Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

Cine Paramount | Teatro Abril | Teatro Renault - Zona Sul, SP

4.870 visualizaciones

Publicado el

Trabalho de Restauro - Cine Paramount | Teatro Abril | Teatro Renault - Zona Sul, SP

Publicado en: Ingeniería
  • Inicia sesión para ver los comentarios

Cine Paramount | Teatro Abril | Teatro Renault - Zona Sul, SP

  1. 1. ESTUDO DE CASO TEATRO ABRIL (ANTIGO CINE-THEATRO PARAMOUNT e ATUAL TEATRO RENAULT ) TEMRE – TEORIA E MÉTODOS DE RESTAURAÇÃO DE EDIFÍCIOS PROFA(s). CYNTIA EVANGELISTA DOS SANTOS / TATHIANA - T018106D08 Claudio Ferreira – R.A. 5899100 Jean Carlo Miyazaki – R.A. 5796459 Juliana Carvalho – R.A. 4396100 Ligia Villar Palacio - R.A. 4278682 Rogério Andrade – R.A. 5878195 Vanessa Ribeiro – R.A. 5881708 TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) 1
  2. 2. CONTEXTO HISTÓRICO E CULTURAL Como um edifício de grande significado cultural para a Cidade de São Paulo e para a história das salas de cinema, o Cine-Teatro Paramount – como fôra inicialmente chamado – , foi de extrema importância para a sociedade paulistana da época, por seu pioneirismo na introdução do cinema falado em São Paulo e pelos recursos técnicos de que o cinema era dotado, seja em relação às instalações, seja em relação aos equipamentos. Seu foyer e a fachada em art nouveau, tombados pelo patrimônio histórico, remetem à época mais elegantes de seu endereço em São Paulo. 2 TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) Foto:Dornicke-Out.2008 Teatro Abril (atual Teatro Renault), 2008 “A PRESERVAÇÃO DOS BENS PRESSUPÕE QUE ELES SEJAM APROPRIADOS PELA SOCIEDADE, O QUE SUBENTENDE VÁRIAS FORMAS DE UTILIZAÇÃO E FRUIÇÃO DO BEM PELA COMUNIDADE.” (GALLO, 2001)
  3. 3. HISTÓRIA DO TEATRO  PRIMEIRO CINEMA SONORO DA AMÉRICA LATINA; 3 TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT)  SEDE DA REDE RECORD E SEDE DE GRANDES EVENTOS CULTURAIS COMO “FESTIVAL DE MÚSICA POPULAR BRASILEIRA” NA DÉCADA DE 60;  INCENDIADO EM 1969 E PERDA DE GRANDE PARTE DAS SUAS INSTALAÇÕES;  O GRUPO ABRIL, EM PARCERIA COM O GRUPO CIE, SUBSIDIÁRIA DO GRUPO MEXICANO CORPORACIÓN INTERAMERICANA DE ENTRETENIMIENTO, RECUPEROU O ESPAÇO E O ‘REBATIZOU’ DE TEATRO ABRIL;  FUNDADO EM 1929; Foto:WilsonSantos,JornaldoBrasilOut.1967 O Teatro notabilizou-se nos anos 60 por acolher o “Festival de Música Popular Brasileira” transmitido pela TV Record, em que Edu Lobo e Marília Medalha venceram, em 1967, com Ponteio  A T4F ENTRETENIMENTOS, EM NOVEMBRO DE 2012, ASSINOU CONTRATO COM A MULTINACIONAL RENAULT DOS DIREITOS DE NOME DO TEATRO E, NOVAMENTE, O ESPAÇO FOI ‘REBATIZADO’ PASSANDO A SE CHAMAR TEATRO RENAULT (O CONTRATO VAI ATÉ 2017).
  4. 4. FICHA TÉCNICA 4 TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) LOCALIZAÇÃO: BELA VISTA (CENTRO) AV. BRIGADEIRO LUIS ANTÔNIO, 411 01317-000 - SÃO PAULO, SP TELs. (11) 2846.6060 ARQUITETOS: FRANCISCO DE PAULA RAMOS DE AZEVEDO FRANCISCO AUGUSTO DA SILVA ROCHA DIMENSÕES: EDIFÍCIO = 5.500m2 PALCO = 210m2 X 36m ALTURA, INCLUINDO URDIMENTO TIPO DE CONSTRUÇÃO: 2 PAVIMENTOS ESTILO DOMINANTE: ART NOUVEAU e ECLÉTICO ARQUITETOS RESP. INTERVENÇÃO: AFLALO & GASPERINI CAPACIDADE: 1530 ESPECTADORES INAUGURAÇÃO: 1929 INVESTIMENTO - RESTAURO: R$ 12.000.000,00 (MESMO QUE EM REGIME DE COMODATO POR 10 ANOS) Foto:Dornicke-Out.2008 Teatro Renault, 2013 ARQUITETOS RESP. RESTAURO: HAROLDO GALLO E MARCOS CARRILHO
