Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

Crise na grécia

3.344 visualizaciones

Publicado el

Publicado en: Educación
  • Sé el primero en comentar

Crise na grécia

  1. 1. CRISE NA GRÉCIA<br />
  2. 2. Entenda melhor a crise na Grécia<br />A crise financeira da Grécia, país de apenas 11 milhões de habitantes, pode ter profundas implicações para a economia mundial e a União Europeia.<br />Há temores de que um agravamento da crise leve a um eventual calote da dívida grega e que países como Portugal, Itália, Espanha e Irlanda acabem entrando pelo mesmo caminho.<br />Investidores observam com preocupação os cenários previstos por especialistas, como o de vários países sendo forçados a cortar drasticamente os seus gastos públicos e elevando taxas de juros para poder pagar suas dívidas, ou o de países deixando a chamada zona do euro e provocando uma dissolução da União Europeia.<br />Outro temor é com as perdas dos bancos que emprestaram dinheiro a esses países, perdas que podem levar a uma nova crise de crédito.<br />Esses temores se intensificaram no dia 23 de abril, quando a Grécia pediu formalmente ajuda financeira à União Europeia e ao Fundo Monetário Internacional para tirar o país de sua crise de débito.<br />O país está pedindo até 45 bilhões de euros em empréstimos de emergência aos países da zona do euro e ao FMI neste ano, mas existe a preocupação de o acordo não ser fechado e se vai ser necessária mais ajuda.<br />
  3. 3. Para honras seus compromissos, a Grécia deve receber, ao longo de três anos, um pacote de cerca de 110 bilhões de euros (aproximadamente US$ 143 bilhões), que inclui a participação de países da zona do euro e do FMI.<br />Entretanto, para conseguir esse empréstimo, o governo grego precisará cortar gastos e aumentar impostos - medidas previstas em um pacote de austeridade aprovado pelo parlamento do país.<br />
  4. 4. Por que a Grécia está nessa situação?<br />A Grécia gastou bem mais do que podia na última década, pedindo empréstimos pesados e deixando sua economia refém da crescente dívida.<br />Nesse período, os gastos públicos foram às alturas e os salários do funcionalismo praticamente dobraram. Enquanto os cofres públicos eram esvaziados pelo gastos a receita era atingida pela alta evasão de impostos, prática generalizada no país.<br />A Grécia estava completamente despreparada quando chegou a crise global de crédito.O deficit no orçamento, ou seja, a diferença entre o que o país gasta e o que arrecada, foi, em 2009, de 13,6% do PIB, um dos índices mais altos da Europa e quatro vezes acima do tamanho permitido pelas regras da chamada zona do euro.<br />Sua dívida está em torno de 300 bilhões de euros (o equivalente a US$ 400 bilhões ou R$ 700 bilhões). e parte desse montante - cerca de US$ 12,5 bi - vence no dia 19 de maio.<br />
  5. 5. Por que a situação causa tanta preocupação fora da Grécia?<br />Todo mundo na zona do euro - e qualquer um que negocie com a zona do euro - é afetado por causa do impacto da crise grega sobre a moeda comum europeia.<br />Teme-se que os problemas da Grécia nos mercados financeiros internacionais provoquem um efeito dominó, derrubando outros membros da zona do euro cujas economias estão enfraquecidas, como Portugal, Irlanda, Itália e Espanha. Todos eles enfrentam desafios para reequilibrar suas contas.<br />Em março passado, a agência de classificação de risco Fitch rebaixou a classificação de Portugal de AA para AA-.Questões sobre o alto nível das dívidas na Europa foram levantadas em vários países.<br />
  6. 6. Ajuda;<br />Depois de a crise ameaçar atingir outros países da Europa, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e da União Europeiao ofereceram à Grécia um pacote de ajuda 110 bilhões de euros (cerca de US$ 146 bilhões).<br />O governo se comprometeu a adotar medidas em contrapartida à ajuda. Entre as ações estão o congelamento de salários dos servidores públicos até 2013, o aumento de impostos, o corte no planos de aposentadoria, o fim de vários benefícios e a flexibilização das leis trabalhistas.<br />
  7. 7. O que a Grécia está fazendo quanto a isso?<br />A Grécia apresentou planos para cortar seu deficit para 8,7% em 2010, e para menos de 3% até 2012.Para alcançar isso, o Parlamento grego aprovou um pacote de medidas de austeridade para economizar 4,8 bilhões de euros.<br />O governo quer congelar os salários do setor público e aumentar os impostos, e ainda anunciou o aumento do preço da gasolina.<br />O governo ainda pretende aumentar a idade para a aposentadoria em uma tentativa de economizar dinheiro no sistema de pensões, já sobrecarregado.<br />
