Se ha denunciado esta presentación.
Se está descargando tu SlideShare. ×

Simpatia

Más Contenido Relacionado

Simpatia

  1. 1. Simpatia e Antipatia Terrenas L. E. Cap. 7 Da volta do Espírito à vida corporal.
  2. 2. Mas, o que é simpatia? “Ritual posto em prática, ou objeto supersticiosamente usado para atingir um determinado fim, para prevenir ou curar uma enfermidade ou mal-estar”. “Abstende-vos de toda forma de mal”. Paulo (1Ts 5.22)
  3. 3. Simpatia: Latim SIMPATHIA, “comunhão de sentimentos”, do Grego SYMPATHEIA, SYN-, “junto”, e PATHOS, “sentimento”;  Simpatia é um sentimento de afinidade que atrai e identifica as pessoas ou algo, é uma tendência instintiva que leva o indivíduo a estabelecer uma harmonia com o outro, permitindo a criação de laços de amizade;  Simpatia é a capacidade que as pessoas têm de participar das emoções alheias, podendo variar entre a mera aceitação e compreensão dos sentimentos do próximo e a completa identificação dos próprios estados emotivos com o do outro, ou seja, capacidade de sentir o mesmo que outrem, de ser afetado pelos sentimentos alheios (positivos ou negativos);  Hábito de ser delicado, educado, agradável, dar atenção e afeto, ou seja, Estado sentimental semelhante ao amor.
  4. 4. Antipatia: Grego antipathéia​, anti (contra) pathéia (afeição);  Repugnância instintiva diante de alguém ou de alguma coisa; aversão, repulsa, Incompatibilidade, discordância, desarmonia;  Os psicólogos classificam a antipatia em vários níveis, desde dos mais superficiais até os de total repulsa, provocando sensações de desconforto e raiva no indivíduo. a antipatia pode ser construída pelo primeiro contato, conhecido por "meu santo não bateu com o seu“, a antipatia instantânea é criada no consciente da pessoa tendo como base experiências negativas do passado e que estão "presas" no subconsciente. Novas situações ou pessoas podem acabar por remeter à "lembranças negativas", fazendo com que ambas sejam associadas, despertando o sentimento de repulsa no indivíduo como um mecanismo de defesa; Os psicoterapeutas ainda dizem que quanto maior a frustração no passado, maior a discordância e repulsa sentida. O ideal é sempre dar uma segunda oportunidade para os relacionamentos que geram a antipatia instantânea.
  5. 5. Apatia é a total ausência de sentimentos em relação a algo ou alguma coisa, sejam eles negativos ou positivos; estado emocional de indiferença, Insensibilidade; condição de quem não se comove, não demonstra sentimentos, interesses:falta de motivação, de vigor físico, de entusiasmo A apatia pode estar camuflando uma doença conhecida como Distimia , é um tipo de depressão leve que se caracteriza principalmente pela falta de prazer ou divertimento na vida e pelo constante sentimento de negatividade. Empatia é a capacidade psicológica para sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela. Consiste em tentar compreender sentimentos e emoções, procurando experimentar de forma objetiva e racional o que sente outro indivíduo. Quando um indivíduo consegue sentir a dor ou o sofrimento do outro ao se colocar no seu lugar, desperta a vontade de ajudar e de agir seguindo princípios morais. Está intimamente ligada ao altruísmo, amor e interesse pelo próximo e à capacidade de ajudar. Ser empático é ter afinidades e se identificar com outra pessoa. É saber ouvir os outros, compreender os seus problemas e emoções.
  6. 6. “Seus pensamentos revelam suas companhias espirituais” André Luiz A Lei de Atração funciona assim: você não atrai o que você quer você atrai o que você é. “Os homens semeiam na terra o que colherão na vida espiritual: os frutos de sua coragem ou da sua fraqueza”. Allan Kardec