  5. 5. LOCALIZAÇÃO E ACESSO 5 TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT)
  6. 6. 6 TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) SONDAGEM ARQUITETÔNICA DE SUPERFÍCIE O TRABALHO DE SONDAGEM DE SUPERFÍCIE, EM ARQUITETURA, SIGNIFICA O PROCESSO DE INVESTIGAÇÃO DE UM DETERMINADO OBJETO ATRAVÉS DA ‘DECOMPOSIÇÃO’ PARCIAL DE PARTES DO TODO, SEM DANIFICÁ-LO, A FIM DE RECUPERÁ-LO E RESTAURÁ-LO AO SEU ESTADO ORIGINAL, “ESPECIALMENTE NO CONTEXTO DE AUSÊNCIA DE DADOS DO PROJETO ORIGINAL” (TIRELLO, 2001) - COMO UMA ESPÉCIE DE ‘ARQUEOLOGIA DA ARQUITETURA’. “... O RECONHECIMENTO DA CRONOLOGIA HISTÓRICO-ARQUITETÔNICA DE UM EDIFÍCIO ANTIGO É ETAPA IMPRESCINDÍVEL PARA O ESTABELECIMENTO DE PARÂMETROS E DE CRITÉRIOS NORTEADORES DE PROJETOS DE CARÁTER PRESERVACIONISTA, SEJAM ELES DE CONSERVAÇÃO, DE RESTAURO OU DE REVITALIZAÇÃO.” (TIRELLO, 2007)
  7. 7. TRABALHO DE ‘SONDAGEM DE SUPERFÍCIE’ 7 TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) (Fonte: Vitruvius, Mar.2002) Detalhe da porta de ferro e da decoração cromática das paredes Foto:MuriloDantas,Ago.2012 Fonte:Divulgação Croquis do levantamento métrico arquitetônico: porta de ferro de entrada no vão menor, desenho dos arquitetos Fonte:HaroldoGallo,Mar.2002 Execução da pintura de recomposição dos elementos cromáticos decorativos - pormenor de aplicação das máscaras Foto:AngelaGarcia Faixas estratigráficas
  8. 8. TRABALHO DE RESTAURAÇÃO 8 TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) Vista do foyer restaurado. Destaque-se a presença dos lustres restaurados de cristal belga, o esquema cromático e a repaginação do piso original e mármore de Carrara italiano. Foto:RacionalEngenharia Foyer restaurado Para tornar essa recomposição possível, foi necessário desmontar-se as escadas de acesso da rua ao edifício, bastante danificadas, re-utilizando-se essa matéria prima. Elas foram recompostas em mármore branco nacional, de jazidas mineiras, o mais próximo possível ao mármore italiano original. (Fonte: Vitruvius, Mar.2002)
  9. 9. ESTUDOS DE EXECUÇÃO DO PROJETO DE RESTAURO 9 TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) Pormenor da representação das carrancas dos capitéis com decoração cromática ao fundo, desenho do projeto de execução. (Fonte: Vitruvius, Mar.2002) Fonte:Divulgação Desenho das Carrancas dos capitéis Detalhe das Carrancas dos capitéis Foto:MuriloDantas,Ago.2012
  10. 10. PROJETO DE INTERVENÇÃO TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) Fonte:Divulgação ENQUANTO O TRABALHO NA PORÇÃO ANTERIOR FOI O DE RESTAURAR AS CONDIÇÕES ORIGINAIS DO ANTIGO PRÉDIO - ENTREGUE AOS ARQUITETOS HAROLDO GALLO E MARCOS CARRILHO -, O PROJETO DO ESCRITÓRIO AFLALO & GASPERINI RESULTOU NA DEMOLIÇÃO TOTAL DO RESTANTE DO EDIFÍCIO, SALVO DUAS EMPENAS LATERAIS, QUE TIVERAM TODA A ESTRUTURA REFORÇADA Linhas de luz acentuam a perspectiva para o palco No teto, gôndolas transversais suportam a iluminação cênica Platéia e balcão: inclinações acentuadas pelo projeto 10
