Trabalho farmaco

225 visualizaciones

Publicado el

  • Sé el primero en comentar

  • Sé el primero en recomendar esto

Trabalho farmaco

  1. 1. 1- A Lei 5.081 de 24/08/1966, que regula o exercício da Odontologia, determina, no art. 6, item II: “Compete ao Cirurgião-Dentista prescrever e aplicar especialidades farmacêuticas de uso interno e externo, indicadas em Odontologia”. No mesmo artigo, item VIII, acrescenta: “compete ao Cirurgião- Dentista prescrever e aplicar medicação de urgência no caso de acidentes graves que comprometam a vida e a saúde do paciente”. Assim, os medicamentos mais comuns na rotina da prescrição odontológica são os antiinflamatórios (não-esteróides, os AINE, e os corticóides, com menos freqüência), antibióticos, analgésicos e antissépticos. 2- O que é Medicamento de Referência? É o remédio inovador cuja eficácia, segurança, qualidade e biodisponibilidade foram comprovadas cientificamente junto ao órgão federal responsável na ocasião do registro. Está há muito tempo no mercado, é bastante conhecido e, geralmente, foi o primeiro remédio que surgiu para curar determinada doença. Quando o inovador ou a referência não possui registro no país, considere-se referência o produto líder de mercado, com eficácia, segurança e padrões de qualidade comprovados. O que é Medicamento Genérico? É o que possui o mesmo princípio ativo, o mesmo efeito, as mesmas contra-indicações, a mesma dosagem, a mesma forma farmacêutica (drágea, líquido, pomada, injetável) e a mesma indicação terapêutica de um medicamento de referência. Ambos são intercambiáveis, ou seja, é possível tomar o remédio genérico no lugar do tradicional e vice-versa, com toda segurança. O que pode variar de um genérico para um produto de referência são os chamados excipientes - substâncias inertes que são agregadas à medicação para tornar seu uso mais adequado. O que é Medicamento Similar? É o que tem o mesmo princípio ativo do remédio de referência, a mesma concentração, via de administração, forma farmacêutica, posologia e indicação, mas não tem bioequivalência comprovada. Em outras palavras, não pode substituir o de referência porque, apesar de garantido pelo Ministério da Saúde, não foi comprovado se a quantidade e a velocidade com que é absorvido pelo organismo são equivalentes ao medicamento tradicional. Exemplos: REFERENCIA GENÉRICO SIMILAR Amoxil-15 Cap. Smith B. Amoxicilina Amoxicilina-Basf - 12 Cap. Capoten-Bristol Ms Captopril Captopril - Teuto Motrin - Pharmacia & Upj Ibuprofeno Ibufran - Neo Quim. Cataflan – Novartis Diciofenaco Potássico Neocoflan – Neo Quim. Amplacilina - Eurofarma Ampicilina Gramcilina-Medley 4 A percepção da dor se inicia na periferia, através da ativação de nociceptores (receptor sensorial da dor). Esses estão presentes por todo o organismo e são classificados em três subtipos:
  2. 2.  Receptores mecânicos de alto-limiar: detectam pressão;  Receptores mecanotermais de baixo-limiar: detectam pressão e calor;  Receptores polimodais: detectam pressão, calor e fatores químicos. Além de ativar os nociceptores, o estímulo doloroso é conduzido para a medula espinhal através das fibras Aδ, Aβ e C. Esses são considerados os primeiros moduladores da via da condução de dor, pois fazem sinapses com neurôniossecundários da medula espinhal, que por sua vez, fazem sinapse com um terceiro neurônio no cérebro que completa a condução nociceptiva. Devido à mielina presente nas fibras Aδ e Aβ, acabam por transmitirem impulsos nervosos 10 vezes mais rápidos que as fibras C. Em consequência, a ativação periférica de mecanorreceptores de alto-limiar ao