Se ha denunciado esta presentación.
Se está descargando tu SlideShare. ×
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Próximo SlideShare
Apostila de-chakras
Apostila de-chakras
Cargando en…3
×

Eche un vistazo a continuación

1 de 9 Anuncio
Anuncio

Más Contenido Relacionado

Presentaciones para usted (18)

Similares a 62200067 palestra-de-chakras (20)

Anuncio

Más de Instituto de Psicobiofísica Rama Schain (20)

62200067 palestra-de-chakras

  1. 1. PALESTRA DE CHAKRAS Chakras Os chakras são centros de energias, vórtices por onde flui nossa energia vital, cuja vibração e freqüência tornam equilibrados os corpos físico e psíquico e a sua função é nos harmonizar com as energias cósmicas trazendo saúde ao nosso corpo mental e espiritual. São órgãos energéticos que absorvem a energia, transformando-a e redistribuindo-a entre os corpos. Através deles, também, são eliminadas as toxinas energéticas de todo o sistema. O chakra pode ser considerado também, como uma "fonte energética" que está relacionada com aspectos da aprendizagem da alma, que tem atuação sobre determinadas partes, órgãos e glândulas do corpo físico. Os chakras registram todas as lembranças, traumas, bloqueios e padrões mentais e emocionais condicionantes do passado. São os “geradores dos sentimentos e dos pensamentos" e representam a personalidade, a maneira de ser e de se expressar no mundo. São ao mesmo tempo transmissores e transformadores de energia de corpo para o corpo, uma vez que seu mecanismo sincroniza as energias emocionais, mentais e etéricas. Eles aumentam ou reduzem a energia, ou moderam ou aceleram sua atividade, de um corpo para outro, de modo que as energias mais rápidas do corpo emocional possam afetar as energias mais lentas do etérico, e vice-versa. Em cada ser humano existe uma rede de nervos e órgãos sensoriais que interpenetram o mundo físico exterior. Em nós, reside um sistema sutil de canais (nádis) e centros de energia (chakras) que cuidam de equilibrar o nosso ser físico, intelectual, emocional e espiritual. A palavra chakra significa roda e todas essas rodas giram constantemente e possuem funções importantes e variadas, tais como:
  2. 2. 1- Absorver, digerir e distribuir as energias para as diferentes regiões dos corpos e seus organismos. 2- Controlar o funcionamento adequado de cada órgão e do corpo físico como um todo. Cada chakra assemelha-se a uma flor cujas pétalas estão em movimento constante e harmônico. Quando já totalmente desenvolvidos, assemelham-se a círculos de uns cinco centímetros de diâmetro, que brilham intensamente no homem comum, mas que, ao se excitarem vividamente, aumentam de tamanho e são vistos como diminutos sóis. As cores, que variam de chakra para chakra, também reluzem de um modo que contribui para sua aparência de flor. Numa pessoa saudável, as formas dos chakras se encontram num belo equilíbrio simétrico e orgânico, em que todas as partes fluem em uníssono, num padrão rítmico. Seu movimento tem na verdade um caráter harmônico e musical, com ritmos que variam de acordo com as diferenças individuais de constituição e temperamento de cada um. Os chakras atuam em todos os seres humanos, porém, nas pessoas pouco evoluídas seu movimento é lento, formando o vórtice adequado ao influxo de energia. No homem bastante evoluído, refulgem e palpitam com vívida luz, de maneira que por eles circula uma quantidade muitíssimo maior de energia, obtendo como resultado o acréscimo de suas potências e faculdades. O que é chamado de doença no corpo físico é, apenas, um sintoma de uma disfunção no nível dos chakras e dos corpos energéticos. Quando o corpo físico adoece, a disfunção energética já existe muitos meses ou mesmo, anos antes. A causa da doença não está no corpo físico, mas nos chakras, onde estão os padrões mentais e emocionais, ou seja, a maneira como nós vemos e reagimos às outras pessoas, sentimentos individuais e aos eventos da vida. EXISTEM CHAKRAS PRINCIPAIS E SECUNDÁRIOS
