Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

Confissão de um traidor

404 visualizaciones

Publicado el

  • Sé el primero en comentar

  • Sé el primero en recomendar esto

Confissão de um traidor

  1. 1. Confissão de um traidor (quanto vale a confissão daquele que traiu?) Dizem que Judas foi o traidor! Pode ser que sim, mas ele foi sincero, oseu beijo foi único e o seu coração decidiu e foi até o fim. Ele não foiperfeito, mas não se escondeu. “Quem irá te trair Senhor?” Todosperguntaram, mas só um no silêncio da decisão foi capaz de se aproximar edividir o “pão amargo” com o sabor de rejeição. “Ai daquele por quem o filho do homem for entregue, melhor seria quenão tivesse nascido!” Que situação a sua ó Judas, ou estás condenado pelodestino, pois as “Escrituras” deveriam se cumprir, e como o seria se vocênão fosse sincero e rejeitasse o fardo da hipocrisia, fazendo-se entãoinstrumento da “traição”, ou, sendo traído por si mesmo, pregando umadoutrina sem a preocupação de vivê-la? Quem é o maior traidor, aquele quetrai o outro ou a si mesmo? Oh! Judas, vês? Vós não estais sós, quantoshipócritas te seguem e são por natureza “ética” os mais perversos que ofilho da própria perversão! Judas, eu vou lhe contar um segredo... Você levou a culpa, toda aculpa! Mas fomos nós que O crucificamos. Você traiu o Filho de Deus, masnão o enganou. Talvez a tua maior maldade tenha sido não ter escolhidomelhor a quem o iria entregar. O entregou a nós, essa humanidade ferida porinveja e falseada de soberbas, especialista em produzir os próprios dejetosque, cedo ou tarde, irão nos afogar em nossos próprios leitos.Mas o maior dos males, não foi você Judas que o fez, Jesus foi entregue anós e, os assassinos foram os mesmos que a pouco gritaram “Hosana nasalturas, bendito o que vem em nome do Senhor”. Você partilhou da mesma refeição, nós o açoitamos! Você apontou odedo e indicou quem era Jesus, nós colamos em suas costas um madeirocom o peso da mediocridade do mundo e o fizemos arrastar pelas veredasda vergonha de ser um justo em meio a tantos mentirosos! Você o beijou,nós cravamos pregos em suas mãos, atravessamos o seu corpo com umalança, à lança da covardia. Agora te pergunto Judas, quem aqui é o traidor? Grite Judas! Quem pode te acusar sem tentar compreender? Agoravou te deixar descansar em paz, mas cuidado, pois acordar deste “sonoculposo” pode ser perigoso por que a realidade aqui é um tanto quanto cruel.Estamos disfarçados e mascarados, impregnados pela arte de “fingir”,munidos da capacidade de ser “indiferente” e, finalmente silenciados pelatraição de si mesmos. E sabe o que é pior? Muitas vezes fazemos tudo issoem nome do Evangelho... Quanto vale a confissão daquele que traiu? Vale a dignidade do perdão de quem foi traído (Um velho da esquina)

×