Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.
*
*
* O objetivo desta palestra é mostrar que o
magnetismo pessoal aliado a uma fé e
impulsionado pela vontade tem um poder
...
*
* Cura:
*Ação ou efeito de curar. Tratamento, recuperação da saúde.
Fig. Melhoria, regeneração, emenda; solução.
*Fé:
*É...
*
* 1 - As curas relatadas no Evangelho denotam os
milagres realizados por Jesus.
Jesus a muitos curou por ação fluídica:
...
*
*Diante desses factos, parece-nos que Jesus estava
acima das Leis Naturais. Contudo, não é o caso. É
que, conhecedor do
...
*
* Algumas curas que Jesus fez por ação fluídica:
*Apenas pelo olhar e pela palavra
*Pelo toque ou imposição das mãos
*Co...
*
*2 - Aspectos dogmáticos da
fé:
Muitas seitas cristãs
acham que se deve
recorrer exclusivamente à
prece para obter cura ...
*
*3 - O poder da fé tem sido também
estudado pelos cientistas.
Recentemente, houve a
comunicação de uma experiência
feita...
*
*A FUNÇÃO DO FLUIDO UNIVERSAL
* O fluido universal é a matéria elementar
primitiva, cujas modificações e transformações
...
*
*AÇÃO DOS ESPÍRITOS SOBRE A MATÉRIA
*O Espírito, embora seja ‘algo’, difere de tudo aquilo que
conhecemos por matéria.
*...
*
*A atividade do espírito influi sobre os fluidos do seu
perispírito e se reflete no corpo, de modo benéfico ou
maléfico,...
*
*Assim sendo, é também através do Perispírito que os Espíritos
auxiliam na cura de uma doença.
*Neste caso, o médium ser...
*
*CURA POR AÇÃO FLUÍDICA
*O poder curativo dependerá:
*da pureza da substância fluídica inoculada;
*da energia da vontade...
*
*A FÉ COMO SENTIMENTO INATO
*Tanto na teologia cristã quanto na Doutrina
Espírita, partimos do princípio de que a fé é
a...
*
*O facto de tomar diferentes nuances, em cada uma das diversas
crenças, revela a sabedoria divina de que a compreensão d...
*
*FÉ HUMANA, DIVINA, DOGMÁTICA E RACIONAL
*No âmbito da Doutrina Espírita, Allan Kardec ensina-nos que ela
pode ser divid...
*
*Ainda: o sentimento inato pode ser
expresso como dogmático – crer
cegamente num artigo de fé –
ou racional – tudo passa...
*
*A FÉ COMO SENTIDO DA VIDA
* Movimentarmo-nos na vida revela uma faceta da
fé.
*Nas ações mais ordinárias, nos atos de a...
*
*OS MILAGRES DERROGAM AS LEIS NATURAIS?
*A vinda de Jesus, como vimos anteriormente, foi marcada pelos
diversos milagres...
*
*No âmbito da Doutrina Espírita, os factos, considerados milagrosos,
não derrogaram as leis da natureza. Foram apenas a ...
*Assim, quando soubermos usar o nosso magnetismo e a nossa
vontade, conseguiremos os mesmos prodígios que conseguiram os
a...
*
*BASTA A FÉ PARA CURAR?
*O crente será curado? Basta orar para nos livramos de nossas
provações? A prece auxilia, dá-nos...
*
*Será que estamos aptos para a saúde?
*Para conviver com a saúde, temos de nos preparar para ela.
*
*Podemos classificar as curas em: curas materiais e curas espirituais.
*As curas materiais são proporcionadas pela Medic...
*
* O PODER DA FÉ
*"O poder da Fé recebe uma aplicação direta e especial na ação
magnética; por ela o homem age sobre o fl...
*
* A VONTADE
*Livro dos Médiuns, sobre a ação magnética curadora:
*Sabe-se que papel capital desempenha a vontade em todo...
*
*Tanto quanto do Espírito errante, a vontade é igualmente atributo
do Espírito encarnado; daí o poder do magnetizador, p...
*Conclusão
*Tenhamos sempre em mente o nosso aprimoramento espiritual. É
somente através das virtudes morais que podemos n...
*Conclusão
*Para evitar as enfermidades, cuidemos não só do corpo mas do
espírito, cultivando bons pensamentos e sentiment...
*Conclusão
*Encaremo-la como um alerta/advertência ou, ainda, como
conseqüência do passado, a exigir um reajuste para volt...
*Conclusão
*Busquemos na Medicina e nos recursos espirituais o alívio possível e,
quem sabe, até mesmo a cura.
*Procuremos...
*Conclusão
*Apliquemo-nos no bom emprego de nossas possibilidades de ação
(apesar das limitações que a enfermidade nos cau...
*Conclusão
*Quando curados, sejamos gratos!
*Não ser grato pela cura revela que a pessoa não entendeu quanto
lhe foi conce...
*Conclusão
*Se não formos curados?
*"Se, porém, malgrado os nossos esforços não o conseguirmos" (ficar
curados), devemos "...
*Conclusão
*Para não haver recaída...
*“Olha que já estás curado; não peques mais para que não te suceda
alguma coisa pior...
*A cura pode vir na forma de
aceitação, num relacionamento
diferente consigo mesmo e com
os outros, mantendo uma
sensação ...
A cura pela fé
Próximo SlideShare
Cargando en…5
×

