Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

Como montar um Impacto Missionario (2009)

17.092 visualizaciones

Publicado el

Aprenda como montar um Impacto Missionário.

Publicado en: Meditación, Tecnología
  • Sé el primero en comentar

Como montar um Impacto Missionario (2009)

  1. 1. Como montar umImpacto Missionário<br />Boas dicas de planejamento para impactos missionários<br />http://cirino.pibja.org<br />Cirino F Refosco<br />cirinor@gmail.com<br />
  2. 2. Como montar um Impacto Missionário<br />“Ore como se tudo dependesse de Deus; trabalhe como se tudo dependesse de você.”<br />(Dwigth Lyman Moody)<br />
  3. 3. Oração<br />“Fale comigo e Eu responderei, pergunte-me e eu contarei a você segredos fabulosos sobre os meus planos.” (Jer 33:3)<br />
  4. 4. Oração<br />Pré-impacto<br />Caminhadas de oração na região alvo<br />Promova vigílias de oração entre os voluntários<br />Incentive os voluntários e as igrejas a adotarem o projeto em oração<br />Proponha à igreja da região alvo (caso tenha) pelo menos 30 dias de oração antes do impacto<br />Marque momentos de consagração (oração e jejum) entre os líderes do projeto<br />
  5. 5. Oração<br />Pró-impacto<br />A sala de oração precisa funcionar durante todo o dia e estar à disposição durante a noite.<br />Todas as equipes precisam orar na saída e na chegada à base<br />Marque momentos de oração bem cedo (6h00) nas praças da cidade com todos os voluntários<br />Faça caminhadas de oração<br />Pós-impacto<br />Marque uma vigília de agradecimento<br />Já comece a orar pelo próximo impacto<br />
  6. 6. planejamento<br />“Eu o ensinarei e mostrarei a você o caminho por onde deve andar. Eu mesmo lhe darei conselhos e o vigiarei – diz o Senhor.” (Sal 32:8)<br />
  7. 7. Planejamento<br />Seja organizado! <br />Seja estrategista. Planeje cada coisa que irá acontecer<br />Seja flexível. Nem sempre tudo irá acontecer como planejado.<br />“O único homem que está isento de erros, é aquele que não arrisca acertar.”<br />(Albert Einstein)<br />
  8. 8. Planejamento<br />O planejamento de todas as fases do projeto é feito nesta etapa. Dividimos em 3 fases para facilitar:<br />Pré-impacto: trata-se do planejamento das atividades executadas antes do projeto<br />Durante: trata-se do planejamento das atividades executadas durante os dias de impacto<br />Pós-impacto: planejamento das atividades a serem realizadas depois do impacto<br />
  9. 9. PLANEJAMENTO<br />“Eu o ensinarei e mostrarei a você o caminho por onde deve andar. Eu mesmo lhe darei conselhos e o vigiarei – diz o Senhor.” (Sal 32:8)<br />
  10. 10. Escolha das atividades<br />
  11. 11. Definição das equipes<br />Baseando-se nas atividades escolhidas, defina as áreas que o impacto irá abranger. Por exemplo:<br />Atendimento social<br />Assistência às crianças<br />Evangelismo e recenseamento<br />Incentivo cultural<br />Entretenimento à população<br />Defina as equipes do projeto de acordo com as áreas<br />
  12. 12. Definição do organograma<br />O organograma é um dos principais artefatos a serem implementados. Nele estão destacados apenas os líderes de cada equipe<br />Escolha bem sua equipe de apoio<br />Pessoas voluntárias com visão de Reino que ofereçam prioridade e tempo<br />Lembre-se: pessoas certas, no lugar certo, fazendo a coisa certa<br />Seja flexível quanto a escolha da função. A pessoa escolhida será mais produtiva numa área que ela mais se identifica<br />A idéia é descentralizar o máximo e acompanhar as tarefas de cada um. Dê autonomia aos líderes<br />
  13. 13. Definição do organograma<br />Escolha 1 ou no máximo 2 líderes por equipe, para o segundo caso, deixe 1 para responder pelo trabalho<br />Agregue ministérios parceiros ao projeto: bandas, teatros, equipes de profissionais<br />
