Se ha denunciado esta presentación.
Utilizamos tu perfil de LinkedIn y tus datos de actividad para personalizar los anuncios y mostrarte publicidad más relevante. Puedes cambiar tus preferencias de publicidad en cualquier momento.

Drogas

40.108 visualizaciones

Publicado el

Trabalho realizado em Área de Projecto, no âmbito do PES. Agrupamento de Escolas Gândara Mar (Tocha), 2010/2011.

Publicado en: Educación, Tecnología

Drogas

  1. 1. Escola EB 2,3/Secundária João Garcia Bacelar Drogas Ano Lectivo: 2010/2011 Disciplina: Área de Projecto Docente: Maria Conceição Aires
  2. 2. Introdução <ul><li>O principal objectivo deste trabalho é dar a conhecer aos nossos colegas de turma o que aprendemos durante as nossas pesquisas. </li></ul><ul><li>Os temas que vamos abordar são : </li></ul><ul><li>O que é a droga; </li></ul><ul><li>Drogas lícitas e ilícitas; </li></ul><ul><li>Drogas e seus efeitos; </li></ul><ul><li>Motivos associados ao uso; </li></ul><ul><li>Tipos de drogas e consequências; </li></ul><ul><li>Drogas na adolescência; </li></ul><ul><li>Prevenção e tratamento na adolescência; </li></ul><ul><li>Tratamento dos toxicodependentes. </li></ul>
  3. 3. O que é a droga? <ul><li>Droga é toda a substância que, introduzida no organismo, pode modificar uma ou mais funções deste, provocando dependência originada pela necessidade de consumo compulsivo de um modo continuado, a fim de se obterem os mesmos efeitos e, muitas vezes, para evitar mal-estar que provoca a sua falta. </li></ul><ul><li>A droga é tudo aquilo que é fumado , inalado , engolido e injectado e que provoca alterações psíquicas, sentidas como agradáveis, mas que cria na pessoa uma relação em que esta se sente cada vez mais ligado à droga. </li></ul>
  4. 4. Drogas Lícitas e Ilícitas <ul><li>Drogas lícitas são aquelas permitidas por lei, as quais são compradas praticamente de maneira livre e o seu comércio é legal. Temos como exemplo, o tabaco e o álcool. Apesar de serem drogas permitidas, contêm propriedades aditivas. São estas drogas que geram problemas com maior frequência, nomeadamente entre os adolescentes e jovens. </li></ul><ul><li>Drogas ilícitas são as cuja comercialização é proibida pela justiça. Estas também são conhecidas como “drogas pesadas” e causam forte dependência. Temos como exemplo, o ecstasy e a cocaína. </li></ul>
  5. 6. Drogas e seus efeitos <ul><li>Os efeitos de uma droga dependem : </li></ul><ul><li>da substância em si, </li></ul><ul><li>da dose, </li></ul><ul><li>da via de administração, </li></ul><ul><li>das expectativas, </li></ul><ul><li>da tolerância </li></ul><ul><li>do contexto. </li></ul><ul><li>De forma genérica podemos classificar as drogas em três grandes grupos: </li></ul><ul><li>1- estimulantes, </li></ul><ul><li>2- perturbadoras, </li></ul><ul><li>3- depressoras. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>Depressoras - Substâncias que diminuem a actividade cerebral, deixando os estímulos nervosos mais lentos. Fazem parte desse grupo a morfina e a heroína. </li></ul><ul><li>Estimulantes - Aumentam a actividade cerebral, deixando os estímulos nervosos mais rápidos. Excitam especialmente as áreas sensorial e motora. Neste grupo estão as anfetaminas e a cocaína. </li></ul><ul><li>Perturbadoras - São substâncias que fazem o cérebro funcionar de uma maneira diferente, muitas vezes com efeito alucinogénio. Não alteram a velocidade dos estímulos cerebrais, mas causam perturbações na mente do consumidor. As drogas perturbadoras podem ser o haxixe e o LSD. </li></ul>Drogas e seus efeitos