de

A cura pela fé Slide 1 A cura pela fé Slide 2 A cura pela fé Slide 3 A cura pela fé Slide 4 A cura pela fé Slide 5 A cura pela fé Slide 6 A cura pela fé Slide 7 A cura pela fé Slide 8 A cura pela fé Slide 9 A cura pela fé Slide 10 A cura pela fé Slide 11 A cura pela fé Slide 12 A cura pela fé Slide 13 A cura pela fé Slide 14 A cura pela fé Slide 15 A cura pela fé Slide 16 A cura pela fé Slide 17 A cura pela fé Slide 18 A cura pela fé Slide 19 A cura pela fé Slide 20 A cura pela fé Slide 21 A cura pela fé Slide 22 A cura pela fé Slide 23 A cura pela fé Slide 24 A cura pela fé Slide 25 A cura pela fé Slide 26 A cura pela fé Slide 27 A cura pela fé Slide 28 A cura pela fé Slide 29 A cura pela fé Slide 30 A cura pela fé Slide 31 A cura pela fé Slide 32 A cura pela fé Slide 33 A cura pela fé Slide 34 A cura pela fé Slide 35 A cura pela fé Slide 36 A cura pela fé Slide 37
Próximo SlideShare
16/08/2013 - "Doença e cura"
Siguiente
Descargar para leer sin conexión y ver en pantalla completa.

