Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

Atualidades enem 2015

14.339 visualizaciones

Publicado el

ensaio sobre atualidades e possíveis temas

Publicado en: Ciencias
  • DOWNLOAD THAT BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (2019 Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book that can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer that is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story That Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money That the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths that Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Responder 
    ¿Estás seguro?    No
    Tu mensaje aparecerá aquí

Atualidades enem 2015

  1. 1. Graduado em História - Universidade Estadual do Piauí – UESPI Graduando em Filosofia - Universidade Estadual do Piauí – UESPÌ Especialização em Metodologia do Ensino de História – UESPI Qualificação em História da Arte - SESC Integrante do Grupo de Pesquisa: "Cidade, Cultura e Identidade", atuando na Linha 2: "História e Movimentos Juvenis". Prof. JOão Carlos Ara ATUALIDADES ENEM
  2. 2. ATUALIDADES... “Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe.” Oscar Wilde
  3. 3. Papel da mulher no século XXI Conto de fadas para mulheres do séc. 21 Era uma vez uma linda moça que perguntou a um lindo rapaz: - Você quer casar comigo? Ele respondeu: - NÃO! E a moça viveu feliz para sempre, foi viajar, fez compras, conheceu muitos outros rapazes, visitou muitos lugares, foi morar na praia, comprou outro carro, mobiliou sua casa, sempre estava sorrindo e de bom humor, nunca lhe faltava nada, bebia cerveja com as amigas sempre que estava com vontade e ninguém mandava nela. O rapaz ficou barrigudo, careca, o bumbum murchou, ficou sozinho e pobre, pois não se constrói nada sem uma MULHER. FIM!!!
  4. 4.  Hoje no Brasil as mulheres se destacam, por ocupar cargos que antigamente eram restritos aos homens;  Sociedade machista;  Atualmente temos mulheres pedreiras, cobradora de transporte coletivo, motorista, presidente de time de futebol, e até jogadora de futebol [...];
  5. 5. Lei Maria da Penha Cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, nos termos do art. 226 da Constituição Federal, da Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres e da Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e a Violência contra a Mulher; dispõe sobre a criação dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher; altera o Código de Processo Penal, o Código Penal e a Lei de Execução Penal; e dá outras providências
  6. 6.  Mulheres e homens ao longo de boa parte da história da humanidade desempenhavam papéis sociais muito diferentes. Mas do que se trata o papel social? R: Segundo a Sociologia, trata-se das funções e atividades exercidas pelo indivíduo em sociedade, principalmente ao desempenhar suas relações sociais ao viver em grupo.
  7. 7. SEXO FRÁGIL?  As diferenças sexuais sempre foram valorizadas ao longo dos séculos pelos mais diferentes povos em todo o mundo. Algumas culturas – como a ocidental – associaram a figura feminina ao pecado e à corrupção do homem, como pode ser visto na tradição judaico-cristã. Da mesma forma, a figura feminina foi também associada à ideia de uma fragilidade maior que a colocasse em uma situação de total dependência da figura masculina, seja do pai, do irmão, ou do marido, dando origem aos moldes de uma cultura patriarcalista e machista. Assim, esse modelo sugeria a tutela constante das mulheres ao longo de suas vidas pelos homens, antes e depois do matrimônio.
  8. 8. Mulheres já ultrapassam 60% dos formandos em nível superior  A presença feminina vem crescendo cada vez mais na sociedade brasileira. No ensino superior, elas já são maioria há pelo menos duas décadas. Um levantamento feito pelo R7 com dados do MEC (Ministério da Educação) apontou que em 1991 as mulheres representavam 59,9% das pessoas que se formavam no País. Em 2012, esta participação subiu para 61,2%. Em números absolutos, 643 mil estudantes do sexo feminino se formaram em 2012 diante de 407 mil do sexo masculino.
