Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

Exploração da costa africana

11.433 visualizaciones

Publicado el

A exploração da costa africana.

Publicado en: Educación
  • Sé el primero en comentar

Exploração da costa africana

  1. 1. AVANÇOS DA EXPANSÃO MARÍTIMA E TERRESTRE
  2. 2. <ul><li>FICHA DE TRABALHO </li></ul>
  3. 3. AVANÇOS DA EXPANSÃO MARÍTIMA E TERRRESTRE
  4. 4. <ul><li>E o dito senhor Infante (D. Henrique) fez desta ilha de Arguim um contrato por dez anos, nos termos seguintes: que ninguém pudesse entrar neste golfo para traficar com os Árabes, salvo aqueles que entram no contrato, os quais têm habitado na dita ilha, e têm feitores, que compram e vendem aos ditos Árabes, que vêm às montanhas, fazendo mercancia de diversas coisas, como são panos, telas e prata e alquicês, isto é, túnicas, tapetes e sobretudo trigo, porque estão sempre famintos, e recebem em troca Negros (…); de modo que este Senhor Infante faz actualmente edificar um castelo na dita ilha, por esta razão todo o ano vão e vêm em caravelas de Portugal à dita ilha. </li></ul><ul><li>Luís Cadamosto, primeira Navegação (1455) </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Explica o sentido da expressão “ o 1º grande feito da expansão portuguesa”, atribuído a Gil Eanes, em 1434. </li></ul><ul><li>Mostra a partir do texto, a importância da ilha de Arguim para o infante D. Henrique. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>R1. Até ali ninguém tinha passado o Cabo Bojador que era considerado o cabo Não. Contavam-se histórias terríveis sobre os perigos de tal viagem. Dizia-se mesmo depois do Cabo Não, passarás ou não. </li></ul>
  7. 7. Ouvia-se dizer que o mar engolia os barcos, que havia monstros... O Sol era tão quente que a água fervia...  Inventavam-se histórias maravilhosas e fantásticas com personagens estranhas, como é exemplo o “ Livro das Maravilhas do Mundo”, de João Manderville – a ficção científica da época.
  8. 8. <ul><li>2R: Em Arguim, os portugueses trocavam escravos negros por mercadorias variadas como: panos, telas e prata, túnicas, tapetes e trigo. </li></ul><ul><li>Este comércio entre Árabes e portugueses foi tão importante que estes construíram uma fortaleza, naquele local. </li></ul>
  9. 9. 3- Identifica com base na cronologia os interesses de D. Afonso V.
  10. 10. <ul><li>3 R: D. Afonso V interessou-se pela conquista de praças no norte de África e arrendou o comércio do golfo da Guiné a Fernão Gomes. </li></ul>
  11. 11. 1434 - Cabo Bojador – Gil Eanes 1436 – Rio do Ouro - Afonso Gonçalves Baldaia 1443 – Ilha de Arguim – Nuno Tristão 1456 – Cabo Verde – Diogo Gomes 1460 – Serra Leoa – Pêro de Sintra 1472 – Ilha de Fernando Pó – Fernando Pó 1472 – Ilha de S. Tomé e Príncipe – João de Santarém e Pêro Escobar 1475 – Cabo de Santa Catarina 1482 a 1486 – Viagens de Diogo Cão 1487 a 1488 – Viagens de Bartolomeu Dias
  12. 12. Preenche os espaços em branco na legenda do mapa
  13. 13. 1. Preenche os espaços em branco na legenda do mapa D. Henrique D. Afonso V D. Afonso V D. João II
  14. 16. <ul><li>2 R: Quando Colombo faz a 1ª viagem às Antilhas, D. João II já se tinha encarregado da política de expansão, mandando Diogo Cão navegar para sul; Afonso de Paiva e Pêro da Covilhã por terra para se informarem da navegabilidade da costa oriental de África e Bartolomeu Dias para descobrir a passagem entre o oceano Atlântico e o Índico. </li></ul>
  15. 17. <ul><li>3R – As Antilhas descobertas por Colombo ficavam localizadas em terras que, segundo o Tratado de Alcáçovas podiam ser portuguesas. Desta forma, D. João II, apesar de terem sido descobertas ao serviço dos reis de Castela reivindica-as para a Coroa portuguesa. Depois de muitas negociações é assinado o Tratado de Tordesilhas que dá as Antilhas aos castelhanos, mas divide o mundo por um meridiano que passa a 370 léguas a oeste de Cabo Verde. O ocidental para Castela e o oriental para Portugal </li></ul>
  16. 18. <ul><li>4R: O Tratado de Tordesilhas vai dar a Portugal todo o comércio da costa ocidental africana, a Índia e quase todo o extremo oriente e mais tarde , o Brasil. </li></ul>

×