Se ha denunciado esta presentación.
Se está descargando tu SlideShare. ×

Más Contenido Relacionado

Poemas

  1. 1. • Que eu NÃO perca o ROMANTISMO, mesmo sabendo que as rosas não falam…Que eu não perca o OTIMISMO, mesmo sabendo que o futuro que nos espera poderá não ser tão alegre… • Que eu não perca a VONTADE DE VIVER, mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, uma lição difícil de ser aprendida…Que eu não perca a vontade de AJUDAR AS PESSOAS, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer ou retribuir… • Que eu não perca o EQUILÍBRIO, mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia…Que eu não perca a LUZ E O BRILHO NO OLHAR, mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo poderão escurecer meus olhos… • Que eu não perca o SENTIMENTO DE JUSTIÇA, mesmo correndo o risco de ser o prejudicado…Que eu não perca o AMOR POR MINHA FAMÍLIA, mesmo sabendo que ela, muitas vezes, poderá me exigir esforços incríveis para manter a sua harmonia… • E, acima de tudo …Que eu jamais me esqueça que Deus me ama infinitamente! E que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um de nós é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois… • A VIDA É CONSTRUÍDA NOS SONHOS E CONCRETIZADA NO AMOR! • PRECE PELOS ENFERMOS • “Deus nosso Pai, • que Sois todo poder e bondade, • dai força àqueles que passam pela provação, • dai luz àqueles que procuram a verdade, • e ponde no coração do homem a compaixão e a caridade. • Deus, • dai ao viajante a estrela Guia, • ao aflito a consolação, • ao doente o repouso. • Pai, • dai ao culpado o arrependimento, • ao espírito, a verdade, • à criança o guia, • ao órfão, o pai. • Que a vossa bondade se estenda sobre tudo que criaste. • Piedade, Senhor, para aqueles que não Vos conhecem, e • esperança para aqueles que sofrem. • Que a Vossa bondade permita aos espíritos consoladores, • derramarem por toda à parte a paz, a esperança e a fé. • Deus, • um raio, uma faísca do Vosso divino amor pode abrasar a Terra, • deixai-nos beber na fonte dessa bondade fecunda e infinita, e • todas as lagrimas secarão, • todas as dores acalmar-se-ão. • Um só coração, um só pensamento subirá até Vós, • como um grito de reconhecimento e de amor. • Como Moisés sobre a montanha, • nós Vos esperamos com os braços abertos. • Oh! bondade, Oh! Poder, Oh! beleza, Oh! perfeição, • queremos de alguma sorte merecer Vossa misericórdia. • Deus, • Dai-nos a força no progresso de subir até Vós, • Dai-nos a caridade pura, • Dai-nos a fé e a razão, • Dai-nos a simplicidade que fará de nossas almas • O espelho onde refletirá um dia a Vossa Santíssima imagem. PRECE PELOS ENFERMOS Senhor dos Mundos, Excelso Criador de todas as coisas. Venho à Tua soberana presença neste momento, para suplicar ajuda aos que estão sofrendo por doenças do corpo ou da mente. Sabemos que as enfermidades nos favorecem momentos de reflexão, e de uma aproximação maior de Ti, pelos caminhos da dor e do silêncio. Mas apelamos para tua misericórdia e pedimos: Estende Tua luminosa mão sobre os que se encontram doentes, sofrendo limitações, dores e incertezas. Faz a fé e a confiança brotarem fortes em seus corações. Alivia suas dores e dá-lhes calma e paz. Cura suas almas para que os corpos também se restabeleçam. Dá-lhes alívio, consolação e acende a luz da esperança em seus corações, para que, amparados pela fé e a esperança, possam desenvolver o amor universal, porque esse é o caminho da felicidade e do bem-estar... é o caminho que nos leva a Ti. Que a Tua paz esteja com todos nós. Que assim seja!!
  2. 2.  Não percas a tua Fé  Não percas a tua fé entre as sombras do mundo.  Ainda que os teus pés estejam sangrando, segue para frente, erguendo-te por luz celeste acima de ti mesmo.  Crê e trabalha.  Esforça-te no bem e espera com paciência.  Tudo passa e tudo se renova na Terra, mas o que vem do Céu permanecerá.  De todos os infelizes, os mais desditosos são os que perderam a confiança em Deus e em si mesmos, porque o maior infortúnio é sofrer a privação da fé e prosseguir vivendo.  Eleva, pois, o teu olhar e caminha.  Luta e serve. Aprende e adianta-te.  Brilha a alvorada além da noite.  Hoje, é possível que a tempestade te amarfanhe o coração e te atormente o ideal, aguilhoando- te com a aflição ou ameaçando-te com a morte.  Não te esqueças, porém, de que amanhã será outro dia...  Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores  Quando pronunciamos as palavras “perdoa as nossas dividas, assim como perdoamos aos nossos devedores”, não apenas estamos à espera do benefício para o nosso coração e para a nossa consciência, mas estamos igualmente assumindo o compromisso de desculpar os que nos ofendem.  