Se ha denunciado esta presentación.
Se está descargando tu SlideShare. ×

Palestra como montar e gerir uma empresa na visao de um empresario junior

Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Próximo SlideShare
Empresa junior
Empresa junior
Cargando en…3
×

Eche un vistazo a continuación

1 de 37 Anuncio
Anuncio

Más Contenido Relacionado

Presentaciones para usted (19)

A los espectadores también les gustó (19)

Anuncio

Similares a Palestra como montar e gerir uma empresa na visao de um empresario junior (20)

Más de Universidade de Pernambuco (20)

Anuncio

Más reciente (20)

Palestra como montar e gerir uma empresa na visao de um empresario junior

  1. 1. COMO MONTAR E GERIR UMA EMPRESA NA VISÃO DE UM EMPRESÁRIO JÚNIOR
  2. 2. quatro • O Brasil é hoje um dos países com maior número de empreendedores do mundo. Até 2016, o país deverá receber aproximadamente 250 bilhões de dólares em investimentos. Nesse contexto, são crescentes as oportunidades para profissionais dispostos a assumir riscos em direção à autonomia profissional e ao sucesso financeiro.
  3. 3. • Jéssica de Pádua Arruda – Bolsista de Ensino, Pesquisa e Extensão da PROGRAD/UPE; Monitora da disciplina de Administração Mercadológica da UPE; Ex-Presidente da UPE Consultoria Jr./ Gestão 2011; Experiência de dois anos em Empresa Júnior e experiência de três anos e meio na Administração de Empresas com foco na aplicação de Estratégias para Recuperação e Aumento do lucro. Graduanda de Administração de Empresas Universidade de Pernambuco
  4. 4. 10 pecados mortais para os empreendedores Conheça os principais deslizes cometidos na hora de abrir um negócio e como se proteger – Fonte: Revista Exame 1. Não ter capital 2. Misturar despesas pessoais e empresariais 3. Não ter capacidade administrativa 4. Escolher mal o sócio 5. Errar no mix de produtos 6. Escolher um ponto ruim 7. Desconhecer o mercado 8. Apostar em modismos 9. Operar na ilegalidade 10. Não ser empreendedor
  5. 5. O que você precisa saber para iniciar bem • Abrir e gerir uma empresa exige um conjunto de habilidades e conhecimentos. É preciso entender o mercado, o público que se deseja atingir e planejar bem o negócio. • Uma boa gestão considera estratégias de marketing, um fluxo de caixa controlado e passa também por muita criatividade e inovação.
  6. 6. • Mais de 50% de todas as pequenas empresas fecham as portas até o quarto ano de vida, sendo que 27% só duram um ano. (Fonte: IBGE) • Estatísticas mostram que um plano de negócios bem escrito, pode aumentar drasticamente suas chances de sucesso. (Jornal O Globo) • Falta de planejamento é a causa número um para o fracasso das novas pequenas empresas. (Fonte: Dunn and Bradstreet)
  7. 7. Despertando o espírito empreendedor • O futuro da empresa depende dos cuidados de seu dono. O perfil e o talento do futuro empresário são fundamentais para o sucesso do negócio. • Ter um espírito criativo e pesquisador é uma das qualidades fundamentais de um empreendedor. A essência do empresário de sucesso é a busca de novos negócios e oportunidades, além da preocupação com as necessidades dos clientes e a melhoria dos produtos e serviços.
  8. 8. Tipos de empreendedorismo • O empreendedor corporativo (intra- empreendedor ou empreendedor interno); • O empreendedor startup (que cria novos negócios/empresas) e pode ser também um empreendedor individual; • O empreendedor social (que cria empreendimentos com missão social), são pessoas que se destacam onde quer que trabalhem.
