Síntese - História do teatro

Carla Camuso
Carla CamusoProfessora na Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia en Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia
Profa Carla Camuso
Sociedades pré-históricas - ritualístico
Antiguidade Clássica e Medieval - educativo
Moderna e Contemporânea - realístico
Grécia (época clássica)
• Tragédias e comédias nos festivais dionisíacos
(não havia representação feminina)
• Aristóteles formula regras básicas para a arte
teatral: unidades de tempo (a trama deve
desenvolver-se em 24h), de lugar (um só
cenário) e de ação (uma só história).
TRAGÉDIA
É uma forma de drama, que se caracteriza por
sua seriedade e dignidade, envolvendo um
conflito entre um personagem e algum poder
de instância maior, como a lei, os deuses, o
destino ou a sociedade.
COMÉDIA
• Espetáculo que recorre intensivamente ao que é
engraçado, que faz rir.
• Possibilidade democrática de sátira a todo tipo de
idéia, inicialmente política.
• Princípio: uma personagem vai sendo enganada e
cada vez que o equívoco vai aumentando, o público
(que sabe de tudo) vai rindo cada vez mais
DRAMA
• A palavra drama origina-se na Grécia Antiga
significando ação.
• Aristóteles, em sua Poética, divide a literatura
de sua época, que se originara da forma oral,
nos modos narrativo ou épico, dramático e
misto.
Sistema trágico coercitivo de Aristóteles
ROMA
• Pantomima, exibições acrobáticas, jogos
circenses
• Até 56 a.C. as encenações teatrais romanas
são feitas em teatros de madeira; depois,
construções de mármore e alvenaria,
• Com o triunfo do cristianismo, os teatros são
fechados até o século X.
FARSA
• É uma modalidade burlesca de peça teatral,
caracterizada por personagens e situações caricatas.
• Difere da comédia e da sátira por não preocupar-se
com a verossimilhança nem pretender o
questionamento de valores.
• Recorre a estereótipos (a alcoviteira, o amante, o pai
feroz, a donzela ingênua) ou situações conhecidas (o
amante no armário, gêmeos trocados,
reconhecimentos inesperados).
IDADE MÉDIA
• A partir do sec. X - Veículo de propagação de
histórias bíblicas: dramas litúrgicos
Renascimento
• Teatro Elisabetano – Shakespeare
• Teatro humanista “commedia dell’ arte” –
(utilização de mulheres)
AUTO
• É um sub-gênero da literatura dramática.
• Origem na Idade Média, na Espanha, por volta do
século XII.
• O auto era escrito em redondilhas. São peças teatrais
que possuem assuntos religiosos ou profanos, têm
como finalidade criticar ou ironizar os membros da
igreja (e não a instituição).
TeatroBarroco
• Molière - Conflitos entre sentimento e razão
Cria uma galeria de tipos ''O avarento'', ''O burguês
fidalgo'' que simbolizam as qualidades e os defeitos
humanos.
• Ópera torna-se popular na Itália
Enquanto isso, na mesma época... no BRASIL:
• Rituais indígenas
• Catequização dos índios – peças didático-cristãs
Ópera e Teatro Musical
• Ópera é um gênero artístico que
consiste num drama encenado com
música.
• Teatro Musical é um estilo de teatro que
combina música, canções, dança, e
diálogos falados.
Séc. XIX – Romantismo
• Nova York – elevador hidráulico, luz a gás,
• Surge a figura do diretor
• Figurino e cenário se aproximam da realidade
• Temas adaptados ao gosto popular
• Texto predominante: Melodrama
Melodrama
• Melodrama teatral foi o primeiro gênero teatral de
características internacionais.
• Formas anti-naturais, o que disseminou um excessivo
valor negativo a tudo que fosse considerado
melodramático,
• Interpretação exagerada, assim como de efeitos de
apelo fácil à platéia.
Realismo
Os heróis do romantismo são trocados por pessoas
comuns, do cotidiano. A temática é quase sempre
engajada, abordando os problemas sociais da
época.
Problemas reais de personagens comuns:
• situação social da mulher,
• sordidez dos interesses comerciais,
• desonestidade administrativa e a hipocrisia
burguesa
• satiriza a corrupção e o emperramento
burocrático.
TEATRO MODERNO
Séc. XX
Cai a quarta parede do teatro
• TEATRO como denúncia de realidade
• Ideias de Bertolt Brecht (imparcialidade de
atores e teatro politizado, com o objetivo de
transformar a sociedade.
• Função crítica, dialética e libertadora
Marco do Teatro moderno no Brasil:
“VESTIDO DE NOIVA” – Nelson Rodrigues -1943
3 planos – Realidade, alucinação e memória;
crítica à hipocrisia social
TEATRO
CONTEMPORÂNEO
• Encenação interativa
• Produção de texto coletiva
• Diretor mais valorizado que o autor
• Qualquer espaço pode ser cênico
Características
Martin Esslin
• Personagens ilógicos
• Diálogo com elementos chocantes do ilógico
• Reproduz a falta de soluções em que estão
imersos o homem e sociedade.
Teatro do Absurdo
SAMUEL BECKETT
TEATRO DA CRUELDADE
• Representa as formas
com que o teatro
poderia destruir
conceitos que o mundo
ocidental tinha como
verdades,
baseadas na racionalidade
Antonin Artaud
Théâtre du Soleil
Metalinguagem
Engajamento social
Diversidade Ariane Mnouchkine,
Teatro
do
Oprimido
1960
Augusto Boal
TÉCNICAS DO T. OPRIMIDO (TO)
1 – TEATRO IMAGEM
2 – TEATRO FÓRUM
3 – TEXTO FORA DO CONTEXTO
4 – TEATRO JORNAL
5 - TEATRO LEGISLATIVO
6 – TEATRO INVISÍVEL
TEATRO INVISÍVEL
• É uma forma de encenação na qual apenas os
atores sabem que de fato há uma encenação.
• Aqueles que a presenciam devem considerá-la
um acontecimento real.
• Para que seja realizável, o teatro invisível
ocorre geralmente em espaços públicos ou de
ampla circulação.
• O “espectador” torna-se participante
inconsciente da representação imprevisível.
LIVING THEATRE
• Teatro experimental
• Produção coletiva
• Rompe as fronteiras de espaço e atuação.
• Nova forma de agir e pensar baseada no
compromisso político e físico do ator.
Judith Malina, Julian Beck
TEATRO DA VERTIGEM
• Desenvolve teatro em hospitais, presídios,
hoteis, galpões, igrejas, etc.
• Se apropria de objetos que já
estão no local
• Processo colaborativo
HAPPENING
Albert Hall - 1965 – primeiras performances
Allan Kaprow – deu ao termo um significado de
expressão artística
Açoes combinadas via internet, iniciada por Bill
Wasik.
A primeira ação concreta foi realizada em 2003.
FLASH MOB
1 de 30

