SlideShare una empresa de Scribd logo
BRINCANDO
COM AS
CRIANÇAS
Marisa Oshiro
"O brincar é tão importante na
infância...e se este brincar for
acompanhado dos pais fica ainda
melhor.
O brincar faz parte da construção
do mundo da criança, do que ela
vivencia e dos significados
adquiridos.
Acredito que ajudar mãe, pai e
filhos a se relacionarem melhor
contribui para o crescimento
socioemocional das criança e
claro, o convívio familiar se torna
mais harmônico".
Marisa Oshiro
Mãe e
Psicóloga (crp 06/123583).
Organizar um piquenique pode ajudar as
crianças a desenvolverem a habilidade de
planejamento.
Pense em quais alimentos levar , como
acomodar os lanchinhos, quais utensílios
usar, os produtos descartáveis necessários.
O local onde será realizado também deve ser
discutido com as crianças: em um parque, no
zoológico, na praça e até mesmo em casa, no
quintal ou quem sabe na sala, se o tempo não
estiver ajudando.
As crianças podem ajudar a planejar e
preparar tudo com bastante carinho, assim
elas se sentirão parte importante desta
atividade prazerosa para a família.
Piquenique
A brincadeira de caça ao tesouro é bem conhecida e
sempre faz sucesso entre as crianças.
Basta escrever em vários papéis as pistas a serem
desvendadas gradativamente. A primeira pista indica
onde está a segunda e assim por diante, até chegar no
tesouro.
Você pode variar o modo como monta as pistas,
dependendo da faixa etária das crianças.
Para as crianças menores, vale desenhar, colocar fotos
ou até mesmo números.
Para os maiores, aproveite para colocar charadas,
probleminhas de lógica e até continhas são bem-vindas.
(associar diversão com estudo é uma boa, mas sem
exageros, o ideal é que sejam desafios rápidos).
Inverter a brincadeira também deixa as crianças bem
interessadas. Peça para que elas montem as pistas e os
adultos “caçam” o tesouro. É muito divertido entender
como elas articulam este processo de encadeamento das
pistas. As risadas são garantidas!!
Lembre-se, não é necessário ter um espaço grande para
brincar. O caça ao tesouro pode acontecer no quarto da
criança, por exemplo!
Caça ao tesouro
A arte de dobrar papeizinhos pode render bons
momentos em família.
Fazer dobraduras ou origamis, permite que a
criança treine a paciência, o capricho e preste
atenção aos detalhes, afinal dobrar “ponta com
ponta” não é tão fácil assim para as crianças
muito agitadas.
No final, a criança ganha uma bela
recompensa, a criação de algo que ela mesma
fez, com as suas próprias mãos.
Aprimoramento é o segredo para fazer lindas
dobraduras. Se a criança persistir e treinar
conseguirá fazer origamis bem complexos e
perfeitos.
Aproveite esses momentos para conversar com
as crianças, sobre eventos cotidianos, planos
para o futuro ou boas lembranças do passado.
O que vale é o tempo em família!
Há vários sites e vídeos na internet ensinando a
fazer origamis, vale a pena pesquisar!
Origami
Esculpir com papel alumínio pode ser uma boa
alternativa para as crianças liberarem a
criatividade.
Pegue um pedaço de papel alumínio, pense em
algo que gostaria de esculpir e vá amassando o
papel alumínio, dando forma ao que pensou. No
meio do caminho, várias formas irão aparecer e
boas risadas e histórias irão surgir.
Uma escultura pode se transformar em outra ou
até mesmo ser duas coisas diferentes, dependendo
do ângulo que você está vendo.
Explore o lado criativo das crianças pedindo para
que elas adivinhem o que você esculpiu e vice-
versa.
Escultura com papel alumínio
Brincar com tintas toda criança adora! Que
tal pintar pedras? Para isto, é necessário
paciência, já que as pedras são pequenas e,
portanto a pintura deve ser limitada.
Se a criança quiser fazer um desenho com
muitos detalhes, o trabalho deverá ser
minucioso. O ideal é que ela comece com
desenhos grandes e aos poucos vá escolhendo
desenhos mais difíceis.
Depois, pode-se usar as pedras para brincar,
como jogo da velha e até mesmo contar
histórias com personagens desenhados nas
pedras.
08
Pintar pedrinhas
Cozinhar em família pode ser uma atividade
divertidíssima.
Fortalece o trabalho em equipe, a divisão das
tarefas, o papel do líder e dos ajudantes, e a
recompensa é uma comida feita com muito carinho.
Durante o preparo vocês podem colocar uma música
bem animada e dançar, colocar o papo em dia e até
mesmo contar as histórias que cercam a receita que
vocês estão fazendo, se é uma receita de família ou
típica de algum país ou região.
Toda família tem receitas que são passadas de
geração em geração, que vêm carregadas de muitas
histórias boas. Aproveite e ensine as crianças a
cultura e as tradições de sua família.
E atenção, não esqueça de tirar foto do prato e de
todos que participaram de sua preparação, e coloque
no grupo de whatsapp da família!!!
Cozinhar
O pote da calma é perfeito para crianças muito agitadas.
Num mundo em que tudo é muito rápido, as
informações chegam em segundos, o dia voa por conta
das inúmeras tarefas, o pote da calma traz alguns
minutos de relaxamento.
Pegue um pote ou até uma garrafinha descartável de
água e encha com água morna, coloque cola colorida,
glitter, lantejoulas e corante. Feche bem e agite.
Peça para que a criança olhe para cada glitter dentro da
água, focando no seu movimento lento.
Explique para a criança que quando ela agita o pote é
como se fossem os seus pensamentos e comportamentos
agitados. Ao olhar para o pote da calma, o movimento
lento do glitter ajuda a acalmar os pensamentos e
comportamentos da criança, que fica calmo também.
Este recurso ajuda as crianças a concretizarem a
agitação que elas sentem e em como se acalmar.
Pote da Calma
Com a massinha de modelar as crianças podem criar
e recriar suas ideias, não há limites para a
criatividade.
O legal disso é que as crianças aprendem que
podemos tentar e se não der certo, podemos
consertar ou fazer outro. Assim é a vida, cheia de
escolhas e consequências dessas escolhas. Pessoas
com medo das consequências sentem-se ameaçadas
e paralisadas nas diversas situações que a vida traz.
Ensinar as crianças que devemos sim fazer escolhas
e que nem sempre as consequências serão as que
gostaríamos que fosse, faz parte. O que se
deve fazer é consertar, pensar em alternativas ou
recomeçar do zero.
A massinha de modelar pode servir como analogia
das diversas situações da vida.
E lembre-se: não escolher também é uma escolha.
Massinha de modelar
Desafios de lógica são ótimos para estimular as
crianças a pensarem de diversas maneiras, isso se
chama, flexibilidade mental. Ter a ideia de que só há
uma maneira para resolver um problema pode
formar adultos chamados de “cabeça dura”, que não
conseguem enxergar outras possibilidades para
encarar uma situação.
Quem tem flexibilidade mental consegue ver o
