Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

Andrey

47 visualizaciones

Publicado el

Confira

Publicado en: Internet
  • Sé el primero en comentar

  • Sé el primero en recomendar esto

Andrey

  1. 1. 14/08/2018 pjeconsulta.tjro.jus.br/pg/ConsultaPublica/DetalheProcessoConsultaPublica/documentoSemLoginHTML.seam?ca=f10303433641d… http://pjeconsulta.tjro.jus.br/pg/ConsultaPublica/DetalheProcessoConsultaPublica/documentoSemLoginHTML.seam?ca=f10303433641d871da62… 1/2 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA PODER JUDICIÁRIO Porto Velho - 1ª Vara Cível - Fórum Cível 7045223-69.2017.8.22.0001 Procedimento Comum AUTOR: ELDER FERREIRA DA SILVA ADVOGADO(A) CESAR AUGUSTO WANDERLEY OLIVEIRA OAB Nº RO4745 RÉS: NOROESTE CONST CIVIL E EMPREEND IMOBILIARIOS LTDA - ME, ANDREY CAVALCANTE DE CARVALHO ADVOGADO(A) ANDREY CAVALCANTE DE CARVALHO OAB Nº RO303B DECISÃO Trata-se de incidente de desconsideração da personalidade jurídica, em que a parte autora requer que os bens dos sócios da empresa Noroeste Construção Civil e Empreendimentos Imobiliários LTDA respondam pelas dívidas contraídas pela empresa. O autor ingressou com ação de cumprimento de sentença no ano de 2016, e desde então tenta receber seu crédito, contudo, todas as diligências pleiteadas restarem infrutíferas, uma vez que a empresa executada supostamente tenta se esquivar do cumprimento de suas obrigações. Alega também que o encerramento das atividades da empresa se deu de modo fraudulento e irregular, com o firme propósito de prejudicar os credores. Nestes termos, requerer ao final que fosse deferida a desconsideração da personalidade jurídica para que os bens dos Andrey Cavalcante de Carvalho e Rehnan Cavalcante de Carvalho respondessem pelas dívidas contraídas pela empresa. O demandado Andrey foi citado e apresentou defesa argumentando que não foram preenchidos os requisitos legais para instauração do incidente de desconsideração da personalidade jurídica. Ao final, pleiteou o indeferimento/improcedência do pedido realizado pelo autor. O autor pleiteou a desistência da demanda em relação ao segundo sócio Sr. Rehnan Cavalcante de Carvalho, o que foi homologado pelo Juízo. Intimado, o autor apresentou impugnação reafirmando os fatos narrados na exordial. Instadas a especificarem provas, somente o autor se manifestou. Vieram os autos conclusos. A presente demanda visa a desconsideração da personalidade jurídica da empresa que está sendo executada nos autos n. 7005414-09.2016.8.22.0001. Em linhas gerais, o principal efeito da personalização jurídica é criar autonomia patrimonial entre a pessoa dos sócios e a pessoa jurídica em si, criando uma proteção patrimonial dos bens dos sócios, que não responderiam diretamente pelas obrigações assumidas exclusivamente pela empresa.
  2. 2. 14/08/2018 pjeconsulta.tjro.jus.br/pg/ConsultaPublica/DetalheProcessoConsultaPublica/documentoSemLoginHTML.seam?ca=f10303433641d… http://pjeconsulta.tjro.jus.br/pg/ConsultaPublica/DetalheProcessoConsultaPublica/documentoSemLoginHTML.seam?ca=f10303433641d871da62… 2/2 O Código de Processo Civil estabelece, no entanto, o incidente de desconsideração da personalidade jurídica, regido pelos artigos 133 a 137 do CPC, para os casos em que, caracterizado o abuso do direito ou o desvio de finalidade da pessoa jurídica, os sócios da empresa possam ser responsabilizados pelas dívidas contraídas exclusivamente por aquela. No caso em tela, restou evidente que a empresa assumiu dívidas certas, lastreadas por títulos executivos e que, mesmo diante da liquidez e da certeza do débito, encerraram suas atividades, demonstrando o abuso do direito. Além disso, o fato de a empresa ter encerrado suas atividades sem a baixa no registro junto aos órgãos competentes, demonstra claramente que teve o único intuito de lesar os credores. O e. Tribunal de Justiça de Rondônia se debruçou acerca da matéria, concluindo que o encerramento irregular da empresa presume o abuso da personalidade jurídica. In verbis: “Apelação Cível. Embargos de terceiro. Desconsideração da personalidade jurídica. Penhora. Bem de família. Recurso não provido. Do encerramento irregular da empresa presume-se o abuso da personalidade jurídica, seja pelo desvio de finalidade, seja pela confusão patrimonial, apto a embasar o deferimento da desconsideração da personalidade jurídica da empresa, para se buscar o patrimônio individual de seu sócio. É possível a penhora do imóvel contíguo ao bem de família, com matrícula própria no Registro de Imóveis, quando não houver prejuízo à parcela destinada à residência. Apelação, Processo nº 0007008-17.2011.822.0014, Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, 2ª Câmara Cível, Data de julgamento: 15/03/2018.”. Dessa forma, não resta outro caminho senão a procedência do pedido feito na inicial. Ante o exposto, julgo procedente o pleito da inicial, com a finalidade de desconsiderar a personalidade jurídica da empresa “Noroeste Construção Civil e Empreendimentos Imobiliários LTDA”, podendo a execução recair somente sobre os bens do sócio Andrey Cavalcante de Carvalho, tendo em vista que foi o único que participou do efetivo contraditório. Após o trânsito em julgado, translade-se cópia dessa decisão para os autos principais. segunda-feira, 16 de julho de 2018 Jose Augusto Alves Martins Juiz de Direito Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia Av. Lauro Sodré, Nº 1728, Bairro São João Bosco , CEP 76.803-686, Porto Velho, RO Imprimir

×