Se ha denunciado esta presentación.
Se está descargando tu SlideShare. ×

O trabalho de parceria entre os professores do 5º Ano

Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio

Eche un vistazo a continuación

1 de 30 Anuncio
Anuncio

Más Contenido Relacionado

Presentaciones para usted (20)

Similares a O trabalho de parceria entre os professores do 5º Ano (20)

Anuncio

Más reciente (20)

O trabalho de parceria entre os professores do 5º Ano

  1. 1. Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Estado da Educação Coordenadoria de Gestão da Educação Básica – CGEB Coordenadoria do Ensino Fundamental - Anos Iniciais - CEFAI Programa Ler e Escrever EE Profa. Idalina Caldeira de Souza Pereira Diretoria Campinas Oeste Diretora Lucinéia Aparecida Catarina Adami Ana Luiza Tayar Lima Professor Coordenador
  2. 2. A nossa escola...
  3. 3. Dados e informações 2012 EE Profa. Idalina Caldeira de Souza Pereira Segmentos atendidos 1º ao 5º Ano do Ensino Fundamental Nº de Alunos da escola 639 Não alfabéticos 85 13,3 % Alfabéticos 554 86,7% IDESP 5,80 Tempo como Profa. na U E 3 anos Tempo como Prof Coordenador na U E 4 anos
  4. 4. “Formar a pessoa para situar-se, inclusive, como membro de um grupo passa a ser, também, um objetivo de uma educação escolar voltada para a humanização” (Lima, Elvira, 2007, p. 21) Para começar...
  5. 5. Quando e Porque surgiu a proposta de parceria na escola?
  6. 6. Principais questionamentos
  7. 7. Plano de Ação
  8. 8. Resultados positivos 35 23 4 7 0 10 20 30 40 Não Alfabéticos Não produziam textos GráficodosAvanços 4ªSérie 2008 Fev Dez
  9. 9. Alguns depoimentos “Diante de desafios a serem enfrentados e, que muitas vezes nos trazem angustias e ansiedades, passamos por experiências, que nas nossas vidas, se tornaram motivo de orgulho. E isso só foi possível, pois fiz parte de uma equipe comprometida, e que como eu, passavam pelos anseios. Trocas, ajuda, coletividade, com certeza tornaram nossos caminhos mais fáceis de serem percorridos e só assim alcançamos o sucesso e o objetivo desejado.” (Profa. Valéria Blume de Almeida) “Era um projeto novo, novos desafios que não sabíamos se dariam certo. O trabalho em equipe feito com responsabilidade levou aos resultados esperados.” (Profa. Imaculada Conceição Giollo) "A união de saberes,competências e habilidades construindo e conduzindo uma aprendizagem significativa para educandos e educadores." (Profa. Helena da Silva Gonçalves)
  10. 10. Desafios Enquanto professora coordenadora...Enquanto professora coordenadora...
  11. 11. Parceria 2012 •Sondagem inicial; •Estudos e formações do Programa Ler e Escrever;
  12. 12. Organização do Projeto
  13. 13. Principais objetivos Criar uma cultura colaborativa entre a equipe de professores. Contribuir para o avanço do conhecimento dos alunos de 5º anos nas áreas de língua e matemática. Favorecer a troca e a circulação de informações com diferentes interlocutores.
  14. 14. Três eixos definidos em ATPC Matemática – atividades da Jornada da Matemática. Leitura – roda de jornal, exploração do portador e leitura de textos que circulam na esfera jornalística. Produção de texto – carta de leitor.
  15. 15. EIXO TURMAS / SEMANA 16 DE AGOSTO 5ºAA 5ºAB 5ºAC 5ºAD 5ºAE 5ºAF Matemática 5 alunos 5 5 5 5 3 5 5 5 5 5 3 Produção de Texto 5 5 5 5 5 3 5 5 5 5 5 3 Leitura 5 5 5 5 5 3 5 5 5 5 5 4 EIXO TURMAS / SEMANA 23 DE AGOSTO 5ºAA 5ºAB 5ºAC 5ºAD 5ºAE 5ºAF Matemática 5 5 5 5 5 3 5 5 5 5 5 4 Produção de Texto 5 5 5 5 5 3 5 5 5 5 5 3 Leitura 5 5 5 5 5 3 5 5 5 5 5 3 EIXO TURMAS / SEMANA 30 DE AGOSTO 5ºAA 5ºAB 5ºAC 5ºAD 5ºAE 5ºAF Matemática 5 5 5 5 5 3 5 5 5 5 5 3 Produção de Texto 5 5 5 5 5 3 5 5 5 5 5 4 Leitura 5 5 5 5 5 3 5 5 5 5 5 3 PRIMEIRA ETAPA
