Se ha denunciado esta presentación.
Se está descargando tu SlideShare. ×

A CURA DO CÂNCER - livro de Eric Campos Bastos Guedes

Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Cargando en…3
×

Eche un vistazo a continuación

1 de 14 Anuncio

A CURA DO CÂNCER - livro de Eric Campos Bastos Guedes

Descargar para leer sin conexión

Sobre como curar o câncer. Diversas estratégias. A cura do câncer pelo chá de crajiru (pariri); a cura do câncer pelo chá da folha de graviola; a cura do câncer pela graviola; a cura do câncer pelo protocolo de Vernon Johnson; a cura do câncer pela Associação Beneficente Otília Batista (Aveloz) - Livro de Eric Campos Bastos Guedes

Sobre como curar o câncer. Diversas estratégias. A cura do câncer pelo chá de crajiru (pariri); a cura do câncer pelo chá da folha de graviola; a cura do câncer pela graviola; a cura do câncer pelo protocolo de Vernon Johnson; a cura do câncer pela Associação Beneficente Otília Batista (Aveloz) - Livro de Eric Campos Bastos Guedes

Anuncio
Anuncio

Más Contenido Relacionado

Más reciente (20)

Anuncio

A CURA DO CÂNCER - livro de Eric Campos Bastos Guedes

  1. 1. A Cura do Câncer e como trabalhar por ela ganhando algum dinheiro com isso Eric Campos Bastos Guedes pesquisador independente 2022
  2. 2. Entendendo a problemática do câncer - A verdade é que o câncer criou uma poderosa indústria em torno de si, e essa é a razão pela qual ainda não derrotamos essa doença. Muitos cientistas fazem experiências relacionadas ao câncer, mas a cura definitiva parece nunca chegar. Por mais pesquisas que se façam, e por mais dinheiro que seja investido, a cura final para todos os tipos de câncer nunca aparece. E muitas vezes a cura parece estar próxima, mas nunca acontece. Esperanças frustradas não faltam. A maioria dos cientistas que faz experiências e pesquisas sobre o câncer não tem a intenção de chegar a uma cura definitiva para essa doença. Eles sabem que, se curarem o câncer, irão contra interesses poderosos. Então, tratamentos ineficazes e cruéis são adotados como padrão. Como podemos tratar o câncer com radiação se nós sabemos que radiações provocam o câncer? Não faz sentido. É algo que vai contra a lógica. E a radiação não vai atingir só as células cancerosas, vai atingir também as células sadias. E como tratar o câncer com quimioterápicos se nós sabemos que a quimioterapia ataca também as células sadias de nosso corpo? Há quimioterápicos que tem o óbito como um de seus efeitos adversos. Mas é justamente o óbito que queremos evitar! Não faz sentido, pois há alternativas melhores. Por outro lado, a cirurgia no câncer é desumana e deformante. Se uma mulher tem câncer no seio e amputa o seio, ela não tem garantias de que o câncer não vai voltar em outra parte do corpo. Do mesmo modo, se um homem tem câncer de próstata e retira a próstata, ele não tem nenhuma garantia de que o câncer não vai reaparecer em outra parte do corpo. A cirurgia é uma solução muito ruim para o câncer, é brutal, desumana e deformante, exceto quando feita para desobstruir no corpo alguma passagem tomada pelo tumor. Quando uma pessoa com câncer e já desenganada pela medicina consegue milagrosamente vencer essa doença, muitos dos conhecidos do doente se sentem “enganados”… o sujeito já não estava com os dias contados? A morte já não seria coisa certa, somente questão de tempo? Como pode ser isso? O que aconteceu? Certamente um milagre! Mas o dito cujo não era mesmo um pecador? Uma pessoa distante das igrejas e instituições religiosas? Como pode ser isso?… Ora, Deus tem o poder de perdoar os pecados de quem quer que seja. E quem somos nós para questionar os desígnios de Deus? A doença de uma pessoa não é necessariamente o resultado dos pecados dela. Quando uma pessoa está gravemente doente, isso pode não ser o resultado de seus pecados ou dos pecados de seus pais, mas sim uma oportunidade para que seja manifestada a misericórdia e a infinita bondade de Deus. A falta de amor e misericórdia no coração das pessoas se opõe à cura do câncer. A indústria do câncer - É necessário falar um pouco mais da indústria do câncer. O motivo para se realizarem tantas cirurgias no câncer é que “se a operação não é útil para o operado, ao menos o é para o cirurgião”, que vai receber por ela. A cirurgia no câncer também vai ajudar a manter viva e forte a indústria do câncer. Mais cirurgiões, mais cirurgias e mais dinheiro. E que dizer do custo financeiro da quimioterapia? Rios de
