Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.
REST-fuuuu
RESTful e a polícia do HTTP
Igor Santos who?
- Desenvolvedor PHP desde os 16 (~10 anos)
- Trabalho com APIs REST: ~3 anos
- Desenvolvedor React: ~1 an...
Remoto.
MESMO.
RESTful
RESTful……who?
REpresentational
State
Transfer
-ful: completo, pleno
Normalmente (sempre?) baseado em HTTP(S)
RESTful……who?
Martin Fowler & Leonard Richardson, 2010: Steps toward the glory of REST
RESTful……who?
Martin Fowler & Leonard Richardson, 2010: Steps toward the glory of REST
Zoeira
REST de verdade
#0: O pântano do POX*
✓ Comunicação sobre o HTTP
✗ HTTP = protocolo facilitador de rede, somente
✗ Verbos HTTP? GETPOST al...
#0: O pântano do POX* *POX: Plain Old XML
#0: O pântano do POX* *POX: Plain Old XML
POST /api/
<listEvents date="2016-10-22"/>
-------------------------------------...
#0: O pântano do POJ* *POJ: Pure and Old JSON
POST /api/?method=events.list
{ date: "2015-10-22" }
-----------------------...
#1: Resources!
✓ Comunicação sobre o HTTP
✓ URIs indicam o recurso desejado
✓ Recursos HTTP simplificados, para dividir os...
#1: Resources RPC!
POST /api/events
{ "method": "list", date: "2015-10-22" }
----------------------------------------
HTTP...
#1: Resources RPC!
POST /api/events/search
{ date: "2015-10-22" }
----------------------------------------
HTTP/1.1 200 OK...
#2: Eu chamo API, tu chamas API...
✓ Comunicação sobre o HTTP
✓ URIs indicam o recurso desejado
✓ Recursos HTTP dividem os...
#2: Eu chamo API, tu chamas API...
Subníveis de uso dos Verbos HTTP
GET POST PUT DELETE
Básico Consultas
Criação
Edição
Re...
#2: Eu chamo API, tu chamas API...
Subníveis de uso dos Verbos HTTP
GET POST PUT DELETE
Básico Consultas
Criação
Edição
Re...
#2: Eu chamo API, tu chamas API...
Subníveis de uso dos Verbos HTTP
GET POST PUT DELETE
Básico Consultas
Criação
Edição
Re...
#2: Eu chamo API, tu chamas API...
Subníveis de uso dos Verbos HTTP
GET POST PUT DELETE PATCH
Básico Consultas
Criação
Edi...
#2: Eu chamo API, tu chamas API...
Subníveis de uso dos Verbos HTTP
GET POST PUT DELETE PATCH
Básico Consultas
Criação
Edi...
#2: Eu chamo API, tu chamas API...
GET /api/events?date=2016-10-22
----------------------------------------
HTTP/1.1 200 O...
#2: Eu chamo API, tu chamas API...
POST /api/events
{ "start": "2016-10-22", ... }
---------------------------------------...
#2: Eu chamo API, tu chamas API...
DELETE /api/events/10
----------------------------------------
HTTP/1.1 204 No Content
#2.5: RESTful-ish
1. Códigos HTTP
- 200: OK, tá aqui o que você pediu
- 201: Criei, olha aqui o que eu fiz
- 204: Funciono...
Árvore de
decisão
de códigos HTTP
#2.5: RESTful-ish
Stateless, formats, versioning...
#2.5: RESTful-ish
2. Stateful
- HTTP = stateless
- Stateless <> sessão
#2.5: RESTful-ish
2. Stateful
- HTTP = stateless
- Stateless <> sessão
- API <3 sessão
- API + HTTP + sessão =
- HTTP Auth...
#2.5: RESTful-ish
2. Stateful
- HTTP = stateless
- Stateless <> sessão
- API <3 sessão
- API + HTTP + sessão =
- HTTP Cook...
#2.5: RESTful-ish
3. Formatos de resposta
- Método A: header HTTP Accept: text/xml
- Método B: extensão na URI: /events.js...
#2.5: RESTful-ish
4. Versionamento da API
- Método A: incluído na URL
- Método B: header HTTP customizado
- Método C: incl...
#2.5: RESTful-ish
4. Versionamento da API
- Método A: incluído na URL
- Método B: header HTTP customizado
- Método C: incl...
#3: HATEOAS
Hypermedia
As
The
Engine
Of
Application
State
#3: HATEOAS
Links definem como se mover
dentro da API.
Em teoria, permitiria aplicações
automatizadas, consumidoras
de API...
#3: HATEOAS
Links definem como se mover
dentro da API.
Na prática, pode ser usado para
automatizar certas atividades
numa ...
#3: HATEOAS
JSON API Spec
- Uma especificação de verdade para APIs!
#3: HATEOAS
JSON API Spec
- Uma especificação de verdade para APIs!
- Bem completa, complexa mas bem poderosa
- Dá pra faz...
#3: HATEOAS
JSON API Spec
- Uma especificação de verdade para APIs!
- Bem completa, complexa mas bem poderosa
- Paginação ...
Testes?
Quer avaliar se a
API tá funcionando
como devia?
Postman
for the rescue!
Ou Apiary .
Não tem
backend?
Tá sozinho nessa?
Firebase
for the rescue!
Não tem
backend?
Tá sozinho nessa?
Firebase,
Deployd,
Parse Server,
etc.
Se perdeu?
Tá faltando
documentação?
Swagger,
API Blueprint,
Apiary, RAML,
Postman,
etc.
We’re hiring @
Do you speak English?
Do you feel you’re great at what you do?
Looking for good clients, great pay, an awes...
That’s all,
folks!
- Richardson’s API Maturity Model
- API versioning discussion
- HTTP Headers spec
- HTTP Verbs: Wikiped...
That’s all,
folks!
Peço desculpas por todas as piadas
e trocadilhos ruins usados nesta
palestra. Carlos Alberto de Nóbrega...
Rest fuuuu front-end
Próxima SlideShare
Cargando en…5
×

