Se ha denunciado esta presentación.
Se está descargando tu SlideShare. ×

Imunização ocupacional

Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Próximo SlideShare
Vacinação ocupacional
Vacinação ocupacional
Cargando en…3
×

Eche un vistazo a continuación

1 de 33 Anuncio

Más Contenido Relacionado

Presentaciones para usted (20)

A los espectadores también les gustó (20)

Anuncio

Similares a Imunização ocupacional (20)

Más de Cosmo Palasio (20)

Anuncio

Más reciente (20)

Imunização ocupacional

  1. 1. IMUNIZAÇÃO OCUPACIONAL II Reunião Científica APAMT 2014 Dra. Luzilma Terezinha Flenik Martins
  2. 2. Imunização ocupacional  Porque vacinar?  Quem vacinar?  Quais vacinas?  Como realizar campanhas ?
  3. 3. Porque vacinar? • Exigência legal • Melhoria da qualidade de vida do funcionário • Redução de gastos com medicamentos • Redução nas visitas ao médico • Redução dos dias de trabalho perdidos • Economia média anual por funcionário vacinado • Evita a queda de produtividade • Obrigação sanitária • Aumento da sobrevida • Benefício assistencial,... Imunização ocupacional
  4. 4. Imunização ocupacional NR – 32 Segurança e Saúde no Trabalho em Serviços de saúde 32.2.4.17 Vacinação dos trabalhadores - Fornecimentos gratuito de imunização contra tétano, difteria, hepatite B - Vacinas eficazes contra agentes biológicos expostos - Obedecer recomendações MS - Assegurar informação sobre vantagem, efeitos colaterais, risco por falta da vacinação, guardando documentos comprovatórios - Vacinação registrada em prontuário clínico - Entrega de comprovante de vacinação
  5. 5. Imunização ocupacional PCMSO - Preservar saúde - Reduzir acidente - Aumentar eficiência e qualidade do trabalho - Reduzir custos operacionais Estudos indicam que 76 % dos adultos não completaram seu esquema vacinal. - VACINA X ATIVIDADE DO TRABALHADOR
  6. 6. Imunização ocupacional Quem vacinar? • Todos • Avaliação do calendário vacinal • Avaliação risco Quais vacinas? Como vacinar?
  7. 7. Imunização ocupacional PRINCIPAIS VACINAS?  Sarampo /Rubéola /Caxumba  Febre Amarela  Poliomielite  Raiva  Varicela  Coqueluche  Tétano /Difteria  Pneumocócica  Meningocócica  BCG  Haemofilus influenza  Influenza  Hepatite A / Hepatite B  Febre Tifóide  HPV
  8. 8. Imunização ocupacional
  9. 9. Imunização ocupacional
  10. 10. Imunização ocupacional
  11. 11. Imunização ocupacional
  12. 12. Imunização ocupacional
  13. 13. Imunização ocupacional
  14. 14. Febre amarela - mundo Imunização ocupacional
  15. 15. Imunização ocupacional
  16. 16. Imunização ocupacional SBIm 2013/2014
  17. 17. SBIm 2013/2014 Vacinação para todos os trabalhadores - Triplice viral – caxumba, rubéola e sarampo : 2 doses após 1 ano de idade com intervalo minimo de 1 mes entre elas - Triplice bacteriana acelular do tipo adulto ( difteria, tétano, coqueluche) ou dupla bacteriana: após esquema básico de 3 doses manter reforço a cada 10 anos. - Influenza : vacina anual - Hepatite B: três doses 0, 1 e 6 meses Imunização ocupacional
  18. 18. Imunização ocupacional Vacinação para grupos específicos - HPV –papilomavirus quadrivalente esquema 0,1 e 6 meses profissionais do sexo - Hepatite A: 0 e 6 meses saúde, alimentos, militares, dejetos e agua contaminadas, crianças, profissionias do sexo, aviação, viajante, aguaviários, manicure - Varicela: duas doses com intervalo 1 a 3 meses saúde, militares, crianças, aviação, viajante, aguaviários, receptivos de estranjeiros SBIm 2013/2014
  19. 19. Imunização ocupacional Vacinação para grupos específicos - Febre amarela: 1 dose a cada 10 anos áreas de risco para a doença - Raiva: 3 doses ( 0, 7 e 14/21 dias) exposição a animais de risco ou distância acesso a serviço de saúde - Febre tifóide: dose única exposição a dejetos - Meningocica ACWY : uma dose saúde, militares, viajante SBIm 2013/2014