Recomendados

Teatro brasileiro por
Teatro brasileiroTeatro brasileiro
Teatro brasileiroVIVIAN TROMBINI
6.2K vistas22 diapositivas
Teatro - definição, história e reflexões por
Teatro - definição, história e reflexõesTeatro - definição, história e reflexões
Teatro - definição, história e reflexõesRosalina Simão Nunes
8K vistas23 diapositivas
Teatro brasileiro por
Teatro brasileiroTeatro brasileiro
Teatro brasileiroTaís Ferreira
24.8K vistas18 diapositivas
Arte moderna por
Arte modernaArte moderna
Arte modernaAna Paula Silva
9.1K vistas40 diapositivas
Teatro grego por
Teatro gregoTeatro grego
Teatro gregoAndrea Dressler
19.2K vistas21 diapositivas
História do Teatro por
História do TeatroHistória do Teatro
História do TeatroExperiências Português
55.8K vistas30 diapositivas

Más contenido relacionado

La actualidad más candente

Arte - Romantismo por
Arte - RomantismoArte - Romantismo
Arte - RomantismoMaiara Giordani
7.1K vistas15 diapositivas
Teatro brasileiro por
Teatro brasileiroTeatro brasileiro
Teatro brasileiroVIVIAN TROMBINI
2.5K vistas30 diapositivas
Vanguardas Europeias por
Vanguardas EuropeiasVanguardas Europeias
Vanguardas EuropeiasHely Costa Júnior
8.9K vistas76 diapositivas
Teatro Grego por
Teatro GregoTeatro Grego
Teatro GregoAndrea Dressler
3.7K vistas22 diapositivas
TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes) por
TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes)  TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes)
TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes) Wellinton Augusto
57.6K vistas22 diapositivas
Concretismo Brasileiro - Arte Concreta por
Concretismo Brasileiro  - Arte ConcretaConcretismo Brasileiro  - Arte Concreta
Concretismo Brasileiro - Arte ConcretaAndrea Dressler
2.6K vistas17 diapositivas

La actualidad más candente(20)

TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes) por Wellinton Augusto
TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes)  TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes)
TEATRO (Conceito; História; Gêneros e principais atores e atrizes)
Wellinton Augusto57.6K vistas
Concretismo Brasileiro - Arte Concreta por Andrea Dressler
Concretismo Brasileiro  - Arte ConcretaConcretismo Brasileiro  - Arte Concreta
Concretismo Brasileiro - Arte Concreta
Andrea Dressler2.6K vistas
Ensino médio 1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression... por ArtesElisa
Ensino médio  1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...Ensino médio  1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
Ensino médio 1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
ArtesElisa21.2K vistas
Vanguardas europeias slides por Eline Lima
Vanguardas europeias slidesVanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slides
Eline Lima98.3K vistas
Semana de arte moderna 1922 por seixasmarianas
Semana de arte moderna 1922Semana de arte moderna 1922
Semana de arte moderna 1922
seixasmarianas8.2K vistas
Resumão historia do teatro por Taís Ferreira
Resumão historia do teatroResumão historia do teatro
Resumão historia do teatro
Taís Ferreira109.7K vistas
Semana de arte moderna por licss
Semana de arte moderna Semana de arte moderna
Semana de arte moderna
licss77K vistas
22626045 Teatro Epico Bertolt Brecht por Ricardo Araujo
22626045  Teatro  Epico  Bertolt  Brecht22626045  Teatro  Epico  Bertolt  Brecht
22626045 Teatro Epico Bertolt Brecht
Ricardo Araujo4.3K vistas
Impressionismo por Michele Pó
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
Michele Pó34.7K vistas
Teatro por Ana
TeatroTeatro
Teatro
Ana3.1K vistas

Similar a Síntese - História do teatro

Teatro contemporâneo por
Teatro contemporâneoTeatro contemporâneo
Teatro contemporâneoDaniele Fragoso
25.6K vistas26 diapositivas
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia por
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédiaApostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédiaIsabella Silva
5.1K vistas6 diapositivas
Slide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.ppt por
Slide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.pptSlide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.ppt
Slide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.pptroberthysouza1
31 vistas20 diapositivas
Poética da antiguidadade por
Poética da antiguidadadePoética da antiguidadade
Poética da antiguidadadeUniversidade das Quebradas
380 vistas29 diapositivas
Panorama Do Teatro Ocidental Stan por
Panorama Do Teatro Ocidental StanPanorama Do Teatro Ocidental Stan
Panorama Do Teatro Ocidental StanClaudia Venturi
2.1K vistas65 diapositivas
Teatro do absurdo por
Teatro do absurdoTeatro do absurdo
Teatro do absurdoTavares tavares
2.7K vistas12 diapositivas

Similar a Síntese - História do teatro(20)

Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia por Isabella Silva
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédiaApostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia
Apostila 01 2 ano 2012 grécia tragédia e comédia
Isabella Silva5.1K vistas
Slide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.ppt por roberthysouza1
Slide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.pptSlide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.ppt
Slide - A gênese ritual do Teatro na pre-história.ppt
roberthysouza131 vistas
Panorama Do Teatro Ocidental Stan por Claudia Venturi
Panorama Do Teatro Ocidental StanPanorama Do Teatro Ocidental Stan
Panorama Do Teatro Ocidental Stan
Claudia Venturi2.1K vistas
Apresentação melodrama por Amine Boccardo
Apresentação melodramaApresentação melodrama
Apresentação melodrama
Amine Boccardo1.7K vistas
História do teatro no mundo ocidental 2 por Silvana Chaves
História do teatro no mundo ocidental 2História do teatro no mundo ocidental 2
História do teatro no mundo ocidental 2
Silvana Chaves3.3K vistas
Panorama Do Teatro Ocidental por Claudia Venturi
Panorama Do Teatro OcidentalPanorama Do Teatro Ocidental
Panorama Do Teatro Ocidental
Claudia Venturi2.3K vistas
Artes cênicas trabalho u.u por Vitoria Silva
Artes cênicas trabalho u.uArtes cênicas trabalho u.u
Artes cênicas trabalho u.u
Vitoria Silva2.8K vistas
Gêneros dramáticos por Aline Raposo
Gêneros dramáticosGêneros dramáticos
Gêneros dramáticos
Aline Raposo1.1K vistas
Arte teatro conceito, história, etc por Natália Matos
Arte teatro   conceito, história, etcArte teatro   conceito, história, etc
Arte teatro conceito, história, etc
Natália Matos185 vistas
TEATRO - O papel do teatro nas culturas.ppt por JoaoAlves319493
TEATRO - O papel do teatro nas culturas.pptTEATRO - O papel do teatro nas culturas.ppt
TEATRO - O papel do teatro nas culturas.ppt
JoaoAlves319493143 vistas
Dramaturgas brasileiras por Paola Giovana
Dramaturgas brasileirasDramaturgas brasileiras
Dramaturgas brasileiras
Paola Giovana3.6K vistas

