Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

Gestão de Estados Emocionais Porto Alegre 2010

1.122 visualizaciones

Publicado el

Apresentação da palestra dos doutores Adriana Montheiro e Vítor A. Merhy sobre Gestão dos Estados Emocionais ministrada durante o VI Fórum de Análise Transacional em Porto Alegre, RS.

Publicado en: Educación
  • Sé el primero en comentar

  • Sé el primero en recomendar esto

Gestão de Estados Emocionais Porto Alegre 2010

  1. 1. 1 VI Fórum de Análise Transacional RS – outubro - 2010
  2. 2. 2 Autoria : Adriana Montheiro •Neuropsicóloga-CRP 05/8176 •MDF-UNAT-Br •Psicoterapeuta Somática •Mestre no Ensino das Ciências da Saude Vitor A. Merhy •Psicoterapeuta Somático •Médico / Psiquiatra - CRM 5216851-5 •Membro Regular da UNAT-BRASIL – Clínico •Especialista de Educação
  3. 3. ASPECTOS DA EXPERIÊNCIA  SENSAÇÃO – AGRADÁVEL X DESAGRADÁVEL  AFETO – EMOÇÃO – SENTIMENTO APROXIMAÇÃO X AFASTAMENTO  IMAGEM – VISUAL, AUDITIVA, CORPORAL  SIGNIFICADO – VALORAÇÃO  COMPORTAMENTO - AÇÃO
  4. 4. SENSAÇÕES (fisiológico)  REPRESENTAÇÕES (psicológico) Atitudes Comportamentos SISTEMA CÉREBROMENTE redes neurais que incluem:
  5. 5. 5 EMOÇÕES E BIOQUÍMICA: INTERAÇÃO SISTÊMICA As configurações eletroquímicas e fisiológicas do corpo permitem reações simultâneas globais que interferem em nossos ritmos pulsatórios e alteram poderosamente o estado de ânimo, a motivação COMUNICAÇÃO EMOCIONAL Perceber, decodificar e transmitir claramente as mensagens do dentro e do fora de si
  6. 6. 6 CÉREBRO É EMOCIONAL... (LEDOUX, Joseph) ......para preservação da vida e manutenção da espécie.
  7. 7. 7 EMOÇÃO FORÇAS INSTINTUAIS MECANISMO ANCESTRAL DE SOBREVIVÊNCIA E DE ADAPTAÇÃO DO SER ENERGIA VITAL É o que nos move, motiva, mobiliza. ex-motere = movimento para fora Orienta o comportamento em direção à- A MANEIRA COMO SE LIDA COM AS EMOÇÕES DETERMINA A EFICÁCIA DAS INTERAÇÕES SOCIAIS NA VIDA E NO TRABALHO
  8. 8. As emoções respondem pela: Preservação da vida Manutenção da espécie CONQUISTA, DEFESA E MANUTENÇÃO DO TERRITÓRIO 8 PARA NOS, HUMANOS, ESSES TERRITÓRIOS SÃO EXISTENCIAIS SÃO / ESTÃO SEMPRESEMPRE CONTEXTUALIZADAS
  9. 9. 9 EVOLUÇÃO DO CÉREBRO Cérebro Interativo Transcendente ADULTO INTEGRADO Cérebro Emocional Cérebro Reptiliano Cérebro Cortical PAI CRIANÇA PENSAR EM ‘PREVALENCI A’ SÃO REDES NEURONAIS SEMPRE INTEGRADAS
  10. 10. NÃO EXISTE MEMÓRIA SEM EMOÇÃO Antonio, Damásio, 2009 10 ““Sensações previamente experienciadas eSensações previamente experienciadas e já classificadas como informações, ativamjá classificadas como informações, ativam também outros grupos neuronais.também outros grupos neuronais. ““ (james Allen, 1998)(james Allen, 1998)
  11. 11. 11 FILTRO SOCIAL SENTIR PERCEBER EXPRESSAR ATUAR ATUAR SEM CONTROLE Cultura, Processo Educacional
