Registo de Apresentação de Livros                               Por Cláudia Nunes                              Turma A do ...
Relatório de Leitura       Nota: O livro O Fogo e as Cinzas é constituído por vários contos. Optei porescolher apenas um d...
Olhou mais uma vez em direcção aos bombeiros e viu André Juliano. Este disse-lhe que os incêndios podiam salvar homens. Sr...
Próxima SlideShare
Cargando en…5
×

Claudia

2.321 visualizaciones

Publicado el

Publicado en: Tecnología
  • Sé el primero en comentar

Claudia

  1. 1. Registo de Apresentação de Livros Por Cláudia Nunes Turma A do 12º AnoTítulo: O Fogo e as CinzasAutor: Manuel da FonsecaEditora: CaminhoAno de Edição: [s.d.]Local de Edição: [s.l.]Ano de Publicação: 1951 Manuel Lopes Fonseca, maisconhecido como Manuel da Fonseca nasceuem Santiago do Cacém a 15 de Outubro de1911. Foi poeta, contista, romancista ecronista português. Foi habitual colaborador em revistasliterárias, como O Pensamento, Vértice, SolNascente e Seara Nova. Contestatário eobservador por natureza, a sua escrita eraseguida de perto pela censura. Em sua homenagem, a escolasecundária de Santiago do Cacém chama-seEscola Secundária Manuel da Fonseca. Morreu a 11 de Março de 1993em Lisboa.
  2. 2. Relatório de Leitura Nota: O livro O Fogo e as Cinzas é constituído por vários contos. Optei porescolher apenas um dos contos, análogo ao livro: O Fogo e as Cinzas. Período de Leitura: Menos de uma semana. Apresentação Geral do Livro: O Sr. Portela passa todos os dias da sua vida apensar no seu passado. Tem muitos acontecimentos que lhe vem á memória com umaintensidade monstruosa. Sem ter necessidade de fazer um grande esforço, depois debeber o seu café e de fumar o seu cigarro, os acontecimentos surgem na sua mentecomo se as pessoas estivessem presentes. Antoninha Das Dores, sua antiga noiva, é a sua maior mágoa. Vive numaamargura diária ao lembrar-se que tinha sido um incêndio que lhe arrebatou o seugrande amor. Ainda maior é a sua dor porque a sua amada não morreu nesse fogo,mas sim porque tinha sido um bombeiro que ao socorrê-la, a trouxe para a rua só emcamisa de dormir. Esse facto foi determinante, pois, o Sr. Portela ainda hoje nãoconsegue viver com o facto de a sua noiva ter sido vista nua por toda a vila. Passadostrinta anos ainda chora o facto de ter sido um acontecimento tão diminuto que lhearruinou a vida: Antoninha Das Dores nos braços de Chico Biló (o bombeiro que asocorreu), é esta a imagem que permanece na sua memória. Todos os dias corre até ao café, pensando que Mestre Poupas bombeiro eAndré Juliano estão à sua espera, mas estes não estão com ele, nem esperam por ele.Mestre Poupas bombeiro já falecera e André Juliano está preso. André Juliano era seu grande amigo de infância e colega de escola que vivia naangústia do seu pai ser um homem rico e dar-lhe apenas uns míseros vinte e cincotostões e conheceu Mestre Poupas bombeiro quando este veio de Lisboa paratrabalhar na vila. Os três amigos tinham por hábito encontrarem-se no café para conversarem. Omotivo destas conversas não podia deixar de ser o fogo. Mestre Poupas bombeirocontava-lhes com pormenores como tinha ganho todas aquelas medalhas econdecorações a apagar fogos e o Sr. Portela ouvia com muita atenção. Já AndréJuliano detestava por completo o tema do qual os seus dois amigos passavam as tardesa conversar. Depois de muitas discussões do quanto André Juliano detestava fogos e decomo o seu pai era forreta, André deixou de dar pouca atenção aos amigos quandoestes conversavam acerca de fogo para passar a ser o seu tema preferido, mesmo nãoadmitindo. Ausentou-se durante dois dias e os seus amigos ficaram surpreendidos portal facto, mas André desculpou-se, dizendo apenas que teve uns assuntos a tratar. Passadas umas noites ouviu-se o sino da igreja, que anunciava os incêndios e Sr.Portela não podia deixar de correr para o local sendo o primeiro a lá chegar. Verificouque as chamas vinham de casa de André Juliano. Por entre toda a confusão, Sr. Portela encontra Mestre Poupas muitoassustado, gaguejando ordens aos outros bombeiros. Sr. Portela chegou à conclusãoque Mestre Poupas, apesar de todas as histórias que contara, com a sua idadeavançada, ganhara medo do fogo.
  3. 3. Olhou mais uma vez em direcção aos bombeiros e viu André Juliano. Este disse-lhe que os incêndios podiam salvar homens. Sr. Portela apercebeu-se que o pai deAndré estava dentro da casa e pediu ao seu amigo Mestre Poupas que lá fosse dentrosalvá-lo, ultrapassando o seu medo. Mestre Poupas, pensando em todas as suas acçõesheróicas passadas, ganhou coragem e não querendo dar parte de fraco entrou dentroda casa a arder. Momentos depois saíam três bombeiros de dentro de casa transportando umacama de ferro com o corpo calcinado do pai de André Juliano com os pulsos e pernasamarradas á cama. E quando o Sr. Portela já se preparava para se ir embora, outrosdois bombeiros traziam o corpo sem vida de Mestre Poupas com bocados de corda quefaltavam na cama ardida. Hoje já não tem coragem de voltar a ver incêndios, por mais vontade quetenha, mas isso pouca importância tem. Qualquer das maneiras consegue rever a suadesgraça, em casa ou no Café senta-se puxa do seu cigarro e Antoninha Das Dores vemnovamente de camisa branca de dormir. E é assim que ela fica, horas a fio diante dosseus olhos rasos de água. Ultimamente quem trás a sua amada nos braços já não é Chico Biló. É MestrePoupas bombeiro e a seu lado vem André Juliano. E todos os dias Sr. Portela relembraas três perdas da sua vida ali, numa memória tão viva.Relação Título-Livro: A leitura do livro leva-nos a um Alentejo rústico, nos anos 40 e 50.As personagens são crianças, velhos, camponeses, habitantes de pequenas vilas oucidades, alguns deles condenados à exclusão pela pobreza ou pelo esquecimento. Oconto O Fogo e as Cinzas fala-nos acerca da realidade dos incêndios e das memórias quenos atormentam no dia-a-dia. De um certo modo o “fogo” pode representar os perigos eos desgostos ao longo da vida e as “cinzas” as memórias que permanecem.Frases Relevantes: “No entanto, estão tão presentes na minha memória que a todo omomento me parece natural ir encontrá-los, ao voltar duma esquina.”“E é tudo isto o que eu levo da vida!”Opinião Pessoal: Gostei do livro O Fogo e as Cinzas pois ao falar acerca do Alentejo e daspessoas das aldeias alentejanas relembra as tradições daquela época e todos osproblemas que as pessoas tão dificilmente ultrapassavam. A proximidade das pessoastornando tudo tão natural e familiar, sendo utilizadas as alcunhas.

×