A corrente neocognitivista

576 visualizaciones

Publicado el

A corrente neocognitivista

Publicado en: Educación
0 comentarios
0 recomendaciones
Estadísticas
Notas
  • Sé el primero en comentar

  • Sé el primero en recomendar esto

Sin descargas
Visualizaciones
Visualizaciones totales
576
En SlideShare
0
De insertados
0
Número de insertados
16
Acciones
Compartido
0
Descargas
16
Comentarios
0
Recomendaciones
0
Insertados 0
No insertados

No hay notas en la diapositiva.

A corrente neocognitivista

  1. 1. A corrente neocognitivista Como a tecnologia pode ser utilizada na educação Cristina Maffra – NTEM 2015
  2. 2. A corrente neocognitivista refere-se a estudos relacionados ao desenvolvimento da ciência cognitiva associada à utilização de computadores. Seu objetivo é buscar novos modelos e referências para avançar na investigação sobre os processos psicológicos e a cognição.
  3. 3. A psicologia cognitiva estuda diretamente o comportamento inteligente de sujeitos humanos, i.e., o ser humano como processador de informações. A ciência cognitiva aprofunda as analogias entre mente e computador, visando a construção de modelos computacionais para entender a cognição humana e a construção de programas de inteligência artificial que realizam tarefas que implicam um comportamento inteligente.
  4. 4. Por meio de teorias modernas, apropriando-se das contribuições das demais ciências e refletindo os problemas, a Pedagogia tenta aprender melhor e verificar onde estão as reais explicações do sentimento de fracasso, de mediocridade, de incompetência que vai tomando conta do alunado.
  5. 5. Analisando as atitudes e concepções dos alunos, pais e professores, a Pedagogia pode orientar o ensino de todas as ciências a fim de desenvolver o cognitivo, afetivo e moral com base nas necessidades sociais dos alunos. Educação é cultura em três sentidos que não podem ser dissociados: HUMANIZAÇÃO, SOCIALIZAÇÃO E SINGULARIZAÇÃO.
  6. 6. Didaticamente, a Tecnologia na sala de aula pode contribuir para este debate contemporâneo sobre: - HUMANIZAÇÃO - Sentido da ação educativa envolvendo o destino humano das pessoas. - SOCIALIZAÇÃO - Estar preparado para a complexidade da parte e do todo e suas múltiplas relações apoiando em outros campos de saberes. - SINGULARIZAÇÃO - Construir os sujeitos e identidades com responsabilidade social e ética que leva ao porquê fazer, o quê fazer e como fazer.
  7. 7. Por meio das tecnologias digitais de rede podemos ter várias experiências, acessos a várias informações, pesquisas, bibliotecas, museus, vídeos, filmes, imagens, músicas, conhecer outras culturas e outras pessoas estando fisicamente de frente a uma tela mas intelectualmente no infinito espaço.
  8. 8. As práticas pedagógicas da Cibercultura dão novo significado a noção de currículo, investigam como as pessoas produzem saberes, conhecimento e cultura, articulando-se por várias mídias, como difundem informações para diversos sujeitos que as transformam em conhecimentos e devolvem novas informações com outras subjetividades.
  9. 9. As tecnologias digitais de rede são a base da cultura contemporânea para construção de processos de conhecimento e processos produtivos , onde os sujeitos estão dispersos porém, não estão distantes por relacionarem ao mesmo tempo (on-line) num mesmo ciberespaço.
  10. 10. O desafio da Cibercultura é modificar o conceito de currículo atual de lista de conteúdos pré- estabelecida a ser ensinada nos tempos determinados pela política de educação dos Governos. Para a Cibercultura, currículo é a construção social e cultural de símbolos e linguagens produzida na escola e pela escola em comunicação com outras redes educativas, que se relacionam e mediam aprendizagem através de tecnologia e mídias de massa.
  11. 11. A Educação está próxima do universo cultural dos sujeitos que usam a tecnologia para aprender, ensinar, pensar, conhecer, produzir, divertir, interagir, relacionar e mediar. O Professor produz conteúdo, faz mediações entre todos os sujeitos, provocando novos aprendizados inclusive para ele mesmo.
  12. 12. A tecnologia provoca uma velocidade de transformação e sentido de ensinar e aprender. Os alunos se identificam com as tecnologias de rede e sobrevivem, com dignidade nesta sociedade, encontrando seu valor enquanto cidadão porque produzem conhecimentos, produtos, curiosidades inclusive.
  13. 13. Referências Bibliográficas . SANTOS, Edméa. A cibercultura e a educação em tempos de mobilidades e redes sociais: conversando com os cotidianos. (PROPED/UERJ) . LIBANEO, José Carlos. As teorias pedagógicas modernas resignificadas pelo debate contemporâneo na educação;

×