  3. 3. dinheiro para a indústria farmacêutica. Digo mais: “a ordem dos médicos nada mais é que o órgão executivo do truste das especialidades farmacêuticas, que vem a ser uma das indústrias capitalistas mais poderosas do mundo”. Os médicos são o exército da indústria farmacêutica. Eles quase sempre vão atuar na defesa de tal indústria. Por isso existem os quimioterápicos. E é por isso que sempre que surge uma cura para o câncer, e para todos os tipos de câncer, os médicos dizem coisas como: “é necessário fazer os devidos testes clínicos” e “o câncer não é uma doença. O câncer são inúmeras doenças e por isso não pode haver um remédio para todos os tipos de câncer!” E quando surge uma grande quantidade de pessoas curadas de câncer, com um mesmo remédio ou técnica, os médicos põem a cura em dúvida e dizem que é necessário fazer testes clínicos antes de curar qualquer outra pessoa, pois seria “irresponsável” curar alguém utilizando uma medicação que ainda não foi “cientificamente” reconhecida. Mesmo diante de inúmeros casos de cura com a mesma medicação, os médicos defendem a indústria farmacêutica e se recusam a reconhecer qualquer terapia que não tenha base dita “científica”. A partir daí eles tem dois caminhos. Tentar mostrar que a terapia é perigosa para a saúde e então proibi-la por meio judicial, ou realizar testes clínicos fraudados para tentar convencer as pessoas de que o remédio não funciona. Na década de 1950 surgiu no Brasil um remédio contra o câncer chamado Carboncellox. Milhares de pessoas foram curadas com este remédio, que foi descoberto e era fabricado por Sebastião Corain, um engenheiro. Fizeram testes clínicos fraudados com o Carboncellox que mostrariam sua ineficácia. Na verdade o Carboncellox estava curando os pacientes do teste clínico, mas este foi interrompido com somente 15 (quinze) dias de avaliação, o que impediu que a cura ocorresse de modo definitivo e claro. Entretanto, os pacientes em teste começaram a relatar cessação de dores, mas foi dito aos médicos para não mencionarem isso no relatório final, pois esse seria um “efeito placebo”… Depois, publicaram nos jornais que os testes clínicos mostraram que o Carboncellox não tinha efeito sobre o câncer e encerraram a questão. Os jornais da época afirmaram que nenhum dos pacientes submetidos ao teste se curou de câncer, o que é uma mentira. Quando os testes foram interrompidos, havia uma senhora que estava tão mal que ninguém acreditava que ela sobreviveria, então, numa atitude maliciosa, achando os médicos que o caso dela não tinha nenhuma possibilidade de cura, permitiram que ela continuasse o tratamento com o Carboncellox, porque quando ela morresse, poderiam dizer que o tratamento com o remédio de Sebastião Corain havia falhado… o resultado é que ela se curou do câncer, contrariando todas as expectativas! O médico Heyder de Siqueira Gomes revelou a fraude de tais testes clínicos em seu livro “A Verdade sobre o Câncer ao Alcance de Todos” de 1959. É necessário dizer que 5 anos depois, em 1964, houve um golpe militar no Brasil, e prenderam o Dr. Heyder que veio a morrer em 19 de junho de 1965. Tenho razões para acreditar que o golpe militar de 1964 no Brasil ocorreu para que fosse possível prender e matar o Dr. Heyder de Siqueira Gomes e, talvez, algumas outras pessoas envolvidas na cura do câncer e em sua divulgação. Surpreendentemente, meu único filho nasceu no aniversário de 44 anos
  4. 4. da morte do Dr. Heyder... Certamente estão preocupados comigo. O sucesso do Carboncellox animou outros pesquisadores a também tentarem curar o câncer. Um desses pesquisadores foi Paulo de Castro Bueno, que teria demonstrado de modo irretorquível que o câncer seria causado por um vírus. Ele apresentou sua descoberta para vários médicos, que receberam com frieza sua transcendental descoberta. Não desistindo de suas pesquisas, produziu um soro e uma vacina contra o câncer que teriam sido utilizados com bastante êxito no Hospital Samaritano de São Paulo. Nesse hospital, o resultado da pesquisa de Paulo de Castro Bueno foi utilizado em cerca de 650 (seiscentos e cinquenta) pacientes, 300 (trezentos) dos quais teriam tido expressiva melhora, relatando cessação de dores, retorno do apetite, ganho de peso e regressões tumorais. Isso foi relatado em jornais da época, que podem ser consultados pela Internet no site da (hemeroteca da) Biblioteca Nacional. O que fizeram para impedir o reconhecimento do trabalho de Paulo de Castro Bueno foi detestavelmente infame. Jogaram dúvidas sobre sua sexualidade e, assim, impediram que o Dr. Paulo tivesse acesso ao financiamento público (que viria por meio do governo) necessário para levar suas pesquisas adiante. É uma história suja. Principalmente se levarmos em consideração que a calúnia e difamação contra Paulo de Castro Bueno, feitas com o propósito de impedir o reconhecimento da cura do câncer, teriam