longo das fibras Aδ e Aβ conduz para a medula espinhal rapidamente dor aguçada. Na medula espinhal existem basicamente duas vias ascendentes para a condução da dor até o cérebro: 1. Via neoespinotalâmica: conduz a dor somática, bem-localizada, através de poucas sinapses; 2. Via palioespinotalâmica: conduz a dor visceral, de localização precária, através de sinapses. Considera-se que existem três principais tipos de Dor: Dor nociceptiva: é a originada nos nociceptores, mecânicos, térmicos ou químicos junto da área física em que ocorre o estímulo que a origina. Dor neuropática : A Dor neuropática é uma dor provocada por uma lesão ou uma doença no sistema nervoso. Normalmente são descritas como sensações agudas, de queimadura ou de choque eléctrico, ou ainda como sensações de formigueiro. É de difícil tratamento e frequentemente torna-se crónica. É muitas vezes incapacitante. Dor psicológica: é a dor de origem emocional, e é rara, podendo no entanto ser muito incapacitante e de difícil tratamento. O paciente sente dor a partir de pequenos estímulos, que são como que amplificados pelo seu estado emocional de medo, ansiedade, etc... O que é Nevralgia do trigêmeo? Sinônimos: NeuralgiaA neuralgia do trigêmeo é um distúrbio nervoso que causa uma dor aguda ou semelhante a um choque elétrico em partes do rosto. Causas A dor da neuralgia do trigêmeo vem do nervo trigêmeo. Esse nervo transmite dor, sensibilidade e outras sensações do cérebro à pele do rosto. Pode afetar parte ou todo o rosto e a superfície dos olhos. A doença em geral afeta adultos mais velhos, mas pode afetar pessoas de todas as idades. A neuralgia do trigêmeo pode ser parte normal do processo de envelhecimento. A neuralgia do trigêmeo pode ser causada por:
  3. 3.  Esclerose múltipla  Pressão no nervo trigêmeo por um vaso sanguíneo inchado ou um tumor Frequentemente, nenhuma causa específica é encontrada. Os médicos têm maior probabilidade de encontrar uma causa em pacientes com menos de 40 anos. Exames Geralmente, o exame neurológico é normal. Os testes que podem ser feitos para detectar a causa do problema incluem:  Exames de sangue  Ressonância magnética da cabeça  Teste de reflexo do trigêmeo  Sintomas de Nevralgia do trigêmeo  Espasmos muito dolorosos similares a choques elétricos agudos que geralmente duram alguns segundos ou minutos, mas podem se tornar constantes  A dor geralmente é de um só lado do rosto, muitas vezes ao redor do olho, bochecha e parte inferior do rosto.  A dor pode ser desencadeada pelo toque ou por sons  Escovar os dentes  Mastigar  Beber  Comer  Tocar a face suavemente  Fazer a barba Tratamento de Nevralgia do trigêmeo Seu clínico geral, um neurologista e um especialista em dor podem estar envolvidos no tratamento.Certos medicamentos às vezes ajudam a reduzir a dor e a frequência dos ataques. Esses medicamentos incluem:  Drogas anticonvulsivas (carbamazepina, gabapentina, lamotrigina, fenitoína, valproato e pregabalina)  Relaxantes musculares (baclofeno, clonazepam)  Antidepressivos tricíclicos (amitriptilina, nortriptilina ou carbamazepina) Alguns pacientes podem necessitar de cirurgia para aliviar a pressão no nervo. Entre as técnicas estão:  Cortar ou destruir parte do nervo trigêmeo  Cirurgia estereotáxica  Cirurgia para remover um vaso sanguíneo ou tumor que esteja pressionando o nervo trigêmeo
  4. 4. Expectativas O seu estado depende da causa do problema. Se não houver nenhuma doença subjacente, algumas pessoas consideram que o tratamento oferece ao menos um alívio parcial. Porém, a dor pode se tornar constante e severa em alguns pacientes. 5

×