  7. 8. Motivos associados ao uso <ul><li>Os motivos que normalmente levam alguém a provar ou a usar ocasionalmente drogas acontece principalmente quando a pessoa está a passar uma fase instável da sua vida e não só, tais como: </li></ul> Problemas pessoais e sociais;  A facilidade de acesso e obtenção;  Desejo de que as drogas podem resolver todos os problemas, ou aliviar as ansiedades;  Acalmar;  Ficar acordado ou dormir profundamente;  Emagrecer ou engordar;  Esquecer ou memorizar;  Aliviar dores, tensões, angústias, depressões;  Encontrar novas sensações, novas satisfações.
  8. 9. Consequências do consumo de drogas <ul><li> Morte; </li></ul><ul><li> Suores, febre; </li></ul><ul><li> hipertensão arterial; </li></ul><ul><li> arritmias cardíacas; </li></ul><ul><li> irritabilidade; </li></ul><ul><li> agressividade; </li></ul><ul><li> paragem respiratória; </li></ul>
  9. 10. Drogas na Adolescência <ul><li>É cada vez mais frequente o uso de drogas na adolescência ou juventude, principalmente o uso de tabaco e o álcool. </li></ul><ul><li>Os jovens, nestas idades, são mais propensos a usar drogas em situações nas quais se sentem inseguros, com necessidade de auto-afirmação, ou quando julgam que é um processo natural necessário para a aceitação de um grupo ou prazer. As drogas estão cada vez mais disponíveis a adolescentes de qualquer idade. </li></ul>
  10. 11. Prevenção e Tratamento na Adolescência <ul><li>Os especialistas afirmam que o melhor modo de combater as drogas é a prevenção . </li></ul><ul><li>Informação, educação e diálogo são apontados como o melhor caminho para impedir que adolescentes se viciem. </li></ul><ul><li>Para usuários que ainda não estão viciados, o tratamento recomendado são a psicoterapia e a participação em grupos de apoio . </li></ul><ul><li>Para combater o vício, além das terapias são usados medicamentos que reduzem os sintomas da abstinência ou que bloqueiam os efeitos das drogas. </li></ul>
  11. 12. Tratamento dos toxicodependentes <ul><li>Existem várias casas de reabilitação: o Instituto da Droga e da </li></ul><ul><li>Toxicodependência no Porto, Coimbra e Lisboa que garantem serviços nas três áreas de intervenção: </li></ul><ul><li>Prevenção primária através das Unidades de Prevenção; </li></ul><ul><li>Prevenção secundária através dos Centros de Atendimento a Toxicodependentes; </li></ul><ul><li>Prevenção terciária através das Comunicações terapêuticas (internamento). </li></ul><ul><li>Existem também os departamentos da Psiquiatria e Saúde Mental e </li></ul><ul><li>ainda os centros de saúde, através dos médicos de família. </li></ul>
  12. 13. Conclusão <ul><li>Com este trabalho: </li></ul><ul><li>Aprofundámos o nosso conhecimento geral sobre o tema em estudo, a droga. </li></ul><ul><li>Aprofundámos e ficámos a saber melhor o que é a droga, as consequências do consumo exagerado e frequente, as várias drogas que existem, como por exemplo a heroína, a cocaína, entre muitas outras prejudiciais à saúde humana. </li></ul><ul><li>Ficámos a saber como em muitos casos a pessoa inicia o consumo, e o que a leva a consumir: para diversão, relaxamento, entre muitas outras causas. </li></ul>
  13. 14. <ul><li>Trabalho realizado por: </li></ul><ul><li>André Temótio, 9ºA, Nº3 </li></ul><ul><li>Cristiana Fernandes, 9ºA, Nº7 </li></ul><ul><li>Patrícia Santos, 9ºA, Nº14 </li></ul>E NUNCA TE ESQUEÇAS, DIZ SEMPRE NAO ÀS DROGAS!

×