  9. 9. As noções de feminilidade e masculinidade podem mudar ao longo da história?????????  Após um longo período de opressão e discriminação, a passagem do século XIX para o XX ficou marcada pelo recrudescimento do movimento feminista;  Essa luta pela cidadania não seria fácil, arrastando-se por anos. Prova disso está no fato de que a participação do voto feminino é um fenômeno também recente para a história do Brasil. Embora a proclamação da República tenha ocorrido em 1889, foi apenas em 1932 que as mulheres brasileiras puderam votar efetivamente;
  10. 10. “Aquele modelo de família norte-americana estava em seu auge, em que a figura feminina era imaginada de avental e com bobs nos cabelos, no meio da cozinha, envolta por liquidificador, batedeira, fogão, entre outros utensílios domésticos. Seria apenas no transcorrer das décadas de 50, 60 e 70 que o mundo assistiria mudanças fundamentais no papel social da mulher, mudanças estas significativas para os dias de hoje. O movimento contracultural encabeçado por jovens (a exemplo do movimento Hippie) transgressores dos padrões culturais ocidentais outrora predominantes defendiam uma revolução e liberação sexual, quebrando tabus para o sexo feminino, não apenas em relação à sexualidade, mas também no que dizia respeito ao divórcio.”
  11. 11. CONSCIÊNCIA CÍVICA "A consciência cívica desperta quando as leis são entendidas como, ao mesmo tempo, próprias de todos, isto é, a elas adere autonomamente o indivíduo, transformando-a de pública, universal, em privada, a reger-lhe a conduta no caso concreto." (Henrique Cláudio de Lima Vaz)
  12. 12.  “A consciência cívica inicia sua formação quando se consolida uma consciência moral em uma sociedade, depois, passando a ser positivado pelo direito esse senso comum, ou seja, a institucionalização dos conceitos sociais, que foram surgindo desde a sociedade primitiva.”
  13. 13.  A unidade e a identidade social estabelecem os valores e as normas de conduta individuais, o direito será a coerção, ou seja, a maneira de ajustar a conduta de indivíduos que transgridam o bem-estar e a harmonia social, gerando conflitos;  Quando o agir humano é aceito de forma universal, passa a ser uma conduta humana ética, as leis humanas, quando aceitas de forma universal, também ganham um caráter ético, são leis para todos e todos devem obedecê-la, pois também é comum a toda sociedade.
  14. 14.  Enquanto está no senso comum, a lei é pública, e quem decide se aprova ou reprova a conduta humana é a sociedade. Após essa norma social passar a ser norma jurídica, ela passa a ser privada. O Estado é quem vai avaliar o caso concreto e aplicará ou não uma sanção, ou seja, de caráter punitivo e/ou educativo. Um direito universal é um direito aceito por todos, são os direitos humanos individuais e coletivos. E todo ser humano é digno desses direitos, e esses direitos devem ser respeitados.
  15. 15. PATRIOTISMO
  16. 16. QUEM JÁ FEZ ISSO UMA VEZ NA VIDA?
  17. 17.  O que significa ser patriota?  O interesse pela Copa do Mundo pode ser visto realmente como sinal de patriotismo?  Qual é a importância desse sentimento para a nação?  O que seria necessário para o brasileiro agir com patriotismo em outras situações do cotidiano?
  18. 18. Pra Frente Brasil Noventa milhões em ação Pra frente Brasil Do meu coração Todos juntos vamos Pra frente Brasil Salve a Seleção De repente é aquela corrente pra frente Parece que todo o Brasil deu a mão Todos ligados na mesma emoção Tudo é um só coração! Todos juntos vamos Pra frente Brasil, Brasil Salve a Seleção
  19. 19.  É chamado de patriotismo a prática de lealdade, amor devotado, identificação, apoio ou defesa de um determinado país. Originalmente, o termo era utilizado para descrever alguém que apoiava os direitos do país ou da terra, em detrimento do rei e sua corte. O verdadeiro patriotismo se traduz no impulso para defender a pátria ou modo de vida contra uma injusta opressão estatal.