  9. 9. Franchising • Outra forma de abrir negócio é comprar uma franquia de alguma dessas marcas famosas que não faltam compradores. • Imagine você abrir seu próprio McDonald's, Bob´s, Calvin Klain, Hollister, Boticário, CNA ou BR Mania. Para fazer isso, você tem de comprar a franquia dessas empresas. • Pense em franquia como um pagamento a alguém por suas estratégias de negócio, de marketing, operacional e pelo uso do nome. A franquia é basicamente isso: você estabelece uma relação com um negócio de sucesso para que possa usar seus sistemas e capitalizar sobre uma marca já existente para obter um rápido retorno sobre seu investimento. Você está usando o sistema e o nome patenteados deles e administrando o negócio sob as regras deles.
  10. 10. Startups • As startups, empresas de base tecnológica, que criam produtos ou serviços inovadores em um ambiente de altíssimo risco, podem faturar milhões em um período curto.
  11. 11. FUNDAMENTAL SABER: • Antes de dar entrada na papelada para abrir o negócio, o empreendedor precisa saber se seu negócio é viável. Para isso, deve coletar informações, que darão subsídio à elaboração do PLANO DE NEGÓCIOS, documento que ajuda a tornar a empresa realidade. • O futuro empresário deve realizar uma PESQUISA DE MERCADO, identificando o melhor local para abrir o empreendimento e quem são seus concorrentes, fornecedores e consumidores e quais suas necessidades. O levantamento desses dados é um passo importante, que ajuda a solidificar o projeto. • Esta etapa ajuda ao empreendedor a conhecer o mercado, PLANEJAR BEM A EMPRESA, enxergar as oportunidades de negócio, saber quanto deverá dispor para iniciar o projeto e compreender como a economia poderá afetar a iniciativa.
  12. 12. Etapas para abrir um negócio 1. PLANEJAMENTO - PLANO DE NEGÓCIOS  Conceito do negócio a. Missão; b. Nome da empresa; c. Descrição geral de Produto/ serviço; d. Porte da empresa; e. Localização.  Perfil do empreendedor a. Formação e qualificação b. Motivação
  13. 13.  Análise estratégica a. Análise de oportunidades, ameaças, pontos fortes e fracos que influenciam o negócio; b. Análise do ramo de atividades e situação atual do mercado; c. Análise da concorrência; d. Definição estratégica do negócio.  Plano de Marketing a. Segmentação b. Descrição do mercado-alvo c. Posicionamento d. Estratégia de marketing i. Produto ou serviço ii. Preço iii. Distribuição iv. Promoção
  14. 14.  Organização e estrutura do negócio a. Descrição das funções principais da empresa (diretoria) b. Estrutura organizacional da empresa (organograma)  Recursos humanos a. Plano de necessidade de pessoal (quadro); b. Descrição de cargos e competências desejadas; c. Política de recrutamento e seleção de pessoal; d. Remuneração, Política salarial e Benefícios.
  15. 15.  Operações a. Localização/ arranjo físico b. Recursos necessários i. Insumos, instalações, equipamentos, mão-de-obra etc. c. Fornecedores d. Informações adicionais (opcional) i. Considerações técnicas/ especificações de Produto/ Serviço ii. Impactos ambientais iii. Controle de estoques iv. Controle de qualidade v. Sistema de transporte  Projeções econômico-financeiras a. Planilha de investimento inicial; b. Necessidade de capital de giro para primeiro mês de funcionamento; c. Orçamento i. Orçamento de operação para o primeiro trimestre
  16. 16. 2. DOCUMENTAÇÃO Adaptado para o Novo Código Civil, Lei 10.406 de 10/01/2002. 1) Quem fará parte da empresa e qual será a Razão Social? • Se você será o único integrante da empresa você será classificado como EMPRESÁRIO. Neste caso o nome da empresa será o seu nome. Exemplo: JOSÉ LUIZ DA SILVA Portanto no exemplo o nome da empresa poderá ser: J. L. DA SILVA. Deste modo, você poderá adicionar a atividade principal no final do nome empresarial. Exemplo: JOSÉ LUIZ DA SILVA RESTAURANTE ou J. L. DA SILVA RESTAURANTE OBS: O empreendedor individual – pode regularizar-se através da internet.
  17. 17.  Caso contrário a empresa pode ser denominada LIMITADA. Neste caso a responsabilidade de cada sócio é restrita ao valor de suas quotas, mas todos respondem solidariamente pela totalidade do capital social. Exemplo: RESTAURANTE SILVA LTDA Note que a abreviatura de limitada (LTDA) deverá fazer parte do nome empresarial.