sido feitas por pessoas das igrejas cristãs, chamadas por Heyder de Siqueira Gomes de quartel general da cancerologia clássica, “onde o impossível e o inacreditável são de rotina” (palavras do Dr. Heyder). O Dr. Heyder também nos informa em seu esplêndido livro que “O câncer não poupa reis, presidentes, generais, tampouco os próprios membros da cancerologia clássica!” - onde temos sintetizada a explicação para que oncologistas, padres, pastores e fiéis (que compõem o que Heyder chamou de “cancerologia clássica”) venham a morrer de câncer, mesmo que eles trabalhem para que essa doença não tenha cura. Para que continuem recebendo vultosas doações vindas de pessoas e famílias desesperadas pela ocorrência do câncer, as igrejas necessitam continuar a apresentar milagres de cura, mas não podem admitir jamais a cura do câncer pela ciência. A Fosfoetanolamina Sintética - é um remédio contra o câncer, que foi distribuído à população durante mais de 20 anos pelo Instituto de Química de São Carlos (USP). Mais de vinte mil pessoas se trataram de câncer com a Fosfoetanolamina, também chamada de “pílula do câncer”. O meio de síntese da Fosfoetanolamina foi concebido pelo Dr. Gilberto Orivaldo Chierice (USP) e da pesquisa com esse produto também participaram Salvador Claro Neto, Otaviano Mendonça, Renato Meneguelo entre outros. O professor Gilberto Chierice foi morto…, quer dizer, “morreu” sob o governo de Jair Bolsonaro, que se recusou a disponibilizar plenamente a pílula do câncer, apesar dessa ter sido uma promessa de campanha. A Fosfoetanolamina é um remédio altamente eficaz contra o câncer, que proporcionou a cura de um grande número de pessoas que já haviam sido desenganadas pelos médicos. Vários depoimentos de pessoas que se curaram com o uso da pílula do
  5. 5. câncer podem ser encontrados no YouTube (site de vídeos). Diante da profusão de depoimentos e testemunhos da cura do câncer pela Fosfoetanolamina Sintética, é impossível dizer que ela não tem efeito, ou que seria um mero placebo. Assim como no caso do Carboncellox, testes clínicos fraudados também foram feitos para tentar convencer as pessoas de que a Fosfoetanolamina não cura o câncer. Ela cura. Esses testes foram levados a cabo pelo renomado oncologista Paulo Hoff, no ICESP (Instituto de Câncer do Estado de São Paulo). O médico Renato Meneguelo é quem deveria coordenar os testes clínicos com a pílula do câncer, pois ele não facilitaria nenhuma fraude com os resultados. Normalmente, a fraude ocorre para tentar mostrar que um remédio não é eficaz contra o câncer, quando na verdade ele é. Por isso, o nome de Renato Meneguelo seria o mais indicado para coordenar os testes com a Fosfoetanolamina Sintética, visto que ele está comprometido com os pacientes cancerosos, e não com a indústria do câncer. Hoje, há várias falsificações da Fosfoetanolamina sendo vendidas na Internet. Cuidado com falsificações, elas são armadilhas que, ao não funcionarem no combate ao câncer, mancham a reputação da verdadeira Fosfoetanolamina Sintética. A verdadeira “pílula do câncer” só pode ser obtida por via judicial. Você tem que entrar na justiça para conseguir. Mesmo assim, nada garante que você não vá receber um produto adulterado, com metais tóxicos, e baixo grau de pureza, ou com algum outro problema que impossibilite a cura do câncer. O governo brasileiro tem que ser cobrado. Ele tem que garantir a qualidade da Fosfoetanolamina produzida, porque a saúde é um direito de todo cidadão brasileiro. O governo brasileiro tem que submeter a Fosfoetanolamina Sintética a um rigoroso controle de qualidade. O melhor seria que a Fosfoetanolamina fosse reconhecida como medicação contra o câncer, pois isso permitiria que todos tivessem acesso a ela. Só em 2020 (dois mil e vinte), cerca de 10.000.000 (dez milhões) de cancerosos morreram no mundo pela falta da fosfoetanolamina sintética. O nome disso é genocídio. O governo Bolsonaro é o culpado, enquanto o governo Dilma (do PT) trabalhou de boa fé para que a cura do câncer (fosfoetanolamina) fosse disponível para todos. Entretanto, deram um golpe, que chamaram de Impeachment, e destituíram a presidente Dilma Rousseff. Em seguida, a AMB (Associação Médica Brasileira) entrou com um recurso no Supremo Tribunal Federal para bloquear o acesso à fosfoetanolamina sintética. Os cientistas que sabem como fabricar a fosfoetanolamina em laboratório deveriam publicar um artigo científico explicando pormenorizadamente o meio de síntese dessa importante substância. Assim, garantiriam que esse conhecimento não desaparecesse. Eu gostaria de fazer um apelo aqui. Não fortaleçam a indústria do câncer. Cada vez que a questão da cura do câncer recomeça a surgir, em vez da cura ser devidamente reconhecida e disponibilizada, os políticos destinam mais recursos para a “cancelorogia clássica”, com seus tratamentos ineficazes que aberram a lógica; com seus tratamentos cruéis e desumanos, com baixa taxa de cura. Os hospitais de câncer passam a receber mais dinheiro e pedem mais doações, como se eles merecessem isso! Não merecem!