  12. 12. 12   ADEQUADA = BEM-ESTAR = SAÚDE Emoções Biológicas/Naturais    INADEQUADA = BLOQUEIO Emoções Substitutas Sintomas Físico/Emocional DIFICULDADES INTRAPSÍQUICAS &  RELACIONAIS (SOCIAIS) INJUNÇÕES TENSÃO  CARGA  DESCARGA  RELAXAMENTO
  13. 13. 13 PRAZER SEXUALIDADE INSTINTO DE VIDA EXPANSÃO RELAXAMENTO APROXIMAÇÃO •DE SI MESMO •DO OUTRO  •DO SER HUMANO •DO NATUREZA •COSMOS       UNI-VERSO TRANSCENDÊNCIA
  14. 14. 14 EMOÇÕES :PRESENTES DESDE OS PRIMÓRDIOS DA EXISTÊNCIA AMOR –necessário para criar o ser humano - imaturo Vínculo – família apaixonado pela mãe NUANCES E INTENSIDADES EMPATIA - SIMPATIA – AMOR – PAIXÃO COMPAIXÃO MOLDES PARA VÍNCULOS FUTUROS
  15. 15. 15 SENSAÇÕES LIGADAS AO AMOR  CONFORTO  ACONCHEGO  ACOLHIMENTO  ACEITAÇÃO AMAR É VALIDAR O OUTRO DO JEITO QUE ELE É (MATURANA)
  16. 16. 16 CANDACE PERT neurocientista E É ESTE O OBJETIVO FINAL: ENCONTRAR O PRAZER E EVITAR A DOR. É ISTO QUE MOVE A EVOLUÇÃO HUMANA
  17. 17. 17 ALEGRIA VITALIDADE COMPARTILHAR – instinto gregário SOCIALIZAÇÃO •CELEBRAÇÃO •CRIAÇÃO •CONSTRUÇÃO
  18. 18. 18 EMOÇÕES DESAGRADÁVEIS  REPARAÇÃO  PROTEÇÃO  CONQUISTA  DEFESA DE TERRITÓRIO ENVOLVEM A PERDA DO AMOR E DO CONFORTO
  19. 19. 19 TRISTEZA PERDA & REPARAÇÃO •ACOLHIMENTO •AMPARO •ACONCHEGO
  20. 20. 20 MEDO •SOBREVIVÊNCIA DO INDIVÍDUO •MANUTENÇAO DA ESPÉCIE •PROTEÇÃO •ACOLHIMENTO •AMPARO •ACONCHEGO
  21. 21. 21 RAIVA INSTINTO DE AGRESSIVIDADE AGRESSERE IR EM DIREÇÃO À PROTEÇÃO •DEFESA •MANUTENÇÃO •CONQUISTA DE TERRITÓRIO
  22. 22. 22 SISTEMA DE ALARME SENSOR DE PERIGO REDES NEURONAIS DE DEFESA E PROTEÇÃO ENVOLVEM NÍVEIS DE ATIVAÇÃO DE INTENSIDADE DIFERENTES OS NÍVEIS MAIS INTENSOS ENVOLVEM EMOÇÕES LIGADA À SOBREVIVÊNCIA : MEDO E RAIVA LUTA & FUGA
  23. 23. SCRIPTSCRIPT FIXADO NO SISTEMA NERVOSO EIXO-NEURO-HUMORAL PETER LEVINE – Frente à ameaça ou agressão, a interrupção de uma resposta de defesa – lutar ou fugir trauma & congelamento. Rick Hanson, neuropsicologo - cérebro humano e espiritualidade - Buddha´s Brain. TRANSE PARANÓICO 23
  24. 24. ATUAR O SCRIPT É NÃO ESTAR NO AQUI E AGORA REAGIR E NÃO INTERAGIR 24
  25. 25. 25 RE-AÇÃO RE-ATIVO HOSTILIDADE VIOLÊNCIA MAU USO DO CÉREBRO NOVO - HUMANO INTER-AÇÃO RE-CEPTIVO USO INTERATIVO DOS TRÊS CÉREBROS PARALIZ-AÇÃO PASSIVO ABANDONO MEU USO DO CÉREBRO NOVO,- HUMANO NO AQUI E AGORA DONO DA VIDA CO-CRIADOR PRÓ-ATIVO COMPORTAMENTOS PRÉ-PROGRAMADOS NO PASSADO E/OU FANTASIA O FUTURO O PODER FORA DE SI ALGUMA COISA OU ALGUÉM É O “CULPADO”
  26. 26. SENSAÇÃO PERCEPÇÃO DECODIFICAÇÃO SENTIMENTO/EMOÇÃO O QUE PENSO SOBRE O QUE SINTO DAR SIGNIFICADO AO QUE SENTE AVALIAÇÃO JULGAMENTO CONSIDERANDO O CONTEXTO, O CENÁRIO DE ONDE SE DESENVOLVE A AÇÃO
  27. 27. 27 CÉREBRO INTERATIVO & TRANSCENDENTE VOLITIVO / DECISIONAL INTEGRA CORPO/MENTE/ESPÍRITO FORA DO SCRIPT
  28. 28. 28 SAIR DO SCRIPT - AUTONOMIA AUTOREGULAÇÃO BIOPSICOSOCIAL Expansão Recolhimento PULSAÇÃO •CONSCIÊNCIA •INTIMIDADE •ESPONTANEIDADE
  29. 29. 29 E X P A N S Ã O & RECOLHIMENTO
  30. 30. CONTATO: psyativa@psyativa.com.br 30

×