Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.
Cesário Verde
Cristalizações




Há diamantes no brilho das estrelas
   Concepção artística mostra fragmentos
minúsculos de diamante vag...
1.
1- e)   2- d)    3- g)    4- j)    5- l)   6- h)
7- b)   8- f)                     9- a)    10- c)
        11- i)      ...
2- O cenário


O cenário desta deambulação é uma longa rua
da zona pobre e suburbana da cidade, onde as
condições climatér...
Os Planos focados

Cristalizações funciona como um filme
que faz uma montagem de planos.

Em primeiro plano estão os calce...
3.1. Caracterização dos calceteiros
                  “terrosos
                     grosseiros” (v.4)

                  ...
3.2.

 “Eu tudo encontro alegremente exato.” (est.10)

 “Lavo, refresco, limpo os meus sentidos.
 E tangem-me, excitados, ...
3.3. Valor significante da 14ª estrofe




Camisas rasgadas  umadivisas sofrimento luta
  Listrões de vinho  cruz   sa...
3.4. “E ela vacila,
                  hesita,
                  Impaciente” (v.94)




Henrique Pousão
3.5.
   Calceteiros                                  Atriz
   (o coletivo)                            (o singular)

  hori...
4. Efeito impressionista do poema
                     Luz
“Vibra uma imensa claridade crua” (est.1)
    “E o descoberto S...
Cor
“Negrajam os quintais” (est.9)

“Mal encarado e negro” (est.12)

  “No pano cru” (est.14)

   “De escuro” (est.15).

 ...
Som
“Disseminadas, gritam as peixeiras” (est.3)

 “E o ferro e a pedra – que união sonora! –
 Retinem alto pelo espaço for...
Sinestesia
        (confere ao poema uma forte carga
          sensitiva, impressiva, subjetiva)


“Pede-me o corpo inteir...
5. Tema/Assunto
 Tema: Dicotomia campo/cidade
       Desacertos sociais

 Assunto: o sujeito poético é um burguês
que se m...
FIM
Próximo SlideShare
Cargando en…5
×

de

Criatalizações cesário1 Slide 1 Criatalizações cesário1 Slide 2 Criatalizações cesário1 Slide 3 Criatalizações cesário1 Slide 4 Criatalizações cesário1 Slide 5 Criatalizações cesário1 Slide 6 Criatalizações cesário1 Slide 7 Criatalizações cesário1 Slide 8 Criatalizações cesário1 Slide 9 Criatalizações cesário1 Slide 10 Criatalizações cesário1 Slide 11 Criatalizações cesário1 Slide 12 Criatalizações cesário1 Slide 13 Criatalizações cesário1 Slide 14 Criatalizações cesário1 Slide 15 Criatalizações cesário1 Slide 16
Próximo SlideShare
Cristalizacoes
Siguiente
Descargar para leer sin conexión y ver en pantalla completa.

0 recomendaciones

Compartir

Descargar para leer sin conexión

Criatalizações cesário1

Descargar para leer sin conexión

Análise poema, Cesário Verde

Audiolibros relacionados

Gratis con una prueba de 30 días de Scribd

Ver todo
  • Sé el primero en recomendar esto

Criatalizações cesário1

  1. 1. Cesário Verde
  2. 2. Cristalizações Há diamantes no brilho das estrelas Concepção artística mostra fragmentos minúsculos de diamante vagando pelo espaço
  3. 3. 1. 1- e) 2- d) 3- g) 4- j) 5- l) 6- h) 7- b) 8- f) 9- a) 10- c) 11- i) 12- m)
  4. 4. 2- O cenário O cenário desta deambulação é uma longa rua da zona pobre e suburbana da cidade, onde as condições climatéricas se vão alterando, à medida que o tempo cronológico avança.
  5. 5. Os Planos focados Cristalizações funciona como um filme que faz uma montagem de planos. Em primeiro plano estão os calceteiros, e, em planos alternados ou sobrepostos, temos a actriz e o sujeito poético Em segundo, a rua, o casario – barracões, quintalórios Em terceiro, o céu
  6. 6. 3.1. Caracterização dos calceteiros “terrosos grosseiros” (v.4) “morosos duros baços” (v.21) “bovinos másculos ossudos” (v.92)
  7. 7. 3.2. “Eu tudo encontro alegremente exato.” (est.10) “Lavo, refresco, limpo os meus sentidos. E tangem-me, excitados, sacudidos, O tacto, a vista, o ouvido, o gosto, o olfacto!” (est.10) “Homens de carga! Assim as bestas vão curvadas! Que vida tão custosa! Que Diabo!” (est.13)
  8. 8. 3.3. Valor significante da 14ª estrofe Camisas rasgadas  umadivisas sofrimento luta Listrões de vinho  cruz   sacrifício Os calceteiros passam a representar o “Povo” Os suspensórios bandeira  trabalho, Os Britadores de Pedra, de Gustave Courbet
  9. 9. 3.4. “E ela vacila, hesita, Impaciente” (v.94) Henrique Pousão
  10. 10. 3.5. Calceteiros Atriz (o coletivo) (o singular) horizontalidade verticalidade agressividade fragilidade rudeza/brutalidade delicadeza pobreza sobrevivência elegância deslumbramento - Estão de acordo com o - Não está de acordo com ambiente suburbano o ambiente suburbano - Simbolizam o trabalho - Simboliza o trabalho manual dos artístico assalariados -Representa o luxo e a - Representam a artificialidade da cidade
  11. 11. 4. Efeito impressionista do poema Luz “Vibra uma imensa claridade crua” (est.1) “E o descoberto Sol abafa e cria!” “E as poças de água, como um chão vidrento, Refletem a molhada casaria.” (est.2), “Luzem” (est.3) “E os charcos brilham tanto, que eu diria Ter ante mim lagoas de brilhantes!” (est.9), “Uma bandeira penso que transluz!” (est.14) Monet
  12. 12. Cor “Negrajam os quintais” (est.9) “Mal encarado e negro” (est.12) “No pano cru” (est.14) “De escuro” (est.15). (...)
  13. 13. Som “Disseminadas, gritam as peixeiras” (est.3) “E o ferro e a pedra – que união sonora! – Retinem alto pelo espaço fora” (est.4) “Carros de mão que chiam carregados” (est.8) “Dois assobiam” (est.12).
  14. 14. Sinestesia (confere ao poema uma forte carga sensitiva, impressiva, subjetiva) “Pede-me o corpo inteiro esforços na friagem De tão lavada e igual temperatura! Os ares, o caminho, a luz, reagem; Cheira-me a fogo, a sílex, a ferragem; Sabe-me a campo, a lenha, a agricultura” (est.11)
  15. 15. 5. Tema/Assunto Tema: Dicotomia campo/cidade Desacertos sociais Assunto: o sujeito poético é um burguês que se move na cidade e tudo encontra “alegremente exacto” até que a dureza da vida dos calceteiros e dos trabalhadores de um modo geral o surpreende e fere a ponto de denunciar a injustiça de que são vítimas.
  16. 16. FIM

Análise poema, Cesário Verde

Vistas

Total de vistas

1.741

En Slideshare

0

De embebidos

0

Número de embebidos

56

Acciones

Descargas

17

Compartidos

0

Comentarios

0

Me gusta

0

×