Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.
FRATURA DO TÁLUS
Dr. ANDRÉ CIPRIANO
INTRODUÇÃO
•Lesões de difícil manejo
•Segundo osso mais acometido do tarso
•Alto índice de complicações e resultados insat...
INTRODUÇÃO
•Acomete muito a população jovem e economicamente ativa
Nos últimos anos houve evolução do tratamento principal...
EPIDEMIOLOGIA
•Sexo masculino, adultos jovens
•0,1 a 0,85 porcento de todas as fraturas
•5-7% das lesões do pé
•Segundo os...
MECANISMO DE TRAUMA
•Anderson descreveu na Primeira Guerra Mundial o
"aviator astragalus“ (fratura do aviador), nos aviado...
MECANISMO DE TRAUMA
•Lesões esportivas de baixa energia também resultam em
lesão do tálus:
- inversão do pé leva a fratura...
SINAIS E SINTOMAS
•Dor e deformidade do pé
•Pode haver exposição da fratura, incluindo extrusão total do
osso
•Fratura dos...
TÁLUS
TÁLUS
TÁLUS
TÁLUS
Fraturas do colo do tálus
(50 % de todas as fraturas do tálus)
Principais problemas associados a
esse tipo de fratur...
IMAGENS
•RAIO-X
- AP
- PERFIL
- MORTISE
- CANALE E KELLY
Classificação das fraturas do tálus
leva em conta a:
- Localização (corpo, colo, cabeça e
processos)
- Luxações associadas...
CLASSIFICAÇÃO
•AO/OTA
81 A cabeça e processos
81 B colo
81 C corpo
TRATAMENTO
•Tratamento conservador:
–Indicações limitadas, quando indicada confirmar parâmetros com tac
–Fraturas sem desvi...
Incisão: extensor curto dos dedos
Sinal de Hawkins
–Surge tardiamente
–Osteopenia subcondral
–Sinal de bom prognóstico
–Indica vitalidade
PÓS-OPERATÓRIO
• Média: Imobilização por 30 dias
• Média: Carga zero por 3 meses
OSB.: adaptar protocolo realidade/demanda...
COMPLICAÇÕES
•Osteonecrose (80% de risco na Hawkins tipo III)
–Complicação muito comum devido a má vascularização do tálus...
OBRIGADO
Fraturas do tálus
Fraturas do tálus
Fraturas do tálus
Fraturas do tálus
Próxima SlideShare
Cargando en…5
×

Fraturas do tálus

Fratura do Tálus

  • Sé el primero en comentar

  • Sé el primero en recomendar esto

Fraturas do tálus

  1. 1. FRATURA DO TÁLUS Dr. ANDRÉ CIPRIANO
  2. 2. INTRODUÇÃO •Lesões de difícil manejo •Segundo osso mais acometido do tarso •Alto índice de complicações e resultados insatisfatórios –Principalmente necrose avascular •Vascularização precária
  3. 3. INTRODUÇÃO •Acomete muito a população jovem e economicamente ativa Nos últimos anos houve evolução do tratamento principalmente devido a: –Maior entendimento da biologia óssea –Melhora das técnicas –Melhora dos implantes
  4. 4. EPIDEMIOLOGIA •Sexo masculino, adultos jovens •0,1 a 0,85 porcento de todas as fraturas •5-7% das lesões do pé •Segundo osso do tarso mais fraturado •Maioria no colo •Isoladas da cabeça são raras
  5. 5. MECANISMO DE TRAUMA •Anderson descreveu na Primeira Guerra Mundial o "aviator astragalus“ (fratura do aviador), nos aviadores da Inglaterra após impactos com flexão dorsal do pé
  6. 6. MECANISMO DE TRAUMA •Lesões esportivas de baixa energia também resultam em lesão do tálus: - inversão do pé leva a fratura do processo lateral(fratura do snowboarder) - eversão a do pé leva a fraturas do processo posteromedial(fratura de shepherd)
  7. 7. SINAIS E SINTOMAS •Dor e deformidade do pé •Pode haver exposição da fratura, incluindo extrusão total do osso •Fratura dos processos geralmente são subdiagnosticadas
  8. 8. TÁLUS
  9. 9. TÁLUS
  10. 10. TÁLUS
  11. 11. TÁLUS Fraturas do colo do tálus (50 % de todas as fraturas do tálus) Principais problemas associados a esse tipo de fratura são: necrose avascular do tálus, pseudoartrose (não união), consolidação com desvio, infecção, perda óssea e artrose.
  12. 12. IMAGENS •RAIO-X - AP - PERFIL - MORTISE - CANALE E KELLY
  13. 13. Classificação das fraturas do tálus leva em conta a: - Localização (corpo, colo, cabeça e processos) - Luxações associadas (subtalar, tornozelo e talonavicular) - Grau de cominuição. Colo tálus: cerca 50% do total Hawkins
  14. 14. CLASSIFICAÇÃO •AO/OTA 81 A cabeça e processos 81 B colo 81 C corpo
  15. 15. TRATAMENTO •Tratamento conservador: –Indicações limitadas, quando indicada confirmar parâmetros com tac –Fraturas sem desvio ou incongruência articular (Hawkins I) –Consiste em imobilização (até 12 semanas) e carga zero (4-6 semanas)
  16. 16. Incisão: extensor curto dos dedos
  17. 17. Sinal de Hawkins –Surge tardiamente –Osteopenia subcondral –Sinal de bom prognóstico –Indica vitalidade
  18. 18. PÓS-OPERATÓRIO • Média: Imobilização por 30 dias • Média: Carga zero por 3 meses OSB.: adaptar protocolo realidade/demanda de cada paciente
  19. 19. COMPLICAÇÕES •Osteonecrose (80% de risco na Hawkins tipo III) –Complicação muito comum devido a má vascularização do tálus –RNM e cintilografia também são armas diagnósticas. Principalmente a RNM que pode ser usada 3 semanas após a lesão • Consolidação pode ocorrer mesmo na presença dela dependendo se a síntese ta estável.
  20. 20. OBRIGADO

×