Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

100 coisas que todo candidato deveria saber sobre eleições na internet

5.145 visualizaciones

Publicado el

Primeiras dez páginas do e-book sobre 100 coisas que todo candidato deveria saber sobre eleições na internet. Para ter acesso ao material completo basta solicitar o download no site da Presença Online: http://presencaonline.com/

Publicado en: Marketing
  • Sé el primero en comentar

100 coisas que todo candidato deveria saber sobre eleições na internet

  1. 1. 100 COISAS QUE TODO CANDIDATO DEVERIA SABER SOBRE ELEIÇÕES NA INTERNET 2 ÍNDICE • PREFÁCIO • 100 COISAS QUE TODO CANDIDATO DEVERIA SABER SOBRE ELEIÇÕES NA INTERNET 1. INTERNET 2. PESQUISA, MONITORAMENTO E MÉTRICAS 3. CONTEÚDO 4. MOBILIZAÇÃO E RELACIONAMENTO COM INFLUENCIADORES 5. REDES SOCIAIS E COMPORTAMENTO DO USUÁRIO 6. O USO DE SMARTPHONES E TABLETS 7. CONTRATAÇÃO DE EQUIPE E FUNÇÕES 8. CRM 9. GESTÃO DE CRISE 10. GUERRILHA VIRTUAL E SEGURANÇA • DADOS SOBRE USO DE INTERNET/MOBILE/ REDES SOCIAIS • PREVISÃO DO CENÁRIO 2014 • GLOSSÁRIO • CURRÍCULO DO AUTOR • CONTATO/PRESENÇA
  2. 2. 100 COISAS QUE TODO CANDIDATO DEVERIA SABER SOBRE ELEIÇÕES NA INTERNET 3 PREFÁCIO Este material tem por objetivo apresentar questões relevantes referentes ao uso da inter- net em campanhas políticas no Brasil, levando em consideração que há muito desconhecimen- to sobre ferramentas e estratégias que podem ser utilizadas, bem como os benefícios obtidos com elas. O conteúdo disponibilizado não se trata de um manual, muito menos se propõe a ser um guia definitivo. Serve como ponto de partida para um melhor aproveitamento do potencial da comu- nicação digital, ou seja, lhe ajudará a tomar de- cisões que reduzirão custos e aumentarão suas chances de atingir o eleitorado de forma positiva. Até o momento não houve uma campanha bra- sileira que tenha utilizado todo o potencial de engajamento que a rede possui. A maior par- te das campanhas utiliza a internet apenas para replicação do conteúdo que vai para a mídia tradicional, deixando de lado as características que fazem dela o principal meio para atingir pú- blicos segmentados. Em 2008, a campanha de Gilberto Kassab para a capital de São Paulo foi a maior e mais bem estru- turada, com uma equipe dedicada para o digital, que tinha a missão de complementar o discurso utilizado pela televisão. Um site bem construído, com linha editorial pragmática e alguns avanços com a mobilização. A legislação brasileira ainda não permitia o uso de redes sociais. Em 2010, com mais investimentos, a web foi o palco principal para a batalha presidencial, che- gando a pautar os principais veículos de comu- nicação do país e, mesmo não tendo a mesma penetração da televisão, acabou ajudando a alterar prognósticos dos candidatos. Alguns avanços foram mostrados nas redes sociais, mas nada muito significativo perante a campanha inteira.
  3. 3. 100 COISAS QUE TODO CANDIDATO DEVERIA SABER SOBRE ELEIÇÕES NA INTERNET 4 PREFÁCIO As eleições municipais de 2012 apresentaram poucas novidades no digital. Quase nenhuma campanha utilizou a web para arrecadar recur- sos, mobilizar militantes e segmentar o discurso de acordo com o público. Como o conteúdo é extenso, resolvi organizá-lo por seções para facilitar a leitura e a com- preensão: • 100 coisas que todo candidato deveria saber sobre campanhas na internet • Dados sobre uso de internet, mobile e redes sociais no Brasil • Previsão do cenário digital para 2014 • Glossário Os dados sobre a internet no Brasil foram cole- tados de fontes oficiais, sendo os mais recentes disponíveis. Na seção “Previsão do cenário digital para 2014” você encontrará um artigo que servirá para lhe preparar para o que virá. Como alguns termos não são de conhecimento de todos, coloquei um glossário no material. Ao final você encontrará mais informações a meu respeito, bem como contatos caso queira tirar alguma dúvida, enviar um comentário ou fazer sugestões. Espero que goste do trabalho! Grande abraço! Marcelo Vitorino
  4. 4. 100 COISAS QUE TODO CANDIDATO DEVERIA SABER SOBRE ELEIÇÕES NA INTERNET 5 100 COISAS Selecionar as informações essenciais que todo candidato deveria saber foi uma tarefa bastante árdua. Os cem itens foram subdivididos em dez categorias principais e contam com textos ex- plicativos para cada uma delas: • Internet Um apanhado geral sobre os principais conceitos e informações sobre o meio digital, com dicas úteis e práticas para serem utilizadas na cam- panha. • Pesquisa, monitoramento e métricas Como utilizar ferramentas para obter infor- mações do eleitorado, qualificar e quantificar os impactos das ações e das estratégias adotadas. • Planejamento e produção de conteúdo Entenda como planejar com antecedência todo o conteúdo será vital para que a produção ganhe a empatia do eleitor e consiga impactá-lo. • Mobilização e relacionamento com influen- ciadores Engajar pessoas e grupos é uma das tarefas mais difíceis dentro da internet, é preciso informar, acabar com boatos e dar subsídios para a equipe e simpatizantes. • Redes sociais e comportamento do usuário Conheça as características mais importantes sobre o uso de redes sociais e como aproveitar melhor a interação com os usuários.
