Se ha denunciado esta presentación.
Se está descargando tu SlideShare. ×

Discutindo aspectos sobre "LUCRO"

Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Cargando en…3
×

Eche un vistazo a continuación

1 de 5 Anuncio

Más Contenido Relacionado

Presentaciones para usted (20)

Anuncio

Similares a Discutindo aspectos sobre "LUCRO" (20)

Anuncio

Más reciente (20)

Discutindo aspectos sobre "LUCRO"

  1. 1. ENTREVISTA REVISTA COZINHA PROFISSIONAL Reinaldo Miguel Messias Consultor Sebrae-SP reinaldom@sebraesp.com.br 09/04/2012 1. Como saber se o estabelecimento está realmente dando lucro ou não, isto é, como diferenciar lucro de saldo positivo? Primeiramente entenda que lucro é a diferença positiva entre as receitas obtidas com a comercialização de mercadorias e todos os gastos necessários envolvidos na operação.Isto requer um adequado e sistêmico conhecimento e controle dessas receitas e desses gastos.As receitas referem-se as vendas (não necessariamente aos recebimentos) e os gastos se relacionam com os materiais, componentes e serviços diretamente aplicados aos produtos (custos diretos) e as despesas, sejam financeiras, tributárias e/ou comerciais incorridos no mesmo período de tempo analisado, ainda que não tenha ocorrido o desembolso. Só conseguimos mensurar o lucro quando todos as receitas foram lançadas, bem como todos os gastos também!Lembre-se que muitas vezes, o saldo no banco no final de um determinado mês pode não ser o lucro pois está empenhado para pagamento de despesas que irão ocorrer no mês seguinte. 2. Qual é o tempo necessário para que o estabelecimento constatar lucratividade sólida e constante? O tempo cronológico real é difícil prever. Varia com as características do cenário econômico, tipo de negócio, volume de investimento e nicho de mercado. O que podemos afirmar é que há uma possibilidade real para perceber uma lucratividade mais sólida, constante e rápida quanto menor tiver sido o endividamento referente ao investimento inicial e quanto mais adequados tiverem sidos tais investimentos frente ás vendas e aos lucros verificados. 3. O lucro da empresa tem a ver com o tempo que ela tem em atividade ou um estabelecimento recém-inaugurado pode dar lucro desde os primeiros passos? O maior desafio de todo empreendimento iniciante ou já em plena atividade, é viabilizar o retorno de seus investimentos no menor espaço de tempo através de
  2. 2. parcelas de lucro gerado pela operação. Desta forma no planejamento há recursos para inovação e qualidade, bem como MKT para ajudar a abreviar este tempo. Assim a questão Lucro tem mais a ver com estratégia que com o aspecto tempo de atividade da empresa. 4. Quando identificado o lucro, o que fazer? Primeiro comemorar, pois os rumos traçados estão na direção certa. A segunda necessidade é analisar se o lucro obtido condiz com a expectativa planejada; se isto não ocorreu é hora de realinhar estratégias. Por fim deve-se avaliar que destinação se dará ao lucro, ou seja, será distribuído á pessoa física ou será reinvestido na operação? Trata-se de uma tomada de decisão que deveria estar prevista no planejamento estratégico de negócios. 5. Como deve ser entendido o reinvestimento do lucro obtido no empreendimento? Quando se decide reinvestir os lucros obtidos na própria operação se acredita na ampliação da atividade. Todo reinvestimento do lucro na verdade tem por objetivo melhorar o empreendimento! Ou virá investimento em MÁQUINA, disponibilidade de ESTOQUE ou quita financiamento! Assim, reinvestir lucro é fazer a empresa melhorar seu valor! 6. Qual é o melhor momento para as empresas do food service fazerem isso? O melhor momento é aquele em que as oportunidades apontam para melhorias de negócios. É quando se percebe cenário favorável. Isto deve ocorrer com os eventos previstos pela Copa FIFA 2014. Bom momento é aquele em que se percebe um afluxo maior de público em nossa região de atuação seja por aumento do poder aquisitivo da população, seja pelo afluxo de novas empresas e negócios se estabelecendo na região, ou por mudança de habito alimentar!Tudo dependerá de análise da situação e de seu perfil empreendedor mais ou menos arrojado. 