  20. 20.  Embora patriotas geralmente concordam com a definição básica de patriotismo, eles nem sempre concordam sobre como um patriota deve agir quando confrontado com uma decisão de apoiar ou resistir às decisões e políticas do governo. Noções pessoais, opiniões políticas, condição na sociedade, crenças religiosas ou ainda experiências de vida podem afetar a ideia sobre o que significa ser patriota.
  21. 21. MANIFESTAÇÕES
  22. 22. "O Brasil Acordou".  A partir de reivindicações contra o aumento das tarifas dos ônibus, a pauta das manifestações aumentou e passou a tocar em questões recorrentes: corrupção, malversação de dinheiro público, má qualidade dos serviços à população, em saúde, educação, segurança, etc. Os políticos - tanto do poder Executivo, quanto do Legislativo - foram colocados contra a parede e prometeram mudanças.
  23. 23.  No primeiro semestre de 2013, uma série de manifestações populares ocorreu nas ruas de centenas de cidades brasileiras;  Tendo inicialmente como foco de reivindicação a redução das tarifas do transporte coletivo, as manifestações ampliaram-se, ganhando um número imensamente maior de pessoas e também novas reivindicações;  A violência policial aos atos também contribuiu para que mais pessoas fossem às ruas para garantir os direitos de livre manifestação.
  24. 24. RETROSPECTIVA HISTÓRICA  Em 1992, grandes manifestações ocorreram nas ruas do Brasil pedindo o impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Mello. Frente aos fortes indícios de corrupção em seu governo, a juventude conhecida pedia a saída do presidente, que havia sido o primeiro eleito por voto direto após o fim da ditadura civil- militar.  Esses jovens ficaram conhecidos como “Caras Pintadas”, pelo fato de pintarem em seus rostos pequenas faixas com as cores da bandeira do Brasil. Após forte pressão popular, Collor pediu a renúncia do cargo, assumindo em seu lugar o vice-presidente Itamar Franco.
  25. 25.  Quando não alcançaram os objetivos pretendidos, as manifestações proporcionaram um debate sobre a situação política do país e estimularam a participação política de um número maior de pessoas.  Foi o caso da campanha pelas “Diretas Já!”, iniciada a partir de 1983. O objetivo do movimento era a provação de uma lei que possibilitasse a eleição direta para Presidente da República. O país ainda vivia os últimos anos da ditadura civil-militar, o que não impediu que milhares de pessoas saíssem às ruas para participar de comícios e exigir a abertura democrática, depois de anos de controle político por parte das Forças Armadas.
  26. 26. O GIGANTE ACORDOU!!!
  27. 27. NOVOS MODELOS FAMILIARES
  28. 28.  O Censo demográfico de 2010 pesquisou pela primeira vez o sexo do cônjuge nos lares em que as pessoas se declaravam casadas. A despeito da resposta ser optativa (o que implica em dizer que os resultados estão abaixo da realidade) os resultados mostram que a configuração das famílias brasileiras mudou: “Segundo a pesquisa, 20% dos casais formados por pessoas do mesmo sexo declaram ter filhos. Ao passo que nas uniões heterossexuais aumentou a proporção de casais sem filhos, que passou de  14,9% ,em 2000, para 20,2% do total. O estudo também diagnosticou que 16,3% das famílias formadas por casais com filhos podem ser consideradas reconstituídas, ou seja, os filhos eram apenas do responsável, apenas do cônjuge ou uma combinação dessas duas situações.”
  29. 29.  Como são as famílias que vocês conhecem?  Todas são formadas por pai e mãe casados?  As famílias que vocês conhecem têm configurações diferentes como, por exemplo, uma mãe e seus filhos ou pessoas do mesmo sexo que vivem juntas?