0 recomendaciones

Compartir

Descargar para leer sin conexión

A cura pela fé

Descargar para leer sin conexión

Ponte de Luz ASEC

Libros relacionados

Gratis con una prueba de 30 días de Scribd

Ver todo
  • Sé el primero en recomendar esto

A cura pela fé

  1. 1. *
  2. 2. * * O objetivo desta palestra é mostrar que o magnetismo pessoal aliado a uma fé e impulsionado pela vontade tem um poder ilimitado de cura.
  3. 3. * * Cura: *Ação ou efeito de curar. Tratamento, recuperação da saúde. Fig. Melhoria, regeneração, emenda; solução. *Fé: *É uma palavra com origem no Latim "fides" que significa "confiança", "crença", "credibilidade". É um sentimento de total crença em algo ou alguém. .
  4. 4. * * 1 - As curas relatadas no Evangelho denotam os milagres realizados por Jesus. Jesus a muitos curou por ação fluídica: "ele mesmo tomou as nossas enfermidades e carregou as nossas doenças", Mt. 8:16/ 17. E recomendava aos discípulos que assim agissem: “curai os enfermos“ (Mt. 10:8).
  5. 5. * *Diante desses factos, parece-nos que Jesus estava acima das Leis Naturais. Contudo, não é o caso. É que, conhecedor do magnetismo e das suas manipulações, Jesus podia operar curas, que aos olhos do vulgo pareciam milagres.
  6. 6. * * Algumas curas que Jesus fez por ação fluídica: *Apenas pelo olhar e pela palavra *Pelo toque ou imposição das mãos *Com saliva *Curas à distância *Por lhe tocarem as vestes *De todos os enfermos que o procuravam, Jesus curou somente aqueles em quem os efeitos purificadores da enfermidade já haviam atingido seu objetivo reequilibrante, ou aqueles que já apresentavam condições para receberem esse auxílio no corpo físico. .
  7. 7. * *2 - Aspectos dogmáticos da fé: Muitas seitas cristãs acham que se deve recorrer exclusivamente à prece para obter cura dos males físicos, sem utilizar médico ou remédio..
  8. 8. * *3 - O poder da fé tem sido também estudado pelos cientistas. Recentemente, houve a comunicação de uma experiência feita num hospital. Os pacientes de uma determinada doença foram separados em dois grupos: o que recebeu prece e o que não a recebeu. O grupo que recebeu vibrações através da prece à distância teve uma melhora mais rápida do que o grupo que não recebeu. .
  9. 9. * *A FUNÇÃO DO FLUIDO UNIVERSAL * O fluido universal é a matéria elementar primitiva, cujas modificações e transformações constituem a inumerável variedade dos corpos da Natureza. * Como princípio elementar do Universo, ele assume dois estados distintos: * o da imponderabilidade e o da ponderabilidade, que são os diversos níveis de condensação que a matéria pode assumir. .
  10. 10. * *AÇÃO DOS ESPÍRITOS SOBRE A MATÉRIA *O Espírito, embora seja ‘algo’, difere de tudo aquilo que conhecemos por matéria. *Dada a sua natureza espiritual, necessita de um elemento semi- material para que possa agir sobre a matéria (corpo físico). *Allan Kardec denominou este elemento semi-material de Perispírito. *Conclui-se que o Espírito somente atua sobre a matéria se fizer uso do Perispírito.
  11. 11. * *A atividade do espírito influi sobre os fluidos do seu perispírito e se reflete no corpo, de modo benéfico ou maléfico, segundo a natureza dos pensamentos e sentimentos. *Basicamente, é das lesões ou perturbações vibratórias do perispírito que se originam as doenças orgânicas ou psíquicas, bem como as deficiências funcionais sem causa aparente. *Jesus afirma essa relação espírito-corpo nas enfermidades, ao dizer, quando curava alguém: "Os teus pecados estão perdoados". .
  12. 12. * *Assim sendo, é também através do Perispírito que os Espíritos auxiliam na cura de uma doença. *Neste caso, o médium seria apenas um intermediário. Contudo, o médium pode usar o seu próprio magnetismo e transferir as suas energias balsamizantes para o outro ser mais debilitado. Encarnados ou não, os espíritos têm no seu próprio perispírito um reservatório de fluidos (bons ou maus) e podem endereçá-los a outros seres. .
  13. 13. * *CURA POR AÇÃO FLUÍDICA *O poder curativo dependerá: *da pureza da substância fluídica inoculada; *da energia da vontade (para emissão mais abundante e maior força de penetração dos fluidos). *"É muito comum a faculdade de curar pela influência fluídica e pode desenvolver-se por meio do exercício; mas, a de curar instantaneamente, pela imposição das mãos, essa é mais rara e o seu grau máximo se deve considerar excepcional" (cap. XIV, "A Gênese"). .