7. É preciso cuidado para reinvestir o lucro obtido? Por quê? Sempre! A aceitação da marca pelo público alvo pode sofrer danos e de nada adiantará termos uma operação maravilhosa, eficaz e pronta para dar mais lucro se os clientes já não se sentirem atraídos por ela. O segmento Food Service é extremamente competitivo e o mais das vezes a força do MKT institucional tem mais inferência sobre resultados que nossa gestão individual. É comum isto ocorrer com franquias, Em se tratando de “não franquias” lembre-se que a concorrência é forte e seu público é fiel, mas nem sempre! 8. Quais os erros mais comuns na hora de reinvestir o lucro do estabelecimento? Podemos reinvestir o lucro do estabelecimento dentro da própria operação ou fora dela! Dentro da operação um grande erro é integralizar tudo em estoque ou em máquinas e instalações sem medir ao certo quanto de retorno esta ação trará; muitas vezes acabamos só privando a liquidez do capital de giro pelo esvaziamento do caixa e inchando a empresa! Fora da operação um grande erro é
  3. 3. torna-se investidor em outro tipo de empreendimento que não se tem domínio. Nesta situação, mudar de idéia e voltar a aplicar no negocio inicial pode também ficar complicado pela falta de liquidez. Talvez o maior erro seja pessoal. Extrair todo o lucro da operação e transformá-lo em patrimônio próprio, da vida privada, do empreendedor. Acaba ocasionando um empobrecimento da empresa ás custas do enriquecimento do empresário. 9. Alguns especialistas orientam que o reinvestimento do lucro só deve ser feito caso o retorno financeiro seja maior ao que ela conseguiu aplicar. Você compartilha a mesma ideia? Não penso de forma tão simplista assim. Muitas vezes reinvestir o lucro em processos de negócio, treinamento, inovação ou tecnologia, ainda que em curto prazo se caracterize em despesa e opção não lucrativa para a operação, a médio e logo prazo pode significar um investimento diferencial e estratégico para a sobrevivência e crescimento da empresa no mercado. 10. Em sua opinião, como deve estar a situação financeira do estabelecimento para que ele possa reinvestir o lucro? A situação financeira deve estar estável e apontar para um crescente de lucratividade; além disso, a situação mercadológica deve apontar para a possibilidade de sua expansão seja por expectativas de aumento de demanda ou por enfraquecimento da concorrência. 11. É aconselhável que o empreendedor aplique todo o lucro no melhoramento do negócio ou ele deve poupar alguma quantia para investimentos posteriores? È sempre bom deixar uma reserva de lucro no caixa para prevenir-se de adversidades inesperadas. Eu sempre recomendo a regra 80-20 Aplique 80% e preserve 20% em caixa. 12. A estrutura física do estabelecimento, como fachada, mesas, cadeiras, balcão, banheiros, enfim, a parte mais visível aos clientes, merece investimento? Por quê? Os equipamentos, expositores bem como o ambiente de operação acaba se desgastando com o passar do tempo e necessitam cuidados da parte do empresário para manutenção da boa impressão. Veja que boa impressão e qualidade dos serviços é fator fundamental na expectativa de satisfação dos clientes. Deve ser avaliado além das condições e estado atual da estrutura a sua facilidade de manutenção e funcionalidade. 13. Equipamentos e treinamento de pessoal também são itens que merecem investimento? Por quê? Tais itens favorecem a produtividade e consequentemente a lucratividade; assim sendo merecem investimentos, sim! Mas fica sempre o alerta: Analise quanto vai investir e que benefício terá!