  30. 30. TIPOS DE FAMÍLIA :  Família Monoparental É a família constituída por uma pessoa, independente de sexo, que encontra-se sem companheiro, porém vive com um ou mais filhos. Pode ocorrer do fim de uma família bioparental, ou seja, como ocorre com as viúvas, separadas, adoção, divorciadas e solteiras que a princípio viviam em união estável, ou até mesmo em casos de ser por opção. O Estatuto da Criança e do Adolescente, ECA, prevê a possibilidade, independente do estado civil uma pessoa sozinha, tanto o homem quanto a mulher, poderá adotar uma criança, e assim se tornar uma família, está disposto no art. 42 do ECA.
  31. 31.  Família Nuclear Era considerado como único e legítimo modelo de família, onde tinha o homem, a mulher e seus descendentes. Era o modelo inspirado na Revolução Industrial. Refletia a idéia de sociedade dinâmica e mais produtiva. Pois era um como um núcleo pequeno, onde um chefe provedor do lar, poderia com facilidade resolver questões geográficas ou sociais. Representando assim, um modelo de sociedade capitalista.
  32. 32. Família Reconstituída Quando ocorre o divórcio, surge então a chance de uma nova família. Além de juntar marido e mulher, também os filhos provenientes de relações anteriores, vivendo todos sobre o mesmo teto. Seja proveniente de um novo casamento ou uma união estável, os filhos possuem origens distintas quanto a paternidade biológica. Diante da realidade atual, este modelo tende a aumentar sua incidência.
  33. 33. União Estável Com advento da Constituição Federal de 1988, a união estável, no passado estigmatizada pela expressão de concubinato, em que a mulher era classificada vulgarmente como amante ou amásia, foi equiparada à figura de entidade familiar. É definida como aquela formada por um homem e uma mulher livre de formalidades legais do casamento, com o animus de conviverem e constituir família. Em assim sendo, se a união estável é entidade familiar, como também o casamento, não há como se fugir da conclusão de que as regras do instituto da guarda devem ser aplicadas à união estável.
  34. 34. Família Anaparental É a convivência de pessoas sem vínculos parentais que convivem por algum motivo, possuindo uma rotina e dinâmica que os aproximaram, podendo ser estas afinidades sociais, econômicas ou outra qualquer.
  35. 35. Família Eudemonistas A princípio pode ter uma formação convencional, pais, filhos, mas ao observar sua constituição, nota-se que em seus indivíduos existe pouco apego a regras sociais que formulam as famílias mais tradicionais, religião, moral ou política.
  36. 36. TECNOLOGIA DENTRO DAS SALAS DE AULAS
  37. 37.  Mudança do contexto social e histórico;  Era das tecnologias;  Velocidade e informação;  “Geração Sorrisal” x “Geração Coca- Cola”  Dispersão x Atenção
  38. 38. Os 50 anos do Golpe Militar de 64
  39. 39. Pra Não Dizer Que Não Falei Das Flores
  40. 40.  A ditadura militar ainda é um tema extremamente polêmico no Brasil. Os 21 anos de repressão política, mídia censurada e violação dos direitos humanos fazem desse assunto extremamente relevante para o país. Nesta segunda-feira (31/03/2014), completam-se os 50 anos desde o Golpe Militar de 1964.
  41. 41. 1 - Cinema Novo (Gláuber Rocha) A proposição do Cinema Novo estava em busca de uma linguagem própria, sem se preocupar com os padrões de Hollywood, explorando as discussões estéticas (fotografia, edição, música) para se pensar um cinema de arte e não uma simples "encenação" de imagens, pois a reflexão e o questionamento ocupavam o centro das atenções.
  42. 42. 2 - MPB  Engajamento (Chico Buarque, Caetano, Gil, Elis Regina, Milton Nascimento) X Alienação da Jovem Guarda (Roberto e Erasmo Carlos, Vanderleia, Roni Von)  A produção musical durante o Regime Militar foi muito grande e diversificada, mas um embate era perceptível: de um lado a música engajada preocupada com o momento político e de outro, a inspiração/reprodução do "padrão USA" sem envolvimento com as questões sociais ou políticas do país.