  16. 16. Organização dos grupos EIXOS TURMA / DATA PREVISTA 16/8 23/8 30/8 6/9 13/9 20/9 27/9 4/10 11/10 18/10 25/10 7/11 14/11 21/11 6/12 MATEMÁTICA MATEMÁTICA PRODUÇÃO DE TEXTO PRODUÇÃO DE TEXTO LEITURA LEITURA
  17. 17. Etapas Atividade permanente – 1 Vez na semana / 2 horas; Um semestre; 3 semanas cada rodada; 5 etapas aproximadamente; 5 vezes em cada oficina em média;
  18. 18. As dificuldades e entraves encontrados pelos professores passam a ser minimizados pelo olhar do outro ao propor um trabalho em que devem planejar juntos o que oferecer, como oferecer, por que oferecer olhando para as reais necessidades dos diferentes alunos, organizar a logística, enfim parte de uma situação problema real para eles. É preciso trabalhar juntos para dar conta desse desafio. Considerações
  19. 19. Desenvolvimento
  20. 20. Leitura – Roda de jornal  Desenvolver o hábito de leitura de publicações periódicas e contribuir para fluência leitora.  Explorar o jornal como veículo de informação, ampliação de conhecimento e portador de vários gêneros textuais (notícia, reportagem, classificados, etc);  Compreender a organização dos jornais e a relevância que os diferentes veículos dão aos acontecimentos.  Discutir sobre acontecimentos em vários âmbitos.  Possibilitar a socialização das leituras realizadas de maneira independente, com a finalidade de observar comportamentos leitores já construídos pelos colegas e, ao mesmo tempo, ampliar seu repertório por meio da explicitação dos comportamentos de todos.
  21. 21. Matemática – Jornada da Matemática
  22. 22. Produção de Texto – Carta de Leitor Promover a inserção dos alunos na prática de leitores e produtores de textos da esfera jornalística; Ajudar o aluno a expressar sua opinião, posicionando-se diante de uma matéria lida; Manifestar a posição diante de uma matéria lida por meio de uma carta de leitor; Articular e conhecer a organização interna de uma carta de leitor para produzir com autonomia textos desse gênero;
  23. 23. Trabalhos realizados São compartilhados com a comunidade através de: Jornal Mural; Quarta Cultural; Feira Cultural;
  24. 24. Avaliação • ATPC; • Resultados obtidos; • Metas para o próximo ano;
  25. 25. Depoimento das professoras do 5º ano “É um projeto que fortalece ainda mais o grupo, faz com que busquemos novas metodologias para trabalhar com os alunos... sempre com a orientação da coordenadora...modificando a forma do aluno e do professor atuar em seu cotidiano... A socialização entre os alunos de classes diferentes, contribui para construção de um raciocínio crítico nas atividades em grupo, expõem sua oralidade, opinião e estratégias...Desenvolvendo assim novos conhecimentos para alunos e professores.” Professoras: Carolina, Luzinete, Elizabeth, Débora, Ana Maria e Silvia.
  26. 26. Conclusão “Acredito que nos dias atuais o trabalho colaborativo se torna muito mais produtivo e eficaz. A troca e reflexão entre os parceiros permitem vários olhares, ampliações e mudanças de concepções já existentes.” Ana Luiza Tayar Lima
  27. 27. Referências Bibliográficas  Gêneros Orais e Escritos na Escola, Bernard Schneuwly e Joaquim Dolz, Ed. Mercado de Letras.  Ler e Escrever na Escola: o Real, o Possível e o Necessário, Delia Lerner, Ed. Artmed.  Ler e Escrever; Jornada de Matemática / Secretaria da Educação, Fundação para o Desenvolvimento da Educação. - São Paulo: FDE, 2010.  LEITURA E ANÁLISE LINGÜÍSTICA: CARTA DO LEITOR NA REVISTA CIÊNCIA HOJE DAS CRIANÇAS. Sandra Regina CECILIO (PG – UEL) e Lílian Cristina Buzato RITTER (UEM).  Ler e Escrever - PIC – Projeto Intensivo no Ciclo Material do Professor – 4a série volume I e II.  Ler e Escrever - SEQUENCIA PRODUÇÃO DE CARTAS DE LEITOR – EDIÇÃO 2009 - AMPLIAÇÃO.  http://revistaescola.abril.com.br/linguaportuguesa/praticapedagogica/apren der-debater.

×