Rest fuuuu front-end

116 visualizaciones

Publicado el

Uma versão um pouco mais leve e sem referências a tecnologias de backend, apresentando para a galera de frontend os principais conceitos de APIs RESTful e algumas ferramentas úteis para o dia-a-dia.
Para ver os slides com comentários descritivos, acesse: https://docs.google.com/presentation/d/1fcvYVSXVsgGsnjTJZHBxVig8d0iVOENcuPvfkfnuG4M/edit?usp=sharing

Publicado en: Tecnología
  • Sé el primero en comentar

Rest fuuuu front-end

  1. 1. REST-fuuuu RESTful e a polícia do HTTP
  2. 2. Igor Santos who? - Desenvolvedor PHP desde os 16 (~10 anos) - Trabalho com APIs REST: ~3 anos - Desenvolvedor React: ~1 ano - Já mexi com Ruby, mas... - Já brinquei com C e Python mas… - Já me diverti com Ember mas… Atualmente, sou Freelancer remoto Full-stack na We’re hiring! Talk to me ;)
  3. 3. Remoto. MESMO.
  4. 4. RESTful
  5. 5. RESTful……who? REpresentational State Transfer -ful: completo, pleno Normalmente (sempre?) baseado em HTTP(S)
  6. 6. RESTful……who? Martin Fowler & Leonard Richardson, 2010: Steps toward the glory of REST
  7. 7. RESTful……who? Martin Fowler & Leonard Richardson, 2010: Steps toward the glory of REST Zoeira REST de verdade
  8. 8. #0: O pântano do POX* ✓ Comunicação sobre o HTTP ✗ HTTP = protocolo facilitador de rede, somente ✗ Verbos HTTP? GETPOST all the things! *POX: Plain Old XML
  9. 9. #0: O pântano do POX* *POX: Plain Old XML
  10. 10. #0: O pântano do POX* *POX: Plain Old XML POST /api/ <listEvents date="2016-10-22"/> ---------------------------------------- HTTP/1.1 200 OK <eventsList> <event id="10"> <dates begin="2016-10-22"> <topics> <topic>HTTP</topic> <topic>REST</topic> </topics> [...]
  11. 11. #0: O pântano do POJ* *POJ: Pure and Old JSON POST /api/?method=events.list { date: "2015-10-22" } ---------------------------------------- HTTP/1.1 200 OK [ { "id": 10, "start": "2015-10-22", "topics": [ "PHP", "REST" ], "speakers": [ { ...
  12. 12. #1: Resources! ✓ Comunicação sobre o HTTP ✓ URIs indicam o recurso desejado ✓ Recursos HTTP simplificados, para dividir os requests ✗ Verbos HTTP? GETPOST all the things! AKA entidades
  13. 13. #1: Resources RPC! POST /api/events { "method": "list", date: "2015-10-22" } ---------------------------------------- HTTP/1.1 200 OK [ { "id": 10, "start": "2015-10-22", "topics": [ "HTTP", "REST" ], "speakers": [ { ...
  14. 14. #1: Resources RPC! POST /api/events/search { date: "2015-10-22" } ---------------------------------------- HTTP/1.1 200 OK [ { "id": 10, "start": "2015-10-22", "topics": [ "PHP", "REST" ], "speakers": [ { ...
  15. 15. #2: Eu chamo API, tu chamas API... ✓ Comunicação sobre o HTTP ✓ URIs indicam o recurso desejado ✓ Recursos HTTP dividem os requests ✓ Verbos HTTP dividem as operações
  16. 16. #2: Eu chamo API, tu chamas API... Subníveis de uso dos Verbos HTTP GET POST PUT DELETE Básico Consultas Criação Edição Remoção X X POST /clientes/buscar GET /clientes