  8. 8. Como essas medidas foram recebidas na Grécia?<br />De maneira nem um pouco positiva. Houve uma série de protestos no país, alguns violentos. Várias greves atingiram escolas e hospitais e praticamente paralisaram o transporte público.<br />Muitos servidores públicos acreditam que a crise foi criada por forças externas, como especuladores internacionais e banqueiros da Europa central.<br />Os dois maiores sindicatos do país classificaram as medidas de austeridade como "anti-populares" e "bárbaras".<br />
  9. 9.
  10. 10. O que acontece agora?<br />A União Europeia afirmou que a primeira parcela do pacote de empréstimo será paga antes do dia 19 de maio - data que vence parte da dívida grega. No total, cerca de 30 bilhões de euros (R$ 70 bi).<br />Em teoria, os fundos do pacote de ajuda da UE e do FMI e o pagamento de parte da dívida deveria proporcionar uma queda nos custos de empréstimo do governo e o euro deveria voltar a se fortalecer, depois de ter sofrido queda nas últimas semanas por causa do medo de a Grécia não conseguir pagar suas dívidas.<br />
  11. 11. A Grécia poderia simplesmente abandonar o euro?<br />Operadores de câmbio já demonstraram medo de que alguns países com grandes déficits no orçamento - como a Grécia, Espanha e Portugal - possam se sentir tentados a abandonar o euro.<br />Ao deixar a moeda comum, o país poderia permitir a desvalorização de sua moeda e, assim, melhorar sua competitividade.<br />Mas isso também causaria grandes rupturas nos mercados financeiros, provocando o medo entre os investidores de que outros países adotassem a mesma estratégia, potencialmente levando ao fim da união monetária.<br />Mas a União Europeia já demonstrou que quer manter a zona do euro unida e descartou a ideia de que países iriam abandonar a moeda.<br />
  12. 12. Como a situação da Grécia se compara a de outros países?<br />A Grécia não é o único país da zona do euro a violar a regra que afirma que o deficit orçamentário não deve ultrapassar 3% do PIB do país.<br />Na Grã-Bretanha, que não está na zona do euro, esse deficit chega a 13% do PIB. Na Espanha ele chega a 11,2%, na Irlanda a 14,3% e na Itália a 5,3%.<br />
  13. 13. Crise na Grécia faz bolsa de NY ter maiores perdas desde 2009<br />O índice Dow Jones chegou a operar em queda de mais de 9% ao longo do dia e fechou o pregão em queda de 3,2%. A Nasdaq também encerrou o dia no negativo, com perda de 3,44%.<br />A mesma tendência foi seguida mais cedo nas bolsas europeias. Em Londres, o índice FTSE 100 fechou o dia em baixa de 1,52%, enquanto na França o CAC 40 registrou perdas de 2,20%. Na Alemanha, a baixa foi menos acentuada e o DAX encerrou em -0,84%.<br />No Brasil, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) acumulou perdas de mais 6% durante o dia, mas se recuperou ao fim do pregão e encerrou esta quinta-feira em baixa de 2,31%.<br />
  14. 14. Segundo o editor de negócios da BBC Robert Preston, o pânico no mercado foi precipitado por um “medo dos efeitos da crise na Grécia e em outros países europeus no sistema financeiro global”.<br />Analistas afirmam que as quedas refletem as incertezas do mercado sobre a capacidade da Grécia de pagar suas dívidas e também de que a crise grega possa se espalhar para outros países europeus, como Portugal e Espanha – que também tiveram a classificação de suas dívidas rebaixadas.<br />Os líderes europeus esperavam que o anúncio do pacote de 110 bilhões de euros prometido pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e pelos países da zona do euro pudesse restaurar a confiança dos investidores.<br />
  15. 15. 2010;<br />O objetivo para este ano é reduzir o défice público em 40 %.<br />O Banco da Grécia anunciou que o défice orçamental do estado foi de 11.450 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, tendo o ministro das Finanças concluído que, com esta redução, o défice orçamental representava no primeiro semestre 4,9 por cento do PIB.<br />
  16. 16. Alunos: Carla Taís<br /> Fabiana<br /> Júlia G.<br /> Larissa L.<br /> Matheus<br /> Thaís<br />Thallis<br /> Wesley<br />

×