  43. 43. 3 - “Terroristas” Os militares justificaram a tortura – quando a admitiam. Freqüentemente a negavam – sob a desculpa de que estavam em guerra contra “terroristas”. Mas uma parte dos presos políticos que foram torturados e assassinados pelo regime jamais pegou em armas, como o ex-deputado Rubens Paiva, morto em 1971, e o jornalista Vladimir Herzog, assassinado em 1975, e parte da cúpula do Partido Comunista Brasileiro (PCB), cuja oposição à luta armada não a impediu de ser exterminada em 1974/1975.
  44. 44. 4- Lei da Anistia A Lei da Anistia, de 1979, foi imposta pelo regime à sociedade e não negociada. Ela comparou as ações dos guerrilheiros e militantes da oposição à dos agentes da repressão. Até hoje, os milicos rejeitam a revisão da anistia e falam em “crimes dos dois lados”. O problema é que os guerrilheiros foram todos julgados, condenados e, muitas vezes, torturados e mortos sem julgamento, enquanto que, até hoje, nenhum agente da repressão foi sequer processado por seus crimes. E em países como Argentina, Chile e Uruguai, as leis de anistia foram revogadas e os militares processados, julgados e presos. Só agora, com a Comissão da Verdade, o país começa a tomar conhecimento do destino de alguns de seus “desaparecidos”.
  45. 45. 5 - Operação Condor A Operação Condor reuniu as ditaduras do Brasil, Argentina, Chile, Uruguai e Bolívia, que fizeram uma “joint-venture” para perseguir opositores desses países e intercambiá-los. Assim, vários argentinos e uruguaios perseguidos foram presos pela política brasileira e devolvidos a seus países, assim como brasileiros foram presos na Argentina, Chile e Uruguai e devolvidos à repressão aqui. Outros entraram na lista dos “desaparecidos”. Um deles foi o músico Tenório Jr., que viajava a Buenos Aires com Vinícius de Moraes; ele foi detido e nunca mais foi visto.
  46. 46. 6 - Guerrilha do Araguaia Os 50 anos do Golpe Militar de 64 A guerrilha do Araguaia, uma tentativa do PCdoB de instalar uma base na Amazônia, foi descoberta pelo Exército em 1972, mas os militares precisaram realizar várias expedições secretas, as últimas com tropas especiais (paraquedistas e agentes federais) para eliminar pouco mais de 70 guerrilheiros. As Forças Armadas nunca admitiram que houvesse uma guerrilha no Araguaia e até hoje se recusam a dar informações sobre os corpos dos guerrilheiros. A ordem para exterminar os sobreviventes partiu do comando do Exército (general Orlando Geisel) com a anuência de Médici.
  47. 47. 7 - Marcha da Família A “Marcha da Família com Deus pela Liberdade” foi uma série de eventos ocorridos em março de 1964, nos quais meio milhão de brasileiros foi às ruas de São Paulo para protestar contra a chamada “ameaça comunista” do presidente João Goulart.
  48. 48. 8 - AI-5 Proibiu manifestações, suspendeu direitos políticos e deu ao presidente o poder de intervir em estados e municípios. Também vetou o habeas corpus para crimes políticos e instalou a censura militar.
  49. 49. 9 - Exilados Geraldo Vandré, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Chico Buarque são alguns nomes de artistas que foram exilados durante a ditadura militar.
  50. 50. 10 - Disciplinas Extras Nas escolas, a grade horária incluía aulas de Organização Social e Política Brasileira e Educação Moral e Cívica. Os estudantes também eram obrigados a entoar o Hino Nacional Brasileiro todos os dias.
  51. 51. OBRIGADO!!!

×