Espécies Exóticas            InvasorasDisciplina: Tecnologias Educacionais para o Ensino               de Ciências e Biolo...
O que são:  Espécies exóticas são aquelas que seencontram fora de sua área de distribuiçãonatural e, quando oferecem ameaç...
Fatores que levam uma espécie a se             tornar invasora:   A adaptação às condições do ambiente no qual se inseriu...
Efeitos negativos das espécies exóticas                  invasoras:            São consideradas a segunda maior ameaça à  ...
Causam prejuízos à economia.   Unha do diabo (Cryptostégia grandiflora ) - A carnaúba, espécie de    planta típica brasil...
Constituem riscos à saúde humana.   Caramujo-gigante africano (Achatina fulica) - Ele destrói plantações e    também pode...
Embora não existam números precisos, calcula-seque as espécies exóticas invasoras causemprejuízos de US$ 1,4 trilhão por a...
Como evitar a introdução de espécies          invasoras em ambientes naturais:   Não transportar espécies, nem bulbos ou ...
Para uma efetiva mobilização, faz-se necessáriaa inclusão de campanhas educativas e datemática no currículo escolar da edu...
Referências:www.amane.org.brwww.apoema.com.brwww.institutohorus.org.brwww.ecodesenvolvimento.org,brwww.biogeografia-ufsm.b...
Próxima SlideShare
Cargando en…5
×

Espécies exóticas invasoras

5.599 visualizaciones

Publicado el

Esta apresentação é uma parte do Trabalho Final da disciplina Tecnologias Educacionais para o Ensino de Ciências e Biologia.

Publicado en: Educación
  • Sé el primero en comentar

Espécies exóticas invasoras

  1. 1. Espécies Exóticas InvasorasDisciplina: Tecnologias Educacionais para o Ensino de Ciências e Biologia Componentes: Mariza Ligiero Mirian Ramos
  2. 2. O que são: Espécies exóticas são aquelas que seencontram fora de sua área de distribuiçãonatural e, quando oferecem ameaça àsespécies nativas, bem como à vida humana, aosecossistemas ou habitats, são chamadas deespécies exóticas invasoras.
  3. 3. Fatores que levam uma espécie a se tornar invasora: A adaptação às condições do ambiente no qual se inseriu; ausência de predadores e degradação dos ambientes naturais. Nestas condições a espécie exótica passa a competir com as espécies nativas por recursos - como território, água, alimento e inclusive, em alguns casos, se alimentando destas, causando um grande impacto ao ambiente .
  4. 4. Efeitos negativos das espécies exóticas invasoras: São consideradas a segunda maior ameaça à biodiversidade. Pinus (Pinus sp. ) - nativo da América do Norte, foi introduzido para produção de madeira, papel e celulose. Muito agressiva, o pinheiro americano prolifera rapidamente e domina ambientes naturais, impedindo a instalação de outras formas de vegetação. Carpas (Cyprinus carpio) e Tilápias ( Oreochromis niloticus) - originárias da África e Ásia, predam espécies nativas, alteram o pH e nível de oxigênio da água. A tilápia, ainda, pode causar erosões, uma vez que tem como hábito reprodutivo cavar buracos nas bordas de lagos. Coral Sol (Tubastraea sp.) – oriunda da Ásia, praticamente extermina a vida marinha no local em que se instala. A grande ameaça é sua migração para o extremo sul da Bahia. Caso isso ocorra, a espécie deve alterar a região de Abrolhos, uma das mais ricas do oceano atlântico.
  5. 5. Causam prejuízos à economia. Unha do diabo (Cryptostégia grandiflora ) - A carnaúba, espécie de planta típica brasileira, tem sido ameaçada por essa espécie de planta de Madagascar, Esta de enrosca na carnaúba, sufocando-a e causando sua morte, acarretando prejuízos, inclusive econômicos, pelo fato de que a cera desta é fonte de renda para muitos moradores da região. Javali (Sus scrof) - Os ataques de javali a lavouras de milho, em Rio Brilhante, cidade localizada a 163 quilômetros de Campo Grande, causaram prejuízos de R$ 1 milhão de acordo com a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul). Gafanhoto africano (Acridium edipoda migratorium) - é um gafanhoto perigoso, migrador. Os insetos desta espécie viajam muitos quilômetros por dia, milhares deles em cada migração, em nuvens tão espessas que tapam o sol. Quando pousam, devoram até à última folha verde.
  6. 6. Constituem riscos à saúde humana. Caramujo-gigante africano (Achatina fulica) - Ele destrói plantações e também pode transmitir moléstias, como a angiostrongilíase (infecção causada por parasita e que pode levar crianças à morte). Mosquito da dengue ( Aedes aegypti ) - Pode ser encontrado em várias regiões da África e América do Sul, inclusive no Brasil. Em nosso país, tem transmitido a dengue a uma grande quantidade de pessoas. A dengue, se não tratada corretamente, pode levar o indivíduo a morte. Pombos ( Columba livia ) - Segundo os pneumologistas existem três tipos de doenças transmitidas pelos pombos: infecções bacterianas ou por fungos, reações alérgicas e doença intersticial pulmonar, que pode c u r s a r c o m f i b r o s e p u l m o n a r .
  7. 7. Embora não existam números precisos, calcula-seque as espécies exóticas invasoras causemprejuízos de US$ 1,4 trilhão por ano no mundo:US$ 137 bilhões só nos Estados Unidos e US$ 49bilhões no Brasil. Mesmo assim, ainda se gastamuito pouco na prevenção, no controle e naerradicação dessas espécies.
  8. 8. Como evitar a introdução de espécies invasoras em ambientes naturais: Não transportar espécies, nem bulbos ou sementes como recordação de viagens. Evitar o cultivo e a distribuição de mudas de plantas e árvores exóticas invasoras. Substituir as espécies exóticas de seu jardim, por espécies nativas. Não soltar e nem abandonar animais de estimação em florestas, parques ou outros ambientes naturais. Não jogar o conteúdo do seu aquário em lagos, rios, lagoas, açudes ou mares.
  9. 9. Para uma efetiva mobilização, faz-se necessáriaa inclusão de campanhas educativas e datemática no currículo escolar da educaçãobásica, assim como a ampliação da divulgaçãon a s m í d i a s p o p u l a r e s .
  10. 10. Referências:www.amane.org.brwww.apoema.com.brwww.institutohorus.org.brwww.ecodesenvolvimento.org,brwww.biogeografia-ufsm.blogspot.com

×