  4. 4. 14. Criar novos departamentos para ampliar os negócios e distribuir os dividendos entre os sócios do empreendimento pode ser considerado uma forma de reinvestir o lucro? Não, apenas a criação de departamentos e mudança de operações; os dividendos são distribuição de lucros que tiram recursos do patrimônio. 15. Um estabelecimento que não recebe investimentos para melhorar a qualidade dos serviços pode ir ao fracasso? Por quê? Claro que sim! No mercado sempre há empreendedores e investidores em busca de oportunidades de diferenciar uma operação para conquistar clientes. Neste caso a concorrência nem precisa inovar muito; basta apenas fazer o óbvio, ou seja, apresentar qualidade nos serviços para conquistar a clientela. 16. Reinvestir o lucro obtido é uma garantia de sucesso? Por quê? Sempre que bem avaliado, planejado e executado o reinvestimento tem como objetivo orientar a operação ao sucesso. A análise do empreendedor sobre as possibilidades e oportunidades de aplicação, associadas a uma gestão empresarial eficaz poderão realmente garantir o sucesso . Lembre que a avaliação constante dos cenários econômicos, do segmento de atuação e do mercado exercem forte influência nos resultados. 17. O que é e quais as diferenças em investir a curto, médio e longo prazo? Poderia citar alguns exemplos do tipo? Curto prazo corresponde a investimentos que fazemos com duração inferior a um ano Exemplo reforma de instalações físicas. Médio prazo corresponde a investimentos que fazemos com duração de um a cinco anos. Exemplo: modernização e ampliação de equipamentos de preparo e conservação. Longo prazo corresponde a investimento com prazo de realização superior a cinco anos. Exemplo aquisição ou construção de sede própria. 18. No food service, quais são os tipos mais comuns de reinvestimento do lucro? Desenvolvimento de novos produtos e serviços; Certificações e treinamentos operacionais;Melhoramento de processos;Modernização de equipamentos;Modernização e melhoria da ambientação comercial;Plano de Marketing e comunicação com mercado;Ampliação de negócio/ abertura de filial 19. Quais são os principais pontos que o empreendedor deve ter cuidado na hora de fazer tal aplicação? Volume de recursos disponibilizados, expectativa de incremento de lucratividade e período mínimo de retorno. 20. Quais são as premissas básicas que o empreendedor deve ter em mente na hora de reinvestir o lucro obtido? Melhorar a rentabilidade da empresa; melhorar o valor do empreendimento; garantir a liquidez e saúde financeira do negócio!
  5. 5. 21. Estudar o fluxo de caixa da empresa pode ajudar a descobrir qual o tipo de reinvestimento mais adequado em um determinado momento? O estudo do fluxo de caixa favorece o entendimento da fluidez dos recursos financeiros num período de tempo na operação e avalia as receitas e despesas que nela ocorrem ao longo desse período. Para enxergar pelo fluxo de caixa o tipo de reinvestimento que pode ser realizado exige do empreender um seguro domínio da operação. É mais comum perceber com o fluxo de caixa os momentos em que o lucro disponível será fundamental estar disponibilizado na empresa para evitar o enfraquecimento do caixa e o conseqüente endividamento financeiro. 22. Como deve ser feita a divisão do lucro entre os sócios e o reinvestimento no negócio? A divisão do lucro em primeiro lugar deve obedecer as condições estipuladas no contrato social firmado entre os sócios. Além disso, devem concensar as expectativas da sociedade quanto ao tipo de reinvestimento que será feito qual seu montante e os indicadores de gestão que deverão ser utilizados para mensurar sua assertividade. 23. Alguns investimentos podem impactar em longo prazo, como o caso de pagamentos parcelados. Como fazer isso com segurança? Sempre que se pensa em Longo Prazo é fundamental ter analisado cenários tanto de seu negócio quanto de seu segmento e da economia como um todo. Busque informações conjunturais junto a associações, sindicatos e entidades que balizem suas expectativas e orientem suas tomadas de decisões. Conheça bem as taxas de juros e fatores de correção que atrelam tais financiamentos. Lembre-se, sem investimento não há crescimento, mas investimentos sem planejamento podem ser danosos ao seu negócio.

×