mundo por diversas perspectivas, auxiliando na
resolução de problemas.
O ideal é que as crianças resolvam estes problemas
com prazer, e para isso, é necessário que ela sinta
confiança de que consegue resolvê-los. Assim,
começar com desafios mais fáceis é o ideal, e aos
poucos ir aumentando a dificuldade dos desafios.
Outra maneira de estimular é tentar resolver o
desafio em família. Desta maneira, os adultos podem
ensinar como é este processo da construção da
resolução do problema.
Se os adultos nunca resolveram probleminhas de
lógica, esta é uma oportunidade de começar junto
com as crianças!!
Probleminhas
de lógica
Esta é uma brincadeira clássica, quem nunca jogou
memória, não é mesmo?
Jogos que utilizam a memória são ótimos para entreter a
família, trabalhar o foco e concentração e o melhor é que
há diversas maneiras de jogar:
Há o jogo clássico, em que várias cartas são colocadas
com a face para baixo e cada participante deve encontrar
as cartas que são iguais, abrindo somente duas cartas
por vez.
Outra maneira é jogar sem cartas, este é ideal para
aquelas viagens de carro intermináveis: O primeiro diz
“Fui à feira e comprei um ....(fala-se o nome de uma
fruta)”, o segundo repete a frase, a fruta e acrescenta
uma nova fruta, e assim por diante, cada um repete tudo
o que o anterior disse e acrescenta uma fruta. Lembrar
de todas as frutas e na sequência correta é um desafio e
tanto para a memória.
Jogo de memória também pode ajudar na hora de
estudar inglês. Corte vários papéis do mesmo tamanho e
cor. Escreva em um papel uma palavra em inglês e em
outro o seu significado, faça isso com várias palavras.
Jogue como o jogo de memória tradicional e ainda
memorize as palavras em inglês.
Jogo da
Memória
Transformar a imaginação em realidade é
algo que as crianças adoram.
Um modo de ler as histórias é utilizando
objetos. Para as que gostam de ler, pode ser
uma nova maneira, e para os que não
gostam de ler, pode ser um convite ao hábito
de ler com prazer.
Os objetos podem ser bonecos, bichos de
pelúcia, brinquedos e até mesmo objetos de
uso comum, como copos, talheres, lápis, etc
ou comida, como feijão, milho, laranja etc. O
que vale é a imaginação!!!
De repente, um copo pode ser um castelo e o
rei uma laranja. Bonecos de lego podem ser
os soldados e borrachas podem ser cavalos...
Esta brincadeira pode ajudar as crianças a
entenderem melhor as aulas de história da
escola. Estudar esta matéria com ajuda de
objetos pode facilitar o aprendizado.
Contar
histórias
Outra maneira de contar histórias é usando
somente substantivos.
Esta brincadeira pode ajudar crianças que
estejam aprendendo o que é substantivos,
verbos, adjetivos etc.
A regra é que a criança deve contar uma
história usando somente substantivos, então,
se ela fosse contar a história da Chapeuzinho
Vermelho, seria mais ou menos assim:
Chapéu cesta doce vovó. Caminho floresta.
Lobo, Chapéuzinho, atalho. Chapéu casa
vovó....
O ideal é que as outras pessoas entendam a
história contada. Pode-se facilitar, utilizando
substantivos e verbos.
Esta brincadeira rende muitas risadas e ao
mesmo tempo, ajuda a criança a treinar quais
palavras são substantivos.
Contar
histórias 2
Para algumas crianças, brincar de mímica
pode ser difícil, afinal a forma de
comunicação mais usada é a verbal.
Conseguir se expressar sem o auxílio das
palavras é um grande desafio.
Comece com mímicas mais fáceis ou faça
você a imitação. Ensine as crianças que o
observar é a dica principal para fazer uma
boa mímica.
Preste atenção em como as crianças fazem a
mímica, ou seja, em como ela enxerga aquele
animal, personagem, objeto.
A mímica ajuda a desenvolver a expressão
corporal e consequentemente na forma como
a criança se comunica.
Mímica
Brincadeiras utilizando os 5 sentidos são ótimos para
estimulá-los.
Audição: Na internet há vários vídeos que fazem a
brincadeira de ouvir um som e a criança deve adivinhar
o que é. Tem para os vários níveis, desde o som de
animais até o som das vinhetas de filmes.
Porém, se você não quer usar a internet, brinque com
as crianças, pedindo para que elas selecionem somente
algum som para ouvir do ambiente. Por exemplo, se
vocês estiverem em um parque, peça para que elas
fechem os olhos e só ouçam os pássaros. Se vocês
estiverem numa rua movimentada, elas podem dar
atenção somente para o barulho dos carros. Para
dificultar, tente fazer o contrário, ouvir o barulho de
carros no parque e o som dos pássaros na rua.
Paladar: Selecione alimentos diferentes, feche os olhos
das crianças e peça que ela adivinhe qual é a comida.
Atenção, escolha somente alimentos que a criança
gosta ou que está acostumada a comer, caso contrário,
a brincadeira não será prazerosa.
.
Cinco sentidos
Uma ideia legal é escolher doces. Por exemplo, compre
uma caixa de bombos e peça para que a criança adivinhe
qual o nome do chocolate (prestígio, chokito etc) ou com
balas, para que ela adivinhe o sabor da bala.
Atenção, dê apenas um pedacinho para a criança fazer a
degustação, caso contrário ela irá ingerir muito doce e
este hábito não deve ser incentivado!
Tato: Monte uma caixa misteriosa com um buraco no
meio, ou um saco com uma abertura pequena. Coloque
objetos diversos na caixa e peça que ela adivinhe o que
tem lá. Caso ela não consiga, peça que ela descreva o
objeto, somente com o tato.
Olfato: Do mesmo jeito que a brincadeira do paladar,
agora as crianças irão usar o olfato. Selecione alimentos
que tenham aroma bem marcante para que seja mais
fácil descobrir.
Visão: Selecione várias imagens, pode ser recortado de
revistas ou fotos. Cole em um papel mais rígido, para que
fique fácil de virar. Pegue uma imagem, sem deixar que a
criança veja e então conte até 3, vire e desvire
rapidamente. A criança deverá dizer que imagem é
aquela.
.
Cinco sentidos
Parte 2
Organizar um desfile com fantasias confeccionadas
pelas crianças pode ser muito legal!!
Junte vários materiais que possam ser utilizados para
a confecção das fantasias, vale material descartável,
produtos recicláveis, roupas velhas, etc.
Na hora do desfile, convide a família para assistir e
dependendo da idade, vale até uma competição. Uma
ideia legal é classificar as fantasias em categorias, por
exemplo, a Maria poderia ganhar com a fantasia mais
criativa, o João com a fantasia mais moderna, o Pedro
com a fantasia mais radical e a Joana com a fantasia
mais fofa. Assim, todos ganham prêmios e se sentem
orgulhos pelo trabalho que fizeram!
08
Desfile de fantasias
Para esta brincadeira, separe muitos
lençóis, cobertores, mantas e até
toalhas.
Construir cabanas é muito animado e as
crianças soltam a imaginação mesmo!
Junte cadeiras, pegue a poltrona, sofá,
mesinha de centro e o que mais vocês
tiverem para sustentar as “paredes” das