  11. 11. DETALHAMENTO DO PROJETO TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT)  O palco, a platéia e as instalações e espaços de apoio foram redesenhados. Para aumentar a capacidade da platéia para 1 500 lugares, o projeto deslocou o conjunto cênico, com novas dimensões, para os fundos do terreno;  A caixa cênica, reconstruída em estrutura metálica com 30 m de altura, tem agora condições de abrigar todo o aparato necessário às grandes produções;  Reprojetada, a platéia ganhou acentuada inclinação, que privilegiou a visão dos espectadores e permitiu a criação de sanitários, bar e área para equipamentos. O limite da inclinação da platéia foi estabelecido pela altura do balcão existente, preservado por fazer parte da estrutura do saguão principal. A curva de visibilidade desse balcão também foi alterada, recebendo inclinação acentuada;  Nas laterais, foram criadas frisas, fixadas por estruturas metálicas independentes. Além de permitirem aos espectadores visão privilegiada do palco, elas vestem as altas paredes. A visibilidade a partir de cada poltrona pôde ser avaliada cuidadosamente pelos arquitetos, por meio de modelo tridimensional do conjunto platéia/palco, desenvolvido pelo escritório;  Para a boa transmissão do som por toda a sala, o sistema acústico do teatro utilizou placas com acabamento de madeira laminada nas superfícies refletantes e espuma sintética revestida por tecido nas superfícies absorventes; (Fonte: PROJETODESIGN - Edição 256 Junho de 2001)11
  12. 12. DETALHAMENTO DO PROJETO TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT)  Toda a estrutura de cobertura da platéia foi redesenhada de acordo com as exigências técnicas atuais, recebendo, internamente, revestimento de espessa proteção acústica para evitar vazamento de som. O forro, em gesso, foi projetado de acordo com as condicionantes acústicas e, em sua posição posterior, revestido de material apropriado à absorção sonora;  Dois conjuntos de gôndolas transversais suportam a iluminação cênica. Para a iluminação ambiental foram criados, além de elementos de forro, desenvolvidos especificamente para esse projeto, linhas de luz horizontais e contínuas nas paredes, que acentuam a perspectiva para o palco;  O subsolo, que originalmente serviu de estacionamento, foi ocupado pela infra-estrutura necessária aos artistas, como camarins, sanitários, cabeleireiro, sala de maquiagem, e por serviços como lavanderia, caixas-d´água, casa de bombas, casa de máquinas e oficina de manutenção;  Para a fachada do pequeno prédio anexo, de dois pavimentos, o escritório Aflalo & Gasperini desenvolveu linguagem e pintura semelhante à do teatro. O térreo desse anexo foi ocupado pelas bilheterias, bar, loja de suvenires e café, enquanto no andar superior ficaram os escritórios da administração. No subsolo, estão os serviços técnicos de ar condicionado e eletricidade; (Fonte: PROJETODESIGN - Edição 256 Junho de 2001)12