  7. 7. Crises “Pai, salva- e desta hora; mas para isto vim a es ta hora.” Jesus (João. 12:27) Todos os seres e coisas se preparam, considerando as crises que virão. É a crise que decide o futuro.. Quando pois te encontrares em luta imensa, recorda que o Senhor te conduziu a semelhante posição de sacrifício, considerando a probabilidade de tua exaltação, e não te esqueças de que toda crise é fonte sublime de espírito renovador para os que sabem ter esperança. Transição Planetária
  8. 8. “Pois existe mas psicoses emocionais e de fadiga, que explodem com intensidade após essas catástrofes circunscritas ou generalizadas . A todo momento, a todo instante, os acontecimentos decorrentes dessas não afinidades (antipatias) e A Reencarnação. Ela encerra em si mesmo, essas explicações para todas essas inquietações da ciência que vê, presencia, estuda, investiga e não encontra uma causa essencial, para qual possa concentrar uma percentagem relativa, capaz de satisfazer o seu anseio e desejo de progresso em minorar o sofrimento humano e amparar a tranqüilidades dos lares, cujos componentes a ela recorrem como tábua de salvação! Reencarnação a chave que precisa para abrir de par em par as portas do sacrário, onde estão depositados o livro dos destinos humanos;
  9. 9. As criaturas humanas se atraem ou se repelem, instintivamente, momentaneamente, por que em existências passadas, ou foram muito amigas, ou entre elas se deram acontecimentos de tal gravidade que sua lembrança está gravada no Perispírito e de tal maneira que ele se ressente com a aproximação do inimigo.Daí que, por determinações Divinas, espíritos amigos e inimigos se reencarnam em uma mesma família para estreitarem mais ainda, entre si os laços de uma afeição sincera para finalidades só conhecidas, por vezes por essa Força Superior, Inteligente e Divina; os segundos obrigados a conviver sob o mesmo teto, aproximados pelos laços consangüíneos, afim de melhorarem seus sentimentos e dar guarida ao perdão contra ressentimentos ou causas várias que os haviam separados em existências anteriores. Quando se esforçam para modificar seus sentimentos maus, aos poucos se aproximam entre si mesmos, aprendendo a ser humildes e boas, despojando-se de projetos de maldade e vingança, dois grandes fatores a impedir a finalidade do espírito –A Evolução. Nascer, viver, renascer ainda–Eis em que consiste a Reencarnação, única teoria capaz de explicar a vida e o destino”. Cap. motivos deste livro. L. Psiquismo em face da reencarnaçao dr inacio ferreira p. 13 e 14.
  10. 10. “ O Dever dignifica, sobretudo, a responsabilidade em ti mesmo, reconhecendo que o dever a cumprir é a Vontade do Senhor que situa, nas criaturas e circunstâncias mais próximas de nosso espírito, o serviço mais importante que nos compete realizar”. L. Correio fraterno FEB. Por diversos Espíritos.. - cap. 45. “O Dever, no entanto, é impositivo da educação que nos obriga a parecer o que ainda não somos, para sermos, em liberdade, aquilo que realmente devemos ser”. Pelo Espírito Emmanuel Justiça Divina - Lugar depois da morte – FEB. “O Dever respeitado e cumprido é o caminho justo para o direito de crescer com Jesus no serviço da felicidade geral”. L. Estude e viva FEB. Pelos Espíritos Emmanuel e André Luiz.. - cap. 18.
  11. 11. “Onde quer que te encontres, de uma ou de outra forma, despertarás o interesse de alguém. Algumas pessoas poderão arrolar-te como antipático e até buscarão hostilizar-te. Outras se interessarão por saber quem és e o que fazes. Inúmeras, no entanto, te falarão, intentando um relacionamento fraterno. Cada qual sintonizará contigo dentro do campo emocional em que estagia. Como há carência de amigos e abundância de problemas, as criaturas andam a cata de quem as ouça, ansiando por encontrar compreensão. Em razão disso, todos falam, às vezes simultaneamente. * Concede, a quem chega, a honra de o ouvir. Não te apresses em cumulá-lo de informações, talvez desinteressantes para ele. Silencia e ouve. Não aparentes saber tudo, estar por dentro de todos os acontecimentos. Nada mais desagradável e descortês do que a pessoa que toma a palavra de Arte de ouvir.