  6. 6. Absolutamente! Porquanto são agentes da morte, visto que fazem tratamentos tão ruins que, se os pacientes não morrem devido ao câncer, morrem devido ao “tratamento”… O caminho não é doar nem financiar hospitais e institutos do câncer. Eles fazem parte da indústria do câncer, e recusarão todos os tratamentos eficazes para a moléstia cancerosa. Não merecem nem um centavo a mais de financiamento. O povo está farto de ser enganado e massacrado por essa corja. Queremos a cura do câncer, e não tratamentos paliativos ou com baixa taxa de cura. O tratamento com a “terapia LDN” - Segundo alguns cientistas, a terapia LDN foi a maior descoberta médica do século XX. Pode-se tratar cerca de 40 (quarenta) doenças com a terapia LDN, inclusive o câncer. A terapia LDN trata HIV-AIDS, trata todas as doenças auto-imunes (sem exceção), trata lupus, trata doença de Crohn, esclerose múltipla, Parkinson, doenças neurodegenerativas e trata também o câncer. Isso tudo praticamente sem efeitos colaterais. Se você ou algum familiar tem câncer, um dos melhores meios de se tratar é através da “terapia LDN”. A sigla “LDN” significa “Low Dose Naltrexone”, ou, em português, “baixas doses de Naltrexona”. A Naltrexona é um medicamento que foi inicialmente concebido para tratar o alcoolismo. Contudo, descobriu-se que ela, em baixas doses, modula o sistema imune, e, assim, nosso próprio sistema imunológico combate e vence o câncer. Para a Terapia LDN funcionar, a dose de Naltrexona tem que ser de 4,5mg (quatro miligramas e meio) por dia, e essa dose deve ser tomada pouco antes do sono – o ideal é tomar a Naltrexona entre 21hs e meia-noite; se não puder tomar até meia-noite, tome até 2h da madrugada, no máximo. Se for de outra forma, não vai funcionar tão bem quanto deveria. A Naltrexona nessa dose pode ser feita em farmácias de manipulação. Acrescento que, no caso específico do tratamento da esclerose múltipla, a dose de Naltrexona deve ser de 3mg (três miligramas) por dia. Para tratar outras doenças, a dose é de 4,5mg (quatro miligramas e meio) por dia mesmo. É importante dizer que a Naltrexona na dose de 4,5mg (quatro miligramas e meio) estimula o sistema imune. Em doses maiores a Naltrexona inibe o sistema imune. Aí está o motivo para se usar a Naltrexona nesta dose: queremos estimular o sistema imune, e não inibi-lo. É a estimulação e a regulação do sistema imunológico que vai proporcionar o combate das doenças, inclusive do câncer. Ressalto que é perfeitamente possível que a mesma substância, em diferentes doses, tenha efeitos completamente diferentes. De fato, “A dose certa diferencia um remédio de um veneno”, conforme nos relata Paracelso (médico alemão considerado o pai da toxicologia, 1493-1541). Eu não sou médico. Por isso não posso dizer exatamente quais são as especificações dessa terapia, especialmente porque, para tratar o câncer, usa-se a terapia LDN junto com o ácido alfa lipóico (ALA). A taxa de cura é interessante. Procure um médico que trate o
  7. 7. câncer com terapia LDN e ácido alfa lipóico e você terá boas chances de cura. Para tratar o câncer é importante fazer a terapia LDN conjugada com ácido alfa lipóico (ALA). Você deve procurar por um médico capacitado para saber se é possível e desejável fazer a “terapia LDN” conjugada com o ácido alfa lipóico para tratar o câncer em questão. No link a seguir você terá mais informações: https://www.youtube.com/watch?v=rRkO2Z4CN9c A cura do câncer pela Associação Beneficente Otília Batista - Se não se puder fazer a terapia LDN conjugada ao ácido alfa lipóico (ALA) para tratar o câncer, outra boa opção é procurar a Associação Beneficente Otília Batista (ABOB) para tratar seu câncer com leite de Avelós. A ABOB fica em Teresina, no Piauí e seu presidente se chama Auro Costa. Eu não recomendo que você faça seu tratamento com Avelós por conta própria, porque na dose errada o Avelós é venenoso e pode matar ou cegar a pessoa. O governo federal deveria implementar o tratamento do câncer em vários centros terapêuticos, construídos e funcionando de modo semelhante à ABOB. Auro Costa, presidente da ABOB, poderia direcionar a construção desses centros de tratamento do câncer com leite de Aveloz. A cura do câncer pelo chá da folha de graviola - Segundo o Dr. Dayan Siebra, existem