  17. 17. #2: Eu chamo API, tu chamas API... Subníveis de uso dos Verbos HTTP GET POST PUT DELETE Básico Consultas Criação Edição Remoção X X Quase lá Consultas Criação Edição X Remoção POST /clientes/apagar/2 DELETE /clientes/2
  18. 18. #2: Eu chamo API, tu chamas API... Subníveis de uso dos Verbos HTTP GET POST PUT DELETE Básico Consultas Criação Edição Remoção X X Quase lá Consultas Criação Edição X Remoção RESTful-ish Consultas Criação Edição Remoção POST /clientes/edit/27 PUT /clientes/27
  19. 19. #2: Eu chamo API, tu chamas API... Subníveis de uso dos Verbos HTTP GET POST PUT DELETE PATCH Básico Consultas Criação Edição Remoção X X X Quase lá Consultas Criação Edição X Remoção X RESTful-ish Consultas Criação Edição Remoção X RESTful-ish bônus Consultas Criação Edição Remoção Edição parcial
  20. 20. #2: Eu chamo API, tu chamas API... Subníveis de uso dos Verbos HTTP GET POST PUT DELETE PATCH Básico Consultas Criação Edição Remoção X X X Quase lá Consultas Criação Edição X Remoção X RESTful-ish Consultas Criação Edição Remoção X RESTful-ish bônus Consultas Criação Edição Remoção Edição parcial RESTful-ish bônus plus Além dos verbos certos, usa os códigos HTTP e headers corretos
  21. 21. #2: Eu chamo API, tu chamas API... GET /api/events?date=2016-10-22 ---------------------------------------- HTTP/1.1 200 OK [ { "id": 10, "start": "2016-10-22", "topics": [ "HTTP", "REST" ], "speakers": [ { ...
  22. 22. #2: Eu chamo API, tu chamas API... POST /api/events { "start": "2016-10-22", ... } ---------------------------------------- HTTP/1.1 201 Created [ { "id": 10, "start": "2016-10-22", "topics": [ "HTTP", "REST" ], "speakers": [ { ...
  23. 23. #2: Eu chamo API, tu chamas API... DELETE /api/events/10 ---------------------------------------- HTTP/1.1 204 No Content
  24. 24. #2.5: RESTful-ish 1. Códigos HTTP - 200: OK, tá aqui o que você pediu - 201: Criei, olha aqui o que eu fiz - 204: Funcionou, mas não tenho mais nada pra te dizer - 400: erro genérico do usuário - 401: OW, quem é você? - 403: OW, sei quem é você mas isso aqui não é pro teu bico - 404: tem nada disso aqui não - 405: verbo incorreto - 406: não consigo gerar no formato que você quer - 422: sabe nem escreve direito, mano - 500: CORRÃO PARA AS MONTANHAS - 501: não sei fazer isso não
  25. 25. Árvore de decisão de códigos HTTP
  26. 26. #2.5: RESTful-ish Stateless, formats, versioning...
  27. 27. #2.5: RESTful-ish 2. Stateful - HTTP = stateless - Stateless <> sessão
  28. 28. #2.5: RESTful-ish 2. Stateful - HTTP = stateless - Stateless <> sessão - API <3 sessão - API + HTTP + sessão = - HTTP Auth: autentica o usuário inicialmente - HTTP Cookie - re-identifica o usuário, tornando desnecessário re-autenticar a cada novo request
  29. 29. #2.5: RESTful-ish 2. Stateful - HTTP = stateless - Stateless <> sessão - API <3 sessão - API + HTTP + sessão = - HTTP Cookie: inseguro no geral - HTTP Auth: autentica o usuário inicialmente - JSON Web Token: mantém o estado do lado do cliente de modo seguro, livrando o servidor disso