  3. 3. Os chakras principais são representados esquematicamente por desenhos de lótus vistos de cima, com um número variável de pétalas abertas para cada chakra. Essas pétalas são representações simbólicas do número de canais primários que partem de cada respectivo chakra para distribuir sua energia por outros chakras e por todo o corpo. Os chakras básicos dão origem a todos os demais chakras, denominados secundários, através da rede de vascularização energética (prânica), que são os canais (nádis) maiores. De cada chakra principal, partem algumas correntes (nádís) para distribuir o prâna pelos chakras secundários. Há um número indeterminado de chakras secundários no corpo humano. Só nas palmas das mãos temos cerca de 35, em cada uma. Assim, quando procedemos aos mantras (sons entoados que facilitam a comunicação entre nosso EU Superior com nosso ser), marcando o ritmo com palmas, estamos estimulando nada menos que 70 pequenos chakras através do atrito. O atrito gera energia térmica e eletricidade estática, manifestações de prâna. INTRODUÇÃO AOS DIFERENTES CORPOS DO SER HUMANO Corpos Superiores – Armazenam tudo o que o Espírito vivenciou e aprendeu ao longo de suas vidas, assim como o projeto de aprendizagem da vida atual. Uma parte do Todo que se individualiza através da Alma. Também chamado Eu Superior, Divina Presença, Anjo da Guarda, etc. – Nível energético superior, alimentado pelo Sopro Divino. Corpos inferiores – Eles são caracterizados como os veículos ou ferramentas, instrumentos nos quais é possível corrigir as falhas e os erros de rota cometidos pelos seres humanos na viagem volta para a presença do Pai Celestial, no cumprimento do Plano Divino. Isto significa que estes corpos são os instrumentos para a limpeza do carma negativo acumulado. Corpo Físico - Todas as manifestações físicas que podem ser percebidas com os cinco sentidos humanos e que vibram numa freqüência abaixo daquela dos demais corpos. Corpo Etérico - É uma cópia sutil do corpo físico, vibrando energeticamente a uma velocidade muito superior (alguns
  4. 4. estudiosos dizem que superior à velocidade da luz). Ele também tem um aspecto superior, chamado de Eu Interior; que é a presença da Memória Divina no indivíduo. Qualquer doença manifesta-se antes no corpo etérico, sendo esta a base dos tratamentos energéticos para prevenção dos males físicos. Obs: Nele atuam a homeopatia e a acupuntura. Eliminando-se disfunções energéticas neste nível, a cura torna-se possível no nível físico. Corpo Emocional - É o arquivo de nossos sentimentos, tais como: medos, dúvidas, ódios, sentimentos de culpa, etc., nesta e em outras existências. É o gerador de carmas negativos na emanação de vida, que retardam sua evolução espiritual. Para a aceleração dessa evolução e, conseqüente Ascensão da emanação de vida, há necessidade de resgate de, pelo menos, 51% desse "carma", através de orações, meditações, purificações e outras técnicas milenarmente estudadas pelos sábios e mestres da humanidade e ensinadas aos seres humanos. Obs: Armazenam os sentimentos, emoções, medos, desejos, anseios, etc., os quais, se não resolvidos e liberados, acarretarão doenças físicas. Corpo Mental - Não deve ser confundido com a nossa mente inferior; aquela que usamos diuturnamente. Ele vai além de nossas sensações físicas. Está ligado à Mente Universal, sendo responsável pelos nossos registros cósmicos. Daí, entender-se a expressão: EU SOU O QUE EU SOU, isto é, a interatividade entre Criador e criatura. Obs: Armazena o padrão de personalidade, crenças e modelos de vida. Controla o intelecto, pensamentos, idéias e os conhecimentos racionais e intuitivos. Onde atuam as terapias energéticas em geral (Reiki, Cristalterapia, Cromoterapia). Os estudiosos da espiritualidade lembram da necessidade de harmonização freqüente dos quatro Corpos Inferiores, para se obter uma vida saudável, alegre e feliz. Recomenda-se a prática, com regularidade, de exercícios de meditação e relaxamento. Quando nos levantamos pela manhã, precisamos tomar as rédeas de nossos corpos inferiores. Precisamos abrir logo um canal de comunicação com Deus e seus anjos etéricos de Luz, fazendo orações matinais e pedindo a elevação de nossa consciência para
