Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

Pesadelo alfredo mendes

poesia

  • Sé el primero en comentar

Pesadelo alfredo mendes

  1. 1. Dei comigo a pensar na natureza. Embevecido ao ver tanta beleza, um frémito meu corpo enregelou. Ao ver tanta barbárie no planeta, que o homem transformou numa sarjeta, ao destruir um bem que Deus criou!
  2. 2. Que fizeram ao ar vivificante, à cristalina água refrescante, que generosos rios ofereciam? São hoje simplesmente conspurcados. E p’la calada vão sendo impregnados: por fétidos dejetos que agoniam!
  3. 3. A floresta tem sido dizimada. E por mãos criminosas devastada. com incêndios de tanta crueldade. Com este ignóbil crime cometido, mais um gesto malvado, sem sentido, se atenta contra toda a humanidade!
  4. 4. Será que tanta gente enlouqueceu? É cega, surda, e nunca percebeu que estão o ambiente exterminando? Que seus filhos apenas vão herdar: somente terra inóspita a secar... que o mundo num deserto vai ficando?
  5. 5. Será que é tão difícil compreender, que cabe ao ser humano proteger, e preservar a Terra, a natureza? Vamos todos num só ter consciência. E se o mundo tratarmos com decência, volta a ser paraíso com certeza!
  6. 6. Dei comigo a pensar na natureza. Embevecido ao ver tanta beleza, um frémito meu corpo enregelou. Ao ver tanta barbárie no planeta, que o homem transformou numa sarjeta, ao destruir um bem que Deus criou! Que fizeram ao ar vivificante, à cristalina água refrescante, que generosos rios ofereciam? São hoje simplesmente conspurcados. E p’la calada vão sendo impregnados: por fétidos dejetos que agoniam! A floresta tem sido dizimada. E por mãos criminosas devastada. com incêndios de tanta crueldade. Com este ignóbil crime cometido, mais um gesto malvado, sem sentido, se atenta contra toda a humanidade! Será que tanta gente enlouqueceu? É cega, surda, e nunca percebeu que estão o ambiente exterminando? Que seus filhos apenas vão herdar: somente terra inóspita a secar... que o mundo num deserto vai ficando? Será que é tão difícil compreender, que cabe ao ser humano proteger, e preservar a Terra, a natureza? Vamos todos num só ter consciência. E se o mundo tratarmos com decência, volta a ser paraíso com certeza! Pesadelo
  7. 7. Alfredo dos Santos Mendes Lagos – Algarve Portugal 23/03/1998
  8. 8. Formatação e Criação: Luzia Gabriele E-mail: luziagabriele@hotmail.com Texto: Alfredo dos Santos Mendes Imagens: Internet e Arquivo Pessoal Música: Richard Abel Amours Lointaines Piano http://www.slideshare.net/luziagabriele https://www.youtube.com/channel/UCAdCeCGHG TxtxQskjl4zkow Data: 14 de Maio de 2021 Fortaleza-Ceará-Brasil

×