Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

Série Seitas e heresias - Espiritismo

1.950 visualizaciones

Publicado el

Espiritismo

Publicado en: Meditación
  • O que posso dizer sobre estes slides? O Espiritismo não compete com o Cristianismo nem com nenhuma religião. O Espiritismo faz a sua vida e o seu caminho sem se incomodar com as outras religiões. Mas as outras religiões estão preocupados com o que o Espiristimo tem estado a fazer. Porque será? Não me preocupo com isso, vou deixar essa preocupação para as outras religiões.
       Responder 
    ¿Estás seguro?    No
    Tu mensaje aparecerá aquí

Série Seitas e heresias - Espiritismo

  1. 1. Seitas e Heresias Um sinal do fim dos temposSérie de estudos 3ª Edição Congregação Km1
  2. 2. Espiritismo Série: Seitas e Heresias
  3. 3. Texto Bíblico “Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze- o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra, nem indústria, nem ciência, nem sabedoria alguma.” Ec. 9: 10 Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  4. 4. Conteúdo programático  Introdução ◦ Definição do termo ◦ Origem ◦ Subdivisões  Espiritismo kardecista ◦ Principais teorias ◦ Base doutrinária ◦ Refutação das duas principais teorias ◦ Outros ensinos absurdos  Conclusão Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  5. 5. Introdução O espiritismo é, sem dúvida, uma das heresias que mais cresce no mundo hoje. O Brasil, particularmente, detém o triste recorde de ser o maior reduto espiritista do mundo. O seu crescimento se dá, em grande parte, devido ao fascínio que os seus ensinos exercem sobre as mentes das pessoas desprovidas do verdadeiro conhecimento, e alienadas de Deus. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  6. 6. Introdução O espiritismo chegou ao Brasil em 1865.A Federação Espírita Brasileira congrega aproximadamente dez mil instituições espíritas espalhadas por todas as regiões do país. De acordo com o censo realizado pelo IBGE em 2000, o Brasil possuía 2,3 milhões de espíritas.Atualmente, o espiritismo kardecista conta com cerca de 6,9 milhões de adeptos por todo Brasil. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  7. 7. Definição do termo “O espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal” (O que é Espiritismo,Allan Kardec). “Diremos que a Doutrina Espírita ou o Espiritismo tem por princípio a relação do mundo material com os Espíritos ou seres do mundo espiritual.” (O Livro dos Espíritos,Allan Kardec) Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  8. 8. Origem O espiritismo constitui-se no mais antigo engano religioso já surgido. Porém, em sua forma moderna como hoje é conhecido, o seu ressurgimento se deve a duas jovens norte-americanas, Margaret e Kate Fox, de Hydeville, Estado de Nova Iorque, em dezembro de 1847. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  9. 9. Origem A partir de então, sessões espíritas se propagaram por toda a América do Norte. Na Inglaterra, porém, a consulta aos mortos já era muito popular entre as camadas sociais mais elevadas. Na época, outros países da Europa também foram visitados com sucesso pelos espíritas norte- americanos. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  10. 10. Origem Na França, a figura de Allan Kardec é a principal dos arraiais espiritistas. Léon Hippolyte Rivail, nascido em Lião, em 1804, filho de um advogado, tomou o pseudônimo de Allan Kardec por acreditar ser ele a reencarnação de um poeta celta com esse nome. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  11. 11. Origem Dizia ele ter recebido a missão de pregar uma nova religião, o que começou a fazer a 30 de abril de 1856. Um ano depois, publicou O Livro dos Espíritos, que muito contribuiu na propaganda espiritista. Notabilizou-se por introduzir no espiritismo a ideia da reencarnação. Publicou vários outros livros sobre o espiritismo e fundou A Revista Espirita. Morreu em 1869. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  12. 12. Subdivisões 1. Espiritismo comum: a. Quiromancia b. Cartomancia c. Grafologia d. Hidromancia e. Astrologia Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  13. 13. Subdivisões 2. Baixo espiritismo: a. Vodu b. Candomblé c. Umbanda d. Quimbanda e. Macumba Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  14. 14. Subdivisões 3. Espiritismo científico: a. Ecletismo b. Esoterismo c. Teosofismo 4. Espiritismo kardecista. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  15. 15. Espiritismo Kardecista Principais teorias: a. Possibilidade de comunicação com os espíritos desencarnados. b. Crença da reencarnação. c. Crença de que ninguém pode impedir o homem de sofrer as consequências dos seus atos. d. Crença na pluralidade dos mundos habitados. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  16. 16. Espiritismo Kardecista Principais teorias: e. A caridade é virtude única, aplicada tanto aos vivos como aos mortos. f. Deus, embora exista, é um ser impessoal, habitando um mundo longínquo. g. Mais perto dos homens estão os “espíritos-guias”. h. Jesus foi um médium e reformador judeu, nada mais que isto. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  17. 17. Espiritismo Kardecista Base doutrinária:  O que é o espiritismo?  O evangelho segundo o espiritismo.  O livro dos espíritos.  O livro dos médiuns.  O céu e o inferno.  A gênese.  Obras póstumas.  Revista espirita. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  18. 18. As duas principais teorias Reencarnação e invocação de mortos são as duas principais estacas de sustentação de toda a fraude espiritista. Se ambas puderem ser removidas, o espiritismo ruirá irremediavelmente. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  19. 19. A teoria da reencarnação Sobre o assunto, escreveu Allan Kardec: “A reencarnação fazia parte dos dogmas judaicos sob o nome de ressurreição...A reencarnação é a volta da alma, ou espírito, à vida corporal, mas em outro corpo novamente formado para ele que nada tem de comum com o antigo” (O Evangelho Segundo o Espiritismo, pp. 24,25). Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  20. 20. A teoria da reencarnação Procurando dar sentido bíblico à absurda teoria da reencarnação,Allan Kardec lança mão do capítulo 3 de João para dizer que Jesus ensinou sobre a reencarnação:“Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus”. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  21. 21. A teoria da reencarnação E prevalecendo-se do literalismo das passagens de Mt. 11:14;17:10-13, Allan Kardec escreveu :“A noção de que João Batista era Elias e de que os profetas podiam reviver naTerra, depara-se em muitos passos dos Evangelhos, especialmente os acima citados. Se tal crença fosse um erro, Jesus não a deixaria de combater, como fez com muitas outras, mas longe disso, a sancionou...”. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  22. 22. A teoria da reencarnação Refutação: A Bíblia jamais faz qualquer referência à palavra “reencarnação”, tampouco confunde-a com a palavra “ressurreição”. Segundo o dicionário de língua portuguesa, “reencarnação” é a pluralidade de existências com um só espírito; enquanto a palavra “ressurreição” é o ato de ressurgir, voltar à vida, reanimar-se. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  23. 23. A teoria da reencarnação Refutação: Quanto à pergunta:“João Batista era Elias reencarnado ou não?” responde o próprio João Batista, dizendo: “Não sou” (Jo. 1:21). Sobre João Batista, diz Lucas 1: 17 “E irá adiante dele no espírito e virtude de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos... com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto”. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  24. 24. A teoria da reencarnação Refutação:  Os judeus criam que João Batista fosse Elias ressuscitado não reencarnado (Lc. 9: 7, 8).  Se reencarnação é a pluralidade de existências com um só espírito, é evidente que um vivo não pode ser reencarnação de alguém que nunca morreu (2 Rs. 2:11). Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  25. 25. A teoria da invocação de mortos Allan Kardec em seu livro “O Céu e o inferno pág. 188” se faz entender que Moisés proibiu a evocação dos “mortos” porque tal prática era possível e, além de ser possível dela se abusava, como acontece ainda hoje, e que esta proibição eram por razões políticas. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  26. 26. A teoria da invocação de mortos Além disso, o espiritismo usa a passagem de 1 Sm. 28:13 para tentar justificar a mediunidade. Segundo ensina, se Saul, um rei escolhido por Deus, lançou mão desta prática, também podemos fazer isso. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  27. 27. A teoria da invocação de mortos E por fim, afirmam que Jesus transgrediu a lei de Moisés quando evocou os espíritos do próprio Moisés (que proibiu a evocação) e de Elias no monteTabor (transfiguração). Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  28. 28. A teoria da invocação de mortos Refutação: Deus condena a invocação de mortos! Alegar que Moisés se opunha aos costumes pagãos dos cananeus baseado em razões simplesmente políticas, como afirma Allan Kardec, atesta a completa ignorância do espiritismo quanto às Escrituras Sagradas. (Dt. 18:9-14; Is. 8:19-20) Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  29. 