  5. 5. 100 COISAS QUE TODO CANDIDATO DEVERIA SABER SOBRE ELEIÇÕES NA INTERNET 6 100 COISAS • O uso de smarphones e tablets Celulares e tablets podem ter papel de destaque na campanha pela facilidade de uso e, também, por causa das possibilidades que envolvem geo- localização e comunicação instantânea. • Contratação de equipe e funções Quase tão importante quanto a estratégia, uma campanha digital eficiente só é possível com um bom time e estrutura profissional. • CRM Lidar com os dados de militantes e simpatizantes pode fazer diferença na corrida por votos. É pre- ciso ter atenção redobrada no uso de e-mail. • Gestão de crise Crises durante campanhas são muito frequentes. Quase sempre se sabe como começa, mas rara- mente como vai terminar. • Guerrilha virtual e segurança Com a dificuldade em identificar e localizar vân- dalos virtuais, a segurança passa a ser ponto pri- mordial em uma campanha.
  6. 6. 100 COISAS QUE TODO CANDIDATO DEVERIA SABER SOBRE ELEIÇÕES NA INTERNET 7 INTERNET <INTERNET> A internet não pode mais ser encarada como uma mera coadjuvante em uma campanha eleitoral. Apesar de ter sua penetração limitada quando comparada à mídia tradicional, sua abrangência pro- duz desdobramentos nos demais meios, como rádio e televisão. Pessoas de todas as classes têm aces- so por meio de celulares e aplicativos portáteis em suas residências, mas tam- bém em centros públicos, escolas e lan houses. <<INTERNET> <<INTERNET> A internet não pode mais ser encarada <A internet não pode mais ser encarada como uma mera coadjuvante em uma <como uma mera coadjuvante em uma campanha eleitoral. Apesar de ter sua <campanha eleitoral. Apesar de ter sua < 100 COISAS QUE TODO CANDIDATO DEVERIA SABER SOBRE ELEIÇÕES NA INTERNET 7
  7. 7. 100 COISAS QUE TODO CANDIDATO DEVERIA SABER SOBRE ELEIÇÕES NA INTERNET 8 INTERNET Campanha na internet não é sinônimo de campanha barata. Com pouco investimento os resultados não são significativos no total de votos. Invista com parcimônia. Geralmente, quando o usuário está conectado, ele está com a atenção dividida em diversos canais. Estabeleça comunicação de forma direta e objetiva. O Youtube é o segundo maior mecanismo de busca, ficando somente atrás do Google. Publique vídeos, mas não se esqueça de legendá-los. Além do fato de nem todos os usuários terem caixas de som, isso fará com que o seu vídeo seja encontrado com mais facilidade. Redes sociais não podem ser consideradas como bons ambientes para ancorar a comunicação. Elas devem ser utilizadas para propor discussões, tendo pouca serventia para o eleitor que procura informações. Centralize a audiência em um blog. Mesmo em cidades pequenas ou com pouco acesso à internet, parte da população é influenciada por ela. Neste caso, rádios podem cumprir o papel de espalhar o conteúdo da web.
  8. 8. 100 COISAS QUE TODO CANDIDATO DEVERIA SABER SOBRE ELEIÇÕES NA INTERNET 9 INTERNET Mobilizar pessoas não é fácil. É preciso criar relacionamento primeiro, o que não se faz em 30 dias. Não deixe para última hora, trabalhe no mínimo com 180 dias de antecedência. Boa parte do acesso à internet hoje é feito por celulares e tablets. E estes estão acessíveis à quase todas as classes. Cuide para que todo o conteúdo seja multiplataforma. Nenhum outro meio é tão eficiente para agrupar e se comunicar com pessoas que estão em diferentes locais. Cadastre as pessoas. Já que arrecadação de fundos pela internet por parte de pessoas físicas é legal no Brasil, ela pode e deve ser empregada. Cuidado com os meios de pagamento. A internet não te fará ganhar uma campanha, mas abrir mão de ter uma presença considerável nela poderá te fazer perder. Fique alerta e seja presente.
  9. 9. 100 COISAS QUE TODO CANDIDATO DEVERIA SABER SOBRE ELEIÇÕES NA INTERNET 10 PESQUISA, MONITORAMENTO E MÉTRICAS 100 COISAS QUE TODO CANDIDATO DEVERIA SABER SOBRE ELEIÇÕES NA INTERNET 10 <PESQUISA, MONITORA- MENTO E MÉTRICAS> Saber quais os assuntos que serão discutidos, monitorar o que está acontecendo em busca de oportunidades e mensurar re- sultados não são um problema para campanhas digitais. Com processos e metodologia é possível disseminar o conteú- do segmentado, no tom adequado, na melhor hora, para o pú- blico certo e ver os impactos das ações em tempo real.

×