  14. 14. Definição do organograma<br />...<br />
  15. 15. Definição do organograma<br />...<br />...<br />...<br />
  16. 16. Recrutamento<br />Na inscriçãopeçaparaosvoluntáriosselecionarem as suashabilidades<br />Monte as equipes de Teatro e Infantil com antecedência (antes do prazo de término das inscrições)<br />Monte as outrasequipes logo após o prazo de inscrições (com exceçãodaequipe de EvangelismoUrbano.<br />Equipe qualificada para áreas específicas e com quantidade de voluntários suficiente<br />O restante dos voluntáriosficarãonaequipe de EvangelismoUrbano<br />Com equipemaiorpode-se alcançar o alvomaisrapidamente e melhorar a qualidade das visitas<br />
  17. 17. Reuniões<br />
  18. 18. Cronograma de atividades<br />Qual o períodoparabusca de parceiros?<br />Quandoproduzir material de propaganda do projeto?<br />Qual o prazomáximopara a entregadesse material?<br />Quando o hotsitedeveráficar pronto?<br />Quandocomeçar e encerrar o período de propaganda?<br />Qual o período de inscrições? …formas de pagamento?<br />Qual o material de evangelismo a ser utilizado, ondecomprar e quando?<br />Quandoserá a reunião com a bancadapolíticadacidade?<br />Quemirámarcaressareunião?<br />
  19. 19. Identidade visual e documentos<br />A identidade visual será o “cartão de entrada” do impacto<br />Escolha a corpadrão do projeto e crieosítensabaixo de acordo com ela<br />Crieumalogomarca<br />Faça um cartaz<br />Crie um modelo de camiseta<br />Se possívelfaça um vídeopromocional<br />Se possívelfaça um hotsite<br />
  20. 20. Identidade visual e documentos<br />Os documentossãonecessáriospordiversosmotivos:<br />Histórico<br />Fixaçãodavisão, missão e objetivos do projeto<br />Parcerias e patrocínios<br />Compartilhamento de informações<br />Avaliação e melhoria<br />
  21. 21. Identidade visual e documentos<br />Monte apresentaçõesem slides<br />Umapara a apresentaçãonaprefeitura e patrocinadores<br />Umaparadivulgaçãonasigrejas<br />Umapara o treinamento dos voluntários<br />
  22. 22. Escolhadaregiãoalvo<br />É uma das decisõesmaisimportantes, portantodeve ser feitanadependência do Senhor<br />Peçasugestões de cidadesestratégicasà Convenção Batista do seu Estado<br />Coloquecadaconvite das igrejasemoração<br />A equipe de oraçãodevefuncionardesde o períodopré-impacto<br />Espere com paciência no Senhor!<br />
  23. 23. Mapeamento<br />É essencial que se faça o mapeamento da região alvo<br />Em projetos realizados num curto período de tempo (4 dias) e com muitos participantes (cerca de 400) é praticamente impossível, humanamente falando, obter-se resultados satisfatórios.<br /> A não ser que....<br /> ...tudo seja planejado e executado com o máximo deorganização possível.<br />PRECISAMOS CONHECER NOSSO CAMPO ALVO.<br />
  24. 24. Mapeamento<br />Casotenhaacesso a um GPS, utilize-o<br />Casonãotenha:<br />Nas visitas ao campo alvo procure conseguir um mapa da cidade (Prefeitura, Cagepa, Incra, IBGE, etc). Caso não haja peça à igreja local que desenhe<br />Existem sites na web com mapas e imagens de satélite: http://maps.google.com.br . Verifique se a cidade alvo está lá.<br />Redesenhe o mapa conseguido<br />Divida o campo alvo em diversas áreas e distribua para as equipes de 10<br />
  25. 25. Mapeamento<br />
  26. 26. Mapeamento<br />
  27. 27. Mapeamento<br />
  28. 28. Divulgação<br />Pela internet<br />Orkut<br />Chats (MSN)<br />Sites<br />Newsletter<br />Nas igrejas<br />Por relacionamento (envolvendo pessoas na equipe de apoio)<br />Contato com pastores<br />Contato com líderes de juventudes<br />
