Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

Auschwitz

Campo de concentração Auschwitz.

  • Inicia sesión para ver los comentarios

Auschwitz

  1. 1. AUSCHWITZ
  2. 2. O trabalho Liberta  Auschwitz foi o nome de uma rede de campos de concentração localizados no sul da Polônia que si dividiam-se em:  Auschwitz I (Campo principal e centro administrativo do complexo)  Auschwitz II-Birkenau (Campo de extermínio)  Auschwitz III –Monowitz (Subcampo para Auschwitz I)  Maior símbolo do Holocausto durante a Segunda Guerra Mundial foi também o maior e mais terrível campo de extermínio do regime de Hitler;
  3. 3. AUSCHWITZ I • Era o campo principal, que servia como centro administrativo de todo o complexo. A área – que abrigava dezesseis edifícios, que anteriormente havia servido de alojamento para a artilharia do exército. • Todas as pessoas que moravam ao redor do novo campo de concentração foram despejadas de suas casas de onde eles viviam. Foi criada uma área vazia de 40Km². • E a intenção deles com essa expulsão era estabelecer uma Zona de Exclusão ao redor dos campos, que serviria para isolá-los do mundo exterior e levar adiante o objetivo destinado a eles. • Os primeiros prisioneiros chegaram em maio de 1940. Camas no campo de concentração de Auschwitz.
  4. 4. • O Bloco 11 de Auschwitz I era considerado "a prisão dentro da prisão", onde aqueles que quebravam as regras, tentavam escapar ou eram suspeitos de sabotagem eram punidos. Alguns prisioneiros eram obrigados a passar noites seguidas nas "celas verticais", pequenas celas de 1,5 m², onde quatro deles eram colocados ao mesmo tempo, não tendo outra alternativa que passarem a noite toda em pé Corredor do Bloco 11.
  5. 5. AUSCHWITZ II • Birkenau é o campo mais universalmente conhecido como Auschwitz, o campo de extermínio. Ali se aprisionaram milhões de judeus e ali também foram executados mais de um milhão de judeus e ciganos. Maior que Auschwitz I, mais pessoas passaram por seus portões que pelo campo original. • Sua construção começou em outubro de 1941, para descongestionar o primeiro; foi construído para abrigar várias categorias de prisioneiros e funcionar como campo de extermínio nos moldes do imaginado por Himmler e pela cúpula nazista como a "Solução Final para o problema judeu", o extermínio dos judeus como povo. A primeira câmara de gás construída era conhecida como "A Pequena Casa Vermelha", uma pequena construção de tijolos convertida em instalação de gaseificação, colocando abaixo as paredes internas e construindo muros de tijolos no lugar. Ela tornou-se operacional a partir de março de 1942. Uma segunda construção, "A Pequena Casa Branca", também foi convertida em câmara algumas semanas depois. Câmara de gás em Auschwitz II.
  6. 6. • No começo de 1943, os nazistas resolveram ampliar a capacidade de gaseificação em Birkenau. • O crematório II, originalmente construído como câmara mortuária, com necrotérios no porão e fornos no mesmo nível do solo, foi convertido numa fábrica de assassinatos, colocando-se uma porta à prova de gás no necrotério e adicionando-se entradas para o Zyklon-B e aparelhos de ventilação para removê-lo depois das mortes. Este sistema começou a funcionar em março. • O crematório III foi construído usando o mesmo método. Os crematórios IV e V, já planejados exclusivamente como centros de gaseificação, foram construídos na primavera (abril – junho).
  7. 7. • Em junho de 1943 todos os crematórios estavam em operação. A grande maioria das vítimas foi morta após este período. Os corpos eram retirados por prisioneiros selecionados para trabalhar na operação das câmaras de gás e fornos crematórios, chamados de Sonderkommando; eram judeus obrigados a isto em troca de suas próprias vidas. Forno crematório. Incinerando corpos em Auschwirtz-Birkenau em agosto de 1944.
  8. 8. O CAMPO CIGANO • Em dezembro de 1942, Himmler expediu uma ordem para que todos os ciganos nos territórios ocupados fossem enviados a campos de concentração, sendo Auschwitz um dos principais escolhidos para acolhê-los; até então eles estavam detidos em campos de internamento e guetos, como o Gueto de Lodz, para o qual cerca de 5 mil ciganos húngaros haviam sido enviados. Um campo separado para eles foi estabelecido em Birkenau, conhecido como Campo Familiar dos Ciganos. • A primeira leva de ciganos alemães Sinti chegou a Auschwitz em 26 de fevereiro de 1943 e instalados na seção B- IIe de Auschwitz II. O campo familiar ainda estava em construção na época. Ele viria a ter 32 dormitórios de seis alojamentos sanitários, com uma ocupação máxima de 20.967 homens, mulheres e crianças. Alguns deles que chegavam tinham tifo, o que os fez ser imediatamente levados às câmaras de gás, para evitar o surgimento de uma epidemia. • Quando da liquidação final do campo cigano, os remanescentes 2897 deles foram mandados para as câmaras de gás. O genocídio do povo cigano cometido pelos nazistas durante a II Guerra Mundial é conhecido na linguagem do povo cigano rom como "Porajmos" (O Devorador), o equivalente ao "Holocausto" judeu.
  9. 9. AUSCHWITZ III  Monowitz, foi inicialmente construído como um subcampo para Auschwitz I, posteriormente tornando-se um dos principais campos do complexo, englobando 45 subcampos menores na área a seu redor.  Ele foi inaugurado em outubro de 1942 pela SS, a pedido dos executivos da IG Farben, para fornecer trabalho escravo para seu complexo industrial de Buna-Werke. O nome buna era derivado da borracha sintéticafabricada por eles e do símbolo químico do sódio, utilizado no processo de fabricação da borracha.  Várias outras indústrias alemãs construíram suas fábricas na área, para aproveitar-se do trabalho escravo proporcionado por Morowitz, criando seus próprios subcampos, como a Siemens-Schuckert e a indústria de armamentos Krupp AG, dirigida por Alfried Krupp, um membro da família e integrante da SS. Auschwitz III - Monowitz Buna Werke em Monowitz
  10. 10.  Monowitz foi erguido como um campo de trabalhos forçados, que também continha um "campo de trabalho educacional" para prisioneiros não-judeus, num nível abaixo dos padrões de trabalho dos alemães. Ele abrigou cerca de 12 mil prisioneiros, a maioria deles judeus, mas muitos deles também presos políticos ou simples criminosos condenados. Eram emprestados pela SS para a Farben, para trabalharem na Buna-Werke.  A expectativa dos trabalhadores judeus nas fábricas era de três a quatro meses; para aqueles que trabalhavam nas minas ao redor, apenas um mês; os considerados fisicamente inaptos para o trabalho eram enviados para as câmaras de gás de Auschwitz- Birkenau. Pátio da fábrica da I.G.

×