Publicidad
Publicidad

Más contenido relacionado

Último(20)

Publicidad

Fisiologia Humana

  1. FISIOLOGIA HUMANA UNIDADE 3 A N N A G A B R I E L L E G O M E S C O U T I N H O
  2. UNIDADE 3 | INTRODUÇÃO A função dos sistemas cardiovascular, respiratório e renal é muito mais complexa do que aparenta ser.
  3. UNIDADE 3 | OBJETIVOS 1. Compreender os mecanismos básicos sobre o funcionamento do Sistema Cardiovascular. 2. Aprender de que maneira acontece a respiração e as demais funções atribuídas ao Sistema Respiratório. 3. Entender quais mecanismos levam à filtração do sangue e o início da produção da urina pelos rins. 4. Aprender os processos que levam à formação da urina excretada pelo organismo.
  4. COMPREENDER OS MECANISMOS BÁSICOS SOBRE O FUNCIONAMENTO DO SISTEMA CARDIOVASCULAR Veremos como o sangue circula e como são gerados os sinais elétricos que determinam o batimento do coração
  5. INTRODUÇÃO À FISIOLOGIA CARDIOVASCULAR: FUNÇÕES E ORGANIZAÇÃO Precisamos de um sistema especializado para que o sangue circule rapidamente.
  6. OS COMPONENTES DO SISTEMA CARDIOVASCULAR Este sistema é composto principalmente pelo coração, pelos vasos sanguíneos e pelo sangue.
  7. O CORAÇÃO O lado direito do coração recebe sangue proveniente de todo o corpo. O lado esquerdo recebe sangue dos pulmões e o bombeia para todo o corpo.
  8. EXCITAÇÃO E CONTRAÇÃO DAS CÉLULAS MUSCULARES CARDÍACAS As células marca-passo geram seu próprio potencial de ação que se espalha por todo o coração.
  9. O SISTEMA DE CONDUÇÃO ELÉTRICA DO CORAÇÃO O potencial de ação espalha-se pelos átrios e depois pelos ventrículos e promove a contração do coração.
  10. O ELETROCARDIOGRAMA O ECG nos dá informações valiosas a respeito da função elétrica do coração.
  11. O CICLO CARDÍACO Consiste em uma sequência de alterações de pressão e volume nas câmaras cardíacas.
  12. AS FASES DO CICLO CARDÍACO 1) Diástole atrial e ventricular; 2) Sístole atrial; 3) Sístole ventricular; 4) Ejeção ventricular; e 5) Relaxamento ventricular.
  13. O DÉBITO CARDÍACO Débito cardíaco (DC) = frequência cardíaca (FC) x volume sistólico (VS).
  14. A REGULAÇÃO DA PRESSÃO ARTERIAL Regulada pela atividade conjunta do SNA Simpático e do SNA Parassimpático.
  15. APRENDER DE QUE MANEIRA ACONTECE A RESPIRAÇÃO E AS DEMAIS FUNÇÕES ATRIBUÍDAS AOS SISTEMA RESPIRATÓRIO Para que o oxigênio chegue as nossas células uma série de processos acontecem.
  16. INTRODUÇÃO À FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA: ANATOMIA E PRINCIPAIS FUNÇÕES A respiração externa, ou ventilação, é o movimento de gases entre o meio externo e as células do corpo.
  17. AS ESTRUTURAS QUE FORMAM O SISTEMA RESPIRATÓRIO Os alvéolos fazem parte da zona respiratória e são os responsáveis pelas trocas gasosas.
  18. A MEMBRANA ALVÉOLO-CAPILAR Os gases se difundem através da membrana alvéolo-capilar que é adequada para as trocas gasosas.
  19. AS FUNÇÕES NÃO RESPIRATÓRIAS O sistema respiratório não possui apenas funções ligadas à respiração, como é o caso da vocalização.
  20. MECÂNICA RESPIRATÓRIA Trata das forças que movimentam o pulmão e a parede torácica e das resistências superadas para promover a respiração.
  21. OS MÚSCULOS DA RESPIRAÇÃO E O FLUXO DE AR O diafragma é o principal músculo da inspiração. A expiração no repouso é passiva. O ar move-se por diferença de pressão.
  22. PROPRIEDADES ELÁSTICAS DO PULMÃO O pulmão é um tecido elástico. Complacência é a medida de quão facilmente um pulmão muda de volume.
  23. A DIFUSÃO DOS GASES NO PULMÃO E NOS TECIDOS Os gases movem-se de regiões de maior pressão parcial para regiões de menor pressão parcial.
  24. VOLUMES PULMONARES E A ESPIROMETRIA O espirômetro é utilizado para determinar se nossos pulmões estão funcionando adequadamente.
  25. REGULAÇÃO NEURAL DA RESPIRAÇÃO O SNC recebe informações sensoriais e controla a frequência respiratória.
  26. ENTENDER QUAIS MECANISMOS LEVAM À FILTRAÇÃO DO SANGUE E À PRODUÇÃO DE URINA PELOS RINS Os rins têm um papel fundamental no controle do meio interno.
  27. INTRODUÇÃO À FISIOLOGIA RENAL: ANATOMIA E PRINCIPAIS FUNÇÕES A urina é consequência da principal função dos rins: promover a homeostase dos líquidos corporais.
  28. O NÉFRON É A UNIDADE FUNCIONAL DO RIM O córtex e a medula são compostos por néfrons, que são as unidades funcionais dos rins.
  29. A BARREIRA DE FILTRAÇÃO GLOMERULAR E O MECANISMO DA FILTRAÇÃO 3 camadas formam a barreira de filtração. A filtração ocorre devido às forças de Starling.
  30. APRENDENDO OS PROCESSOS QUE LEVAM À FORMAÇÃO DA URINA EXCRETADA DO ORGANISMO Após o plasma ser filtrado, o líquido dentro dos túbulos vai sofrendo transformações.
  31. A REABSORÇÃO TUBULAR Cerca de 70% do volume filtrado nos glomérulos é reabsorvido para os capilares peritubulares, já no túbulo proximal.
  32. A SECREÇÃO TUBULAR Secreção é a transferência de moléculas que não foram filtradas, do plasma para a luz dos túbulos do néfron.
  33. A SECREÇÃO TUBULAR No fim do néfron, células intercalares secretam H+ para luz do túbulo, o que contribuí para a manutenção do pH dos líquidos corporais.
  34. A EXCREÇÃO Excretamos o que foi filtrado no glomérulo, menos o que foi reabsorvido de volta à circulação, mais o que foi adicionado aos túbulos pela secreção.
  35. A FUNÇÃO RENAL E A TAXA DE FILTRAÇÃO GLOMERULAR (TFG) A TFG é o volume de líquido que é filtrado por unidade de tempo. Determina a função renal.
Publicidad