cabanas. Faça corredores entre uma
cabana e outra, para que as crianças
possam se comunicar.
Se vocês tiverem cabanas verdadeiras
para camping, monte no meio da sala, as
crianças irão adorar e quem sabe elas
até durmam por lá.
Contruir Cabanas
Este é um jogo de adivinhação. Por meio
de pistas a criança deve acertar qual é
o personagem.
Por exemplo, você escolhe um
personagem (Minions) e começa dando
dicas para que as crianças descubram: É
engraçado. É amarelo. Não entendemos
o que eles falam......
Outra maneira é pedir para que as
crianças façam as perguntas e você só
pode dizer sim ou não.
Quem acertar é o próximo a pensar no
personagem.
Quem é o
personagem?
21
Contemplar a natureza é maravilhoso.
Pegar alguns momentos com as
crianças, para apreciar o céu, pode ser
um bom momento em família.
Se for de dia, olhe para o céu e
pergunte com o que as nuvens se
parecem, às vezes uma criança pode ver
algo e outra ver algo totalmente
diferente. Explique a elas que cada uma
tem o seu ponto de vista, a sua
percepção e ambas devem ser
respeitadas.
E se for à noite, apreciem as estrelas.
Procurem as constelações e até imagens
formadas pela junção das estrelas.
Olhar para o céu
Esta brincadeira consiste em enxergar objetos como
se não conhecessem eles, como se fosse a primeira
vez.
Diga para as crianças que se imaginem como
moradoras de Marte e neste exato momento,
chegaram à Terra. Elas não conhecem nada daqui,
então, tudo o que estão vendo é pela primeira vez.
Selecione alguns objetos e entregue para as crianças.
Elas deverão descrever o objeto de acordo com o que
estão vendo e nada mais.
Por exemplo, a criança pegou uma maçã e ela pode
começar descrevendo: é vermelha, um pouco pesada,
tem um cabinho, tem um cheiro diferente....
Fazendo isso, a criança presta atenção aos detalhes e
enxerga o objeto diferente de como está acostumada
a ver. Fazer exercícios assim ajuda as crianças a se
acalmarem, já que elas são bombardeadas por
diversos estímulos a todo momento. Parar um pouco
e apreciar o momento presente, faz com que elas
fiquem tranquilas.
Somos de
Marte
Esta é uma brincadeira que ajuda as crianças
mais tímidas a perceberem que podem
aprender a se comunicar de diversas formas.
Brincar de fazer entrevista com várias
pessoas pode gerar várias reflexões: sobre
como as pessoas vivem, quais são as suas
opiniões, respeito por estas opiniões e a
compreensão de que cada um pensa de um
jeito diferente.
Selecione com as crianças o objetivo da
entrevista e as perguntas a serem feitas. Por
exemplo, elas querem saber qual a
brincadeira preferida dos entrevistados, e se
forem adultos, qual a brincadeira preferida
que eles gostavam na infância. Então, as
perguntas podem ser: Você gosta(va) de
brincar? Qual é(era) a sua brincadeira
preferida? Com quem você brinca(va)?
Para as crianças mais extrovertidas, vale até
filmar ou gravar áudios das entrevistas!!
Entrevista
Este é um jogo que trabalha a confiança entre
duas crianças.
Primeiro, arrume um lugar espaçoso e plano,
sem degraus ou buracos, para que as crianças
não se machuquem. Monte um circuito com
vários obstáculos, sem que as crianças vejam.
Use almofadas, rolinhos de papel higiênico,
garrafas pet, etc.
Coloque uma venda nos olhos de uma criança
e peça que outra a guie, dizendo a direção que
deve seguir, se deve virar à esquerda ou à
direita, quantos passos deve dar. Esta
atividade fortalece a confiança entre as
crianças, desenvolve a atenção em ouvir as
instruções e treina o significado de “direita” e
“esquerda”.
Para as crianças menores, peça que elas
atravessem o circuito, sem vendar os olhos,
mas respeitando as regras, por exemplo,
“passar por este corredor sem pisar nos
rolinhos de papel higiênico”. Aos poucos
aumente a dificuldade.
Jogo dos obstáculos
Este jogo incentiva as crianças a
identificarem as sílabas e encontrar
palavras com o mesmo número de sílabas.
Comece falando uma palavra, o melhor é
começar com palavras de duas sílabas, por
exemplo, “lata”, a próxima criança deve
dizer uma palavra que comece com a
última sílaba desta palavra, no caso, “ta”.
Por exemplo, “tatu”, o próximo diz uma
palavra começando com “tu”, pode ser
“tule” e assim por diante.
Para dificultar, brinque com palavras de
três ou mais sílabas. E atenção, as
palavras não devem ser repetidas.
Jogo das sílabas
Esta brincadeira vai fazer a criança pensar,
trabalhar a coordenação motora e claro, dar
muitas risadas!!
Você deve estipular várias atividades para que a
criança faça de um modo que ela nunca fez, por
exemplo:
Escovar os dentes com a mão não usual; escrever
com a mão não usual; andar de costas (se isto for
seguro); abrir a porta somente com os braços;
abrir a porta do guarda-roupa com os pés;
escrever uma palavra de trás para frente; fazer
um desenho usando a boca para pegar o lápis,
etc.
Estimular essas novas percepções de
comportamentos que já viraram hábitos, leva as
crianças a pensarem de forma mais flexível e até
mesmo entender a dificuldade de pessoas com
deficiências físicas.
Jogo do
Diferente
Nos anos 80 havia uma brincadeira no
programa do Silvio Santos em que uma
criança entrava numa cabine e colocava um
fone de ouvido, quando acendia uma luz lá
dentro, a criança deveria dizer sim ou não.
Do lado de fora da cabine, Silvio Santos
fazia perguntas, como “você quer trocar
esta escova de dentes por uma bicicleta?” e
a criança respondia sem ouvir a pergunta.
Hoje em dia, não temos mais esta
brincadeira na televisão, mas podemos
fazê-la em casa. Selecione vários prêmios
(bala, chocolate, escova de dentes, pente
etc) e peça que a criança olhe em direção
contrária aos prêmios. Pegue na mão dois
prêmios e pergunte: "Você troca este
(levante uma das mãos) por este (levante a
outra mão)?
Sim ou não?
Quando há muitas crianças, pode-se pedir que
todas sentem uma ao lado da outra e todas
olhando para o mesmo lado.
Selecione dois prêmios, pegue somente um e sem
que as crianças vejam, pergunte para a primeira
criança: “Você quer este prêmio?”, se a criança
responder “sim”, ela fica com este prêmio e o
outro vai para a próxima criança. Caso ela
responda “não”, passa-se este prêmio para a
próxima criança e ela fica com o outro prêmio.
Por exemplo, nas costas da Ana eu coloco um
bombom e um caderno. Pego o caderno na mão e
digo: “Você quer este prêmio?”, a Ana responde
que não, então, ela ganha o bombom e o caderno
passa para o Fabio, que é a próxima criança. Nas
costas do Fabio, já tem um prêmio, por exemplo,
um pacote de figurinhas e coloco o caderno que a
Ana não quis. Pego um dos prêmios na mão, como
o caderno e pergunto: “Você quer este prêmio?”, e
ele pode responder: “sim”. Então, o caderno fica
com o Fabio e o pacote de figurinhas passa para a
próxima criança.
Sim ou não?