  13. 13. MAPA DE ASSENTOS TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) Fonte:www.renault.com.br Disposição de assentos da área da Platéia Fonte:www.renault.com.br Disposição de assentos da área do Balcão 13
  14. 14. TEORIAS DO RESTAURO – CESARE BRANDI TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) 14 “A RESTAURAÇÃO DEVE VISAR O RESTABELECIMENTO DA UNIDADE POTENCIAL DA OBRA DE ARTE, DESDE QUE ISSO SEJA POSSÍVEL SEM COMETER ‘FALSO ARTÍSTICO’ OU UM ‘FALSO HISTÓRICO’,E SEM CANCELAR NENHUM TRAÇO DA PASSAGEM DA OBRA DE ARTE NO TEMPO.” (2º AXIOMA - BRANDI, 1963, p. 33) OU SEJA “AINDA QUE SE BUSQUE COM A RESTAURAÇÃO A UNIDADE POTENCIAL DA OBRA (CONCEITO DE TODO DISTINTO DE UNIDADE ESTILISTICA), NÃO SE DEVE COM ISSO SACRIFICAR A VERACIDADE DO MONUMENTO, SEJA ATRAVÉS DE UMA FALSIFICAÇÃO ARTÍSTICA, SEJA DE UMA FALSIFICAÇÃO HISTÓRICA.” (Fonte: Vitruvius) BRANDI DEFENDE AINDA, EM SUAS TEORIAS DE RESTAURO, QUE: 1º) A INTEGRAÇÃO DEVERÁ SER SEMPRE E FACILMENTE RECONHECÍVEL, MAS SEM QUE POR ISSO SE VENHA A INFRINGIR A PRÓPRIA UNIDADE QUE SE VISA A RECONSTRUIR.” (p. 47); 2º) QUE QUALQUER INTERVENÇÃO DE RESTAURO NÃO TORNE IMPOSSÍVEL, MAS ANTES , FACILITE AS EVENTUAIS INTERVENÇÕES FUTURAS.” (p. 48)
  15. 15. ALGUMAS PEÇAS IMPORTANTES EM CARTAZ TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) Fonte:GrazyPisacane,Out.2001 Fachada do Teatro Abril, com banners da peça musical Les Miserables, interpretada em português. Fonte:GustavoMartins,Abr.2001 Cena do musical Les Miserables 2001 Imagem:Divulgação 15
  16. 16. ALGUMAS PEÇAS IMPORTANTES EM CARTAZ TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) 2002 REMONTAGEM EM 2009 Imagem:Divulgação Cena do musical A Bela e a Fera Fonte:Divulgação Fonte:PauloTorma,Set.2007 Cena do musical Chicago Imagem:Divulgação 2004 16
  17. 17. ALGUMAS PEÇAS IMPORTANTES EM CARTAZ TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) Fonte:JoãoCaldas,Divulgação Cena do musical Miss Saigon Imagem:Divulgação 20082004 Cena do musical O Fantasma da Ópera Fonte:TucaVieira,FolhaImagens Imagem: Divulgação 17
  18. 18. ALGUMAS PEÇAS IMPORTANTES EM CARTAZ TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) 2010 Imagem:Divulgação Cena do musical Cats Fonte:Divulgação 2010 Imagem:Divulgação Fonte:SauloVasconcelos,Jan.2010 Cena do musical Mamma Mia! 18
  19. 19. ALGUMAS PEÇAS IMPORTANTES EM CARTAZ TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) 2012 Imagem:Divulgação Cena do musical A Família Addams Fonte:JoãoCarlos,Divulgação 2013 Imagem:Divulgação Fonte:Divulgação Cena do musical O Rei Leão 19
  20. 20. BIBLIOGRAFIA TEATRO ABRIL (CINE-THEATRO PARAMOUNT) IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Brasil Cartas Patrimoniais - Brasília: IPHAN, 1995. LEMOS, Carlos A.C.. O que é patrimônio histórico - São Paulo: Brasiliense, 1981. TIRELLO, Regina. Revista CPC, São Paulo, n. 3, p. 145-165, nov. 2006/abr. 2007 http://www.arcoweb.com.br/arquitetura/aflalo-gasperini-arquitetos-teatro-abril-28-06- 2001.html http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/02.022/805 20

×