  18. 18. • Documentação necessária: Cópia CPF. Autenticada de todos os sócios Cópia do R.G. autenticada de todos os sócios Cópia autenticada da Certidão de emancipação no caso de menor de 18 e maior de 16. Cópia do IPTU do imóvel Cópia do comprovante de endereço da empresa e de todos os sócios. Vistoria Sanitária (se a empresa manipular produtos alimentícios) Laudo da CETESB (se a empresa for enquadrada como indústria) Laudo do Corpo de Bombeiros  Registro da empresa: 1.1) O Contrato Social. (no caso de empresa Limitada) 1.2) Junta Comercial 2) Receita Federal 3) Posto Fiscal (Secretaria da Fazenda Estadual) 4) Prefeitura Municipal
  19. 19. COMO GERIR A EMPRESA • Recursos Humanos; • Administração Financeira; • Estratégias
  20. 20. BASE DA ADMINISTRAÇÃO Planejamento Direção Controle Organização
  21. 21. CICLO BÁSICO DE PLANEJAMENTO DENTRO DA EMPRESA ESTRATÉGICO TÁTICO OPERACIONAL
  22. 22. RECURSOS HUMANOS • 1. Contratos, documentações de registro e organização do pagamento dos funcionários; • 2. Avaliação e desempenho – acompanha e desenvolve os integrantes de uma organização através do mapeamento de seus resultados, seguindo do estabelecimento de um plano de ação que favoreça a melhoria das atividades realizadas; • 3. Descrição de cargos e análise – é um método utilizado para “medir” a importância de cada cargo, assim como listar as atividades e responsabilidades de cada função. Auxiliando na hora de definir o perfil do profissional para propósitos como recrutamento e seleção, promoção e treinamento; • 4. Comunicação; • 5. Treinamento
  23. 23. ESTRATÉGIAS • Estratégia segundo (Mintzberg) trata-se da " Forma de pensar no futuro, integrada no processo decisório, com base em um procedimento formalizado e articulador de resultados”. I. Estratégia Empresarial; II. Estratégia de Marketing
  24. 24. Administração Financeira • Segundo Groppelli e Nikbakht, finanças é a aplicação de uma série de princípios econômicos financeiros para maximizar a riqueza ou o valor total de um negócio; • Segundo Gitman, é a arte e a ciência da gestão do dinheiro; • A gestão Financeira permite nos beneficiar da compreensão do campo de finanças e entender melhor como a empresa funciona, e com essas informações admite tomar melhores decisões.
  25. 25. • Alguns Relatórios Contábeis, são essenciais para melhor verificar a situação da empresa e assim obter a uma resposta concreta para poder realizar investimentos ou modificações estratégicas. São eles: • Balanço Patrimonial; • DRE; • Análise das Demonstrações Financeiras; • Fluxo de Caixa;
  26. 26. Balanço Patrimonial • O Balanço Patrimonial reflete a posição financeira em determinado momento é constituído de duas colunas. • Ativo; • Passivo e; • Patrimônio liquido.
  27. 27. Exemplo Ativo Passivo e PL Caixa 10.000 Fornecedores 200.000 Dup. A Receber 40.000 Empréstimos a Pagar 40.000 Estoque 50.000 Salários a Pagar 60.000 Máquinas 100.000 Capital Social 200.000 Terrenos 200.000 Títulos a Receber 100.000 Total 500.000 Total 500.000
  28. 28. Ativo Passivo Circulante - bens Circulante - Obrigações Dinheiro e aquilo que será transformado exigíveis. em dinheiro rapidamente. Obrigações que serão pagas rapidamente no curto prazo Não circulante - Direitos Representado por bens e direito. Espera-se Não Circulantes muito tempo para receber e normalmente Demora-se muito tempo para não se vende, pois é para uso próprio. pagar as Obrigações. Patrimônio Líquido Normalmente não precisa pagar, enquanto a empresa estiver em continuidade.