Más contenido relacionado

Similar a BRINCANDO COM AS CRIANÇAS.pdf

EDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAIS
EDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAISEDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAIS
EDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAIS
Jakes Paulo
 
Atividades práticas supervisionadas 1
Atividades práticas supervisionadas 1Atividades práticas supervisionadas 1
Atividades práticas supervisionadas 1
Helene Bilato
 
Apostila
ApostilaApostila
12. Vamos fazer amigos
12. Vamos fazer amigos12. Vamos fazer amigos
12. Vamos fazer amigos
Raquel Crisóstomo
 
Caderno pedagc3b3gico-autismo-com-sugestc3b5es-de-atividades-jogos-e-ilustrac...
Caderno pedagc3b3gico-autismo-com-sugestc3b5es-de-atividades-jogos-e-ilustrac...Caderno pedagc3b3gico-autismo-com-sugestc3b5es-de-atividades-jogos-e-ilustrac...
Caderno pedagc3b3gico-autismo-com-sugestc3b5es-de-atividades-jogos-e-ilustrac...
FABIANA ARAUJO
 
Caderno Pedagogico Autismo
Caderno Pedagogico AutismoCaderno Pedagogico Autismo
Caderno Pedagogico Autismo
Sarah Olliver
 
Jogos e Materiais Didáticos no Ensino de Matemática para a Educação Infantil.
 Jogos e Materiais Didáticos no Ensino de Matemática para a Educação Infantil. Jogos e Materiais Didáticos no Ensino de Matemática para a Educação Infantil.
Jogos e Materiais Didáticos no Ensino de Matemática para a Educação Infantil.
Leila da Conceição
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Milton Alves
 
Sugestão de atividades para estimular a criança
Sugestão de atividades para estimular a criançaSugestão de atividades para estimular a criança
Sugestão de atividades para estimular a criança
Lucas Stolfo Maculan
 
Atividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anos
Atividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anosAtividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anos
Atividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anos
Arlete Laenzlinger
 
G1manha
G1manhaG1manha
G1manha
EscolaPedrita
 
Guia de jogos e brinquedos infantis para crianças e bebês (TRUCE: Teachers re...
Guia de jogos e brinquedos infantis para crianças e bebês (TRUCE: Teachers re...Guia de jogos e brinquedos infantis para crianças e bebês (TRUCE: Teachers re...
Guia de jogos e brinquedos infantis para crianças e bebês (TRUCE: Teachers re...
Rafaela da Silva Melo
 
Portfolio g1 manhã
Portfolio g1 manhãPortfolio g1 manhã
Portfolio g1 manhã
EscolaPedrita
 
Criar crianças criativas é mais fácil e divertido do que se imagina e saber p...
Criar crianças criativas é mais fácil e divertido do que se imagina e saber p...Criar crianças criativas é mais fácil e divertido do que se imagina e saber p...
Criar crianças criativas é mais fácil e divertido do que se imagina e saber p...
SimoneHelenDrumond
 
Caderno pedagogico autismo
Caderno pedagogico autismoCaderno pedagogico autismo
Caderno pedagogico autismo
Deyvid Alves Pereira
 
Portifólio virtual g1 manhã
Portifólio virtual g1 manhãPortifólio virtual g1 manhã
Portifólio virtual g1 manhã
EscolaPedrita
 
Autismo_em_Dia_-_Superguia_para_brincar_em_casa_com_Autistas.pdf
Autismo_em_Dia_-_Superguia_para_brincar_em_casa_com_Autistas.pdfAutismo_em_Dia_-_Superguia_para_brincar_em_casa_com_Autistas.pdf
Autismo_em_Dia_-_Superguia_para_brincar_em_casa_com_Autistas.pdf
LucyFujisawa
 
Kit de desenvolvimento da primeira infância
Kit de desenvolvimento da primeira infânciaKit de desenvolvimento da primeira infância
Kit de desenvolvimento da primeira infância
Juliano Camargo
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Raquel Barboza
 
Creche oficina/ Vila Bela
Creche oficina/ Vila BelaCreche oficina/ Vila Bela
Creche oficina/ Vila Bela
Andreá Perez Leinat
 

Similar a BRINCANDO COM AS CRIANÇAS.pdf (20)

EDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAIS
EDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAISEDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAIS
EDUCAÇÃO INFANTIL - MODALIDADES ESPECIAIS
 
Atividades práticas supervisionadas 1
Atividades práticas supervisionadas 1Atividades práticas supervisionadas 1
Atividades práticas supervisionadas 1
 
Apostila
ApostilaApostila
Apostila
 
12. Vamos fazer amigos
12. Vamos fazer amigos12. Vamos fazer amigos
12. Vamos fazer amigos
 
Caderno pedagc3b3gico-autismo-com-sugestc3b5es-de-atividades-jogos-e-ilustrac...
Caderno pedagc3b3gico-autismo-com-sugestc3b5es-de-atividades-jogos-e-ilustrac...Caderno pedagc3b3gico-autismo-com-sugestc3b5es-de-atividades-jogos-e-ilustrac...
Caderno pedagc3b3gico-autismo-com-sugestc3b5es-de-atividades-jogos-e-ilustrac...
 
Caderno Pedagogico Autismo
Caderno Pedagogico AutismoCaderno Pedagogico Autismo
Caderno Pedagogico Autismo
 
Jogos e Materiais Didáticos no Ensino de Matemática para a Educação Infantil.
 Jogos e Materiais Didáticos no Ensino de Matemática para a Educação Infantil. Jogos e Materiais Didáticos no Ensino de Matemática para a Educação Infantil.
Jogos e Materiais Didáticos no Ensino de Matemática para a Educação Infantil.
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Sugestão de atividades para estimular a criança
Sugestão de atividades para estimular a criançaSugestão de atividades para estimular a criança
Sugestão de atividades para estimular a criança
 
Atividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anos
Atividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anosAtividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anos
Atividades lúdicas com crianças de 2 a 4 anos
 
G1manha
G1manhaG1manha
G1manha
 
Guia de jogos e brinquedos infantis para crianças e bebês (TRUCE: Teachers re...
Guia de jogos e brinquedos infantis para crianças e bebês (TRUCE: Teachers re...Guia de jogos e brinquedos infantis para crianças e bebês (TRUCE: Teachers re...
Guia de jogos e brinquedos infantis para crianças e bebês (TRUCE: Teachers re...
 
