14%20Computed%20Tomography.pdf#search=%22computed%20tomography%20physics%22
  • 75. Tomografia Computadorizada Indicações da tomografia computadorizada: método de escolha para a avaliação do mediastino(permite distinguir diferentes densidades e alocalização anatômica da lesão) estadiamento do carcinoma broncogênico avaliação do nódulo pulmonar permeabilidade dos brônquios lobares, pesquisa debronquiectasias pesquisa de metástases melhor caracterização de lesões pulmonares,mediastinais e pleurais que a radiografia não conseguiudefinir pesquisa de tromboembolismo pulmonar
  • 76. Tomografia ComputadorizadaIndicações do contraste endovenoso: • avaliação do mediastino (vascular, linfonodomegalias, massas mediastinais) • avaliação dos hilos pulmonares • lesões da parede torácica SEM CONTRASTE COM CONTRASTE
  • 77. Tomografia ComputadorizadaContra-indicações : • gestação • insuficiência renal, alergia ao contraste iodado • relativas: asma, miastenia gravis, feocromocitoma
  • 78. Tomografia ComputadorizadaAnatomia
  • 79. Tomografia ComputadorizadaAnatomia
  • 80. Tomografia ComputadorizadaAnatomia
  • 81. Tomografia ComputadorizadaAnatomia
  • 82. Tomografia ComputadorizadaAnatomia
  • 83. Tomografia ComputadorizadaAnatomia
  • 84. Tomografia ComputadorizadaVias aéreas e pulmões
  • 85. Tomografia ComputadorizadaVias aéreas e pulmões
  • 86. Tomografia ComputadorizadaVias aéreas e pulmões
  • 87. Tomografia ComputadorizadaFissuras ou cissuras Pulmão direito Pulmão esquerdo
  • 88. Tomografia ComputadorizadaTerminologia utilizada nos laudos: •opacidade: aumento da atenuação do parênquima •consolidação: opacidade que obscurece as silhuetas vasculares, sem perda de volume e eventualmente com broncogramas aéreos de permeio •vidro fosco: opacidade que não obscurece as silhuetas vasculares •nódulo: opacidade circunscrita menor que 3,0 cm • massa: opacidade razoavelmente circunscrita maior que 3,0 cm • micronódulo: nódulo menor que 0,7 cm • bronquiectasias: dilatação irreversível dos brônquios • bolhas (enfisema): aumento do espaço aéreo por destruição das paredes alveolares
  • 89. opacidade: aumento daatenuação do parênquimaconsolidação: opacidadeque obscurece as silhuetasvasculares, sem perda devolume e eventualmente combroncogramas aéreos depermeiovidro fosco: opacidade quenão obscurece as silhuetasvasculares
  • 90. nódulo: opacidaderazoavelmente circunscritamenor que 3,0 cmmassa: opacidaderazoavelmente circunscritamaior que 3,0 cm
  • 91. bolhas (enfisema):aumento do espaço aéreopor destruição das paredesalveolares
  • 92. cisto: hipodensidade focalcom paredes finascavidade: hipodensidadefocal com paredes espessas
  • 93. bronquiectasias:dilatação irreversível dosbrônquios
  • 94. Tomografia ComputadorizadaPrincipais alterações:  pleura e parede  pulmões  mediastino
  • 95. Tomografia ComputadorizadaPleura
  • 96. Pneumotórax
  • 97. Derrame pleural
  • 98. Tomografia ComputadorizadaLesões Mediastinais: Princípios diagnósticos das lesões mediastinais  localização da lesão (origem e relação com as estruturas adjacentes)  atenuação (cística ou sólida, realce ao contraste)  caráter invasivo ou não invasivo
  • 99. Tomografia ComputadorizadaPrincípios diagnósticos das lesões mediastinais  mediastino anterior  mediastino médio Ant  mediastino posterior Post Med
  • 100. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Anterior 4 “T” s: • linfoma • timoma • tu células germinativas • tireóide
  • 101. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Anterior Linfoma de Hodgkin
  • 102. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Anterior Timoma Cístico
  • 103. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Anterior Bócio Mergulhante
  • 104. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Médio• vasos: aneurisma, dissecção• coração: cardiomegalia, alterações pericárdicas• traquéia: estenose, tumores• esôfago: megaesôfago, tumores• linfonodos: linfoma, metástases linfonodais, sarcoidose,tuberculose primária• outras alterações: mediastinite, pneumomediastino
  • 105. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Médio Aneurisma da aorta
  • 106. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Médio Dissecção da aorta
  • 107. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Médio TEP agudo
  • 108. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Médio Ca Adenóide Cístico da traquéia
  • 109. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Médio Ca de esôfago
  • 110. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Médio linfoma
  • 111. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Médio pneumomediastino
  • 112. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Médio pneumomediastino
  • 113. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Médio hematoma de mediastino
  • 114. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Médio pseudoaneurisma da aorta
  • 115. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Médio mediastinite
  • 116. Pericardite TuberculosaCalcificações pericárdicas
  • 117. Tomografia ComputadorizadaLesões do Mediastino Posterior• tumores neurogênicos• hematopoiese extramedular tu neurogênico hematopoiese extramedular
  • 118. Ultra-sonografiaIndicações: • Derrame pleural • Movimentação da cúpula frênicaLimitações: • avaliação do parênquima pulmonar e mediastino
  • 119. Ressonância MagnéticaIndicações: • não tem acurácia para avaliação de lesões pulmonares (focais ou difusas) • na avaliação do mediastino e parede torácica • nos pacientes que não podem receber contraste iodadoLimitações: • pacientes dispnéicos e não colaborativos • disponibilidade e custo