  29. 29. Ativo Passivo Circulante Circulante São contas que estão constantemente em São Obrigações exigíveis a curto prazo. movimento. Não Circulante Não Circulante São Obrigações exigíveis a Longo prazo. Compreende todas as contas que não - Exigível a longo Prazo obterá receita rapidamente. Serão liquidadas em prazo superior a um -Realizável a Longo Prazo ano. -Empréstimos ou adiantamentos às Patrimônio Liquido sociedades. São os Recursos do Proprietário aplicados -- Investimentos na empresa. São as participações em outras sociedades. -Imobilizado São direitos que tenham por objetivos bens corpóreos (palpáveis) destinado a atividade fundamental da empresa. -Intangível -São Direitos que tenha por objetivos bens incorpóreos, os quais não se podem tocar.
  30. 30. Fluxo de Caixa • De Forma Condensada, indica a origem de todo o dinheiro (Receita), bem como as aplicações (Despesas) e ainda o resultado do Fluxo Financeiro – Lucro ou Prejuízo. • É uma Ferramenta indispensável para a tomada de decisões. • Modelos:
  31. 31. FLUXO DIÁRIO
  32. 32. FLUXO SEMANAL
  33. 33. FLUXO DE CAIXA FLUXO ANUAL Itens Ano 0 Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Ano 5 Entradas * Receitas de vendas 1.080.000,00 1.090.800,00 1.101.708,00 1.112.725,08 1.123.852,33 * Valor residual 33.500,00 TOTAL DAS RECEITAS 1.080.000,00 1.090.800,00 1.101.708,00 1.112.725,08 1.157.352,33 Saídas * Mão-de-obra direta 223.200,00 223.200,00 223.200,00 223.200,00 223.200,00 * Mão-de-obra indireta 54.465,60 54.465,60 54.465,60 54.465,60 54.465,60 * Matéria-prima 120.000,00 120.000,00 120.000,00 120.000,00 120.000,00 * Despesas Administrativas 3.600,00 3.600,00 3.600,00 3.600,00 3.600,00 * ICMS 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 * Cofins 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 * PIS 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 * IPI 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 * ISS 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 * SIMPLES 21.600,00 21.816,00 22.034,16 22.254,50 23.147,05 * Comissões 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 * Frete 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 * Despesas Variáveis 16.200,00 16.200,00 16.200,00 16.200,00 16.200,00 TOTAL DAS DESPESAS 439.065,60 439.281,60 439.499,76 439.720,10 440.612,65 LUCRO OPERACIONAL 640.934,40 651.518,40 662.208,24 673.004,98 716.739,68 * Depreciação 6.300,00 6.300,00 6.300,00 6.300,00 6.300,00 * Juros de financiamento 0,00 LUCRO ANTES DO IMP. DE RENDA 634.634,40 645.218,40 655.908,24 666.704,98 710.439,68 * Aliquota de Imposto de Renda 95.195,16 96.782,76 98.386,24 100.005,75 106.565,95 * Adicional sobre o LAIR 39.463,44 40.521,84 41.590,82 42.670,50 47.043,97 * Aliquota da Contribuição social 57.117,10 58.069,66 59.031,74 60.003,45 63.939,57 LUCRO DEPOIS DO IMP. DE RENDA 442.858,70 449.844,14 456.899,44 464.025,29 492.890,19 * Depreciação 6.300,00 6.300,00 6.300,00 6.300,00 6.300,00 * Amortização * Financiamento 0,00 * Despesas pré-operacionais 0,00 * Investimento Total 65.000,00 * Capital de giro 36.588,80 FLUXO DE CAIXA LÍQUIDO -101.588,80 449.158,70 456.144,14 463.199,44 470.325,29 499.190,19
  34. 34. O Fluxo de Caixa Permite: • Antecipar decisões sobre a falta/sobra de dinheiro; • Escolher melhor tipos/prazos de investimento; • Planejar prazos de pagamentos e recebimentos; • Saber o melhor momento para repor estoques; • Avaliar o melhor momento para fazer promoções; • Reter e operar capital de terceiros (fornecedores); • Avaliar o impacto de aumento nas vendas.
  35. 35. RESULTADOS OPERACIONAIS MENSAIS Discriminação Números 1. Faturamento Previsto R$ 9.000,00 2. Custos Fixos R$ 1.140,00 3. Custos Variáveis R$ 290,00 4. Custos Totais R$ 1.430,00 5. Lucro Previsto R$ 1270,00 6. Lucratividade 14,11% 7. Margem (em Geral, 30% sobre o Fat.) R$ 2.700,00 8.Faturamento de Equilíbrio R$ 4.766,40 9. Investimento Inicial R$ 9.350,00 10. Payback (invest. Inicial/ lucro) 7,36 meses 11. Taxa de Retorno (margem ou lucro/ 13,58% Invest. Total)
  36. 36. OBRIGADA!!! jessica_de_padua@hotmail.com

×