Portfolio g1 manhã
Portfolio g1 manhãPortfolio g1 manhã
Portfolio g1 manhã
 
Criar crianças criativas é mais fácil e divertido do que se imagina e saber p...
Criar crianças criativas é mais fácil e divertido do que se imagina e saber p...Criar crianças criativas é mais fácil e divertido do que se imagina e saber p...
Criar crianças criativas é mais fácil e divertido do que se imagina e saber p...
 
Caderno pedagogico autismo
Caderno pedagogico autismoCaderno pedagogico autismo
Caderno pedagogico autismo
 
Portifólio virtual g1 manhã
Portifólio virtual g1 manhãPortifólio virtual g1 manhã
Portifólio virtual g1 manhã
 
Autismo_em_Dia_-_Superguia_para_brincar_em_casa_com_Autistas.pdf
Autismo_em_Dia_-_Superguia_para_brincar_em_casa_com_Autistas.pdfAutismo_em_Dia_-_Superguia_para_brincar_em_casa_com_Autistas.pdf
Autismo_em_Dia_-_Superguia_para_brincar_em_casa_com_Autistas.pdf
 
Kit de desenvolvimento da primeira infância
Kit de desenvolvimento da primeira infânciaKit de desenvolvimento da primeira infância
Kit de desenvolvimento da primeira infância
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Creche oficina/ Vila Bela
Creche oficina/ Vila BelaCreche oficina/ Vila Bela
Creche oficina/ Vila Bela
 

Más de AllysonFerreiraAdv

O DIA QUE O SUS VISITOU O CIDADAO.pdf
O DIA QUE O SUS VISITOU O CIDADAO.pdfO DIA QUE O SUS VISITOU O CIDADAO.pdf
O DIA QUE O SUS VISITOU O CIDADAO.pdf
AllysonFerreiraAdv
 
LIVRO DE DIETAS.pdf
LIVRO DE DIETAS.pdfLIVRO DE DIETAS.pdf
LIVRO DE DIETAS.pdf
AllysonFerreiraAdv
 
NATAL - LIVRO INFANTIL.pdf
NATAL - LIVRO INFANTIL.pdfNATAL - LIVRO INFANTIL.pdf
NATAL - LIVRO INFANTIL.pdf
AllysonFerreiraAdv
 
OUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdf
OUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdfOUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdf
OUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdf
AllysonFerreiraAdv
 
OUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdf
OUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdfOUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdf
OUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdf
AllysonFerreiraAdv
 
MARIA DO MAR.pdf
MARIA DO MAR.pdfMARIA DO MAR.pdf
MARIA DO MAR.pdf
AllysonFerreiraAdv
 
EDUCAÇÃO INFANTIL.pdf
EDUCAÇÃO INFANTIL.pdfEDUCAÇÃO INFANTIL.pdf
EDUCAÇÃO INFANTIL.pdf
AllysonFerreiraAdv
 
DONA CIÊNCIA.pdf
DONA CIÊNCIA.pdfDONA CIÊNCIA.pdf
DONA CIÊNCIA.pdf
AllysonFerreiraAdv
 
VOCÊ JÁ TEM UMA MARQUINHA ?.pdf
VOCÊ JÁ TEM UMA MARQUINHA ?.pdfVOCÊ JÁ TEM UMA MARQUINHA ?.pdf
VOCÊ JÁ TEM UMA MARQUINHA ?.pdf
AllysonFerreiraAdv
 
UM CASTELO BEM ASSOMBRADO.pdf
UM CASTELO BEM ASSOMBRADO.pdfUM CASTELO BEM ASSOMBRADO.pdf
UM CASTELO BEM ASSOMBRADO.pdf
AllysonFerreiraAdv
 
UM SEGREDO PRA CONTAR.pdf
UM SEGREDO PRA CONTAR.pdfUM SEGREDO PRA CONTAR.pdf
UM SEGREDO PRA CONTAR.pdf
AllysonFerreiraAdv
 
BALU E BELA.pdf
BALU E BELA.pdfBALU E BELA.pdf
BALU E BELA.pdf
AllysonFerreiraAdv
 

Más de AllysonFerreiraAdv (12)

O DIA QUE O SUS VISITOU O CIDADAO.pdf
O DIA QUE O SUS VISITOU O CIDADAO.pdfO DIA QUE O SUS VISITOU O CIDADAO.pdf
O DIA QUE O SUS VISITOU O CIDADAO.pdf
 
LIVRO DE DIETAS.pdf
LIVRO DE DIETAS.pdfLIVRO DE DIETAS.pdf
LIVRO DE DIETAS.pdf
 
NATAL - LIVRO INFANTIL.pdf
NATAL - LIVRO INFANTIL.pdfNATAL - LIVRO INFANTIL.pdf
NATAL - LIVRO INFANTIL.pdf
 
OUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdf
OUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdfOUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdf
OUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdf
 
OUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdf
OUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdfOUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdf
OUTRA HISTÓRIA DE IRACEMA.pdf
 
MARIA DO MAR.pdf
MARIA DO MAR.pdfMARIA DO MAR.pdf
MARIA DO MAR.pdf
 
EDUCAÇÃO INFANTIL.pdf
EDUCAÇÃO INFANTIL.pdfEDUCAÇÃO INFANTIL.pdf
EDUCAÇÃO INFANTIL.pdf
 
DONA CIÊNCIA.pdf
DONA CIÊNCIA.pdfDONA CIÊNCIA.pdf
DONA CIÊNCIA.pdf
 
VOCÊ JÁ TEM UMA MARQUINHA ?.pdf
VOCÊ JÁ TEM UMA MARQUINHA ?.pdfVOCÊ JÁ TEM UMA MARQUINHA ?.pdf
VOCÊ JÁ TEM UMA MARQUINHA ?.pdf
 
UM CASTELO BEM ASSOMBRADO.pdf
UM CASTELO BEM ASSOMBRADO.pdfUM CASTELO BEM ASSOMBRADO.pdf
UM CASTELO BEM ASSOMBRADO.pdf
 
UM SEGREDO PRA CONTAR.pdf
UM SEGREDO PRA CONTAR.pdfUM SEGREDO PRA CONTAR.pdf
UM SEGREDO PRA CONTAR.pdf
 
BALU E BELA.pdf
BALU E BELA.pdfBALU E BELA.pdf
BALU E BELA.pdf
 

Último

Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 

Último (20)

Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 

BRINCANDO COM AS CRIANÇAS.pdf

  • 2. "O brincar é tão importante na infância...e se este brincar for acompanhado dos pais fica ainda melhor. O brincar faz parte da construção do mundo da criança, do que ela vivencia e dos significados adquiridos. Acredito que ajudar mãe, pai e filhos a se relacionarem melhor contribui para o crescimento socioemocional das criança e claro, o convívio familiar se torna mais harmônico". Marisa Oshiro Mãe e Psicóloga (crp 06/123583).
  • 3. Organizar um piquenique pode ajudar as crianças a desenvolverem a habilidade de planejamento. Pense em quais alimentos levar , como acomodar os lanchinhos, quais utensílios usar, os produtos descartáveis necessários. O local onde será realizado também deve ser discutido com as crianças: em um parque, no zoológico, na praça e até mesmo em casa, no quintal ou quem sabe na sala, se o tempo não estiver ajudando. As crianças podem ajudar a planejar e preparar tudo com bastante carinho, assim elas se sentirão parte importante desta atividade prazerosa para a família. Piquenique
  • 4. A brincadeira de caça ao tesouro é bem conhecida e sempre faz sucesso entre as crianças. Basta escrever em vários papéis as pistas a serem desvendadas gradativamente. A primeira pista indica onde está a segunda e assim por diante, até chegar no tesouro. Você pode variar o modo como monta as pistas, dependendo da faixa etária das crianças. Para as crianças menores, vale desenhar, colocar fotos ou até mesmo números. Para os maiores, aproveite para colocar charadas, probleminhas de lógica e até continhas são bem-vindas. (associar diversão com estudo é uma boa, mas sem exageros, o ideal é que sejam desafios rápidos). Inverter a brincadeira também deixa as crianças bem interessadas. Peça para que elas montem as pistas e os adultos “caçam” o tesouro. É muito divertido entender como elas articulam este processo de encadeamento das pistas. As risadas são garantidas!! Lembre-se, não é necessário ter um espaço grande para brincar. O caça ao tesouro pode acontecer no quarto da criança, por exemplo! Caça ao tesouro
  • 5. A arte de dobrar papeizinhos pode render bons momentos em família. Fazer dobraduras ou origamis, permite que a criança treine a paciência, o capricho e preste atenção aos detalhes, afinal dobrar “ponta com ponta” não é tão fácil assim para as crianças muito agitadas. No final, a criança ganha uma bela recompensa, a criação de algo que ela mesma fez, com as suas próprias mãos. Aprimoramento é o segredo para fazer lindas dobraduras. Se a criança persistir e treinar conseguirá fazer origamis bem complexos e perfeitos. Aproveite esses momentos para conversar com as crianças, sobre eventos cotidianos, planos para o futuro ou boas lembranças do passado. O que vale é o tempo em família! Há vários sites e vídeos na internet ensinando a fazer origamis, vale a pena pesquisar! Origami
  • 6. Esculpir com papel alumínio pode ser uma boa alternativa para as crianças liberarem a criatividade. Pegue um pedaço de papel alumínio, pense em algo que gostaria de esculpir e vá amassando o papel alumínio, dando forma ao que pensou. No meio do caminho, várias formas irão aparecer e boas risadas e histórias irão surgir. Uma escultura pode se transformar em outra ou até mesmo ser duas coisas diferentes, dependendo do ângulo que você está vendo. Explore o lado criativo das crianças pedindo para que elas adivinhem o que você esculpiu e vice- versa. Escultura com papel alumínio
  • 7. Brincar com tintas toda criança adora! Que tal pintar pedras? Para isto, é necessário paciência, já que as pedras são pequenas e, portanto a pintura deve ser limitada. Se a criança quiser fazer um desenho com muitos detalhes, o trabalho deverá ser minucioso. O ideal é que ela comece com desenhos grandes e aos poucos vá escolhendo desenhos mais difíceis. Depois, pode-se usar as pedras para brincar, como jogo da velha e até mesmo contar histórias com personagens desenhados nas pedras. 08 Pintar pedrinhas
  • 8. Cozinhar em família pode ser uma atividade divertidíssima. Fortalece o trabalho em equipe, a divisão das tarefas, o papel do líder e dos ajudantes, e a recompensa é uma comida feita com muito carinho. Durante o preparo vocês podem colocar uma música bem animada e dançar, colocar o papo em dia e até mesmo contar as histórias que cercam a receita que vocês estão fazendo, se é uma receita de família ou típica de algum país ou região. Toda família tem receitas que são passadas de geração em geração, que vêm carregadas de muitas histórias boas. Aproveite e ensine as crianças a cultura e as tradições de sua família. E atenção, não esqueça de tirar foto do prato e de todos que participaram de sua preparação, e coloque no grupo de whatsapp da família!!! Cozinhar
  • 9. O pote da calma é perfeito para crianças muito agitadas. Num mundo em que tudo é muito rápido, as informações chegam em segundos, o dia voa por conta das inúmeras tarefas, o pote da calma traz alguns minutos de relaxamento. Pegue um pote ou até uma garrafinha descartável de água e encha com água morna, coloque cola colorida, glitter, lantejoulas e corante. Feche bem e agite. Peça para que a criança olhe para cada glitter dentro da água, focando no seu movimento lento. Explique para a criança que quando ela agita o pote é como se fossem os seus pensamentos e comportamentos agitados. Ao olhar para o pote da calma, o movimento lento do glitter ajuda a acalmar os pensamentos e comportamentos da criança, que fica calmo também. Este recurso ajuda as crianças a concretizarem a agitação que elas sentem e em como se acalmar. Pote da Calma
  • 10. Com a massinha de modelar as crianças podem criar e recriar suas ideias, não há limites para a criatividade. O legal disso é que as crianças aprendem que podemos tentar e se não der certo, podemos consertar ou fazer outro. Assim é a vida, cheia de escolhas e consequências dessas escolhas. Pessoas com medo das consequências sentem-se ameaçadas e paralisadas nas diversas situações que a vida traz. Ensinar as crianças que devemos sim fazer escolhas e que nem sempre as consequências serão as que gostaríamos que fosse, faz parte. O que se deve fazer é consertar, pensar em alternativas ou recomeçar do zero. A massinha de modelar pode servir como analogia das diversas situações da vida. E lembre-se: não escolher também é uma escolha. Massinha de modelar
