Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

REPÚBLICA VELHA - Professor Menezes

2.939 visualizaciones

Publicado el

  • Sé el primero en comentar

  • Sé el primero en recomendar esto

REPÚBLICA VELHA - Professor Menezes

  1. 1. REPÚBLICAREPÚBLICA VELHAVELHA O período dominado pelos fazendeiros paulistas e mineiros 1889 a 1930 Política dos Governadores Professor Menezes
  2. 2. Mal Deodoro da Fonseca Mal Floriano Peixoto (militares do Exército) 1889 11 (onze) presidentes, dos quais apenas 3 (três) não pertenceram às oligarquias paulista e mineira (café-com-leite) Coronelismo (influência política dos fazendeiros) Voto de cabresto 1904 1930 RevoltadaVacina1904 RevoluçãoFederalista1893 Constituiçãode1891 RevoltadaArmada1891 ColunaPrestes1925 RevForteCopacabana1924 Tenentismo(décadade20) GuerradoContestado1912 RevoltadaChibata-1910 ConvêniodeTaubaté-1906 GuerradeCanudos-1896 REPÚBLICA VELHA REPÚBLICAREPÚBLICA DA ESPADADA ESPADA REPÚBLICA OLIGÁRQUICAREPÚBLICA OLIGÁRQUICA 1891 1891 1893 1904 1896 1906 1910 1912 1924 1925
  3. 3. • Deodoro da Fonseca Alagoas 1889 • Floriano Peixoto Alagoas 1891 • Prudente de Moraes São Paulo 1894 • Campos Sales São Paulo 1898 • Rodrigues Alves São Paulo 1902 • Afonso Pena Minas Gerais 1906 • Hermes da Fonseca R. Grande Sul 1910 • Venceslau Brás Minas Gerais 1914 • Rodrigues Alves São Paulo 1918 • Arthur Bernardes Minas Gerais 1922 • Washington Luís R. Janeiro 1926 • Júlio Prestes São Paulo 1930 Presidente Estado Ano-eleição PRESIDENTES DA REPÚBLICA VELHA
  4. 4. Constituição de 1891
  5. 5. GUERRA DE CANUDOS 1896
  6. 6. A vacinação obrigatória da populaçãoA vacinação obrigatória da população gerou a chamada Revolta da Vacina (1904),gerou a chamada Revolta da Vacina (1904), caracterizada pela revolta do povo contracaracterizada pela revolta do povo contra a invasão da privacidade.a invasão da privacidade.
  7. 7. REPÚBLICA VELHAREPÚBLICA VELHA O período dominado pelos fazendeirosO período dominado pelos fazendeiros - 1895 a 1930 -- 1895 a 1930 - Só os alfabetizados podiam votar ... O povo era analfabeto, mas votava ! O povo votava nos candidatos indicados pelo “coronel” (fazendeiro) A escravidão foi abolida em 1888. Mas os trabalhadores não tinham seus direitos trabalhistas reconhecidos por Lei. Os fazendeiros faziam o que queriam com os trabalhadores !
  8. 8. A CONSTITUIÇÃO DE 1891 INSTITUIU O VOTO UNIVERSAL, OBRIGATÓRIO Mas a massa eleitoral era analfabeta, e votava de acordo com as indicações dos Fazendeiros. Como os eleitores não sabiam ler nem escrever, as marcações eram feitas pelos mesários, abertamente, na frente dos capatazes, que observavam as votações.
  9. 9. 1910
  10. 10. GUERRA DO CONTESTADO 1912
  11. 11. FAMÍLIA TRADICIONAL DA OLIGARQUIA CAFFEIRA PAULISTA
  12. 12. São Paulo – Av Paulista, no final de Sec XIX Observe os casarões dos barões do café
  13. 13. São Paulo – 1919 A modernização só começa com a chegada dos imigrantes italianos e com a industrialização
  14. 14. Durante a República Velha, entre 1895 a 1930, o domínio da política ocorreu por meio da “política dos coronéis”; “política dos governadores”; ou “política do café-com-leite” ! Café-com-leite, porque dominaram a política nacional os fazendeiros de São Paulo (fazendeiros do café) e de Minas Gerais (criação de gado)