  20. 20. Imunização ocupacional Vacinação para grupos específicos - Viajante - Esquema básico completo - Avaliação de risco para local de destino - Associar profilaxia para outras doenças e proteção contra picada de inseto, ingestão de água e alimentos contaminados
  21. 21. GRIPE ( influenza – flu ) Imunização ocupacional
  22. 22. 3 tipos – A, B,C Tipo A – possuem subtipos HA – hemaglutinina – 16 subtipos NA – neuraminidase – 9 subtipos Mais comuns humanos: H1N1,H3N2 Tipo B – não possuem subtipos Tipo C - não causa doença em humanos Tipos vírus influenza Imunização ocupacional
  23. 23. Hemisfério norte – nov. a abr. - > jan e fev Hemisfério sul – abr. a set. - > jun e jul Tropical – estação da chuvas  5 a 10 % adultos /ano  20 a 30 % crianças/ ano Epidemiologia - Sazonal 3 a 5 milhões de casos graves por ano e de 250 a 500 mil mortes no mundo Imunização ocupacional
  24. 24. INCUBAÇÃO 1 a 5 dias após contato com o vírus, geralmente após 1 a 2 dias TRANSMISSIBILIDADE 1 a 2 dias antes até 7 dias depois do início dos sintomas (crianças até 14 dias) Imunização ocupacional
  25. 25. Imunização ocupacional
  26. 26. Imunização ocupacional
  27. 27. A/California/7/2009 A.Texas/50/2012 (H3N2) B/Massachusetts/2/2012 -like virus (3N2* H1N1 Recomendação da OMS Composição Vacina da Gripe para 2014: http://www.who.int/influenza/vaccines/virus/recommendations/2014_sout h/en/ Imunização ocupacional
  28. 28. Vacina gripe X resultados Estudo na malásia • Efetividade da vacinação: 73,16%. • A vacinação contra gripe resultou em 4 vezes menos relatos de segundo ou terceiro episódio durante o período de acompanhamento. • Na média, a duração da licença médica foi significantemente menor nos vacinados. Samad AH et al. Workplace vaccination against influenza in Malaysia: Does the Employer Benefit? Journal of Occupational Health. 2006, 48:1-10. Imunização ocupacional
  29. 29. Estudo na malásia • Economia de US$53.00 por funcionário vacinado (custos laborais). • Economia cresceu para até US$899.70 (custos salariais). • A infecção por influenza nos contato domiciliares de funcionários foi duas vezes maior entre o grupo não vacinado (4,02%) frente aos vacinados (2,06%). • O benefício da saúde foi convertido em benefício financeiro para o empregador, com economia significativa excedendo o custo total do programa de vacinação. Samad AH et al. Workplace vaccination against influenza in Malaysia: Does the Employer Benefit? Journal of Occupational Health. 2006, 48:1-10. Imunização ocupacional
  30. 30.  Estudo envolvendo 53.382 indivíduos mostrou eficácia de 89% na proteção da infecção pelo vírus influenza  Isso significa que de 10 indivíduos vacinados, 1 pode permanecer desprotegido e apresentar a doença, mas em geral o quadro é mais brando  Por isso é importante a alta cobertura vacinal, para diminuir a circulação do vírus e proporcionar proteção aos indivíduos desprotegidos Merlin M, Buisson Y. L’évaluatio de l’éfficacité de la vaccination antigrippale dans les armées au cours de l’hiver 1989-1990. Bulletin épidémiologique hebdomadaire 1990; 41:175-176. Imunização ocupacional
  31. 31. Campanha de Vacinação  Definir necessidades de sua empresa  Avaliar número de pessoas a ser vacinadas meta de 70 a 80 % população alvo  Identificar forma de aquisição e aplicação ( própria ou terceira)  Identificar melhor período para imunização  Realizar comunicação / conscientização  Acompanhar aplicação ou realizá-la  Registrar dados  Acompanhar resultados/ efeitos colaterais Imunização ocupacional
  32. 32. Imunização ocupacional Cuidados na contratação de empresa ou aquisição de vacinas Avaliação da rede de frio – garantia da conservação a temperatura adequada com registros ( 2 a 8 °C) do fabricante ao momento aplicação Clínicas acreditadas pela SBim Verificar se empresa possui documentação para vacinação externa – extra muro – vigilância sanitária Campanha de vacinação
  33. 33. OBRIGADA PELA ATENÇÃO Dra. Luzilma Terezinha Flenik Martins E-mail: luzilma@clinicadevacina.com, ocupacional@clinicadevacina.com Imunização ocupacional

×