Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.
TAXA DE
FECUNDIDADE NO
BRASIL
A taxa de fecundidade é uma estimativa do
número de filhos que uma mulher tem ao
longo da vida. Seguindo uma tendência
mun...
Atualmente, a Região brasileira que detém
a maior taxa de fecundidade é a Norte,
com 2,51 filhos por mulher. Já a Região
S...
De acordo com dados divulgados pelo
Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística (IBGE), o país registra uma
média de 1...
Em 1960, a taxa de fecundidade no
Brasil foi de 6,3 filhos por mulher.
Desde então, a redução ocorreu de
forma gradativa: ...
Vários fatores contribuem para a
queda da fecundidade, principalmente
a expansão da urbanização, pois no
meio rural as fam...
A educação sexual, o planejamento
familiar e a grande participação da
mulher no mercado de trabalho são
outros aspectos qu...
As mulheres das classes média e alta,
sobretudo aquelas que residem em
centros urbanos, são as que possuem
a menor quantid...
Cai o número de filhos por mulher e sobe o de
casais sem filhos no Brasil
O número de filhos por mulher caiu 26% nos últim...
FONTES
http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/tax
a-fecundidade-no-brasil.htm
https://www.google.com.br/search?q=ta...
Próxima SlideShare
Cargando en…5
×

Taxa de fecundidade no brasil geografia

547 visualizaciones

Publicado el

BOM PARA APRESENTAÇÕES DE TURMAS ENTRE 1°,2° E 3° ANO,GEOGRAFIA UMA MATÉRIA BOA E DE FÁCIL ENTENDIMENTO.

Publicado en: Diseño
  • Sé el primero en comentar

Taxa de fecundidade no brasil geografia

  1. 1. TAXA DE FECUNDIDADE NO BRASIL
  2. 2. A taxa de fecundidade é uma estimativa do número de filhos que uma mulher tem ao longo da vida. Seguindo uma tendência mundial, sobretudo dos países urbanizados, a taxa de fecundidade no Brasil está em constante declínio. O país já registrou uma das mais elevadas médias mundiais de filhos por mulher, porém esse feito foi revertido com o passar dos anos.
  3. 3. Atualmente, a Região brasileira que detém a maior taxa de fecundidade é a Norte, com 2,51 filhos por mulher. Já a Região Sudeste, com 1,75, possui a menor média nacional. As Regiões Nordeste, Centro- Oeste e Sul, apresentam taxa de fecundidade de 2,04, 1,93 e 1,92, respectivamente.
  4. 4. De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o país registra uma média de 1,94 filho por mulher, estando abaixo da taxa de reposição populacional, que é de 2,1 filhos por mulher – duas crianças substituem os pais e a fração 0,1 é necessária para compensar os indivíduos que morrem antes de atingir a idade reprodutiva.
  5. 5. Em 1960, a taxa de fecundidade no Brasil foi de 6,3 filhos por mulher. Desde então, a redução ocorreu de forma gradativa: 1970 (5,8), 1980 (4,4), 1991 (2,9), 2000 (2,3) e, em 2006, com 2 filhos por mulher, registrou média abaixo da necessária para a reposição populacional.
  6. 6. Vários fatores contribuem para a queda da fecundidade, principalmente a expansão da urbanização, pois no meio rural as famílias tinham a ideia de que era necessário ter muitos filhos para ajudar nos trabalhos do campo. Os avanços da medicina e a utilização de métodos contraceptivos (preservativos, diafragma, pílula anticoncepcional, etc.) também influenciam na redução do número médio de filhos.
  7. 7. A educação sexual, o planejamento familiar e a grande participação da mulher no mercado de trabalho são outros aspectos que acarretaram redução da taxa de fecundidade no Brasil. Os gastos com a criação dos filhos estão cada vez mais elevados, especialmente com escolas, creches, hospitais e transporte.
  8. 8. As mulheres das classes média e alta, sobretudo aquelas que residem em centros urbanos, são as que possuem a menor quantidade de filhos. No entanto, essa característica está se expandindo para as demais classes sociais.
  9. 9. Cai o número de filhos por mulher e sobe o de casais sem filhos no Brasil O número de filhos por mulher caiu 26% nos últimos 14 anos no Brasil, passando de 2,39 filhos por mulher para 1,77, entre 2000 e 2013. Junto à queda na taxa de fecundidade, aumentou o porcentual de mulheres sem filhos no país, evento que é maior entre as de pele branca, das regiões Sul e Sudeste e mais escolarizadas, segundo a SIS (Síntese de Indicadores Sociais) 2014, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgada nesta quarta-feira (17) e baseada em cruzamentos de dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) 2013.
  10. 10. FONTES http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/tax a-fecundidade-no-brasil.htm https://www.google.com.br/search?q=taxa+de+fecundidade+no+brasil&biw=1 366&bih=635&site=webhp&tbm=isch&imgil=02mnAXmdkGycmM%253A%253 BJ2wYAULjvdnBVM%253Bhttps%25253A%25252F%25252Fpt.wikipedia.org %25252Fwiki%25252FTaxa_de_fecundidade&source=iu&pf=m&fir=02mnAXm dkGycmM%253A%252CJ2wYAULjvdnBVM%252C_&usg=__Mop_zIULCTS5 ShiUYBONehyXhNc%3D&dpr=1&ved=0ahUKEwjXtLXBhY7MAhWJfZAKHW0j DOMQyjcIQg&ei=ZYEPV5fuF4n7wQTtxrCYDg#imgrc=QDwwbCYphdTSrM%3 A IBGE

×