  14. 14. * *A FÉ COMO SENTIMENTO INATO *Tanto na teologia cristã quanto na Doutrina Espírita, partimos do princípio de que a fé é algo inato no ser humano. *É como que uma luz lançada por Deus na mente e no coração de cada crente.
  15. 15. * *O facto de tomar diferentes nuances, em cada uma das diversas crenças, revela a sabedoria divina de que a compreensão da natureza depende exclusivamente da capacidade evolutiva de cada um. *Frequentar o Espiritismo não nos torna mais sábios do que o católico, do que o protestante, do que o ateu etc.
  16. 16. * *FÉ HUMANA, DIVINA, DOGMÁTICA E RACIONAL *No âmbito da Doutrina Espírita, Allan Kardec ensina-nos que ela pode ser dividida em: *Fé humana: pode ser expressa como a confiança do homem em suas forças, em sua natureza e em seus propósitos de vida. É a expectativa do pedreiro que, ao começar uma construção, tem certeza que irá terminá- la. É a confiança do médico que, ao iniciar uma cirurgia, acredita que irá finalizá-la e proporcionará um alívio à pessoa enferma. *Fé divina: pressupõe a confiança num ser transcendental, que se alia à fé humana. O pedreiro e o médico conhecem as técnicas tanto para levantar paredes quanto para recortar o corpo humano, mas submetem- se aos imperativos de uma força maior, de uma força transcendental, que é Deus.
  17. 17. * *Ainda: o sentimento inato pode ser expresso como dogmático – crer cegamente num artigo de fé – ou racional – tudo passando pelo crivo da razão. *É por isso que Allan Kardec diz: “Não há inabalável senão aquela que pode encarar a razão, face a face, em todas as épocas da humanidade”. .
  18. 18. * *A FÉ COMO SENTIDO DA VIDA * Movimentarmo-nos na vida revela uma faceta da fé. *Nas ações mais ordinárias, nos atos de adoração a Deus, no cuidado com o meio ambiente, estamos nos expressando como imagem e semelhança de Deus. *No que tange à manifestação da fé, o importante é respeitar cada qual em sua crença, pois embora ela tenha ligação com os aspectos históricos, culturais e ideológicos de um povo, no fundo, cada qual só responderá por aquilo que tiver plantado dentro do seu próprio coração. .
  19. 19. * *OS MILAGRES DERROGAM AS LEIS NATURAIS? *A vinda de Jesus, como vimos anteriormente, foi marcada pelos diversos milagres que realizava. *Ele curava, mas não eram todos os que podiam ser curados. Precisava de um elemento adicional, ou seja, a crença do enfermo, daquele que recebeu o fluido magnético.
  20. 20. * *No âmbito da Doutrina Espírita, os factos, considerados milagrosos, não derrogaram as leis da natureza. Foram apenas a manipulação correta do fluido universal. *No capítulo 15 de A Génese, Kardec observa: “Nas curas que operava, Jesus agia como médium? Não; pois o médium é um intermediário, um instrumento do qual se servem os Espíritos desencarnados. Ora, o Cristo não tinha necessidade de assistência, ele que assistia e auxiliava os demais; agia, pois, por si mesmo, em vista de seu poder pessoal, tal como o podem fazer os encarnados em certos casos, e na medida de suas forças.”
  21. 21. *Assim, quando soubermos usar o nosso magnetismo e a nossa vontade, conseguiremos os mesmos prodígios que conseguiram os apóstolos, depois da advertência de Jesus, a respeito da pouca fé dos mesmos. *Ele disse: “Se tiverdes a fé do tamanho de um grão de mostarda, ireis a este monte para passar para o outro lado, e ele passará”.. *
  22. 22. * *BASTA A FÉ PARA CURAR? *O crente será curado? Basta orar para nos livramos de nossas provações? A prece auxilia, dá-nos mais força, mais energia, mas não nos livra das provas que devemos passar. *Do mesmo modo é a fé. Ela auxilia-nos, mas antes de tudo, devemos ter em mente o merecimento. *O tempo para a obtenção da cura pode variar, dependendo de cada caso. Temos que considerar que cada um de nós está submetido à Lei de Causa e Efeito, por isso, não obtemos a cura de todos os nossos males, nesta vida.
  23. 23. * *Será que estamos aptos para a saúde? *Para conviver com a saúde, temos de nos preparar para ela.
  24. 24. * *Podemos classificar as curas em: curas materiais e curas espirituais. *As curas materiais são proporcionadas pela Medicina, pelos remédios. *As espirituais, as que se realizam com a participação dos médiuns. *Neste ponto, o tratamento espiritual não dispensa o tratamento médico e vice- versa. .