  • 11. Desafios de lógica são ótimos para estimular as crianças a pensarem de diversas maneiras, isso se chama, flexibilidade mental. Ter a ideia de que só há uma maneira para resolver um problema pode formar adultos chamados de “cabeça dura”, que não conseguem enxergar outras possibilidades para encarar uma situação. Quem tem flexibilidade mental consegue ver o mundo por diversas perspectivas, auxiliando na resolução de problemas. O ideal é que as crianças resolvam estes problemas com prazer, e para isso, é necessário que ela sinta confiança de que consegue resolvê-los. Assim, começar com desafios mais fáceis é o ideal, e aos poucos ir aumentando a dificuldade dos desafios. Outra maneira de estimular é tentar resolver o desafio em família. Desta maneira, os adultos podem ensinar como é este processo da construção da resolução do problema. Se os adultos nunca resolveram probleminhas de lógica, esta é uma oportunidade de começar junto com as crianças!! Probleminhas de lógica
  • 12. Esta é uma brincadeira clássica, quem nunca jogou memória, não é mesmo? Jogos que utilizam a memória são ótimos para entreter a família, trabalhar o foco e concentração e o melhor é que há diversas maneiras de jogar: Há o jogo clássico, em que várias cartas são colocadas com a face para baixo e cada participante deve encontrar as cartas que são iguais, abrindo somente duas cartas por vez. Outra maneira é jogar sem cartas, este é ideal para aquelas viagens de carro intermináveis: O primeiro diz “Fui à feira e comprei um ....(fala-se o nome de uma fruta)”, o segundo repete a frase, a fruta e acrescenta uma nova fruta, e assim por diante, cada um repete tudo o que o anterior disse e acrescenta uma fruta. Lembrar de todas as frutas e na sequência correta é um desafio e tanto para a memória. Jogo de memória também pode ajudar na hora de estudar inglês. Corte vários papéis do mesmo tamanho e cor. Escreva em um papel uma palavra em inglês e em outro o seu significado, faça isso com várias palavras. Jogue como o jogo de memória tradicional e ainda memorize as palavras em inglês. Jogo da Memória
  • 13. Transformar a imaginação em realidade é algo que as crianças adoram. Um modo de ler as histórias é utilizando objetos. Para as que gostam de ler, pode ser uma nova maneira, e para os que não gostam de ler, pode ser um convite ao hábito de ler com prazer. Os objetos podem ser bonecos, bichos de pelúcia, brinquedos e até mesmo objetos de uso comum, como copos, talheres, lápis, etc ou comida, como feijão, milho, laranja etc. O que vale é a imaginação!!! De repente, um copo pode ser um castelo e o rei uma laranja. Bonecos de lego podem ser os soldados e borrachas podem ser cavalos... Esta brincadeira pode ajudar as crianças a entenderem melhor as aulas de história da escola. Estudar esta matéria com ajuda de objetos pode facilitar o aprendizado. Contar histórias
  • 14. Outra maneira de contar histórias é usando somente substantivos. Esta brincadeira pode ajudar crianças que estejam aprendendo o que é substantivos, verbos, adjetivos etc. A regra é que a criança deve contar uma história usando somente substantivos, então, se ela fosse contar a história da Chapeuzinho Vermelho, seria mais ou menos assim: Chapéu cesta doce vovó. Caminho floresta. Lobo, Chapéuzinho, atalho. Chapéu casa vovó.... O ideal é que as outras pessoas entendam a história contada. Pode-se facilitar, utilizando substantivos e verbos. Esta brincadeira rende muitas risadas e ao mesmo tempo, ajuda a criança a treinar quais palavras são substantivos. Contar histórias 2
  • 15. Para algumas crianças, brincar de mímica pode ser difícil, afinal a forma de comunicação mais usada é a verbal. Conseguir se expressar sem o auxílio das palavras é um grande desafio. Comece com mímicas mais fáceis ou faça você a imitação. Ensine as crianças que o observar é a dica principal para fazer uma boa mímica. Preste atenção em como as crianças fazem a mímica, ou seja, em como ela enxerga aquele animal, personagem, objeto. A mímica ajuda a desenvolver a expressão corporal e consequentemente na forma como a criança se comunica. Mímica
  • 16. Brincadeiras utilizando os 5 sentidos são ótimos para estimulá-los. Audição: Na internet há vários vídeos que fazem a brincadeira de ouvir um som e a criança deve adivinhar o que é. Tem para os vários níveis, desde o som de animais até o som das vinhetas de filmes. Porém, se você não quer usar a internet, brinque com as crianças, pedindo para que elas selecionem somente algum som para ouvir do ambiente. Por exemplo, se vocês estiverem em um parque, peça para que elas fechem os olhos e só ouçam os pássaros. Se vocês estiverem numa rua movimentada, elas podem dar atenção somente para o barulho dos carros. Para dificultar, tente fazer o contrário, ouvir o barulho de carros no parque e o som dos pássaros na rua. Paladar: Selecione alimentos diferentes, feche os olhos das crianças e peça que ela adivinhe qual é a comida. Atenção, escolha somente alimentos que a criança gosta ou que está acostumada a comer, caso contrário, a brincadeira não será prazerosa. . Cinco sentidos
  • 17. Uma ideia legal é escolher doces. Por exemplo, compre uma caixa de bombos e peça para que a criança adivinhe qual o nome do chocolate (prestígio, chokito etc) ou com balas, para que ela adivinhe o sabor da bala. Atenção, dê apenas um pedacinho para a criança fazer a degustação, caso contrário ela irá ingerir muito doce e este hábito não deve ser incentivado! Tato: Monte uma caixa misteriosa com um buraco no meio, ou um saco com uma abertura pequena. Coloque objetos diversos na caixa e peça que ela adivinhe o que tem lá. Caso ela não consiga, peça que ela descreva o objeto, somente com o tato. Olfato: Do mesmo jeito que a brincadeira do paladar, agora as crianças irão usar o olfato. Selecione alimentos que tenham aroma bem marcante para que seja mais fácil descobrir. Visão: Selecione várias imagens, pode ser recortado de revistas ou fotos. Cole em um papel mais rígido, para que fique fácil de virar. Pegue uma imagem, sem deixar que a criança veja e então conte até 3, vire e desvire rapidamente. A criança deverá dizer que imagem é aquela. . Cinco sentidos Parte 2
  • 18. Organizar um desfile com fantasias confeccionadas pelas crianças pode ser muito legal!! Junte vários materiais que possam ser utilizados para a confecção das fantasias, vale material descartável, produtos recicláveis, roupas velhas, etc. Na hora do desfile, convide a família para assistir e dependendo da idade, vale até uma competição. Uma ideia legal é classificar as fantasias em categorias, por exemplo, a Maria poderia ganhar com a fantasia mais criativa, o João com a fantasia mais moderna, o Pedro com a fantasia mais radical e a Joana com a fantasia mais fofa. Assim, todos ganham prêmios e se sentem orgulhos pelo trabalho que fizeram! 08 Desfile de fantasias
  • 19. Para esta brincadeira, separe muitos lençóis, cobertores, mantas e até toalhas. Construir cabanas é muito animado e as crianças soltam a imaginação mesmo! Junte cadeiras, pegue a poltrona, sofá, mesinha de centro e o que mais vocês tiverem para sustentar as “paredes” das cabanas. Faça corredores entre uma cabana e outra, para que as crianças possam se comunicar. Se vocês tiverem cabanas verdadeiras para camping, monte no meio da sala, as crianças irão adorar e quem sabe elas até durmam por lá. Contruir Cabanas