Más de Carla Camuso

Arte gótica.ppsx por
Arte gótica.ppsxArte gótica.ppsx
Arte gótica.ppsxCarla Camuso
654 vistas43 diapositivas
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx por
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsxARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsxCarla Camuso
558 vistas60 diapositivas
Álbum Serra da Capivara e Arte Rupestre por
Álbum Serra da Capivara e Arte RupestreÁlbum Serra da Capivara e Arte Rupestre
Álbum Serra da Capivara e Arte RupestreCarla Camuso
1.9K vistas54 diapositivas
Arte Renascentista por
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte RenascentistaCarla Camuso
1.1K vistas75 diapositivas
Movimentos pós barroco por
Movimentos pós barrocoMovimentos pós barroco
Movimentos pós barrocoCarla Camuso
1.9K vistas13 diapositivas
A comédia dos erros por
A comédia dos erros A comédia dos erros
A comédia dos erros Carla Camuso
176 vistas106 diapositivas

Más de Carla Camuso(16)

ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx por Carla Camuso
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsxARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx
Carla Camuso558 vistas
Álbum Serra da Capivara e Arte Rupestre por Carla Camuso
Álbum Serra da Capivara e Arte RupestreÁlbum Serra da Capivara e Arte Rupestre
Álbum Serra da Capivara e Arte Rupestre
Carla Camuso1.9K vistas
Arte Renascentista por Carla Camuso
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
Carla Camuso1.1K vistas
Movimentos pós barroco por Carla Camuso
Movimentos pós barrocoMovimentos pós barroco
Movimentos pós barroco
Carla Camuso1.9K vistas
A comédia dos erros por Carla Camuso
A comédia dos erros A comédia dos erros
A comédia dos erros
Carla Camuso176 vistas
Artes visuais contemporâneas por Carla Camuso
Artes visuais contemporâneasArtes visuais contemporâneas
Artes visuais contemporâneas
Carla Camuso2.8K vistas
Patrimônio cultural - Arte IFBA Porto Seguro por Carla Camuso
Patrimônio cultural - Arte IFBA Porto SeguroPatrimônio cultural - Arte IFBA Porto Seguro
Patrimônio cultural - Arte IFBA Porto Seguro
Carla Camuso4.4K vistas