  5. 5. atuarmos corretamente junto às demais pessoas e ao planeta que habitamos. COMPREENDENDO O SIGNIFICADO DOS CHAKRAS São ao mesmo tempo transmissores e transformadores de energia de corpo para o corpo, uma vez que seu mecanismo sincroniza as energias emocionais, mentais e etéricas. Eles aumentam ou reduzem a energia, ou moderam ou aceleram sua atividade, de um corpo para outro, de modo que a energia mais rápida do corpo emocional possa afetar a energia mais lenta do etérico, e vice-versa. As cores, que variam de chakra para chakra, também reluzem de um modo que contribui para sua aparência de flor. Numa pessoa saudável, as formas dos chakras se encontram num belo equilíbrio simétrico e orgânico, em que todas as partes fluem em uníssono, num padrão rítmico. Seu movimento tem na verdade um caráter harmônico e musical, com ritmos que variam de acordo com as diferenças individuais de constituição e temperamento. Portanto, os chakras atuam em todos os seres humanos. Nas pessoas pouco evoluídas seu movimento é lento, o estritamente necessário para formar o vórtice adequado ao influxo de energia. No homem bastante evoluído, refulgem e palpitam com vívida luz, de maneira que por eles passa uma quantidade muitíssimo maior de energia, e o indivíduo obtém como resultado o acréscimo de suas potências e faculdades. Principais funções dos chakras etéricos 1- Absorver e distribuir o prâna ou energia vital ao corpo etérico e, através deste, ao corpo físico; 2- Manter as ligações dinâmicas com os chakras correspondentes nos corpos emocional e mental. O físico é afetado não apenas pela velocidade do fluxo da energia etérica, mas também pelo grau de harmonia no seu ritmo, e qualquer obstrução que possa deformar os padrões normais de energia resultam na perda de vitalidade e em doença. O processo da doença é bastante visível nos chakras, uma vez que não apenas rompe seu movimento harmônico como também altera a textura dos seus componentes.
  6. 6. Sete os chakras principais CORONÁRIO COR: núcleo dourado, pétalas violetas douradas. LOCALIZAÇÃO: Acima da cabeça GLÂNDULA: Pineal PLEXO: Coronário É o maior e o mais importante dos centros. Ele afeta toda a função do cérebro, mas está relacionado com a glândula pineal. Por causa da sua ligação com os outros chakras, qualquer perturbação no centro coronário se reflete na maioria dos centros. O "Lótus de mil Pétalas" da terminologia oriental está no alto da cabeça, com cores dos mais diversos matizes e atividade intensíssima. FRONTAL COR: Rosa/Amarelo e Azul/Roxo LOCALIZAÇÃO: Entre os olhos GLÂNDULA: Pituitária ou hipófise PLEXO: Frontal Está localizado na fronte, entre as sobrancelhas, e se compõe de 48 raios, dividido em duas porções. É o chakra da intuição e da criatividade, por excelência. LARÍNGEO COR: Azul-Prateado LOCALIZAÇÃO: Base do pescoço GLÂNDULA: Tiróide PLEXO: Laríngeo Auxilia o Homem no desenvolvimento da audição de sons provindos do plano astral. Situado sobre a garganta, em frente à cartilagem tireóide, esse chakra tem faixas de freqüências energéticas distribuídas pelos dezesseis raios que o compõem. A glândula produz o hormônio tireoideano para o controle do metabolismo, e a calcitonina, que ajuda a reduzir o cálcio no sangue. CARDÍACO COR: Amarelo-Dourado LOCALIZAÇÃO: Entre as Omoplatas GLÂNDULA: Timo PLEXO: Cardíaco Responsável pelo equilíbrio e intercâmbio das emoções (sentimentos). Sobre o coração, este é de um dourado brilhante e
  7. 7. se divide em doze partes ou raios. Está ligado às emoções superiores, afetos e sentimentos. Nele residem, por exemplo, a bondade, a afeição, a piedade e também o ódio. Em suma, as emoções sob vontade. As violentas e descontroladas afetam diretamente a fisiologia do coração, que pode sofrer até mesmo uma parada, provocando a morte. UMBILICAL COR: Multicolorido: vermelho e verde LOCALIZAÇÃO: Umbigo GLÂNDULA: Supra-renais (Pâncreas) PLEXO: Solar Interno, externo e médio. Confere ao homem a sensibilidade (intuições e percepções). Situado sobre o umbigo, tem dez raios, também chamados de “pétalas". De coloração que vai do avermelhado ao esverdeado, está ligado à fisiologia da alma, ao campo das emoções e sentimentos primários, e também ao sistema nervoso - razão porque as