Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

Como crianças fazem pesquisas na web? Estudo de caso

1.709 visualizaciones

Publicado el

Apresentação de artigo no Interaction South America 2013, em Recife. Artigo escrito com base na monografia de conclusão do curso de pós-graduação em Pesquisa de Mercado da Escola de Comunicações e Artes da USP.

Publicado en: Diseño

Como crianças fazem pesquisas na web? Estudo de caso

  1. 1. COMO CRIANÇAS FAZEM PESQUISAS NA WEB Estudo de caso com crianças do ensino fundamental Elisa Volpato Pós-graduação em Pesquisa de Mercado Escola de Comunicações e Artes - USP Orientadora Profa. Diva Oliveira Apresentado no Interaction South America - 2013 - Recife
  2. 2. CONTEXTO TEÓRICO nativos digitais sobre crianças e busca ESTUDO DE CASO como foi realizado resultados sobre a técnica de pesquisa considerações finais
  3. 3. CONTEXTO TEÓRICO
  4. 4. NATIVOS DIGITAIS
  5. 5. NATIVOS DIGITAIS “Gosto de jogar e viciar meu pai em jogo. Eu acho um jogo e mostro pra ele. Mas tadinho, ele não sabe jogar.”
  6. 6. NATIVOS DIGITAIS Primeira geração a nascer em um mundo digital diferente dos imigrantes digitais, que tiveram de se adaptar à nova realidade. PRENSKY (2001)
  7. 7. NATIVOS DIGITAIS 'Nossos estudantes mudaram radicalmente. Os estudantes de hoje não são as pessoas que nosso sistema educacional foi planejado para ensinar.' PRENSKY (2001)
  8. 8. O fato de serem nativos digitais 
 significa que as crianças sabem fazer buscas online?
  9. 9. SOBRE CRIANÇAS E BUSCA Allison Druin (2009) Entrevistas com crianças de 7 a 11 anos, com tarefas a resolver
  10. 10. SOBRE CRIANÇAS E BUSCA KULTHAU (2004) Processo de busca de informação ! 1. iniciação 2. seleção do tópico 3. exploração inicial do tópico 4. definição do foco 5. coleta de informação 6. fechamento da pesquisa / apresentação dos resultados !
  11. 11. SOBRE CRIANÇAS E BUSCA “O excesso de informação [...] pode não ser o principal problema. Informação de fácil acesso pode permitir a absolute thinkers pararem na primeira informação que encontram.” ! HOLLIDAY (2004) !
  12. 12. ESTUDO DE CASO
  13. 13. COMO FOI REALIZADO Entrevistas individuais, em contexto de uso aproximado (escolas). Cada participante seguiu um roteiro de tarefas, observado por um moderador.
  14. 14. COMO FOI REALIZADO 18 crianças 4º e 5º anos do ensino fundamental 
 (8 a 11 anos) uma escola particular e uma pública durante o horário de aula
  15. 15. CUIDADOS ESPECIAIS autorização das escolas autorização dos pais validar roteiro com professor dados confidenciais sem incentivos financeiros
  16. 16. ROTEIRO 1. Introdução + entrevista inicial
 ! 2. Tarefas
 ! 3. Questionário final
  17. 17. PONTOS OBSERVADOS • Sucesso e fracasso nas tarefas - percebido e declarado • Navegação (captura da tela) • Comentários, think aloud (áudio gravado) • Expressão facial (observada) • Percepção ao final (escala de “carinhas") ! !
  18. 18. TAREFAS ! ! 4 tarefas
 dificuldade progressiva ! cada participante indicava quando terminou, usando um dos botões
  19. 19. RESULTADOS
  20. 20. TAREFA 1 Qual seu animal preferido? 
 Pesquise algo sobre ele.
  21. 21. TAREFA 2 Onde fica madagascar? Quero que ache para me mostrar.
  22. 22. Linguagem falada X palavra-chave Repetição da pergunta da moderadora (na época os resultados do Google não traziam o mapa como primeiro resultado)
  23. 23. TAREFAS DO TESTE X TAREFA 3 ‘primeira geração em que os filhos sabem mais Você conhece sobre os pais sobre uma inovação que é central à este dinossauro? Encontre o nome sociedade’ dele. Tapscott (1998)
  24. 24. TAREFAS DO TESTE formular Dificuldade para Xuma busca a partir de uma imagem ‘primeira geração em que os filhos sabem mais sobre os pais sobrevoa uma inovação que é central à como que chama o dinossauro que tipod de dinossauros sociedade’ dinossauro com chifre (que parece o Tapscott (1998) tiranossauro rex) dinossauros que voam nomes de dinossauros “Nossa, acho que não tem. Mas tem muitos. Aqui achei, será que é esse? Não sei não.”
  25. 25. TAREFA 4 Quantas cidades tem o maior estado do Brasil?
  26. 26. Falta de estratégia: poucos dividiram a pergunta em duas. Chegaram em blogs que não tinham a ver com o assunto e procuraram um número ali.
  27. 27. Maioria escolheu o Google. Mostraram familiaridade com a mecânica do buscador. ! !
  28. 28. Não passaram dos primeiros resultados. (provavelmente aconteceria o mesmo com adultos) !
  29. 29. Apenas 1 se preocupou com a confiabilidade da fonte utilizada para a resposta. Desconfiados da Wikipedia - mas utilizaram Yahoo! Respostas e blogs como fontes de informação “Eu entro no site que quero saber e pego umas imagens, sei lá, vejo sobre o assunto e depois vou montando. Um que não é recomendado mas eu uso mesmo assim é a wikipedia. Porque é um site livre e as pessoas podem postar qualquer besteira.” menina, 10 anos, 5º ano escola particular (orientação dos professores era de evitar wikipedia)
  30. 30. SOBRE A TÉCNICA DE PESQUISA
  31. 31. Falta de interesse no assunto pode comprometer a participação. ! ! “Humm... Sergipe? 10? (chutando respostas) Ah, não sei, cansei. Eu também odeio geografia e história.” menina, 10 anos, 5º ano escola particular
  32. 32. Encontrar equilíbrio entre deixar à vontade e levar à sério as tarefas. !
  33. 33. Responderam às perguntas verbalmente, em vez de mostrar como fariam. Pediam confirmação do moderador com muita frequência.
  34. 34. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  35. 35. O status de “nativos digitais” pode indicar uma certa facilidade com a mecânica de busca, mas não necessariamente com a interpretação dos resultados e formulação das perguntas corretas.
  36. 36. Muitas crianças esperavam 
 respostas fáceis e “prontas”. Isso pode indicar falta de motivação (não valia nota) ou falta de preparação para realizar pesquisas do tipo.
  37. 37. SUGESTÃO Criar motivação. Transformar o teste em um jogo, com uma missão, pontos e recompensas. (e considerar isso na análise dos resultados)
  38. 38. OBRIGADA! Elisa Volpato elisa@uxdialog.com.br Pós-graduação em Pesquisa de Mercado Escola de Comunicações e Artes - USP Orientadora Profa. Diva Oliveira ! ! ! ! Apresentação de artigo Interaction South America 2013 - Recife Novembro de 2013

×