Síntese - História do teatro

  • 2. Sociedades pré-históricas - ritualístico Antiguidade Clássica e Medieval - educativo Moderna e Contemporânea - realístico
  • 3. Grécia (época clássica) • Tragédias e comédias nos festivais dionisíacos (não havia representação feminina) • Aristóteles formula regras básicas para a arte teatral: unidades de tempo (a trama deve desenvolver-se em 24h), de lugar (um só cenário) e de ação (uma só história).
  • 4. TRAGÉDIA É uma forma de drama, que se caracteriza por sua seriedade e dignidade, envolvendo um conflito entre um personagem e algum poder de instância maior, como a lei, os deuses, o destino ou a sociedade.
  • 5. COMÉDIA • Espetáculo que recorre intensivamente ao que é engraçado, que faz rir. • Possibilidade democrática de sátira a todo tipo de idéia, inicialmente política. • Princípio: uma personagem vai sendo enganada e cada vez que o equívoco vai aumentando, o público (que sabe de tudo) vai rindo cada vez mais
  • 6. DRAMA • A palavra drama origina-se na Grécia Antiga significando ação. • Aristóteles, em sua Poética, divide a literatura de sua época, que se originara da forma oral, nos modos narrativo ou épico, dramático e misto.
  • 7. Sistema trágico coercitivo de Aristóteles
  • 8. ROMA • Pantomima, exibições acrobáticas, jogos circenses • Até 56 a.C. as encenações teatrais romanas são feitas em teatros de madeira; depois, construções de mármore e alvenaria, • Com o triunfo do cristianismo, os teatros são fechados até o século X.
  • 9. FARSA • É uma modalidade burlesca de peça teatral, caracterizada por personagens e situações caricatas. • Difere da comédia e da sátira por não preocupar-se com a verossimilhança nem pretender o questionamento de valores. • Recorre a estereótipos (a alcoviteira, o amante, o pai feroz, a donzela ingênua) ou situações conhecidas (o amante no armário, gêmeos trocados, reconhecimentos inesperados).
  • 10. IDADE MÉDIA • A partir do sec. X - Veículo de propagação de histórias bíblicas: dramas litúrgicos Renascimento • Teatro Elisabetano – Shakespeare • Teatro humanista “commedia dell’ arte” – (utilização de mulheres)
  • 11. AUTO • É um sub-gênero da literatura dramática. • Origem na Idade Média, na Espanha, por volta do século XII. • O auto era escrito em redondilhas. São peças teatrais que possuem assuntos religiosos ou profanos, têm como finalidade criticar ou ironizar os membros da igreja (e não a instituição).
  • 12. TeatroBarroco • Molière - Conflitos entre sentimento e razão Cria uma galeria de tipos ''O avarento'', ''O burguês fidalgo'' que simbolizam as qualidades e os defeitos humanos. • Ópera torna-se popular na Itália Enquanto isso, na mesma época... no BRASIL: • Rituais indígenas • Catequização dos índios – peças didático-cristãs
  • 13. Ópera e Teatro Musical • Ópera é um gênero artístico que consiste num drama encenado com música. • Teatro Musical é um estilo de teatro que combina música, canções, dança, e diálogos falados.
  • 14. Séc. XIX – Romantismo • Nova York – elevador hidráulico, luz a gás, • Surge a figura do diretor • Figurino e cenário se aproximam da realidade • Temas adaptados ao gosto popular • Texto predominante: Melodrama
  • 15. Melodrama • Melodrama teatral foi o primeiro gênero teatral de características internacionais. • Formas anti-naturais, o que disseminou um excessivo valor negativo a tudo que fosse considerado melodramático, • Interpretação exagerada, assim como de efeitos de apelo fácil à platéia.
  • 16. Realismo Os heróis do romantismo são trocados por pessoas comuns, do cotidiano. A temática é quase sempre engajada, abordando os problemas sociais da época. Problemas reais de personagens comuns: • situação social da mulher, • sordidez dos interesses comerciais, • desonestidade administrativa e a hipocrisia burguesa • satiriza a corrupção e o emperramento burocrático.
  • 18. Séc. XX Cai a quarta parede do teatro • TEATRO como denúncia de realidade • Ideias de Bertolt Brecht (imparcialidade de atores e teatro politizado, com o objetivo de transformar a sociedade. • Função crítica, dialética e libertadora
  • 19. Marco do Teatro moderno no Brasil: “VESTIDO DE NOIVA” – Nelson Rodrigues -1943 3 planos – Realidade, alucinação e memória; crítica à hipocrisia social
  • 21. • Encenação interativa • Produção de texto coletiva • Diretor mais valorizado que o autor • Qualquer espaço pode ser cênico Características
  • 22. Martin Esslin • Personagens ilógicos • Diálogo com elementos chocantes do ilógico • Reproduz a falta de soluções em que estão imersos o homem e sociedade. Teatro do Absurdo SAMUEL BECKETT
  • 23. TEATRO DA CRUELDADE • Representa as formas com que o teatro poderia destruir conceitos que o mundo ocidental tinha como verdades, baseadas na racionalidade Antonin Artaud
  • 24. Théâtre du Soleil Metalinguagem Engajamento social Diversidade Ariane Mnouchkine,
  • 26. TÉCNICAS DO T. OPRIMIDO (TO) 1 – TEATRO IMAGEM 2 – TEATRO FÓRUM 3 – TEXTO FORA DO CONTEXTO 4 – TEATRO JORNAL 5 - TEATRO LEGISLATIVO 6 – TEATRO INVISÍVEL
  • 27. TEATRO INVISÍVEL • É uma forma de encenação na qual apenas os atores sabem que de fato há uma encenação. • Aqueles que a presenciam devem considerá-la um acontecimento real. • Para que seja realizável, o teatro invisível ocorre geralmente em espaços públicos ou de ampla circulação. • O “espectador” torna-se participante inconsciente da representação imprevisível.
  • 28. LIVING THEATRE • Teatro experimental • Produção coletiva • Rompe as fronteiras de espaço e atuação. • Nova forma de agir e pensar baseada no compromisso político e físico do ator. Judith Malina, Julian Beck
  • 29. TEATRO DA VERTIGEM • Desenvolve teatro em hospitais, presídios, hoteis, galpões, igrejas, etc. • Se apropria de objetos que já estão no local • Processo colaborativo
  • 30. HAPPENING Albert Hall - 1965 – primeiras performances Allan Kaprow – deu ao termo um significado de expressão artística Açoes combinadas via internet, iniciada por Bill Wasik. A primeira ação concreta foi realizada em 2003. FLASH MOB