  15. 15. Na República Velha, os fazendeiros dominavam a política nacional. Eles eram conhecidos como “coronéis”, porque cediam seus trabalhadores para o Exército, por causa das guerras, e em troca, ganhavam o título de “coronel” ! Esse regime domina o Brasil até a Revolução de 1930, quando Getúlio Vargas acaba com a política dos fazendeiros, e começa a industrializar o país. Getúlio Vargas cria as primeiras leis trabalhistas.
  16. 16. Os barões do café (fazendeiros que exportavam café), usavam a política para que o Estado desse Em troca poder aos próprios Fazendeiros. Eles ouviam a indicação dos Candidatos aos cargos políticos, Conforme indicação dos Presidentes da República, que eram também fazendeiros. Conseguiam a eleição desses Candidatos indicados, que, ao Assumirem os cargos parlamentares, Elaboravam leis e normas que Beneficiavam os fazendeiros. Se continuasse essa política dos fazendeiros, o Brasil jamais seria Industrializado !
  17. 17. A chamada Revolta da ArmadaRevolta da Armada (1891) foi uma rebelião promovida por unidades da Marinha do Brasil contra o governo do marechal Floriano Peixoto, A Revolta da Armada foi supostamente apoiada pela oposição monarquista à recente instalação da República. Alguns dizem que a Marinha queria que o Presidente da República, depois de Deodoro da Fonseca, fosse um militar da Instituição.
  18. 18. OS MILITARES COMEÇAM A ORGANIZAR UM MOVIMENTO CONTRA OS GOVERNOS DOMINADOS PELOS FAZENDEIROS.________________________________________________________________________________________________________________________________ MOVIMENTO TENENTISTA
  19. 19. A Revolta dos 18 do Forte de Copacabana ocorreu em 5 de julho de 1922, na cidade do Rio de Janeiro, então capital do Brasil. Foi a primeira revolta do Movimento Tenentista, no contexto da República Velha brasileira. Foi feita por 17 militares e 1 civil que reivindicavam o fim das oligarquias do poder.
  20. 20. O MOVIMENTO TENENTISTA ERA CONTRA A POLÍTICA DOS GOVERNADORES, LIDERADA PELOS FAZENDEIROS DE SÃO PAULO E MINAS GERAIS. OS TENENTES QUERIAM UM BRASIL REPUBLICANO, MODERNO E INDUSTRIALIZADO ! A Revolta dos Dezoito do Forte e o movimento Tenentista, que eram numa primeira leitura ligados às forças armadas, representavam também a insatisfação de outros estados como Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Pernambuco e Bahia com a divisão política existente. Para concorrer contra Bernardes foi lançada a candidatura do fluminense Nilo Peçanha. Outro episódio que contribuiu para a insatisfação contra Bernardes foi a prisão do Marechal Hermes da Fonseca, então Presidente do Clube Militar. Detentor da maquina pública, Bernardes venceu com 56% dos votos válidos. O descontentamento entre os militares era crescente. Diversas unidades do Rio de Janeiro se organizaram para realizar um levante no dia 5 de julho de 1922 contra o presidente em exercício Epitácio Pessoa (mais um representante da oligarquia que dominava o país) e Arthur Bernardes que assumiria o cargo em novembro.
  21. 21. COLUNA PRESTES (1925) - A Coluna Prestes foi um movimento político- militar existente entre1925 e 1927 e ligado ao tenentismo de insatisfação com a República Velha, exigência do voto secreto, defesa do ensino público e a obrigatoriedade do ensino primário para toda população.
  22. 22. REVOLUÇÃO DE 1930 – Getúlio Vargas derruba o governo dos fazendeiros!
  23. 23. GETÚLIO VARGAS E O MOVIMENTO TENENTISTA Acabaram com a viciada política oligárquica, e deram início a um Brasil Republicano moderno e industrializado. Implementaram reformas com o fim de industrializar o país, e de criar leis para proteger os trabalhadores.
  24. 24. Revolta da Armada e Revolução Federalista RS

×