relatos no mundo inteiro de pessoas já desenganadas pela medicina convencional que se curaram de câncer pela graviola. A folha de graviola contém acetogeninas que combatem o câncer. Pode-se fazer o chá das folhas de graviola para se curar do câncer. Colha de 6 (seis) a 10 (dez) folhas de graviola, lave-as e depois quebre-as o quanto puder. Ponha-as num recipiente vazio com capacidade de pelo menos 1 litro. Ponha um litro de água para ferver em outro recipiente (recomenda-se não usar panela de alumínio, mas sim de vidro ou de cerâmica). Quando estiver fervendo, desligue o fogo e jogue a água fervente por cima das folhas quebradinhas de graviola que estão no outro recipiente; tape o recipiente com as folhas e a água fervente, abafando para fazer a infusão. Então, aguarde 15 (quinze) minutos, coe, e leve a infusão para a geladeira. Beba ao longo do dia e não deixe sobrar nada para o dia seguinte. No dia seguinte você faz o chá de novo e bebe sem sobrar nada para o dia posterior. E vai fazendo isso dia após dia, todos os dias, até curar seu câncer. Foi dito que não se deve tomar esse chá direto por mais de 21 dias. Se os tumores ainda estivessem presentes no final dos vinte e um dias, far-se-ia uma pausa de 7 (sete) dias e se voltaria a tomar o chá. Eu, pessoalmente, não acredito que não se possa tomar o chá de folha de graviola por mais de 21 dias direto. Há relatos de pessoas que tomaram esse chá
  8. 8. por meses a fio, sem problemas. Se eu tivesse câncer, eu não faria nenhuma pausa de 7 dias após tomar o chá por 21 dias. Eu tomaria o chá por meses e meses sem interromper. Inclusive, ninguém vai se curar de câncer em apenas 21 dias tomando chá de folha de graviola. Vai demorar vários meses. Fica aqui o registro. Essas informações foram retiradas do vídeo do youtube: “Chá da folha de graviola. Você não vai acreditar no que ela pode fazer | Dr Dayan Siebra”, link: https://www.youtube.com/watch?v=4Px2POduwwA visitado em 04/02/2022 Depoimentos sobre o chá das folhas de graviola: “Tenho uma amiga que fez quimioterapia e não estava regredindo o tumor, pelo contrário aumentou 2 pontos de metástase, quando ela fez os exames pós cirúrgicos aconteceu a pandemia, a cirurgia foi cancelada, ela aguardou 6 meses tomando o chá da graviola, quando voltou no oncologista ele pediu uma nova ressonância para ver como estava os tumores, ela fez r[e] para sua surpresa não havia mais tumores. Estava curada. Eta[era] tumor de ovário com metástase.” (RV) “O meu marido estava com metástase e designado [desenganado], eu comecei a dar o chá da graviola e graças a Deus ele está curado, eu descobri esse chá através do Dr Dayan, obrigada Dr e Deus te abençoe sempre. Deus é maravilhoso o tempo todo.” (SP) “Chá de graviola sem palavras Meu pai tinha câncer de próstata Tomou por um 6 meses OLHA sem palavras Meu pai saro[sarou] com esse chá de graviola”… (CLG) “Também fui curada de um câncer na tireoide com [a] graça de Deus e o chá da graviola. ” (OS) “Meu vizinho tinha câncer no estômago o médico disse pra ele descansar em casa ai conheceu um índio aqui na comunidade no amazonas é começo a fazer dieta e comer a graviola pura em gejum [jejum] de manhã acreditem o tumor sumiu ele esta vivo pra contar a história de vida dele. Força pessoal espero ajudar. ” (RS) “Sabia que um dia vc iria falar sobre as folhas da graviola, meu esposo teve mestastase e abandonou a quimioterapia e passou a tomar somente o chá. E graças a DEUS ele está ÓTIMO. Isso aconteceu a mais de 2 anos. ” (CL) Eu não tenho dúvida de que o chá da folha da graviola é bastante eficiente contra o câncer. Mais do que qualquer cirurgia, radioterapia ou quimioterapia. A cura do câncer pela graviola – Assim como as folhas da graviola, a própria graviola
  9. 9. também é rica em acetogeninas, que são antitumorais e, por isso, curam o câncer. Vou transcrever aqui as palavras do Dr. Dayan Siebra: “Ela [a graviola] é anti-câncer. Pesquisas demonstram que a graviola fornece o efeito de proteção das células contra o câncer, exatamente parecido com o resveratrol, e ela também é eficaz contra cânceres multi- resistentes – aqueles que não conseguem parar o crescimento com nada (em alguns casos a graviola ajuda). Teu familiar ou você está fazendo quimioterapia, radioterapia e não está tendo resultado, e está descendo a ladeira do tratamento? Come graviola! Que mal vai fazer? Acredita-se que esses efeitos da graviola em relação ao câncer sejam devido à grande quantidade de antioxidantes da graviola, principalmente a um específico chamado acetogenina.” Essas informações se encontram no vídeo do YouTube chamado “Graviola é Anticâncer?” cujo endereço eletrônico é: https://www.youtube.com/watch?v=y0DkUTQH7fA O autor do vídeo é o Dr. Dayan Siebra. Se você quer curar o câncer com graviola, eu recomendo que substitua o desjejum por uma porção adequada de graviola pura. Coma a graviola em jejum, pura, pela manhã. Não precisa ser uma grande quantidade, mas também não deve ser uma quantidade muito pequena. Depois de comer a graviola, fique pelo menos 1 hora sem comer nem beber nada. Você vai ter que comer graviola desse modo por meses até se curar. Não será algo rápido, vai demorar meses, mas a cura virá. A cura do câncer pela Vitamina B17 (Amigdalina / Laetrile) - A vitamina B17 também é chamada de amigdalina. Ela dentro de células sadias se transforma em açúcares. Dentro de células cancerosas ela se transforma, entre outras coisas, em ácido cianídrico, que mata a célula do câncer. Isso explica porque a amigdalina cura o câncer. Chamamos a Amigdalina de vitamina B17, mas há quem diga que ela não é uma vitamina realmente. Todavia, ela, de fato, combate e cura o câncer. Podemos encontrar a vitamina B17 em sementes de damasco, em sementes de maçã, em sementes de pera, na castanha de caju, no feijão preto, no feijão fradinho, na couve, nas sementes de linhaça, no inhame e principalmente na mandioca, entre outros alimentos. Consta na Internet o testemunho de uma pessoa que se curou de um câncer comendo mandioca 3 (três) vezes por dia durante vários meses. Eu recomendo o uso da vitamina B17 presente nos alimentos, e não em cápsulas ou comprimidos, ou de alguma outra forma. Não podemos nos certificar de que o que é vendido como cápsulas de vitamina B17 realmente o seja. Os alimentos são um meio muito mais seguro de consumirmos a verdadeira vitamina B17. Não sabemos o que está contido nas cápsulas ou nos extratos de vitamina B17, pois não há um controle de qualidade que nos dê essa segurança. Toda a indústria do câncer está empenhada em evitar que a cura seja realmente disponibilizada para o povo. Por isso, dificilmente a vitamina B17 seria de fato
  10. 10. vendida em cápsulas às pessoas. Mais: testes clínicos fraudados foram feitos para convencer as pessoas de que a vitamina B17 não teria efeito contra o câncer. Ela tem. Trata-se do mesmo expediente usado para desqualificar o Carboncellox na década de 1950, e para desqualificar a Fosfoetanolamina Sintética na década de 2010. O modus operandi é fazer testes clínicos fraudados que mostrem, erroneamente, que a cura do câncer não funciona. A cura do câncer pelo Protocolo de Vernon Johnson - Vou simplesmente transcrever abaixo a informação que consta na Internet. Link: https://rochadvogados.com.br/este-homem-se-curou-de-um-cancer-em-metastase-em- apenas-12-dias-com-esta-mistura/ “Este homem se curou de um câncer em metástase em apenas 12 dias com esta mistura! Você vai conhecer hoje o curioso caso de Vernon Johnson, um sobrevivente de um câncer de próstata metastático, já desenganado pelos médicos, que conseguiu um triunfo incomum sobre a doença usando nada além de melaço e bicarbonato de sódio. Johnson foi capaz de elevar os níveis de pH para a alcalinidade recomendada por médicos como Robert Young e, em apenas doze dias, seu câncer havia desaparecido. Antes de prosseguir com este texto, vamos fazer aqui um esclarecimento. Todas as vezes que publicamos histórias verdadeiras como esta, apenas estamos levando ao conhecimento das pessoas notícias que são “abafadas”, impedidas de circular na grande imprensa. Não estamos dizendo para que as pessoas parem seu tratamento. Até porque não somos médicos. Somos um site de notícias exercendo o sagrado direito à informação. Algumas pessoas não entendem isso, pois certamente estão acostumadas com – desculpe-nos a expressão – a imprensa “rabo-preso”. Não é o nosso caso. Nosso único compromisso aqui é com a informação verdadeira, doa a quem doer. Retornando à história de Vernon Johnson, quando ele soube que seu câncer de próstata estava muito avançado, entrou em desespero. Mas seu filho disse que não desistisse e o aconselhou a elevar os níveis de pH do sangue, pois havia aprendido que o câncer não pode prosperar em um ambiente alcalino ou de alto pH. Assim, ele descobriu uma receita que levava xarope de bordo (maple syrup, muito comum no Canadá) e bicarbonato de sódio, muito eficiente para tratar esta doença mortal. Mas ele [não] conseguiu comprar xarope de bordo, então decidiu usar melaço. Mas as células cancerosas não se alimentam de açúcar, como já lemos até aqui no Cura pela Natureza?
