Se ha denunciado esta presentación.
Se está descargando tu SlideShare. ×

Aula helmintos 3 - Ascaridíase.pdf

Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Cargando en…3
×

Eche un vistazo a continuación

1 de 19 Anuncio
Anuncio

Más Contenido Relacionado

Más reciente (20)

Anuncio

Aula helmintos 3 - Ascaridíase.pdf

  1. 1. ASCARÍASE Doença causada por Ascaris lumbricoides
  2. 2. Doença conhecida também por ascaridíase, ascaridose ou ascaridiose. Popularmente conhecida por lombriga ou bicha. ASCARÍASE É a mais cosmopolita e a mais frequente das doenças verminoses humanas. Na maioria dos casos, a infecção é leve e clinicamente benigna.
  3. 3. O número médio de parasitas é de 6 por hospedeiro, porém, pode ocorrer 1 ou até 700 parasitas por pessoa .
  4. 4. Ascaris lumbricoides no pulmão Criança infestada com Ascaris lumbricoides Larva de Ascaris L. na luz do bronquíolo
  5. 5. Os áscaris são vermes longos, cilíndricos, com extremidades afiladas. As fêmeas são mais grossas e maiores que os machos. MORFOLOGIA DOS VERMES ADULTOS fêmea macho (30 a 40 cm) (15 a 30 cm)
  6. 6. OBS.: Não confundir Ascaris lumbricoides (lombriga) com Taenia solium ou T. saginata (solitárias). Somos tênias, lembra?
  7. 7. Habitam o intestino delgados dos hospedeiros. A fêmea pode pôr 200.000 ovos / dia. As fêmeas fecundadas liberam ovos férteis; as não fecundadas, liberam ovos inférteis. BIOLOGIA
  8. 8. O desenvolvimento dos ovos se dá no meio exterior e requer a presença de oxigênio e temperatura de 20 a 30o C. Ainda dentro do ovo, torna-se uma larva infectante e pode infectar por muito tempo (por anos).
  9. 9. Após a ingestão, ocorre a eclosão (larva liberta-se do ovo). Como não consegue se manter na luz intestinal, invade a mucosa e penetra na circulação sanguínea. É levada pela circulação até o pulmão, onde desenvolve seu ciclo pulmonar. Sobe pelas vias aéreas até a laringe, onde é deglutida a chega novamente ao intestino delgado, onde torna-se um adulto.
  10. 10. Em crianças fortemente parasitadas, os vermes podem migrar dos intestinos pelo estômago e esôfago, não sendo rara a saída de vermes pela boca e narinas. Caso raro
  11. 11. SINTOMATOLOGIA Devido ao pequeno número de vermes por hospedeiro, apenas 1 a cada 6 pessoas parasitadas apresenta sintomas. Sintomas: - Aumento do volume do fígado e reação hepática (focos hemorrágicos); - Reações inflamatórias nos pulmões; - Febre; - Tosse; - Desconforto abdominal (cólica, dor e indigestão); - Perda de apetite; - Emagrecimento.
  12. 12. DIAGNÓSTICO DA ASCARÍASE Os sintomas não permitem distinguir ascaríase de infecções por outras verminoses intestinais. Muitas vezes, a saída do parasita pelo ânus ou pela boca esclarece o caso. Na maioria dos casos, o diagnóstico é feito por exame de fezes.
  13. 13. TRATAMENTO DA ASCARÍASE: Medicamentoso
  14. 14. PROFILAXIA População em geral: - Uso de instalações sanitárias; - Lavagem correta das mãos; - Lavagem cuidadosa dos alimentos; - Proteção contra insetos, poeira e qualquer modo de contato com os ovos de helmintos; - Não usar matéria fecal humana como adubo.
  15. 15. Poder público: - Identificação de situações epidemiológicas; - Estabelecer objetivos e planos de controle; - Programar trabalhos de diagnóstico, tratamento e saneamento. PROFILAXIA (cont.)

×