  • 20. Este é um jogo de adivinhação. Por meio de pistas a criança deve acertar qual é o personagem. Por exemplo, você escolhe um personagem (Minions) e começa dando dicas para que as crianças descubram: É engraçado. É amarelo. Não entendemos o que eles falam...... Outra maneira é pedir para que as crianças façam as perguntas e você só pode dizer sim ou não. Quem acertar é o próximo a pensar no personagem. Quem é o personagem? 21
  • 21. Contemplar a natureza é maravilhoso. Pegar alguns momentos com as crianças, para apreciar o céu, pode ser um bom momento em família. Se for de dia, olhe para o céu e pergunte com o que as nuvens se parecem, às vezes uma criança pode ver algo e outra ver algo totalmente diferente. Explique a elas que cada uma tem o seu ponto de vista, a sua percepção e ambas devem ser respeitadas. E se for à noite, apreciem as estrelas. Procurem as constelações e até imagens formadas pela junção das estrelas. Olhar para o céu
  • 22. Esta brincadeira consiste em enxergar objetos como se não conhecessem eles, como se fosse a primeira vez. Diga para as crianças que se imaginem como moradoras de Marte e neste exato momento, chegaram à Terra. Elas não conhecem nada daqui, então, tudo o que estão vendo é pela primeira vez. Selecione alguns objetos e entregue para as crianças. Elas deverão descrever o objeto de acordo com o que estão vendo e nada mais. Por exemplo, a criança pegou uma maçã e ela pode começar descrevendo: é vermelha, um pouco pesada, tem um cabinho, tem um cheiro diferente.... Fazendo isso, a criança presta atenção aos detalhes e enxerga o objeto diferente de como está acostumada a ver. Fazer exercícios assim ajuda as crianças a se acalmarem, já que elas são bombardeadas por diversos estímulos a todo momento. Parar um pouco e apreciar o momento presente, faz com que elas fiquem tranquilas. Somos de Marte
  • 23. Esta é uma brincadeira que ajuda as crianças mais tímidas a perceberem que podem aprender a se comunicar de diversas formas. Brincar de fazer entrevista com várias pessoas pode gerar várias reflexões: sobre como as pessoas vivem, quais são as suas opiniões, respeito por estas opiniões e a compreensão de que cada um pensa de um jeito diferente. Selecione com as crianças o objetivo da entrevista e as perguntas a serem feitas. Por exemplo, elas querem saber qual a brincadeira preferida dos entrevistados, e se forem adultos, qual a brincadeira preferida que eles gostavam na infância. Então, as perguntas podem ser: Você gosta(va) de brincar? Qual é(era) a sua brincadeira preferida? Com quem você brinca(va)? Para as crianças mais extrovertidas, vale até filmar ou gravar áudios das entrevistas!! Entrevista
  • 24. Este é um jogo que trabalha a confiança entre duas crianças. Primeiro, arrume um lugar espaçoso e plano, sem degraus ou buracos, para que as crianças não se machuquem. Monte um circuito com vários obstáculos, sem que as crianças vejam. Use almofadas, rolinhos de papel higiênico, garrafas pet, etc. Coloque uma venda nos olhos de uma criança e peça que outra a guie, dizendo a direção que deve seguir, se deve virar à esquerda ou à direita, quantos passos deve dar. Esta atividade fortalece a confiança entre as crianças, desenvolve a atenção em ouvir as instruções e treina o significado de “direita” e “esquerda”. Para as crianças menores, peça que elas atravessem o circuito, sem vendar os olhos, mas respeitando as regras, por exemplo, “passar por este corredor sem pisar nos rolinhos de papel higiênico”. Aos poucos aumente a dificuldade. Jogo dos obstáculos
  • 25. Este jogo incentiva as crianças a identificarem as sílabas e encontrar palavras com o mesmo número de sílabas. Comece falando uma palavra, o melhor é começar com palavras de duas sílabas, por exemplo, “lata”, a próxima criança deve dizer uma palavra que comece com a última sílaba desta palavra, no caso, “ta”. Por exemplo, “tatu”, o próximo diz uma palavra começando com “tu”, pode ser “tule” e assim por diante. Para dificultar, brinque com palavras de três ou mais sílabas. E atenção, as palavras não devem ser repetidas. Jogo das sílabas
  • 26. Esta brincadeira vai fazer a criança pensar, trabalhar a coordenação motora e claro, dar muitas risadas!! Você deve estipular várias atividades para que a criança faça de um modo que ela nunca fez, por exemplo: Escovar os dentes com a mão não usual; escrever com a mão não usual; andar de costas (se isto for seguro); abrir a porta somente com os braços; abrir a porta do guarda-roupa com os pés; escrever uma palavra de trás para frente; fazer um desenho usando a boca para pegar o lápis, etc. Estimular essas novas percepções de comportamentos que já viraram hábitos, leva as crianças a pensarem de forma mais flexível e até mesmo entender a dificuldade de pessoas com deficiências físicas. Jogo do Diferente
  • 27. Nos anos 80 havia uma brincadeira no programa do Silvio Santos em que uma criança entrava numa cabine e colocava um fone de ouvido, quando acendia uma luz lá dentro, a criança deveria dizer sim ou não. Do lado de fora da cabine, Silvio Santos fazia perguntas, como “você quer trocar esta escova de dentes por uma bicicleta?” e a criança respondia sem ouvir a pergunta. Hoje em dia, não temos mais esta brincadeira na televisão, mas podemos fazê-la em casa. Selecione vários prêmios (bala, chocolate, escova de dentes, pente etc) e peça que a criança olhe em direção contrária aos prêmios. Pegue na mão dois prêmios e pergunte: "Você troca este (levante uma das mãos) por este (levante a outra mão)? Sim ou não?
  • 28. Quando há muitas crianças, pode-se pedir que todas sentem uma ao lado da outra e todas olhando para o mesmo lado. Selecione dois prêmios, pegue somente um e sem que as crianças vejam, pergunte para a primeira criança: “Você quer este prêmio?”, se a criança responder “sim”, ela fica com este prêmio e o outro vai para a próxima criança. Caso ela responda “não”, passa-se este prêmio para a próxima criança e ela fica com o outro prêmio. Por exemplo, nas costas da Ana eu coloco um bombom e um caderno. Pego o caderno na mão e digo: “Você quer este prêmio?”, a Ana responde que não, então, ela ganha o bombom e o caderno passa para o Fabio, que é a próxima criança. Nas costas do Fabio, já tem um prêmio, por exemplo, um pacote de figurinhas e coloco o caderno que a Ana não quis. Pego um dos prêmios na mão, como o caderno e pergunto: “Você quer este prêmio?”, e ele pode responder: “sim”. Então, o caderno fica com o Fabio e o pacote de figurinhas passa para a próxima criança. Sim ou não?