  29. 29. Inscrições<br />Podem ser realizadasmanualmente num pontoestratégico<br />Convenção Batista<br />Livrarias<br />Podem ser online através do site do projeto<br />Pagamentopordepósito, transferênciaou via PagSeguro (uol)<br />Documentossolicitados:<br />Carta de recomendação<br />Termo de compromisso<br />
  30. 30. Levantamento de recursos<br />O valor dainscrição é bemacessível (nãocobre as despesas)<br />Como fazer um projetosempossuirqualquerrendafixa?<br />SOLUÇÃO: trabalhar com parcerias<br />Igrejamãe do trabalho<br />Prefeitura Municipal<br />Empresas e organizações<br />Ofertasvoluntárias<br />
  31. 31. Levantamento de recursos<br />Faça o levantamento das possíveis parcerias<br />Lançe propostas para empresas:<br />Uma empresa de alimentos pode doar lanche para as crianças da EBR<br />Uma gráfica pode doar o material evangelístico<br />
  32. 32. Financeiro<br />Elabore uma simulação de entradas e saídas: sempre deixar um dinheiro sobrando<br />Separe custos fixos de custos variáveis<br />Previna-se! Tenha pelo menos o plano B e C<br />Divida as despesas (parcerias)<br />Utilizandoessasdicasvocêsperceberãoqueaindasobrarápara o próximo.<br />
  33. 33. Modelo de Orçamento<br />Modelocontendopossíveisentradas e saídas<br />
  34. 34. Divisão das Despesas<br />Como distribuir as despesas do impactopelasentidadesparceiras<br />
  35. 35. Conversa com secretáriosdaprefeitura<br />
  36. 36. Treinamento<br />Da liderança do projeto<br />Dos voluntários radicais (simultaneamente em regiões diferentes)<br />Da igreja local (1 mês antes do projeto)<br />
  37. 37. PLANEJAMENTO<br />“Eu o ensinarei e mostrarei a você o caminho por onde deve andar. Eu mesmo lhe darei conselhos e o vigiarei – diz o Senhor.” (Sal 32:8)<br />
  38. 38. Controle dos resultados<br />Incentive as duplas a orar a cada saída agradecendo e intercedendo pelas vidas acompanhadas.<br />
  39. 39. Material do voluntário<br />
  40. 40. PLANEJAMENTO<br />“Eu o ensinarei e mostrarei a você o caminho por onde deve andar. Eu mesmo lhe darei conselhos e o vigiarei – diz o Senhor.” (Sal 32:8)<br />
  41. 41. Certificado<br />
  42. 42. Pós-projeto/Reencontro<br />São marcados, de acordo com a necessidade, algunsretornos à cidadeimpactada:<br />Para visitaàspessoasdecididas<br />Incentivo à igreja local<br />O acompanhamentodos novos decididos através da igreja local é IMPRESCINDÍVELpara amanutençãodos resultados.<br />
  43. 43. Financeiro<br />Cuidado com ospagamentospós-projeto<br />
  44. 44. Avaliação<br />Aprenda com os erros<br />A cada erro você aprenderá mais um caminho por onde não percorrer<br />Avalie seu trabalho e o da sua equipe<br />Faça avaliação e documente ao final de cada projeto<br />Sempre antes de planejar um outro projeto verifique suas anotações <br />
  45. 45. Expansão<br />Precisamos ganhar o Brasil pra Jesus!<br />Compartilhe suas idéias e projetos com outros<br />
  46. 46. ESTUDO DE CASO<br />Desafio Radical - Projeto da Juventude Batista do Litoral Paraibano<br />
  47. 47. DR2007 – ARAÇAGI/PB<br />300 inscritos<br />Recenseamentoemtodas as casasdacidade e emváriossítios<br />247 atendimentossociais<br />Médiadiária de 500 criançasnaEscola de Férias<br />1190 decisõesaolado de Jesus<br />Hoje: 5 frentesmissionáriase mais de 100 crentesenvolvidos.<br />
  48. 48. DR2008 – PITIMBÚ/PB<br />4 bases<br />50 líderes<br />411 inscritos<br />51 Igrejas Batistas da Paraíba representadas<br />Mais de 2000 atendimentos na área social<br />993 decisões<br />
  49. 49. DR2009 – LUCENA/PB E CRUZ/PB<br />2 cidades<br />65 líderes<br />550 inscritos<br />350 novatos<br />81 igrejas envolvidas<br />6 estados brasileiros<br />2.276 atendimentos na área social (medicina, odontologia, advocacia, nutricionista, psicologia, corte de cabelo, enfermagem, etc... )<br />2.169 decisões<br />
  50. 50. http://cirino.pibja.org<br />

×