  25. 25. * * O PODER DA FÉ *"O poder da Fé recebe uma aplicação direta e especial na ação magnética; por ela o homem age sobre o fluido, agente universal, lhe modifica as qualidades e lhe dá uma impulsão, por assim dizer, irresistível. Por isso aquele que, a um grande poder fluídico normal junta uma Fé ardente pode, apenas pela vontade dirigida para o bem, operar esses fenómenos estranhos de cura. Tal o motivo pelo qual Jesus disse aos apóstolos: se não haveis curado é que não tínheis fé" (Kardec, 1984, cap. XIX, item 5). *A fé, portanto, não é uma virtude mística mas uma força atrativa. *Quando o enfermo não tem essa fé, "opõe à corrente fluídica uma força repulsiva, ou pelo menos uma força de inércia, que paralisa a ação".
  26. 26. * * A VONTADE *Livro dos Médiuns, sobre a ação magnética curadora: *Sabe-se que papel capital desempenha a vontade em todos os fenómenos do magnetismo. Porém, como se há de explicar a ação material de tão sutil agente? A vontade não é um ser, uma substância qualquer; não é, sequer, uma propriedade da matéria mais etérea que exista. A vontade é atributo essencial do Espírito, isto é, do ser pensante. Com o auxílio dessa alavanca, ele atua sobre a matéria elementar e, por uma ação consecutiva, reage sobre seus compostos, cujas propriedades íntimas vêm assim a ficar transformadas.
  27. 27. * *Tanto quanto do Espírito errante, a vontade é igualmente atributo do Espírito encarnado; daí o poder do magnetizador, poder que se sabe estar na razão direta da força de vontade. *Podendo o Espírito encarnado atuar sobre a matéria elementar, pode do mesmo modo mudar-lhe as propriedades, dentro de certos limites. Assim se explica a faculdade de cura pelo contacto e pela imposição das mãos, faculdade que algumas pessoas possuem em grau mais ou menos elevado. .
  28. 28. *Conclusão *Tenhamos sempre em mente o nosso aprimoramento espiritual. É somente através das virtudes morais que podemos nos curar e auxiliar a cura do próximo com êxito. *O Espiritismo vem orientando e ajudando nas curas espirituais pela desobsessão espiritual, o passe magnético, a água fluidificada, a reforma íntima...
  29. 29. *Conclusão *Para evitar as enfermidades, cuidemos não só do corpo mas do espírito, cultivando bons pensamentos e sentimentos, praticando o bem e não o mal. *Se, apesar de nossos cuidados, a enfermidade nos vier:
  30. 30. *Conclusão *Encaremo-la como um alerta/advertência ou, ainda, como conseqüência do passado, a exigir um reajuste para voltarmos ao equilíbrio espiritual. *Não compliquemos mais a situação com tristeza e desânimo, revolta e agressividade.
  31. 31. *Conclusão *Busquemos na Medicina e nos recursos espirituais o alívio possível e, quem sabe, até mesmo a cura. *Procuremos nos conscientizar quanto ao que possa ter causado a enfermidade e modifiquemos para melhor o nosso comportamento, a fim de evitar o prosseguimento do mal e sua instalação mais profunda!
  32. 32. *Conclusão *Apliquemo-nos no bom emprego de nossas possibilidades de ação (apesar das limitações que a enfermidade nos cause), a fim de compensar o desequilíbrio já causado, manter o equilíbrio nas áreas não comprometidas e adquirir merecimento para sermos socorridos espiritualmente.
  33. 33. *Conclusão *Quando curados, sejamos gratos! *Não ser grato pela cura revela que a pessoa não entendeu quanto lhe foi concedido e, provavelmente, não saberá valorizar nem conservar a benção recebida. A falta de gratidão ante a cura física revela que a pessoa ainda não alcançou a cura mais importante e definitiva: a do espírito.
  34. 34. *Conclusão *Se não formos curados? *"Se, porém, malgrado os nossos esforços não o conseguirmos" (ficar curados), devemos "suportar com resignação os nossos passageiros males". ( ESE, cap. XXVIII), pois "lesões e chagas, frustrações e defeitos em nossa forma externa são remédios da alma que nós mesmos pedimos à farmácia de Deus". (Emmanuel, "Seara dos Médiuns", cap. "Oração e Cura").
  35. 35. *Conclusão *Para não haver recaída... *“Olha que já estás curado; não peques mais para que não te suceda alguma coisa pior.” (Jo. 5:14.) De facto, restabelecido o equilíbrio fluídico, é preciso manter os bons pensamentos, sentimentos e atos. Se não, poderá gerar novas lesões orgânicas ou predisposição para enfermidades..
  36. 36. *A cura pode vir na forma de aceitação, num relacionamento diferente consigo mesmo e com os outros, mantendo uma sensação de paz diante da aflição. A fé é um complemento ao tratamento médico. Não se trata da cura pela fé, mas da fé na cura.

Ponte de Luz ASEC

Vistas

Total de vistas

1.047

En Slideshare

0

De embebidos

0

Número de embebidos

1

Acciones

Descargas

20

Compartidos

0

Comentarios

0

Me gusta

0

×