  30. 30. #2.5: RESTful-ish 3. Formatos de resposta - Método A: header HTTP Accept: text/xml - Método B: extensão na URI: /events.json - O correto: aceitar os dois métodos, e responder em XML e JSON - O mais comum: um dos dois métodos - ou nenhum, e responder em JSON (mais leve de implementar e interpretar)
  31. 31. #2.5: RESTful-ish 4. Versionamento da API - Método A: incluído na URL - Método B: header HTTP customizado - Método C: incluído no header Accept - O correto: nenhum - O mais comum: na URL - mais fácil de implementar dos dois lados e associa diretamente o método, o resource e a resposta à disponibilidade destes na API
  32. 32. #2.5: RESTful-ish 4. Versionamento da API - Método A: incluído na URL - Método B: header HTTP customizado - Método C: incluído no header Accept - O correto: nenhum - O mais comum: na URL - mais fácil de implementar dos dois lados e associa diretamente o método, o resource e a resposta à disponibilidade destes na API
  33. 33. #3: HATEOAS Hypermedia As The Engine Of Application State
  34. 34. #3: HATEOAS Links definem como se mover dentro da API. Em teoria, permitiria aplicações automatizadas, consumidoras de APIs.
  35. 35. #3: HATEOAS Links definem como se mover dentro da API. Na prática, pode ser usado para automatizar certas atividades numa aplicação.
  36. 36. #3: HATEOAS JSON API Spec - Uma especificação de verdade para APIs!
  37. 37. #3: HATEOAS JSON API Spec - Uma especificação de verdade para APIs! - Bem completa, complexa mas bem poderosa - Dá pra fazer um monte de coisas com ela - Muito legal <3
  38. 38. #3: HATEOAS JSON API Spec - Uma especificação de verdade para APIs! - Bem completa, complexa mas bem poderosa - Paginação e navegação entre recursos - Requisição de recursos relacionados no mesmo payload - Meta informações sobre o request - Formato definido entre requests de uma única ou múltiplas entradas, dados de identificação e atributos, relacionamentos, etc
  39. 39. Testes? Quer avaliar se a API tá funcionando como devia? Postman for the rescue! Ou Apiary .
  40. 40. Não tem backend? Tá sozinho nessa? Firebase for the rescue!
  41. 41. Não tem backend? Tá sozinho nessa? Firebase, Deployd, Parse Server, etc.
  42. 42. Se perdeu? Tá faltando documentação? Swagger, API Blueprint, Apiary, RAML, Postman, etc.
  43. 43. We’re hiring @ Do you speak English? Do you feel you’re great at what you do? Looking for good clients, great pay, an awesome team and freedom?
  44. 44. That’s all, folks! - Richardson’s API Maturity Model - API versioning discussion - HTTP Headers spec - HTTP Verbs: Wikipedia / Spec - JSON API spec - Postman - Toptal Engineering Blog *.com/igorsantos07 *.com/igorsantos07 *.comigorsantos.com.br *freelancer.igorsantos.com.br toptal.igorsantos.com.br
  45. 45. That’s all, folks! Peço desculpas por todas as piadas e trocadilhos ruins usados nesta palestra. Carlos Alberto de Nóbrega não esteve envolvido com a mesma. *.com/igorsantos07 *.com/igorsantos07 *.comigorsantos.com.br *freelancer.igorsantos.com.br toptal.igorsantos.com.br

×