  12. 12. As Estações. Um homem tinha quatro filhos . Ele queria que seus filhos aprendessem a não julgar as coisas de modo apressado, por isso ele mandou cada um viajar para observar uma pereira que estava plantada em um distante local. • O primeiro filho foi lá no Inverno, o segundo na Primavera, o terceiro no Verão e o quarto e o mas novo no Outono. • Quando todos eles retornaram, ele os reuniu e pediu que cada um descrevesse o que tinha visto. O primeiro filho disse que a árvore era feia, torta e retorcida. • O segundo filho disse que ela era recoberta de botões verdes e cheias de promessas. • O terceiro filho discordou. Disse que ela estava coberta de flores, que tinham um cheiro tão doce e eram tão bonitas, que ele arriscaria dizer que aeram a coisa mais graciosa que ele tinha visto. O último filho discordou de todos eles ; ele disse que a árvore estava carregada e arqueada, cheia de frutas, vida e promessas...
  13. 13. . O homem ,então, explicou a seus filhos que todos eles estavam certos, porque eles haviam vistos apenas uma Estação da vida da árvore... Ele falou que não se pode julgar uma arvore, ou uma pessoa, por apenas uma Estação, e que a essência de quem eles são e o prazer, a alegria e o amor que vem daquela vida podem apenas ser medidos ao final, quando todas as estações estiverem completas. Se você desistir quando for Inverno, você perderá a promessa da Primavera, a beleza do Verão, a expectativa do Outono. Não permita que a Dor de uma Estação destrua a alegria de todas as outras. Não julgue a vida apenas por uma Estação difícil.
  14. 14. REPROGRAMAÇÃO Pelo Espírito Hammed Psicografia: Francisco do Espírito Santo Neto Livro: Um Modo de Entender – Uma Nova Forma de Viver
  15. 15. Nosso Pequeno Traço. Talvez nenhum lugar represente melhor a eternidade que um cemitério. Olhando para velhas lapides reconheço que vidas inteiras estão diante de mim, reduzidas a duas datas ligadas por um pequeno TRAÇO. Algumas placas incluem fatos ou citações, versículos bíblicos ou lembranças tocantes, mas a vida de cada pessoa consiste na verdade naquilo que aconteceu entre aquelas duas datas. resume- se ao que abrange o traço.
  16. 16. Pelo que ele viveu? Quem ela amou? Quais foram suas paixões? Quais foram seus maiores erros, acertos e principais arrependimentos? Vemos que não temos o controle de tudo em nossa vida. tampouco decidimos as datas colocadas em nossa lapide. Não sabemos quando nosso tempo acabará. Pode ser semana que vem, no próximo ano ou daqui a pouco, a muitas décadas. Somente Deus sabe. nossa vida esta nas mãos Dele, mas há uma coisa sobre o qual temos bastante controlo. Precisamos decidir como vamos usar, gastar o nosso traço
  17. 17. Em que você esta gastando o seu ? Esta vivendo o traço sabendo exatamente quem é e por que esta aqui? Ou esta simplesmente lutando para viver, gastando apressadamente preciosos momentos em busca de coisas que realmente não são importantes? • O salmista orou: “ faze com que saibamos como são poucos os dias da nossa vida para que tenhamos um coração sábio” (sl 90: 12). • Deus quer que percebamos que nosso tempo na terra é limitado, de modo que gastemos de maneira sadia. Mas ele nos dá a capacidade de escolhes como gastar essa moeda tão valiosa. Livro um mês para viver Kerry e Chris shook p.17, 18 e 19.
  18. 18. Os Amigos Espirituais não podem viver pela gente mas, Eles estão na plateia torcendo Pela nossa vitória com muita vontade de nos aplaudir. Altivo Pampiro.

×