emoções violentas paralisam a digestão e repercutem sobre o fígado. SACRAL COR: Laranja LOCALIZAÇÂO: Região do baixo ventre (pela própria localização no corpo, esse chakra seria melhor denominado como "Genito- Urinário"). Plexo hipogástrico, região púbica. GLÂNDULAS: Gônadas que são os testículos (homem) ou ovários (mulher). Uma vez resolvido a questão da própria sobrevivência, a preocupação vem com a existência da espécie. Este chakra esta relacionado com a procriação. A visão é um pouco mais ampliada e começa absorver os outros no relacionamento. No primeiro chakra foi estabelecida a habilidade de acesso à memória, aqui as informações são processadas e entra o fator razão, dando origem as muitas perguntas. A água representa as emoções e as profundezas o subconsciente. Quem fica boiando na superfície, não consegue pegar as pérolas que estão no fundo. BÁSICO COR: vermelho LOCALIZAÇÃO: Base da Espinha Dorsal GLÂNDULA: Supra-renal PLEXO: Sagrado
  8. 8. Situado na base da coluna vertebral, abaixo do órgão sexual, é o principal modelador dos estímulos da vida orgânica e espiritual do homem. Segundo os clarividentes, este chakra - o mais primário de todos - compõe-se de quatro raios de cor predominantemente vermelha. Chakra vital por excelência se ativado (isto é, energizado) acentua-se essa cor, que se torna cada vez mais viva. Neste chakra tem uma energia chamada "Fogo Serpentino" ou "Kundalini", devido à forma de serpente que toma ao subir ao longo do corpo para vitalizar outros chakras. Somente uma personalidade equilibrada, dotada de auto-estima e autoconfiança, poderá fazer frente às demandas e restrições impostas pelo mundo moderno com sua competitividade e individualismo crescentes, geradores de estresse. Há uma grande variedade de exercícios para direcionar intencionalmente a energia sutil (Prâna) para os diversos Chakras, através do uso intencional da respiração e do relaxamento. Indicados para problemas do sistema nervoso, tais como depressão, fadiga, ansiedade e insônia, estas técnicas de relaxamento são instrumentos valiosos que permitem o alívio das tensões, o gerenciamento do estresse e contribuem para desenvolver no indivíduo a capacidade de usufruir a vida com equilíbrio e espontaneidade. Existem também diversas técnicas para energização e tratamento dos chakras, mas não é propósito deste artigo discuti-los aqui. Estas técnicas poderão ser acessadas em diversas entidades de profissionais e/ou voluntários holísticos, que estão fartamente disseminadas pelas mídias esotéricas e disponíveis na internet ou no mercado editorial. OBS: Todos os centros (Lótus) estão desde o início invertidos, com as pétalas para baixo, em direção à base da coluna vertebral. Durante o processo de evolução, todos gradualmente abrem suas pétalas e giram lentamente para cima, "para a cúspide do cetro". A única excessão é o LÓTUS do Centro Coronário, que durante a liberação mantém a posição invertida, com o talo do loto (em realidade o antakarana ascendendo ao “sétimo céu”, vinculando o iniciado com o primeiro e principal centro planetário, Shambala). A excessão está no CENTRO AJNA. Este centro tem somente duas pétalas, não é um verdadeiro lótus no mesmo sentido dos demais
  9. 9. centros. Suas pétalas estão compostas de 96 pétalas menores (48+ 48) ou unidades de força, mas estes não assumem a forma da flor de lótus, como os demais centros. Abrem-se como AS ASAS DE UM AVIÃO, à direita e esquerda da cabeça, simbolizando as sendas da direita e da esquerda, os caminhos da matéria e do espírito. Constituem os braços da cruz onde o homem está crucificado, duas correntes de energia ou luz, cruzadas obliquamente através da corrente da vida que desce da mônada até a base da coluna vertebral, passando através da cabeça. Há muito mais chakras do que os setes principais. Há chakras secundários nas palmas das mãos, plantas dos pés, pulmões, fígado, estômago, orelhas, mandíbulas, ombros, joelhos, entre as escápulas (omoplatas) e espalhados por todo corpo. E, em escala menor, pode-se dizer que para cada poro do corpo há um pequeno chakra em correlação direta no campo vibratório correspondente.

×