Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

Hymenoptera

1.203 visualizaciones

Publicado el

Características morfológicas e filogenéticas.

Publicado en: Ciencias
  • Sé el primero en comentar

  • Sé el primero en recomendar esto

Hymenoptera

  1. 1. HYMENOPTERA (125.000 spp.)
  2. 2. CARACTERÍSTICAS Peças bucais dos adultos são projetados ventralmente e podem ser picador-sugador ou mastigador. Olhos compostos grandes. Antenas longas, multiarticuladas e quase sempre recurvadas dorsalmente. Cabeça hipognata ou prognata. Tórax mais largo que o abdômen. Pernas cursoriais, 3 pares semelhantes. Tarsos geralmente pentâmeros. Quando presentes possuem 4 asas, as posteriores possuem hâmulos e as anteriores possuem tégula. Abdômen com o 1º segmento incorporado ao tórax. Alguns possuem acúleos modificados, em forma de ferrão associado a um aparato de veneno.
  3. 3. CARACTERÍSTICAS REPRODUTIVAS Possuem ovipositor e em alguns casos transforma-se em ferrão. São holometábulos. Na maioria o sexo é determinado pela fecundação do ovo.
  4. 4. IMPORTÂNCIA Alguns são prejudiciais como as formigas saúvas, cuja sua mordida fere e logo após ejacula o veneno. Abelhas, vespas e formigas introduzem pelo ferrão substâncias peçonhentas. Porém, existem certamente mais benefícios para o homen, como por exemplos, os hymenopteras que fazem polinização cruzada das flores, aumentando a produção de sementes e frutos. Além disso, exercem grande papel no controle biológico (populações de afídeos, lepidopteras...) por causas do hábito parasitório e predatório que possuem.
  5. 5. HYMENOPTERA APÓCRITASYMPHYTA
  6. 6. CIMBICIDAE
  7. 7. SYMPHYTA  Tórax trisegmentado.  Nervação alar completa nos adultos, porém algumas espécies (1mm a 2 mm) tenham apenas uma nervura dividida ou nehuma.  Maior parte é fitófaga.  Abdômen largamente ligado ao tórax. Forma um grupo parafilético.  Trocânter com 2 segmentos.
  8. 8. ESTÁGIO LARVAL  Eruciforme.  3 pares de pernas no tórax, portando garras apicais.  Possui também falsas pernas abdominais sem hâmulos.  1 par de ocelos.  Larvas que não possuem falsas pernas habitam caules, frutos, madeira ou folhas.
  9. 9. CARACTERÍSTICAS REPRODUTIVAS  Ovipositor bem desenvolvido.  Ovos são depositados nos tecidos das plantas. Climas temperados, tem apenas uma geração por ano, onde passam o inverno como larva já crescida ou como pupa no interior de um casulo. Algumas espécies podem necessitar de mais de um ano para completar o desenvolvimento.
  10. 10. SUPERFAMÍLIAS  SIRICOIDEA  TENTHREDINOIDEA (também conhecida como SAWFLY).
  11. 11. PERGIDAE
  12. 12. FAMÍLIA PERGIDAE  3ª maior família, possui cerca de 268 espécies na América do Sul.  Apresentam antenas de 6 a 9 segmentos (cerradas, ramificadas, plumosas ou clavadas).  Tíbias anteriores são simples.  São responsáveis pela morte de animais de produção (ovinos, suínos e bovinos), Perreyia Lepida, através de substâncias que causam intoxicação.  Larva também conhecida como “mata porcos”.
  13. 13. FAMÍLIA PAMPHILIIDAE  Adultos de pequeno a grande porte ( 7 a 15 mm).  Segmentos antenais de 18 a 24 artículos.  Em algumas subfamílias só possuem um simples flagelo, pois segmentos não são produzidos.  Asas com nervação bem desenvolvida.  Tíbias posteriores sem esporas especializadas.  Larvas sem falsas pernas abdominais.  Alimentam-se de coníferas e dicotiledôneas incluindo rosas).
  14. 14. Acantholyda sp.
  15. 15. FAMÁLIA ARGIDAE  Família pequena.  Indivíduos de tamanho médio a pequeno.  Facilmente reconhecido pela antena ( forma de U ou Y).  Geralmente possuem cor preta ou coloração escura.  Larvas alimentam- se de árvores silvestres.
  16. 16. Arge scapularis sp.
  17. 17. FAMÍLIA CIMBICIDAE Grandes, robustos. Antenas clavadas. Insetos adultos raramente voam. Permanecem juntos aos ovos até a ocorrer a eclosão das larvas, protegendo-as também enquanto estão no 1º estádio. Larvas mais desenvolvidas, quando excitadas, encurvam e elevam a extremidade do abdômen em atitude ameaçadora, expelido pela boca um líquido esverdeado.
  18. 18. Zaraea sp.
  19. 19. FAMÍLIA TENTHREDINIDAE Os adultos lembram vespas. Possuem coloração brilhante. Podem ser encontrados em folhagens ou flores.  São de tamanho médio ou pequeno (20 mm) Larvas eruciformes e a maioria se alimenta da porção superficial das folhas. Quando se alimentam permanecem encurvada sobre a folha. Em climas bem definidos, há em geral uma geração por ano. Passa o inverno em forma de pupa ou casulo. Larvas se alimentam de várias espécies de árvores e arbustos. Em muitas espécies os dois gêneros apresentam coloração diferente.
  20. 20. FAMÍLIA SIRICIDAE Insetos bem grandes, 2,5 cm ou mais. As larvas escavam madeira (caules de coníferas). Placa córnea em forma de lança em ambos os sexos, no último térgito abdominal. Fêmea com um longo ovipositor. Empupação ocorre na cavidade escavada pela larva.
  21. 21. FAMÍLIA XIPHYDRIIDAE  Tem tamanho moderado (12 a 20 mm).  Possui uma forma cilindríca, assemelha-se aos siricídeos, mas sem placa córnea no ápice do abdômen. As larvas escavam madeira morta e em decomposição.
  22. 22. FAMÍLIA ORUSSIDAE Grupo pequeno de insetos raros.  Ovipositor longo e fino. Adultos semelhantes ao siricideos, mas consideravelmente menores (8 a 14 mm). Larvas conhecidas como parasitas de coleopteras que escavam madeira (Bupréstidae).
  23. 23. Referências bibliográficas http://delta-intkey.com/britin/hym/www/pamphili.htm British Insects: the Families of Hymenoptera - L. Watson and M. J. Dallwitz. Evolution of the insects - D. Grimaldi e M.S. Engel. Insetos imaturos - C. Costa, S. Ide e C. E. Simonka. Estudo dos insetos – D. J. Borror e D. M. DeLong. D. L. Raymundo (2008) Programa de pós- graduação em Ciências Veterinárias, UFRGS.

×