  11. 11. E o melaço não tem açúcar? É por isso que a receita original era com xarope de bordo. Mas, como [não] tinha esse ingrediente, Vernon resolveu apostar no melaço, que não chega a ter os padrões tóxicos do açúcar. Além disso, é rico em minerais, como o xarope de bordo. Enfim, era o que Vernon tinha e ele resolveu apostar. E a aposta deu certo. Possivelmente, devido ao bicarbonato de sódio, a mistura ao penetrar no corpo provocou no corpo do homem um verdadeiro choque de alcalinidade. Isso provocou uma alta oxigenação no organismo, causando a destruição das células cancerosas. Encontramos um vídeo em que Vernon Johnson explica a receita dele. O vídeo está em inglês. Mas logo abaixo dele você terá a explicação do Cura pela Natureza. Vamos agora à explicação: Os ingredientes são 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio de boa qualidade (compre em farmácias), 1 colher (chá) de melaço (ou xarope de bordo) e 1 copo de água. Você pode tomar em temperatura ambiente ou aquecer rapidamente a mistura, em fogo baixo. Beba esta solução uma vez por dia durante cinco dias. Sempre beber a solução 2 horas antes ou após uma refeição. No dia 6, misture 2 colheres (chá) de bicarbonato de sódio e 2 colheres (chá) de melaço [ou xarope de bordo] com 1 xícara de água. Beba duas vezes por dia. Continue esta dose até o dia 7. No dia 8, beba a mistura três vezes ao dia até ao dia 11. Você pode ter alguma diarreia e [se] sentir um pouco fraco. Isso é esperado. No dia 9 ou 10 desta dosagem, você deve ter suores noturnos. Isso, segundo Vernon, também é esperado, pois seu sangue está passando por uma profunda transformação, saindo do pH ácido para o alcalino. Você pode começar a se sentir um pouco enjoado e suas fezes podem tornar-se amareladas. Isso é normal – algo bom está acontecendo em seu corpo. Se você sentir efeitos colaterais muito fortes, pode voltar a tomar a mistura duas vezes por dia. E, quando os sintomas diminuírem, voltar a tomar três vezes por dia. É bom ouvir o seu corpo – ele vai dizer quando você deve recuar. No dia 12, se sentir que já está curado, você pode parar o tratatamento.
  12. 12. Mas se você perceber que precisa dar um reforço, a qualquer momento, repita todos os passos acima. Se não tem câncer e quer apenas elevar o pH do seu sangue, você também pode fazer este tratamento. Neste caso, é aconselhável a utilização de 2 colheres (chá) de bicarbonato de sódio e apenas 1 colher (chá) de melaço (ou xarope de bordo) em 1 copo de água, uma ou duas vezes por dia durante sete dias. Para quem está com câncer, é importante comunicar ao médico que está fazendo o protocolo de Vernon Johnson. Para saber mais, acesse a página oficial do protocolo. Se quiser saber mais sobre a história de Vernon Johnson, basta pesquisar no Google. Há muita informação sobre ele. Uma das fontes desta reportagem: jornal Valley News (Califórnia) Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico. Fonte: Cura Pela Natureza” Eu pessoalmente acredito que o protocolo de Vernon Johnson promete algo muito difícil: a cura do câncer em menos de duas semanas. Não conheço muitos casos de cura do câncer com esse protocolo. O único caso de cura com tal protocolo que chegou a meu conhecimento foi o do próprio Vernon Johnson. É possível que haja outros casos de cura que não chegaram a meu conhecimento. Por uma questão de prudência, eu recomendo fazer uso também de outros sistemas de cura do câncer, além desse, para garantir que a cura ocorrerá a contento. Observo também que o uso excessivo de bicarbonato de sódio poderia interferir no equilíbrio ácido-base do corpo, o que não é bom. Quando eu utilizei o bicarbonato numa quantidade maior que a do protocolo de Vernon Johnson, minhas pernas começaram a inchar. Depois que eu parei o bicarbonato, elas voltaram ao normal. A cura do câncer pelo chá de crajiru (pariri) “Cura do Câncer com Crajiru” https://www.youtube.com/watch?v=kc38aQDHX3g “Crajiru combate câncer” https://www.youtube.com/watch?v=-NYYedC-4b8 Vou simplesmente transcrever a informação que está nos vídeos acima: “Nós temos uma planta aqui, desde [1984], quando meu avô teve um câncer de esôfago, e tinha um tio meu que morava em Manaus, e essa planta é indígena, o nome dessa planta é crajiru, ela tem uma substância chamada carajurona (é o nome popular dela), que essa substância ela anula as células cancerígenas. […] A folha do crajiru você poda, e faz um chá