29. A teoria da invocação de mortos Refutação: O estado dos mortos! O testemunho geral das Escrituras é que os mortos, devido ao estado em que encontram, não têm parte em nada do que se faz e acontece naTerra. (Ec. 9:5-6; Sl. 88:10-12 ; Is. 38:18-19; Jó. 7:9,10). Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  30. 30. A teoria da invocação de mortos Refutação: Quanto ao episódio de Saul e a Pitonisa. Razões que asseguram uma manifestação demoníaca:  Saul perdera a graça de Deus (1 Sm. 28:6) e isso por desobediência (1 Sm. 15:23).  Pela vontade de Deus, Saul havia desterrado os necromantes (1 Sm. 28:3) Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  31. 31. A teoria da invocação de mortos Refutação: Quanto ao episódio de Saul e a Pitonisa. Razões que asseguram uma manifestação demoníaca:  Deus não respondia mais a Saul (1 Sm. 28:6).  Não se pode conceber que Deus tivesse proibido tal forma de comunicação e ao mesmo tempo a permitisse (Dt. 18:9-14) Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  32. 32. A teoria da invocação de mortos Refutação: Quanto ao episódio de Saul e a Pitonisa. Razões que asseguram uma manifestação demoníaca:  A consequência do passo de Saul (1 Cr. 10:13).  A falsa profecia do suposto Samuel, vejamos: Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  33. 33. A teoria da invocação de mortos Refutação: Quanto ao episódio de Saul e a Pitonisa. A falsa profecia do suposto Samuel:  Saul não foi entregue nas mãos dos filisteus (1 Sm. 28:19); ele suicidou-se (1 Sm. 31:4)  Nem todos os filhos de Saul morreu. Pelo menos três ficaram vivos: Is-Bosete, Armoni e Mefibosete (2 Sm. 2:8-10; 21:8). Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  34. 34. A teoria da invocação de mortos Refutação: Quanto ao episódio de Saul e a Pitonisa. A falsa profecia do suposto Samuel:  Saul não morreu no dia seguinte como é sugerido pela pseudo-profecia (1 Sm. 30:1,10,13,17). Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  35. 35. A teoria da invocação de mortos Refutação: Podem os mortos ajudar os vivos? Se fosse possível que o espírito de um falecido pudesse ajudar os vivos, Deus teria permitido que Lázaro, um dos mortos, ou o próprio homem rico exercesse influência junto aos parentes deste (Lc. 16: 27-31). Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  36. 36. A teoria da invocação de mortos Refutação: Jesus transgrediu a lei de Moisés? A resposta é clara: não! Razões: 1. Foi um evento único. 2. De acordo com a passagem de Lc. 9: 28- 36, não ouve invocação de mortos. 3. O fenômeno descrito no texto foi espontâneo... Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  37. 37. A teoria da invocação de mortos Refutação: Jesus transgrediu a lei de Moisés? A resposta é clara: não! Razões: 4. O diálogo ocorreu entre Jesus, Elias e Moisés, em corpos glorificados. Os discípulos não participaram da conversa. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  38. 38. Outros ensinos absurdos  “Anulamos a ideia de um Deus pessoal”  “Cristo era apenas um médium e um reformador da Judéia, e que agora é um espírito avançado na sexta esfera.  “A doutrina da expiação é um absurdo, é uma mentira ultrajante dizer que o homem nasceu no pecado e é merecedor do inferno”... Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  39. 39. Outros ensinos absurdos  “Nunca houve qualquer evidência de uma queda do homem”.  “O inferno é uma ideia odiosa, tão blasfema em relação ao Criador”.  “Se o cristianismo (Igreja) sobreviver, o espiritismo deve morrer; e se o espiritismo tiver de sobreviver, o cristianismo deve desaparecer. São a antítese um do outro”... Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  40. 40. Outros ensinos absurdos  “Asseverar que a bíblia é um livro santo e divino, e que Deus inspirou os seus escritores para tornar conhecida a vontade divina, é um grosseiro ultraje e um logro para com o público”. Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  41. 41. Conclusão Através de um estudo sério e profundo da doutrina do espiritismo à luz da Palavra de Deus, refutamos as duas principais teorias nos quais o espíritas estão alicerçados. Oremos ao Senhor para que, através de nós a luz do evangelho resplandeça sobre a vida daqueles aos quais o deus deste século cegou o entendimento. (2 Co. 4:3-6) Série: Seitas e Heresias – Espiritismo
  42. 42. Fontes de pesquisa Principal:  Bíblia Sagrada – Almeida Revista e Corrigida. Secundárias:  Wikipedia – A enciclopédia, site.  Seitas e Heresias, Raimundo de Oliveira, CPAD.  Bíblia Apologética de Estudo, ICP  Livros de Allan Kardec.

×