Todos possuímos a tendência de observar com evasivas os grandes defeitos que existem em nós, reprovando, entretanto, sem exame, pequeninas faltas alheias.  Por isso mesmo Jesus, em nos ensinando a orar, recomendou- nos esquecer qualquer mágoa que alguém nos tenha causado.  Se não oferecermos repouso à mente do próximo, como poderemos aguardar o descanso para os nossos, pensamentos?  Será justo conservar todo o pão, em nossa casa, deixando a fome aniquilar a residência do vizinho?  A paz é também alimento da alma, e, se desejamos tranqüilidade para nós, não nos esqueçamos do entendimento e da harmonia que devemos aos demais.  Quando pedirmos a tolerância do Pai Celeste em nosso favor, lembremo-nos também de ajudar aos outros com a nossa tolerância.  Auxiliemos sempre.  Se o Senhor pode suportar-nos e perdoar-nos, concedendo-nos constantemente novas e abençoadas oportunidades de retificação, aprendamos, igualmente, a espalhar a compreensão e o amor, em benefício dos que nos cercam.  Autor: MeimeI - Psicografia de Francisco Cândido Xavier. Livro: Pai Nosso
  3. 3. • PALAVRA E VIDA Maria Dolores Não desprimores, nem firas O coração que te escuta, Às vezes, em febre e luta, Na provação em que jaz; Pelo recurso da voz Que instrui, conforta e elucida, Deus te deu, na luz da vida, O Dom de fazer a paz. Se contratempos te afligem Entre as lembranças que deixas, Evita sombras e queixas, Não menosprezes ninguém; A ofensa que nos procura, Mesmo de modo impreciso, Dissolve-se, de improviso, Na fonte viva do bem. Quando falas e onde falas, Traças caminhos e normas Pelas imagens que formas Nas palavras tais quais são; Como dizes no que diga, Constróis jardins e moradas, Emendas pontes e escadas De queda ou de elevação. À frente de quem te humilha, Não devolvas pedra e lama, Cala, serve, ampara e ama Na expressão que se traduz; Eis que o Céu se manifesta Na bondade que irradia... Contempla o sol cada dia: É bênção falando em luz. Se a caridade te guia Vencendo espinhos e males, Não te revoltes, nem fales, Agravando a treva e a dor; Toda palavra de auxílio, No bem espontâneo e puro, É tijolo do futuro Erguendo o Reino do Amor.
  4. 4. • EMMANUEL | Chico Xavier • Não desanimes. • Persiste mais um tanto. • Não cultives pessimismo. • Centraliza-te no bem a fazer. • Esquece as sugestões do medo destrutivo. • Segue adiante, mesmo varando a sombra dos próprios erros. • Avança ainda que seja por entre lágrimas. • Trabalha constantemente. • Edifica sempre. • Não consintas que o gelo do desencanto te entorpeça o coração. • Não te impressiones nas dificuldades. • Convence-te de que a vitória espiritual é construção para o dia-a-dia. • Não desistas da paciência. • Não creias em realizações sem esforço. • Silêncio para a injúria • Olvido para o mal. • Perdão às ofensas. • Recorda que os agressores são doentes. Não permitas que os irmãos desequilibrados te destruam o trabalho ou te apaguem a esperança. • Não menosprezes o dever que a consciência te impõe. • Se te enganaste em algum trecho do caminho, reajusta a própria visão e procura o rumo certo. • Não contes vantagens nem fracassos. • Não dramatizes provações ou problemas. • Conserva o hábito da oração para quem se te faz a luz na vida intima. • Resguarda-te em Deus e persevera no trabalho que Deus te confiou. • Ama sempre, fazendo pelos outros o melhor que possas realizar. • Age auxiliando. • Serve sem apego. • E assim vencerás.
  5. 5. Senhor Jesus, Dá-nos o poder de operar a própria conversão, Para que teu Reino de Amor seja irradiado Do centro de nós mesmos!... Contigo em nós, Converteremos A treva em claridade, A dor em alegria, O ódio em amor, A descrença em fé viva, A dúvida em certeza, A maldade em bondade, A ignorância em compreensão e sabedoria, A dureza em ternura, A fraqueza em força, O egoísmo em cântico fraterno, O orgulho em humildade, O torvo mal em infinito bem! Sabemos Senhor, Que de nós mesmos, Somente possuímos a inferioridade De que nos devemos desvencilhar... Mas, unidos a Ti, Somos galhos frutíferos Na árvore dos séculos Que as tempestades da experiência jamais deceparão!... Assim, pois, Mestre Amoroso, Digna-te amparar-nos A fim de que nos elevemos Ao encontro de tuas mãos sábias e compassivas, Que nos erguerão da inutilidade Para o serviço da Cooperação Divina, Agora e para sempre. Assim Seja!... (Francisco Cândido Xavier/André Luiz. In: Voltei)

×