  13. 13. da folha. Já teve diversos casos de cura do câncer com o chá de crajiru. […] O fato mais surpreendente foi de um senhor que morava lá perto da fazenda, e que a próstata dele estava tão crescida e inflamada, que ele sangrava direto pelo ânus, e ele mal conseguia andar dentro de casa de tanta dor. Ele veio aqui para liga e nem trataram dele, porque era um caso sem jeito. Mandaram ele para casa, sem fazer rádio, sem fazer químio, sem fazer nada, sem operar, sem nada, e deram 60 (sessenta) dias de vida a ele. Ele soube que a gente tinha essa planta na fazenda, começou a tomar o chá e faz 4 (quatro) anos que ele está vivo. Agora, em setembro, fez quatro anos que ele continua vivo e saudável – completamente saudável. Com 6 (seis) meses de crajiru ele já não sentia mais nada, e ele já estava trabalhando, e o trabalho dele é um serviço pesado. Ele tira lenha para vender para cerâmica. E esse homem hoje não tem praticamente nada. Esse é apenas um caso, [mas todo mundo que toma o chá sempre conta a sua história] e a gente tem várias histórias de cura do câncer com crajiru, e graças a Deus tem muita gente [se tratando de câncer com chá de crajiru e se curando]. Está tendo resultado, graças a Deus. Pode espalhar aí para onde quiser, para quem quiser essas mensagens […]. Tem um médico aqui de Natal que ele começou a usar o crajiru em seus pacientes […] e o resultado mais surpreendente que ele teve num paciente dele era um rapaz de vinte e poucos anos que tava numa cadeira de rodas, fazendo quimioterapia, fazendo radioterapia, e só se acabando, só se acabando, definhando, e ele começou a usar o crajiru […] e com 90 (noventa) dias ele já estava movimentando os braços e com seis meses ele já estava andando e levando uma vida completamente saudável. E esse médico começou a receitar o crajiru; ele botava na receita e [mandava começar a tomar o chá de crajiru] e a cada resultado que ele tinha, ele me ligava numa alegria contagiante. Sabe qual foi o resultado disso? Denunciaram ele no conselho regional de medicina, como charlatanismo. E ele corria o risco de perder o CRM dele. E com isso ele foi obrigado a deixar de receitar o crajiru. Isso é o poder da indústria farmacêutica; a indústria farmacêutica ela não quer a cura do câncer não; a indústria farmacêutica ela quer faturar milhões tratando o câncer; então não é de interesse da indústria farmacêutica nunca na vida a cura do câncer, mas com o crajiru e fazendo um trabalho de formiguinha, a gente vem salvando um bocado de vidas.” Pedido de doações - O presente trabalho visa salvar vidas humanas. Quem tem câncer pode vir a se salvar a partir das informações contidas neste pequeno livro. Então, com o propósito de pesquisar mais, divulgar melhores informações e trabalhar de modo efetivo pela cura do câncer, eu peço doações. Peço que façam pequenas doações mensais em minha conta: BANCO ITAÚ, código: 341 | Agência: 6106 | Conta Corrente: 44121-2 | CHAVE PIX: ebastosguedes@gmail.com | Em nome de ERIC CAMPOS BASTOS GUEDES | CPF 012.878.517-97 | RG/CI: 08436414-0 . Escolha quanto você vai doar a cada mês, de modo a possibilitar a cura de mais pessoas, mas sem se prejudicar por conta disso. (__)R$2 (__)R$5 (__)R$10 (__)R$20 (__)R$50 Lembre-se que Deus é bom e justo, e certamente vai reservar o paraíso para todos que contribuírem com este trabalho de salvar vidas humanas.
  14. 14. “Ninguém comete maior erro do que aquele que não faz nada, só porque só pode fazer pouco.” Se você quer trabalhar divulgando a cura do câncer, e receber doações por fazer isso, pode preencher seus dados bancários nas linhas a seguir, fazer cópias deste livreto e vender, ou doar essas cópias para as pessoas. Outro meio de ganhar dinheiro divulgando a cura do câncer é fazendo panfletos com os capítulos deste livro e pedir doações para continuar a divulgar. Você também pode fazer uma pesquisa na Internet e descobrir quais pessoas famosas e/ou poderosas tem câncer e então mandar esse texto sobre a cura do câncer para ela. Você ganhará visibilidade e reputação junto às pessoas que tem dinheiro e poderá pedir doações a elas – mas sem impor nada. Dados bancários para doações: BANCO__________________________CÓDIGO__________ AGÊNCIA________________________________________ N° CONTA________________________________________ CHAVE PIX_______________________________________ EM NOME DE______________________________________ CPF_____________________________________________ RG/CI____________________________________________ Eu peço aos leitores que também façam pequenas doações mensais na conta bancária acima, que é a conta do divulgador independente. Sua doação ao divulgador independente é extremamente importante. De suas doações dependerão a continuidade do trabalho de divulgação. Essas doações serão o reconhecimento do bom trabalho feito e servirão para incentivar o divulgador a continuar seu trabalho. Lembre-se que, na hora de sua morte, você terá certeza de que merece o paraíso, porque contribuiu para salvar vidas humanas – vidas e almas que só descansarão quando você também estiver no paraíso de delícias que Deus nos reservará.

×